Gestão e violência em Sergipe

0

Há algumas semanas o blog vem alertando sobre a necessidade de retornar o foco da gestão da segurança pública quando a equipe de João Eloy assumiu o comando da SSP, no lugar de Kércio Pinto.

No último final de semana o seqüestro do secretário Jorge Araújo poderia acabar no final trágico. Acredita-se que a fuga do motorista do porta mala do carro, fez com que os bandidos mudam-se seus planos (Ver matéria completa em https://.infonet.com.br/cidade/ler.asp?id=116289).

Todos os dias pessoas morrem, e cada dia as mortes são mais violentas. O blog pode falar de homicídios, de violência no trânsito, da capital ao sertão, não há limites para a prática de crime.

É preciso retomar a gestão pública da segurança ainda que seja tarde demais. Não há política de pessoal nas instituições policiais, não há política de interiorização da segurança pública. Não há planejamento para aumento dos efetivos, tanto da Policia Militar, como da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros. Não há o que se falar da polícia técnica (fundamental para elucidação de crimes) e do IML, pois a imprensa nacional já classificou a de Sergipe como a pior do país.

A falta de policiais civis no interior faz com crimes não sejam investigados. Não existem delegacias plantonistas no interior, fazendo com que as cidades fiquem por horas sem seus parcos efetivos policiais militares por terem que trazer flagrantes para serem lavrados na delegacia da capital. Aliás tem apenas uma delegacia plantonista para toda a região Metropolitana de Aracaju. Ou seja, para cerca de 700 mil habitantes.

Na PM a falta de compromisso com o policiamento ostensivo também é notória, uma vez que se prioriza a segurança física de instalações públicas, a segurança dos cidadãos. há mais policiais militares a disposição de autoridades do que de cidadãos. Não se faz concurso para a PM há mais de 6 anos, nem falar em compra de uniformes.

As instituições de defesa social (PM, PC e BM) mesmo com salários razoáveis estão desmotivadas, há quebra de hierarquia na PM, descompromisso na PC. Será fruto das batalhas que estão sendo travadas nas entidades representativas das duas policiais?

E o plano estadual de segurança? São quase 5 anos de governo e nem sequer uma linha sobre planejamento para a segurança pública, tudo se faz de forma empírica. Nem uma questão básica de segurança pública Sergipe possui, que é a delimitação da responsabilidade territorial. Em sergipe não se sabe qual autoridade policial é responsável por determinada área.

O que pode se esperar? Sequestarem o governador?

Sem sombra de dúvida, o assunto que mais essa coluna debateu (ou denunciou) nestes cinco anos foi a segurança pública, ou melhor, a falta dela.

O governador está programando, a partir de 29 de julho, se ausentar do comando do Estado para tratar de assuntos pessoais.

Sinceramente, não é um bom momento. Um secretário não foi assassinado por pura sorte. Repete-se: é preciso retomar o mesmo pique quando a atual equipe assumiu o comando da SSP. A gestão da segurança pública não é a mesma.

E tudo escrito acima não é apenas o espelho do que se ouve e vê nas ruas, nas rodas de conversa, em todos os ciclos sociais deste a classe mais alta até os armazéns dos povoados sergipanos.

Segurança, governador! Derruba e elege governadores. E Marcelo Déda sabe muito bem porque foi o item decisivo para derrotar João Alves em 2006, quando conquistou o primeiro mandato.

Itabaiana: Olivier nega acordo político
O Vereador Olivier Chagas, PT de Itabaiana, reafirmou que não fechou qualquer acordo com o Prefeito Luciano Bispo(PMDB) visando as próximas eleições no Município em 2012 "O PT de Itabaiana está livre. Nós não seríamos loucos de promover tal precipitação. Temos é que trabalhar muito para fortalecer o Partido que deverá estar preparado no ano que vem para o desafio eleitoral".

Respeito as instâncias e lideranças do PT
O parlamentar disse ainda que entende a necessidade de respeitar as instâncias e as lideranças do partido "Não vamos fazer asneira, nem impor constrangimento aos nossos líderes. Podem escrever isso" desafiou ele e concluiu "Agora é hora de conversa, preferencialmente de espírito aberto e desarmado. Queremos discutir política, e isso é possível desde quando haja trato respeitoso. A  definição virá na hora certa."

Dilma em Arapiraca
Nesta segunda-feira, a presidente Dilma estará em Arapiraca (AL), no primeiro evento regional do programa “Brasil sem miséria”.  Os grupos Pão de Açúcar, Wallmart e G Barbosa farão a primeira compra de produtos de agricultores familiares. Dilma também assinará decreto que dará início ao Água para Todos, de construção de cisternas e adutoras. O governador Marcelo Déda estará presente.

UFS: curso de arquitetura vai fechar ou é só boato?
Por conta de vários problemas que estão afetando o curso de arquitetura da Universidade Federal de Sergipe um assunto tomou conta das conversas entre alunos e professores: o possível fechamento do curso por falta de estrutura. Informações dão conta que o curso ainda está em fase de avaliação pelo MEC e sem conceito algum.

Reitoria precisa esclarecer
A reitoria da UFS deve esclarecer tudo para os alunos. Alunos do curso dizem que o estimulo não existe, depois de um esforço para passarem no vestibular ficam sem saber o que vai acontecer e reclamam da falta de professores  efetivos no curso.

Telha
O Prefeito de Telha Eris de Melo (PMDB)desistiu de ser candidato anunciou que vai apoiar seu vice-Prefeito, Neude Freire (PT)conhecido como Bidolo.

O absurdo!
Deu no caderno Correio Singular de Dênison Sant`Ana: Olhe bem, está mais do que na hora de os homens começarem a honrar as próprias calcas e pararem de largar as mulheres com a responsabilidade de educar, alimentar e alinhar o futuro dos filhos. Coisa ridícula! Tem de aprender mesmo, caso o parceiro não cumpra a parte cabível a ele. Ora, se fez, deve aprender a arcar com as ações. A justiça deve ficar de olho!

Relançamento de “Meninos que não queriam ser padres”
Na próxima quarta-feira, 27, a partir das 17:00 horas na livraria Escariz do shopping Jardins o escritor Antônio Saracura estará relançando o seu livro “Meninos que não queriam ser padres”

Trajetória
No livro Antônio Saracura conta parte de sua trajetória de vida, quando chegou a Aracaju e fez o exame de admissão para ingressar no Seminário Arquidiocesano. Mais uma vez Saracura mostra todo sua veia literária com um jeito próprio de escrever suas peripécias e de vários colegas seminaristas. E por elas passam Zé Bigodinho, Zé Gordinho, Guiné,  Isis, Isaac, Antonio Rolinha e tantos personagens reais e fictícios de um romance sensacional.

Site do Vereador ZW, de Socorro, retorna ao ar!
Para os leitores que acompanham a política no município de Nossa Senhora do Socorro: o site do Vereador ZW, de Nossa Senhora do Socorro, líder do governo e vice-presidente da câmara, está de volta ao ar. O site é www.vereadorzw.com.br

Peneiras das equipes universitárias de futebol e futsal
A Associação Atlética Universitária informa que será realizada nos dias 29 e  30 de julho as peneiras das equipes universitárias de futebol e futsal (masculino e feminino) da Universidade Federal de Sergipe, com o objetivo de formar novas equipes para representar a instituição nos Jogos Universitários Brasileiros, que serão disputados nos meses de outubro e novembro no Estado de São Paulo

Como participar
Os interessados na modalidade futebol de campo devem comparecer no Centro de Treinamento do Fair Play, no Povoado Robalo, nos dias 29 a partir das 15h, e 30 a partir das 10h. Informamos que podem ser convocados até 06 atletas de outra instituição de ensino superior e 07 atletas acima de 24 anos.Os interessados na modalidade futsal devem comparecer na quadra do Colégio de Aplicação da UFS, sendo no dia 30, a partir das 13h, para o naipe feminino, e 15h para o naipe masculino. Poderão ser convocados até 06 atletas acima de 24 anos.

Jogos universitários
"Nosso objetivo é formar equipes regulares de treinos e podermos representar a Instituição e o Estado nos jogos universitários. Contamos com o apoio da Instituição e da Secretaria Municipal de Esporte e do Lazer", afirmou Igor Oliveira, presidente da AAUUFS.Em agosto, com o retorno das aulas, através de parcerias com entidades públicas e particulares, haverá novidades na preparação das equipes universitárias para o JUB´S.Maiores Informações: Igor Oliveira – Presidente da AAUUFS 99252620. www.esportenaufs.blogspot.com (Fonte: Angélica Cristina)

PELO TWITTER

Sevados pelo erário
www.twitter.com/leleteles    Com faxina ética, Dilma pode salvar a esquerda brasileira que estava produzindo lideres gordos e milionários da noite pro dia! Os imorais!

Antes que seja tarde…
www.twitter.com/walbertbatista    Como é que eu faço pra excluir uma pessoa do facebook, hein? Quero excluir uma doida aqui do meu pra evitar problema.

Cenas da vida real
www.twitter.com/Thiago_Reis_Aju Assistindo Assalto ao Banco Central, aprendendo a ficar rico sem muito esforço kkkkk.O filme é muito bom mesmo!

Fofoqueiros de plantão
www.twitter.com/riltonmorais    É verdade! RT @andrebarreto2: Impressionante como tem gente medíocre disposta a opinar sobre a vida alheia… Vai viver, kct!

Morte anunciada
www.twitter.com/marciorocha1   Drogas acabam com mais uma cantora fora de série, Amy Winehouse. O nome dela já tinha até vinho no meio…

Vida em primeiro lugar
www.twitter.com/@lucasmrios o radar obriga a andar mais devagar. Por mim, tinha um radar a cada cem metros.

Acordo entre Petrobras e Vale sairá em até 2 meses
Deu no Valor Economico hoje, 25: A Vale espera chegar nos próximos dois meses a um acordo com a Petrobras para explorar uma mina de carnalita – minério do qual se extrai cloreto de potássio, matéria-prima para a produção de fertilizantes – no Sergipe.

Está em discussão, como antecipou o Valor, o arrendamento ou cessão à Vale de uma jazida que a Petrobras tem em Maruim (SE), o que destravaria um megaprojeto da mineradora para a produção anual de até 2,4 milhões de toneladas de potássio. O empreendimento é estimado em US$ 4 bilhões, com início da operação em 2015, e prevê também uma unidade química de processamento de adubos.

Segundo o diretor-executivo da Vale na área de fertilizantes, Mário Barbosa, a empresa espera chegar a um acordo em breve. "Estamos conversando com a Petrobras. Acredito que até o mês de setembro ou outubro teremos uma solução", disse o executivo na última sexta-feira, quando participou de cerimônia de assinatura de um protocolo de intenções para os investimentos de R$ 3,5 bilhões da Vale na ampliação da capacidade de movimentação de cargas agrícolas e fertilizantes no porto de Santos.

A Vale já produz entre 600 mil e 700 mil toneladas de cloreto de potássio ao ano em Sergipe, também numa mina arrendada da Petrobras, garantindo cerca de 10% do consumo nacional.

O projeto da Vale é estratégico, já que o potássio é um insumo imprescindível na produção de fertilizantes, e o Brasil é dependente em 90% de importações – 6 milhões de toneladas.

DO LEITOR

Café da manhã dos Bombeiros de Itabaiana
De um bombeiro militar: “Desde o início do mês de julho os militares do 3º GBM do Corpo de Bombeiros de Itabaiana estão recebendo uma alimentação diferenciada no café da manhã, agora é um pão com ovo, uma fatia de bolo e um copo de café. A refeição é servida às 7h para quem está saindo de um turno de 24 h, mas o plantão vai até as 8h,

neste intervalo de tempo, o militar está propício a atender qualquer ocorrência e isso não é difícil de acontecer já que esta unidade fica disponível para atender 27 municípios. O que os bombeiros questionam são os seguintes pontos:
Houve alteração na licitação?Quanto se é pago por cada refeição servida? Existe consistência nutricional numa refeição como esta? Sabe-se  que uma empresa é paga para realizar a preparação da refeição, mas subcontrata uma cozinheira que prepara os alimentos numa garagem sem nenhuma adequação para a atividade, isso pode?  E ainda a refeição é transportada para o quartel por um moto-boy, prática esta condenada pela vigilância sanitária, de acordo com  a RDC 216 da ANVISA.
Isso pode? Vale citar também, que a refeição muitas vezes vem em sacolas e vasilhames plásticos, reaproveitadas de outros usos, como se vê nas fotos, isso pode?
Uma boa pauta para as emissoras de televisão (e para o governador, se tiver tempo) é  conhecerem o local onde é elaborada a refeição dos militares, solicitar o cardápio semanal e um laudo de nutricionista e da vigilância sanitária, que posso afirmar de certeza que a "garagem-cozinha" não tem, já que no valor da licitação está embutido o serviço desde profissional e ainda, solicitar os valores que são pagos por cada refeição, já que é uma informação pública, além de ser dinheiro público.É válido ressaltar, que por várias vezes os militares têm que pedir lanche do próprio bolso, já que a alimentação servida é de péssima qualidade. E que o comando do 3º GBM tem conhecimento da situação, já que por várias vezes, os oficiais de dia da unidade relatam em livro-relatório diário a qualidade indigesta da alimentação fornecida, mas nada é feito. É apenas uma contribuição para melhorar o serviço público, sobretudo este serviço tão essencial para a sociedade”.

ARTIGOS

A esperança vai vencer o “medo”, a má vontade o joguinho sujo e as discriminaçõesMessias Gonçalves

No mundo todo ao longo da história, foram inúmeras cidades e países que após incêndios, enchentes, guerras e revoluções, se reergueram, e hoje são exemplos para outros. Le Havre, na Normandia, Hiroshima e Nagasaki e Fukushima, recentemente também, no Japão. Só que nesses exemplos, é através da engenharia, do capital que atingem os seus objetivos.

No caso especifico de São Cristóvão, que desde meados de 2005, insistem em manterem a quarta cidade mais antiga do país e a primeira de Sergipe, nos holofotes da mídia, ora por desmandos, ora por estrelismos e interesses ocultos, cujo tempo, que é o senhor da razão, há de escancarar ao estado, ora por irresponsabilidades de alguns poucos, ora por grupetos que apostam no quanto pior melhor, ora por infantilidade ou inexperiências, para a sua condução.

Considerada a cidade mais violenta do estado, ganhando até para os maiores centros aglomerados, como Socorro e Itabaiana, muitas das razões que a própria mídia desconhece, é que, lá não existe mais uma cidade. São várias num mesmo lugar, concebida por alguns um dia, quando não tiveram a responsabilidade de estruturar com infra-estrutura e com a própria geração de emprego e renda.

Nos anos noventa, lembro que cheguei a dialogar por diversas vezes com algumas pessoas, como as prefeituras de São Cristóvão e Socorro, juntamente com as conivências das câmaras de vereadores da época, permitiam, que governos estaduais criassem verdadeiras cidades dentro delas, sem bônus. Restavam os ônus, quanto à coleta de lixo, a conservação de toda rede básica.

Talvez também, os próprios prefeitos e vereados daquela época, pensaram apenas nas casas que dariam aos seus eleitores, e no caso especifico dos prefeitos, no IPTU. Não sei a realidade atual, mas certa vez, um deles, me disse que a inadimplência era grande. Chegou até me dizer que era falta de dinheiro mesmo daquela população.

São Cristóvão e Socorro são dois exemplos típicos. Os núcleos residenciais, nas suas maiorias, servem apenas para dormitórios. As vidas dessas pessoas, em geral são em Aracaju durante todo o dia. Sobram as reclamações diárias em certos programas matutinos de rádios, que sabemos dos interesses, quanto aos atendimentos básicos. É bom salientar que muitos, não votam nessas cidades. Ou votam em Aracaju ou nos seus municípios de origem

Mas quando a questão é moral, só tem uma solução. E está nas mãos dos próprios moradores e potenciais eleitores. A cidade de São Cristóvão só mudará quando a população entender que primeiro “não” precisamos “importar” falsos “salvadores da pátria”. Quem vier de fora, tenham a certeza de que está vindo servir alguém ou alguns grupos. Vem com compromissos já assumidos. Já venderam as suas almas ao diabo e a quem quer que seja Não pensem que estão preocupados, que não estão.

Não vou elencar nenhum dos pretendentes ao cargo de prefeito, filhos ou verdadeiros moradores da cidade. Quanto aos moradores, refiro-me aos que ali residem mesmo. Não os que possivelmente queiram transferir o seu domicilio eleitoral somente neste ano, para cumprirem a legislação eleitoral.

Os filhos e os seus moradores que defendem e abraçam esses possíveis candidatos, são os que contribuem para o estado em que nos encontramos. Em nenhum momento estão pensando na melhoria da cidade. Estão é preocupado com as suas contas bancárias.

Desejo do fundo meu coração, que a população e os eleitores de São Cristóvão, procurem analisar cada um, filhos ou verdadeiros moradores, alguém que possa tirar a nossa cidade das colunas polícias. Que recoloque no seu verdadeiro lugar de destaque, de onde nunca deveria ter saído. Veja quem tem projetos, afinidade com os governos estadual, federal. São Cristóvão precisa muito está alinhado com Marcelo Déda, Dilma Rousseff, com a bancada federal, com Jackson Barreto, liderança do PMDB nacional, que muito pode ajudar, mais do que vem ajudando.

E lembre-se que Lula quando venceu a sua primeira eleição, muitos apostaram no medo. Ou poucos queriam que a maioria tivesse medo, para eles continuarem desmandando no país, como foram os oito anos de FHC. É a pequena parte rica, tentando dominar a grande maioria pobre. O que esperar de certas pessoas que poderão chegar em carrões importados de luxo, que nem as ruas e as localidades da nossa cidade conhecem.

Não esqueçam. “A tempo de amar e de sofrer; tempo de sorrir e de chorar; tempo de plantar e de colher”. E eu acrescento: a também o tempo de chegar e de sair. Que Deus abençoe a todos.

Um exemplo para SE, em particular para a sua cultura – Magno de Jesus*

Somente tocatas ou retretas não são suficientes para as filarmônicas sergipanas se manterem difundindo essa cultura musical  no Estado, no qual, quase as setenta e cinco cidades possuem sua banda de música.

Uma filarmônica na cidade é de vital importância para a população porque ela alegra, dar vida a cidade, enriquece a cultura do povo e ao mesmo tempo valoriza o adolescente ou o jovem que integra o seu corpo musical e estuda na sua escola de música, para mais tarde ganhar a vida profissionalmente.

Para que a filarmônica possa continuar realizando o seu importante papel de verdadeiro conservatório popular de música, e guardiã da cultura popular, necessário se faz, que o Estado também  faça a sua parte com mais amor, compromisso e atenção á causa.  "Saco vazio não se põe em pé", e muitas  filarmônicas vêm enfrentando grandes crises, chegando ao ponto de não terem nem sequer fardamentos completos para desfilarem em ocasiões festivas.

O Governo de Sergipe, através de sua Secretaria de Estado da Cultura, tendo á frente Heloísa Galdino, pode e deve contribuir financeiramente com as atividades das filarmônicas sergipanas, quem sabe até, destinando do seu orçamento uma verba para cada uma arcar com as suas inúmeras obrigações e despesas, que envolvem desde a compra e manutenção de instrumentos musicais, até á restauração de fardamento e manutenção do prédio. Se o Governo fizer isso, estará fazendo um grande bem para as bandas.

A Bahia tem dado um exemplo fabuloso com referência a filarmônica, e Sergipe deveria e pode copiar e até colocar em prática essa idéia para beneficiar suas inúmeras filarmônicas. No ano passado, o Governo da Bahia, através da sua Fundação Cultural, criou o Programa de Fomento às Filarmônicas, onde repassou entre R$ 24 mil e R$ 30 mil para 89 bandas. Essas filarmônicas são contempladas, para realização de: aquisições de instrumentos e acessórios para instrumentos musicais, aquisição de fardamento e consertos em instrumentos musicais. Este é o primeiro Programa com direcionamento específico para as Filarmônicas que pretende atender as solicitações de músicos e entidades, contribuindo com a política de descentralização de recurso e dinamizando a cultura em toda a Bahia. Além de possibilitar a continuidade de ações já existentes, promove também o fortalecimento destas entidades musicais.

O processo de cadastramento das entidades musicais teve início em 2009, sendo o lançamento do Programa de Fomento oficializado em maio de 2010, na abertura do IV Encontro Estadual de Gestores de Cultura. Com entrada franca, o evento contou com a participação da Grande Filarmônica, regida pelo maestro Fred Dantas e composta por 140 músicos de quatro entidades.

O governador Marcelo Déda com a sua secretária Heloísa Galdino, não podem deixar passar essa idéia em branco. Os regentes das filarmônicas sergipanas se queixam constantemente sobre essa falta de ajuda financeira que o nosso Estado não vos oferece, e lamentavelmente falta uma voz na Assembléia Legislativa para falar discutir essa possibilidade do Governo ajudar financeiramente as filarmônicas.

No governo anterior, se criou o Projeto Bandas na Praça Fausto Cardoso, que somente foi para as bandas se deslocarem dos seus municípios para se apresentarem nessa praça , onde elas se preparavam para esse momento, porém o Estado não deu nem sequer uma gratificação para essas filarmônicas sofredoras.

O que custa ao Governo do Estado olhar mais com bons olhos para essas filarmônicas? Se o Estado colocar em prática esse programa que a Bahia desenvolve, acreditamos que muita coisa pode melhorar no meio de nossas filarmônicas, inclusive com

*Jornalista (Jornal A Tribuna Cultural), músico e incentivador das filarmônicas.

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
"A vida é maravilhosa se não se tem medo dela." Charles Chaplin.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários