Governo dá o tom

0

Este será um ano para governo e oposição lavarem muita roupa suja. A campanha eleitoral que se avizinha promete ser das mais acirradas com acusações de todos os lados e para todos os gostos. Um exemplo disso foi dado ontem pelo deputado estadual Francisco Gualberto (PT). Ele usou a tribuna da Assembleia para, sem dó nem piedade, bater no senador Eduardo Amorim (PSC), comparando-o a Nero, tirano e extravagante imperador romano. O duro discurso do petista mostra que o governo não silenciará às críticas oposicionistas, estando disposto a dançar conforme a música que se toque na refrega eleitoral deste ano.

Carnalita

A classe política sergipana tenta novamente hoje em Brasília encontrar uma solução para o projeto Carnalita. Duas comissões do Senado vão discutir com a Vale, o governo estadual e os prefeitos de Capela e Japaratuba qual a melhor solução para a exploração da carnalita. O projeto empatou porque o prefeito capelense, Ezequiel Leite (PR), não aceita que a usina de beneficiamento do minério seja instalada em Japaratuba.

Senatoria

O deputado federal Rogério Carvalho (PT) vai se encontrar esta semana com Eliane Aquino, viúva do ex-governador Marcelo Déda (PT), para discutir sobre a hipótese de ela disputar o Senado. Como presidente do PT sergipano, Rogério que saber o que Eliane realmente está pensando sobre o assunto para evitar surpresas de última hora.

Autógrafo

Será hoje à noite o lançamento do livro ‘Ismar Barreto – da esbórnia ao sublime’. Da lavra do médico Marcelo Ribeiro, a obra literária resgata a história do compositor sergipano, que morreu em 2006, aos 52 anos de idade. Recordista de jingles, Ismar ficou conhecido pelas músicas sarcásticas, como ‘Porteiro de Caberé’, e ‘Papai Noel boiola’. O lançamento será no restaurante Al’Bar, no conjunto Inácio Barbosa. Prestigie!

Navalha

Caberá ao conselheiro do Tribunal de Contas, Luiz Augusto Ribeiro, relatar o processo de aposentadoria do também conselheiro Flávio Conceição, afastado do cargo em 2007 sob a acusação de fraudar licitações públicas. Tão logo Augusto Ribeiro conclua o relatório, o TCE se reúne para votar a aposentadoria de Flávio, que luta para se manter na ativa desde que foi preso pela Operação Navalha.

Posse na Amase

Está marcada para a próxima segunda-feira a posse da nova diretoria da Associação dos Magistrados de Sergipe (Amase), que tem como presidente Gustavo Plech. Ao lado dele, tomarão posse os juízes Marcos de Oliveira Pinto (vice), Diógenes Barreto (secretário geral), Roberto Alcântara (diretor de Relações Institucionais) e Paulo Ledo (diretor de Patrimônio e Finanças), além do Conselho Consultivo. A solenidade está marcada para as 17h no auditório do Tribunal de Justiça.

Choradeira

E o prefeito João Alves Filho (DEM) aproveitou a abertura dos trabalhos legislativos na Câmara de Vereadores para reclamar dos problemas que diz ter encontrado em Aracaju. Foi uma choradeira desgraçada. No final, o demista disse esperar continuar contando com o apoio do Legislativo e anunciou as inaugurações previstas para o próximo mês, quando se comemora o aniversário da capital.

Miserê

Há dois anos sem saber o que é um reajuste salarial, o servidor estadual vive fazendo empréstimos para sobreviver. A revelação foi feita ontem pelo deputado estadual Venâncio Fonseca (PP). Segundo ele, a categoria já está mais endividada que o próprio estado. Enquanto isso, o governo segue com a ladainha que não tem recurso para ao menos repassar aos salários dos servidores a inflação do período. Uma lástima!

Prejuízo

Péssima notícia para Sergipe: o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu o Protocolo 21, do Conselho Nacional de Política Fazendária. O documento estabelece que o ICMS nas operações de venda de produtos comprados pela internet seja pago ao estado de destino das compras. O ministro entendeu que a norma é inconstitucional e determinou a cobrança do ICMS pelo estado de origem dos produtos. Além de Sergipe, outros 17 estados perdem com a decisão.

Bola da vez

Reunidos ontem em Aracaju, dirigentes do DEM, PSDB, PPS e PMN defenderam a candidatura de João Alves Filho ao governo de Sergipe. Eles entendem que o demista não deve se furtar em participar da disputa, pois lidera todas as pesquisas e conta com o apoio de várias correntes políticas. Os mais interessados na candidatura de Alves Filho são os tucanos, liderados em Sergipe pelo vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado.

Recorte de jornal

Publicado no jornal Tribuna de Aracaju em 31 de outubro de 1931

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais