Governo engessado

0

A demora do governo de Sergipe para concluir a anunciada reforma do secretariado está engessando a máquina pública. Auxiliares interinos não adotam medidas duradouras, nem o presidente de uma autarquia ou empresa pública vai elaborar projetos ou tomar decisões sabendo que seu sucessor poderá desfazê-las. Ademais, os demissionários nem sempre possuem afinidades com os novos secretários, sem contar que praticamente deixaram de ser recebidos pelo governador. Por conta disso, a máquina pública está andando a passos de tartaruga, resultando em visíveis prejuízos para o estado. Ora, por que a demora em promover todas as substituições? Será que faltam quadros no governo?

Lixo

“Resíduos do lixo e seu aproveitamento sustentável” é o tema da palestra que o professor Sabetai Calderoni vai proferir, quinta-feira próxima, para os empresários do varejo aracajuano. Será às 12h, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), como parte do programa ‘Conversando com o Lojista’. Sabetai é autor do livro “Os bilhões perdidos no lixo”.

Pibinho

Embora otimista com 2013, a classe empresarial está com os pés no chão, principalmente depois que o Produto Interno Bruto do país em 2012 não passou de um ‘pibinho’. A afirmação é do empresário sergipano Albano Franco, integrante do Conselho Superior de Economia da FIESP. Ele acredita no sucesso das providências adotadas pelo governo federal visando manter a economia aquecida e garantir um PIB bem melhor agora em 2013. Tomara!

Financiamentos

Mais de R$ 1 bilhão. Este foi o total de financiamentos imobiliários concedidos no estado de janeiro a novembro do ano passado. Este montante foi 43,4% superior quando comparado aos financiamentos feitos no mesmo período de 2011. Em novembro passado, os financiamentos imobiliários somaram mais de R$ 95 milhões, superior em 4,5% ao montante do mês anterior.

Solidário

Pelo twitter, o governador Marcelo Déda (PT) solidarizou-se com o povo do Rio Grande do Sul e as famílias das mais de 200 vítimas fatais do incêndio ocorrido ontem numa boate em Santa Maria. Por telefone, o petista ofereceu à Secretaria de Saúde gaúcha os serviços dos profissionais sergipanos que compõem a Força Nacional do SUS. Ontem mesmo seguiram para Santa Maria a enfermeira Conceição Mendonça e o médico Márcio Barreto.

Seca

Veja o que publica o portal UOL: A volta das chuvas no semiárido nordestino trouxe a esperança de dias melhores ao sertanejo, mas ainda estão longe de acabar com a devastação ambiental causada pela seca desde o início de 2012. Segundo especialistas e autoridades, a recuperação de um período de estiagem tão longo e intenso só deve acontecer em uma década. A seca 2012-2013 já é considerada a pior em pelo menos 40 anos.

Paralisação

Visando pressionar a Petrobrás a aumentar o valor da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2012, os petroleiros cruzam os braços hoje por 24h. Segundo o diretor do Sindipetro AL/SE, Gilvani Alves, a proposta apresentada pela empresa é 50% menor do que o valor praticado no adiantamento da PLR 2011. Os petroleiros defendem o pagamento dos valores integrais, independente das mudanças no lucro da companhia.

Prefeitos

Desde ontem que os novos prefeitos sergipanos embarcam para Brasília visando participar hoje do encontro com a presidente Dilma Rousseff (PT). Apesar de ter ficado chocada com a tragédia que vitimou 231 jovens, ontem, na cidade gaúcha de Santa Maria, a petista comparecerá ao encontro com os prefeitos brasileiros. Pelo menos é o que consta na agenda de Dilma para esta segunda-feira.

Carnaval

A maioria das prefeituras sergipanas já está com a programação pronta para o carnaval que se aproxima. Hoje, o prefeito de Pirambu, Élio Martins (PSC), reúne a imprensa num hotel da orla de Aracaju para anunciar as atrações da festa momesca. Simão Dias é outro município que promete uma folia de arromba. Pelo menos 13 bandas já foram contratadas. Vem cá, e a crise financeira tão alardeada pelos novos prefeitos já acabou, foi?

Do baú político

Único jornal diário no estado, a Gazeta de Sergipe não deixou de circular depois do golpe militar de 1964, mas foi terrivelmente censurada pelos militares. Antes de serem publicadas, as matérias eram levadas ao quartel do 28º Batalhão de Caçadores para análise dos censores. Segundo o jornalista Ivan Valença, o vai e vem das notícias não demorou muito, pois o capitão Raul, encarregado de transportar o material, bebia muito, gerando queixas dos jornalistas que eram transportados por ele. A partir de sucessivas queixas contra o capitão biriteiro, a censura passou a ser feita na própria Gazeta. Ivan conta que certo dia houve um grande impasse na redação porque o major-censor queria impedir uma notícia sobre os estragos causados por uma tromba d’água que se abatera sobre a cidade de Salgado. Em meio à discussão, o próprio militar encontrou a solução: “Coloque aí no final do texto que os prejuízos provocados pelas chuvas foram por culpa exclusiva do ex-presidente João Goulart”. E foi publicado assim mesmo.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários