Governo engessado

0

A demora do governo de Sergipe em nomear todos os novos presidentes e diretores dos órgãos do segundo escalão está engessando a máquina pública. Embora o governador Marcelo Déda (PT) insista em afirmar que não há pressa para substituir os dirigentes de órgãos públicos porque esta sua segunda administração é a continuidade da primeira, na prática não é isso que acontece. O presidente de uma autarquia ou empresa pública não vai elaborar projetos ou tomar decisões duradouras sabendo que seu sucessor poderá desfazê-las. Ademais, os demissionários nem sempre possuem afinidades com os novos secretários, sem contar que deixaram de ser recebidos pelo governador. Por conta disso, passados quase quatro meses da posse de Marcelo Déda, a máquina pública está andando a passos de tartaruga, resultando em visíveis prejuízos para o Estado. Ora, por que a demora em promover todas as substituições? Será que faltam quadros no governo?

 

Dúvida petista

Programado para esta segunda-feira, o retorno de Zé Eduardo Dutra à presidência nacional do PT era um mistério até ontem, segundo publica o jornal “Estadão”. De licença médica desde 22 de março passado, devido a uma crise hipertensiva, Dutra comunicou a amigos e correligionários que reassumiria o cargo logo após o feriado da Semana Santa. Contudo, a direção nacional do PT não confirma oficialmente o seu retorno.

Entre as maiores

 

O Grupo sergipano Maratá está entre as quatro maiores indústrias de café do Brasil. Levantamento feito pelo jornal Valor Econômico mostra que as empresas Sara Lee, 3Corações, Melitta e Maratá já são responsáveis pelo abastecimento de 60% do consumo doméstico do produto. Estimativas indicam que o processo de concentração avançará até que as quatro maiores respondam por 75% de tudo o que se consome no mercado doméstico.

 

Vacine-se

Começa hoje a campanha de vacinação contra a gripe sazonal. Além de idosos com mais de 60 anos e indígenas, também devem receber a dose gestantes, crianças maiores de seis meses e menores de dois anos e profissionais de saúde. Este ano, a campanha vai imunizar também os grupos contra a influenza A (H1N1) – gripe suína. A vacinação segue até 13 de maio e será feita em uma única dose para todos os grupos, com exceção das crianças. Menores de dois anos receberão duas doses, aplicadas em um intervalo de 30 dias.

Ouvidor no TCE

 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) inaugura nesta terça-feira sua Ouvidoria Geral, que será comandada pelo conselheiro Clovis Barbosa de Melo. Segundo ele, a providência vai permitir maior diálogo com os gestores e cidadãos interessados que o controle externo seja célere e bem feito. Então tá!

 

Orquídeas

 

Dentro dos eventos comemorativos ao Dia das Mães, vai acontecer no Shopping Jardins, de para 5 a 8 de maio próximo, a 9ª Mostra de Orquídeas. Segundo a organizadora da exposição, Sônia Teles, como ocorreu nos anos anteriores, os sergipanos terão oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o mundo fantástico das orquídeas. O evento reunirá expositores de renome nacional, especialmente vindos de Estados do Sul, Sudeste e Centro Oeste. 

 

Selecionado

 

O ‘Curta-SE festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe’ está entre os 41 projetos contemplados no Programa Petrobras Cultural nas áreas de Festivais de música, Festivais de cinema e Difusão de longa-metragem em salas de cinema. O incentivo a estes festivais objetiva formar novas platéias e privilegiar espaços de fomento e circulação da produção nacional. O Curta-SE visa levar para comunidades de baixa oferta em bens culturais o cinema iberoamericano.

 

Freguês

 

E o Sergipe voltou a ser goleado pelo River Plate. Desta vez o time vermelhinho caiu de quatro perante a equipe de Carmópolis, que neste mesmo campeonato já havia surrado o Clube Sportivo Sergipe por 6 a 1. Aliás, a primeira goleada foi a gota d’água para que o médico Carlos Alberto renunciasse a presidência do time do bairro Siqueira Campos. Do jeito que as coisas andam, qualquer dia desse o Sergipe será confundido com o Íbis de Pernambuco, considerado o pior time do mundo.

 

Dá-lhe Mengão

 

A urubuzada está sorrindo de orelha a orelha depois que o Flamengo venceu nos pênaltis o Fluminense e se classificou para a final da Taça Rio. O jogo em si não foi lá essas coisas e só terminou empatado porque o juizinho validou o gol em impedimento do “Pó de Arroz”. A emoção mesmo foi durante a cobrança dos pênaltis, que terminou em 5 a 4 para os rubro-negros. Resta agora ao Flamengo vencer o Vasco no próximo domingo para ser campeão carioca invicto. Dá-lhe Mengão!

 

Do baú político

 

Uma carta aberta, publicada no dia 10 de novembro de 1947, pelo médico Augusto Leite no jornal Diário de Sergipe fazendo acusações a Leandro Maciel (UDN) quase termina em socos e pontapés no plenário da Assembléia Legislativa. Na missiva, o médico afirma que o udenista “diz ter provas de que o doutor Júlio Leite o mandara matar” e o incita a apresentá-las. Quatro dias depois, Leandro publica no mesmo jornal uma carta resposta afirmando, entre outras coisas, que “nunca ficarei desatento de meus inimigos”. Deputados do PSD e do PR pedem a transcrição da carta de Augusto Leite nos anais da Assembléia, fato que desagradou o udenista Seixas Dória. Este compara Júlio Leite a Joseph Fouché, político frances notabilizado pela sua extrema falta de caráter, e o acusa de enviar pistoleiros para matar Leandro. Foi o bastante para o clima esquentar em plenário. Os deputados Armando Rollemberg e Manoel Ribeiro, aliados políticos de Júlio Leite, partem pra cima de Seixas, que reage. Só não saíram tapas e pontapés graças à turma do deixa disso. (Fonte: Ricardo Leite, em seu livro “Júlio Leite, o chefe invisível”).

 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários