Governo JB: mudanças e conspirações

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Nos últimos dias aumentarem as especulações sobre as mudanças no governo Jackson Barreto.  Como por exemplo, Almeida Lima para a saúde ou até mesmo João Gama para a Fazenda. É aquela história “cada um no seu quadrado”. Jackson, político por natureza, está buscando nomes técnicos para compor algumas pastas neste momento de crise.

Um exemplo concreto das especulações foi a campanha nos últimos dias na mídia, em especial sites e blogs jornalísticos, insinuando mudanças na Fundação Hospitalar de Saúde, e que elas trariam instabilidade à FHS. Mas quais interesses estariam por trás dessas notinhas que se espalham também pelas redes sociais?

A verdade é que o governador Jackson Barreto deve mesmo substituir o atual presidente Hans Lobo em sua reforma administrativa. Hans está no cargo há aproximadamente dois anos por indicação do presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, na gestão do secretário de Estado da Saúde, Zezinho Sobral.

Com uma boa cobertura e assessoria de imprensa, o atual presidente conseguiu tirar os problemas existentes na Fundação do “olho do furacão”, mas internamente, sabe-se que a situação não é tão tranquila assim. A FHS passa pelos velhos problemas, sem conseguir melhorar a gestão no que diz respeito à humanização dos hospitais, a diminuição da fila de espera por cirurgias, a falta de medicamentos, entre outras situações, que não são solucionadas principalmente devido à ingerência política que ainda é muito forte dentro do órgão.

Mais ação técnica – O objetivo do governador é justamente quebrar essa interferência política dentro da Fundação, tornando-a mais eficiente. Por isso, deve colocar à frente da FHS um servidor público de carreira, com experiência em gestão pública, gestão de crise e de pessoal. A meta é que num prazo de um ano, esse novo presidente consiga acabar com os constantes déficits anuais para um superávit, algo que Hans não conseguiu nesses dois anos no cargo.

Jackson Barreto já confessou que tem nesse futuro gestor o perfil que ele procura para esse novo momento da Fundação: ética, responsabilidade, seriedade e conhecimento de gestão pública para não só sanear as finanças, mas alcançar eficiência no atendimento de saúde que a população tanto precisa.

Espera-se que o governador não ceda às pressões públicas para não mexer na direção da FHS. Aliás, o novo gestor já deverá encontrar o primeiro problema assim que assumir. Nos últimos dias (talvez sabendo da mudança), a diretoria lançou 14 editais de licitação, que totalizam cerca de R$ 40 milhões. Ou seja, compras e serviços que podem deixar engessado o futuro presidente. Mais um sinal de que Jackson Barreto precisa agir rápida em relação à Fundação Hospitalar.

Brasil: o país do ridículo
Só idiota acredita que sabotagem é sinônimo de “acidente pavoroso”. 2017 é a continuidade de 2016 com o aprofundamento da crise político-institucional no Brasil.

Radialistas relatam ameaçam e pedem providências
Cássia Santana/Portal Infonet: O Sindicato dos Radialistas do Estado de Sergipe denunciou episódios que envolvem ameaças contra comunicadores do interior durante o exercício profissional. Os últimos episódios mais recentes foram registrados em Frei Paulo e em Simão Dias. Segundo o vice-presidente do sindicato, Avanilson Santana, entre as ocorrências já existe uma investigação em andamento a partir de um Boletim de Ocorrência prestado pela vítima em uma delegacia do interior, assim como também há casos já transformados em processos judiciais que tramitam em segredo de justiça.

Radialistas relatam ameaçam e pedem providências II
Os dois episódios relatados pelos sindicalistas Avanilson Santana e Alex Carvalho ocorreram no interior. Segundo os profissionais, as ameaças foram feita aos radialistas Anselmo Tavares, em Frei Paulo, e Geraldo Macedo, em Simão Dias. Neste último caso, o radialista Geraldo Macedo 

Mesmo com cargo no governo do estado, mulher do homem que ameaçou radialista em Simão Dias….

...recebeu também bolsa família anos de 2015 e 2016. Um absurdo!

prestou Boletim de Ocorrência e o suposto crime está sendo investigado pela Delegacia Regional de Lagarto. Cópia de uma gravação com as ameaças já está sendo analisada pela polícia e o autor já foi identificado, segundo informações do delegado Fábio Pereira, coordenador das Delegacias do Interior.

Homem que ameaçou radialista em Simão Dias tem mulher que recebe bolsa família, mesmo com cargo comissionado
E além do inquérito que está sendo investigado pela PC, com a ameaça ao radialista Geraldo Macedo, em Simão Dias, o homem acusado, Pedro Marinho, de alcunha “Valentia” o blog foi informado ontem,19, e divulgado também pelas redes sociais, que a mulher dele, de nome, Sheila Patrícia Pereira Ramos, mesmo tendo cargo comissionado no governo estadual recebe do programa Bolsa Família. Veja os prints recebidos pelo blog ao lado.

Um absurdo! Caso não só para a polícia, mas o MPE e o MPF investigarem e punirem

Se as informações divulgadas nas redes sociais forem verdadeiras, o caso não é só de polícia. Como envolvem recursos públicos estadual e federal (bolsa família) o MPE e o MPF devem abrir procedimentos para investigar e punir os responsáveis. O “Valentia” foi para a emissora de rádio ameaçar um radialista porque não concorda com as criticas e ele tem a esposa recebendo dinheiro do bolsa família, mesmo tendo um cargo comissionado no governo. O próprio governador não deve concordar com isso enquanto os servidores estão com salários atrasados. Sem falar na segurança, que o próprio Pedro ao invés de ajudar ainda faz ameaça a um radialista. Nas redes sociais, pelo perfil da mulher no Facebook, está claro que ela não precisa de bolsa família.

!

Alese: mais uma vez licitação para locação veículos dá problema na administração Luciano Bispo
O presidente da Alese, deveria mudar toda equipe da comissão de licitação da Alese como uma satisfação para a sociedade. Quando assumiu a presidência a primeira licitação deu problema e recursos judiciais. Agora a mesma coisa, com a suspensão devido a impugnações. No site da Alese não tinha nenhum aviso da licitação. Do jeito que está parece que a licitação foi feita “nas coxas gordas”, nos corredores do Shopping Jardins, em Aracaju.

Coragem
"Teori Zavascki demonstrou, com atitudes corajosas, que o bom juiz não se apaixona ao aplicar suas decisões, mas age como preceituou o filósofo Aristóteles: 'A Lei é a razão livre da paixão'. Que ele possa descansar em paz, ao lado do Pai, e que Deus possa confortar seus familiares, amigos e admiradores", lastimou o governador Jackson Barreto ao lamentar a morte do ministro do STF.

Equilíbrio
Ainda de acordo com o governador, o ministro era um homem que sempre demonstrou extremo equilíbrio e bom senso nas tomadas das grandes decisões em que participou, e que teve papel fundamental na correta aplicação das leis, mesmo em face das maiores pressões. "Por isso, a morte do ministro Teori abre uma imensa lacuna no mundo jurídico brasileiro", ressaltou Jackson.

Madre Paulina
O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, percorreu na tarde da última quarta-feira, 18, toda a extensão da rua 'A' do Loteamento Madre Paulina, que há anos precisa de obras de pavimentação e drenagem de águas pluviais. Os secretários de Infraestrutura, Thiago Souza e de Governo, Genivado Silva, também participaram da visita.

Diálogo
A ação teve o objetivo de proporcionar um diálogo com a população sobre a possibilidade de realizar obras de drenagens e pavimentação na rua 'A' para evitar enchentes no local e facilitar o acesso de estudantes à escola municipal Maria de Oliveira Santos. Por último, Marcos Santana visitou o Riacho da Xoxota (canal que recebe águas do conjunto Eduardo Gomes, Rosa Maria e Rosa Elze), no Jardim Universitário. A prefeitura já vem realizando a limpeza do canal para evitar enchentes e infestação de mosquitos.

Apresentações culturais do XVI Festival de Artes Arthur Bispo do Rosário
A terceira noite do XVI Festival de Artes Arthur Bispo do Rosário foi marcada pelo grande público que lotou a escadaria da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Saúde, em Japaratuba. Nesta terça-feira, dia 17, turistas e japaratubenses puderam prestigiar, em cada apresentação cultural, diversas manifestações tradicionais do município que fica localizado a 54km de Aracaju. O evento é organizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Eventos.

Programação
A edição de 2016 [que segue até o próximo sábado, dia 21, conta com uma programação vasta, incluindo grupos de dança, teatro e folclóricos — além de shows musicais que atraem centenas de pessoas por dia. Higor Hernandes é natural da cidade, mas, há muitos anos, mora fora do País. Porém, basta o mês de janeiro chegar, que ele vem à cidade natal para rever a família e participar do Festival. “Eu venho justamente nessa época porque amo nossa tradição e faço questão de valorizar aquilo que vem de minha terra”, destacou.

Tradições
E o amor pela cultura local é tanto que, este ano, o japaratubense trouxe alguns amigos para conhecer a festividade. Um deles é o produtor de eventos Fábio Domingos, de São Paulo. “É a primeira vez que venho ao Festival e adorei. Amo tudo que é relacionado à cultura, sobretudo, àquelas que são ligadas às tradições do povo”, disse.

Comerciários de Aracaju rejeitam divisão da categoria
Os comerciários de Aracaju rejeitaram a tentativa da Força Sindical em dividir a categoria, criando um novo sindicato a partir do desmembramento de alguns segmentos que hoje compõem a entidade que os representam legalmente. Para concretizar essa divisão, foi convocada uma assembleia na quarta-feira, 18, na sede da Força Sindical, cujos representantes, de maneira arbitrária e antidemocrática, quiseram impedir a participação dos trabalhadores contrários à proposta, barrando a entrada deles no local onde ocorreria a assembleia.

Vergonha
“É uma vergonha essa tentativa de fundação de mais um sindicato cartorial. Como eles não têm nenhuma representatividade na base, tentaram impedir a nossa participação na assembleia, que inclusive estava completamente esvaziada”, argumenta o sindicalista Ronildo Almeida, presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do Estado de Sergipe (FECOMSE).

Polícia
A situação chegou a tal ponto que foi necessária a interferência da Polícia para conter os empurrões e as agressões verbais dos representantes da Força Sindical, que não aceitavam a participação dos trabalhadores contrários à divisão – foi inclusive prestada queixa sobre as agressões sofridas por esses comerciários.

Sindicato de luta
Depois de muito empurra-empurra, os comerciários conseguiram dar andamento à assembleia, previamente convocada por edital no Diário Oficial da União, debateram e votaram NÃO, por unanimidade, à criação de outro sindicato para representá-los.  A categoria também aprovou na assembleia, presidida por Denison Ramos Barreto, a não-autorização do desmembramento da representatividade do Sindicatos dos Empregados no Comércio de Aracaju e suas Abrangências Intermunicipais do Estado de Sergipe. É importante lembrar que legalmente não se pode ter mais de um sindicato representando a mesma categoria – esse grupo, inclusive, já teve impugnado em Brasília um sindicato que tentou criar por não ter amparo legal.

Serviço prestado
“O Sindicato dos Comerciários de Sergipe tem um grande serviço prestado à categoria, com melhorias econômicas e sociais. Tem uma das melhores convenções coletivas do país, graças à luta e atuação deste sindicato. É um absurdo querer dividir a categoria. Quem sai ganhado é a classe patronal. E ainda dizem que estão ao lado dos trabalhadores. Como?”, questiona  Ronildo Almeida.

Meia Maratona do Salvador
Os treinos já estão a todo vapor para a Meia Maratona de revezamento do Colégio do Salvador. A prova acontece no dia 29 de janeiro e está com inscrições abertas pelo site https://www.centraldacorrida.com.br/meiadosalvador  . São aceitos pagamentos em Débito Bancário, boleto, cartão de crédito e créditos da central. Mas é bom atentar ao prazo, pois as  inscrições estão disponíveis até às 23h59 do  dia 25/01/2017. Monta a equipe e vem correr com a gente.

PELO TWITTER

‏ www.twitter.com/MiriamLeitao  Com Vigilância das fronteiras traz resultado mais contundente no combate às facções criminosas

www.twitter.com/ahcor_sevla Até uma jornalista de economia entende que estão utilizando as forças armadas de forma equivocada. Estão brincando de segurança pública.

www.twitter.com/jsantana61  O Uber decretou a obsolescência do modelo de transporte individual de passageiros baseado em concessão pública, absolutamente desnecessária.

www.twitter.com/jubsilva   O Brasil parece uma mistura de Gangues de Nova York, com House of Cards e Narcos.

NOTA DE ESCLARECIMENTO – Sobre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Aracaju

Diante da publicação de um relato elaborado por um suposto ex-servidor comissionado esclarecemos:

O ambiente de trabalho questionado trata-se do prédio localizado na Av Pedro Paes de Azevedo, 853, bairro Salgado Filho, antiga Escola Parque, onde ainda nos encontramos instalados, e que não fora observada, previamente,  a capacidade elétrica para o funcionamento da SEMA, assim como os demais órgãos existentes no mesmo.

Uma vez designado para o cargo de Secretário de Meio Ambiente de Aracaju, Augusto César Viana, já encontrou esses rumores de desconforto relatado pelo suposto ex-servidor comissionado, todavia, declara surpreso para tal veemência no referido questionamento, considerando os 3 anos que esses mesmos servidores ali laboram.

Ainda sobre as instalações do prédio em questão, vale dizer que há uma determinação do atual prefeito, Edvaldo Nogueira, que solicitou de todos os secretários uma redução significativa de gastos, e especificamente, referiu-se ao valor do aluguel pago pelo prédio, o que para o chefe do executivo urge uma solução para redução no valor do contrato e, ou até mesmo sua rescisão.

Para o secretário, César Viana, impressiona as conclusões precipitadas da escolha de seus auxiliares para o andamento da secretaria, enfatizando que o órgão é bastante complexo, e que não existem motivos para tratar com essa política expressa na publicação do ex-servidor comissionado não identificado, o que autentica o desejo do mesmo de não colaborar com a nova gestão, principalmente, quando ele mesmo se refere à “renovação e reestruturação confiada pela sociedade aracajuana e demais servidores da prefeitura de Aracaju”.

“Renovar e reestruturar nem sempre significa mudar. É preciso compreender a grandeza do ofício confiado ao prefeito, Edvaldo Nogueira, e ter a convicção de que Aracaju é maior que as questões políticas partidárias”. Salientou o secretário, enfatizando o reconhecimento da responsabilidade que lhe foi entregue, e que buscará fazer o seu melhor para atender os anseios dos aracajuanos que aguardam pelo retorno da ‘Capital da qualidade de vida”, marca consolidada pelo atual prefeito em sua outra gestão.

ASCOM/SEMA

Secretaria de Meio Ambiente de Aracaju

Augusto César de Mendonça Viana/Secretário   

ARTIGO

Golpistas orgânicos versus golpismo do voto Thiago Dhatt (Militante do PT)

Pequeno contributo ao debate da executiva do PT acerca da eleição na Câmara

Infelizmente a última reunião (terça 17/01) da bancada petista não foi capaz de tirar uma resolução tática acerca do posicionamento do partido na eleição da mesa na Câmara. Postas as divergências, houve quem defendesse a suposta “imprescindibilidade” de um espaço petista na mesa, como suprassumo guardião da democracia nas matérias votadas e ritos administrativos, ainda que esbarre numa legislatura de maioria demasiadamente conservadora, reacionária e neoliberal, seja nas comissões, seja em plenário. Houve também quem defendesse uma chapa à esquerda, composta de partidos que denunciaram o golpe, ou seja, uma chapa “antigolpista”, mesmo que importantes personagens do PCdoB e mesmo do PDT – partido do candidato ostracista André Figueiredo – estejam na articulação da candidatura de Rodrigo Maia.

Passada a reunião e bilaterais, observa-se que a retórica dominante de uma premissa gira em torno de um suposto pilar de sustentação, cuja ausência sucumbiria a força do PT na sociedade, que seria um espaço na mesa diretora da Câmara. E no outro lado do debate, o purismo ideológico que identifica num hipotético apoio a um candidato golpista uma posição partidária inexequível e uma traição inconteste à militância.

Erram os dois debates!

Aos parlamentares petistas que, estranhamente, se veem em movimentações controversas com os candidatos Rodrigo Maia e Jovair Arantes, e que se sustentam, insistentemente, na defesa dessas composições usando como justificativa a garantia de um espaço na mesa, “tão vital” ao partido, lembremos a estes que a Constituição Federal, em seu Art 58, parágrafo 1º inseriu, expressamente, regra que prevê a observância da proporcionalidade partidária na composição da Mesa Diretora do Congresso Nacional e suas casas. Além disso, o Regimento Interno da casa também assim determina em seu Art. 8º e também no § 3º quando diz “É assegurada a participação de um membro da Minoria, ainda que pela proporcionalidade não lhe caiba lugar”. Logo, o PT tem OBRIGATORIAMENTE (por seu tamanho) espaço. Ou seja, essa garantia está longe, muito distante, anos luz, da vontade individual de quem quer que seja o candidato. Não poderia, portanto, vincular isso a um apoio.

Ao outro lado de debate, será que os (as) 367 deputados (as) que votaram pelo afastamento de Dilma Rousseff são inescrupulosos (as) golpistas? É evidente que há muitas variáveis em curso e há os que, de fato, ao vosso modo, acreditavam estar fazendo a coisa certa (suprimindo os debates de ingenuidade e manipulação, que não cabe nesse momento), tal qual muitos que votaram contra o impedimento, cumprindo acordos questionáveis ou não, não estão imunes ao golpismo ou sejam dignos de carimbo e atestado de moralidade. Portanto, o golpismo, na caracterização de um voto, não deveria ser o foco prioritário do debate, mas os PROJETOS golpistas em curso (sim, o golpe não passou, ele está em curso). O voto individual do impeachment, em si, não é termômetro de golpismo!

A presidência da Câmara dos Deputados, ao meu ver, é tão relevante e significativa quanto a presidência da República. Quando na base formulamos e debatemos nossas teses de sociedade, nossa clareza do que precisa ser feito não está restrita aos decretos presidenciais, mas, obviamente, um conjunto de ações, dentre as quais se insere a relevância do parlamento, em sua função legislativa. Por quantos anos mais iremos nos exaurir na inconformidade diante da homofobia? E do trabalho escravo? E da Reforma Política nos moldes que acreditamos? E Meios de Comunicação? E tantas outras teses que irrigam nossos debates… Se não houver uma presidência da Câmara que desengavete projetos verdadeiramente essenciais à sociedade e mire CPIs necessárias, estaremos fadados a ver o país regredir diante de nossos olhos incautos, após anos de significativo desenvolvimento nos nossos governos. Explorar a força e a autonomia de um presidente da Câmara é o caminho.

Se o debate é de PROJETO, a qual projeto os principais candidatos (até aqui) representam?

Uma das entidades que militei, a UNE, foi responsável pela campanha “o petróleo é nosso!” que culminou na criação da Petrobras, em 1953. 64 anos depois estamos vendo, nos poucos meses em que presidiu a Câmara, Rodrigo Maia pôr em pauta nosso fastidiosamente conquistado Pré-Sal, entrega-lo às mãos estrangeiras e startar o processo de sucateamento e consequente privatização da PETROBRAS. E quem trouxe pro plenário a mercadológica e alienadora reforma do ensino médio? A PEC 241? A quem interessa a Reforma da Previdência nos moldes que estão dados? A Reforma Trabalhista é uma promessa de campanha de Maia, argumentando que “as empresas estão sofrendo com regras rígidas” que protegem o trabalhador.

Em uma conjuntura de fragilização e criminalização da esquerda, que unificada foi atropelada pelo golpe e parece estar morosamente se revigorando, visto a fragilidade na luta contra a retirada de direitos, tais como os atropelos votados em plenário nos últimos meses. Quantos anos serão necessários de debate e de luta pra reavermos o nosso petróleo? Quantos debates irrigaremos as próximas gerações de militantes elencando os retrocessos que estamos vivendo no presente, para além dos que combatemos no passado e não superamos? Este será o país do regresso acelerado?

Qual projeto representa criminalizar, cercear e calar os movimentos sociais? Qual projeto representa vender nossas estatais? Qual projeto representa instalar a plutocracia e legitimar o lobby das grandes empresas via financiamento de campanha? Qual projeto representa controlar o judiciário e usar os Meios para manipulação social?

Talvez esse seja o debate adequado: A quais interesses representam os projetos dos atuais candidatos postos? Quais suas prioridades e o que se comprometerão a pôr em pauta? (Sim, veja só que interessante, um presidente da Câmara tem esse poder, embora, infelizmente, esse não seja o debate feito atualmente).

O debate carguista versus a simbologia de um voto está muito aquém para um partido que deveria praticar o empirismo que absorveu nos últimos tempos e propôs a se reformular. Velhas práticas com preços tão questionáveis talvez não seja o caminho…

OBS: Congresso Nacional custará R$ 28 milhões por dia em 2017. Só a Câmara dos Deputados dispõe de um orçamento anual de R$ 5,9 bilhões, com direito a centenas de cargos de direção e verbas específicas para setores.

Cláudio Nunes no Face e no twitter:

https://www.facebook.com/blogclaudionunes/

Frase do Dia
Bom senso é uma dádiva, mas inteligência é uma aquisição.Textos Judaicos

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários