Grave acusação

0

O prefeiturável Valadares Filho (PSB) denunciou que seus adversários querem retirar de Aracaju a Zona de Expansão para atender interesses meramente pessoais. A acusação é grave e já havia sido feita pelo prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PC do B). O comunista afirmou que José Carlos Machado (PSDB), candidato a vice na chapa de João, teria acionado a Justiça visando transferir para São Cristóvão toda a área do Mosqueiro. É bom que o demista apresente argumentos que desfaçam de vez esta acusação, sob pena de atrair toda a antipatia dos aracajuanos, particularmente dos milhares que residem e têm negócios naquela valorizada área de Aracaju.

Sem apoio

E o candidato a prefeito João Alves Filho (DEM) reclamou da falta de apoio dos empresários da construção civil. A queixa foi feita ontem durante café da manhã organizado por construtores para ouvir as propostas de governo do demista. João disse que, embora não esteja sendo apoiado pelos empresários, se for eleito estará sempre aberto para atender as reivindicações da categoria.

Super coligação

O município de Socorro tem a maior coligação proporcional do Brasil. Liderado pelo PDT e composto por 22 partidos, o “chapão” tem 242 candidatos a vereador, todos aliados do prefeito e candidato a reeleição, Fábio Henrique (PDT). Outro fato interessante no município é que o PC do B, que tem como prefeiturável o padre Inaldo Luiz da Silva, se coligou com os adversários DEM e PSDB na disputa pela Câmara de Vereadores.

Sem candidatos

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve a sentença do Juízo da 11ª Zona Eleitoral que indeferiu todos os candidatos a vereador de Pirambu e Japaratuba que integram as coligações “A Esperança do povo”, “Pirambu rumo ao futuro”, “Japaratuba avançando e crescendo” e “É preciso continuar avançando”. A punição ocorre porque as quatro chapas foram registradas fora do prazo legal. Mantido o indeferimento, os prefeituráveis Elinho Martins, de Pirambu, e Lala Moura, de Japaratuba, não terão nenhum candidato a vereador.

Planos de saúde

Os usuários de planos de saúde que estiverem descontentes com o atendimento recebido podem se queixar pelo telefone 0800 200 4200, colocado à disposição pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (ProTeste). O “SOS Paciente” dará orientação para a garantia dos direitos. Entre as reclamações mais comuns contra os Planos estão a demora na marcação de consultas (53%), médico descredenciado (30%), demora na autorização da consulta (25%) e falta de médicos nas especialidades (20%).

Proibidas

As operadoras de telefonia móvel serão proibidas de cobrar pela segunda chamada, caso a primeira seja interrompida. Para evitar nova cobrança, o usuário terá de fazer outra chamada em no máximo dois minutos, do mesmo aparelho e para o mesmo destino. A mudança está na proposta de alteração do regulamento do Serviço Móvel Pessoal aprovada ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Não foi

O candidato a prefeito João Alves Filho não compareceu hoje ao debate entre os prefeituráveis promovido pela Rádio Cultura/AM. Realizando no Centro de Convenções de Sergipe, o primeiro confronto de ideias entre os postulantes à cadeira de prefeito teve a participação de Vera Lúcia (PSTU), Valadares Filho (PSB), Almeida Lima (PPS) e Reinaldo Nunes (PV). João Alves alegou problemas de saúde na família para não comparecer ao debate.

Nova greve

Os policiais rodoviários federais decidem no sábado próximo se vão aderir à greve dos servidores públicos. A Federação Nacional da categoria advertiu que o governo precisa apresentar propostas concretas para evitar a paralisação. Segundo a entidade, os policiais não reivindicam somente o reajuste de salário. “Há muitos outros itens que a categoria reivindica e têm que ser levados em conta”, informa a Federação.

Reserva

O deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) não perde uma oportunidade para fustigar o governador Marcelo Déda (PT). Ao comentar a ausência do petista nos eventos organizados pelo prefeiturável Valadares Filho (PSB), Venâncio saiu com essa: “Todos sabem que Déda é um grande craque, doido pra jogar, mas o técnico do time acha que ele está fora de forma e o deixou no banco de reservas”.

Do baú político

Na política, a traição é sempre invocada contra quem resolve mudar de lado. Este foi o argumento do hoje vice-governador Jackson Barreto (PMDB) quando o primo Almeida Lima (PPS) rompeu com ele. De olho no governo de Sergipe, o peemedebista se elegeu prefeito de Aracaju em 1992, tendo Almeidinha como vice. Em 1994, Jackson renunciou para se candidatar a governador, numa das campanhas mais memoráveis do estado. Derrotado por Albano Franco, achou que poderia voltar a comandar a prefeitura, porém o primo havia decidido fazer carreira solo. “Aqui quem manda agora sou eu”, disse o novo prefeito. Foi um golpe para o peemedebista, que acusou o parente de traidor, “o maior que já conheci na face da terra”. Quando Jackson decidiu concorrer ao Senado em 2002, Almeida aliou-se a João Alves Filho (DEM), se candidatou a senador e derrotou o outrora primo querido. Desde então, Jackson compara Almeidinha a Judas Iscariotes.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais