Gripezinha já matou meio milhão no“País de maricas”Parabéns Bolsonaro

0

                                   Blog Cláudio Nunes: a serviço da verdade e da justiça
“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

De todas as matérias internacionais – que o titular leu sobre a marca superada dos 500 mil mortos por Covid-19 – a da Deutsche Welle (DW), a emissora internacional da Alemanha, foi uma das mais completas mostrando um histórico do negacionismo e da sabotagem do presidente Bolsonaro contra as medidas de prevenção, inclusive a compra de vacinas. No mundo, é o segundo país com mais vítimas do novo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos, que têm uma população 55% maior e 600 mil mortos. E lá, a pandemia está retrocedendo.

Não adianta o gado bolsonarista invadir as redes sociais deste blog com mensagens estúpidas. Este espaço tem o dever cívico de se opor a um presidente genocida! Aliás, este espaço vem sendo criticado também por petistas que não aceitam a opinião livre e democrática de que é preciso surgir um nome para acabar com essa polarização maléfica para o País.

Quantas, destas 500 mil mortes, seriam evitadas se Bolsonaro tivesse agido como um presidente de verdade, comprando vacinas no ano passado e não pregasse o negacionismo? Será que o gado tem como responder?  Especialistas acreditam que se as vacinas tivessem chegado no ano passado, e com todos os protocolos, o número de mortes chegaria no máximo a 100 mil.


O genocida Bolsonaro não é exemplo para ninguém. Só se preocupa em atacar as instituições, principalmente o STF e a justiça Eleitoral sem limites.

Desde que a pandemia surgiu Bolsonaro trabalhou na contra mão desmoralizando todas as ações, trocando ministros da saúde que queriam ir pela via correta e científica. Não comprou vacinas, ou seja, uma sabotagem que é um crime, não usa máscaras e ataca todos aqueles que querem fazer o que a sociedade científica prega com as medidas de distanciamento. Em meados de 2020, por exemplo, o Ministério da Saúde negou uma oferta de 70 milhões de doses da Pfizer, e outra de 60 milhões feita pelo Instituto Butantã.

“Todos os que contraíram o vírus estão vacinados, até de forma mais eficaz que a própria vacina, porque você pegou o vírus pra valer. Quem pegou o vírus está imunizado”, disse Bolsonaro na última quinta-feira. FDP! Primeiro que meio milhão que pegaram morreram, seu presidente! Segundo, que muitas pessoas já pegaram o vírus duas e até três vezes.

Ao gado negacionista: ao contrário de vocês, que torcem para quem é contra a Bolsonaro morra, o blog torce para que a morte não entre em sua casa. Aliás, alguns que idolatravam o “mito”, quando perdeu um ente querido mudou de opinião. A solidariedade da manada acaba na porta da casa. Só Jesus na Causa!

Aviso: Bolsonaro pode continuar presidente, mas este espaço não mudará! Num país do primeiro mundo ele não só já estaria defenestrado do cargo de presidente, mas também estaria respondendo aos crimes que vem praticando contra a saúde de milhares de brasileiros. Ele sabe, por isso tenta desmoralizar a Justiça Eleitoral na tentativa de dar um golpe! Sem mandato o caminho dele é a prisão…



NOTA DE PESAR – TJSE O TJSE, através do Presidente Edson Ulisses de Melo, manifesta pesar pelo passamento do ex-pres. da seccional da OAB/SE, Dr. MANUEL MENESES CRUZ, em 19/06. Nossas profundas condolências institucionais à OAB/SE e aos famíliares do pranteado.Edson Ulisses de Melo

             
NOTA DE PESAR – OAB/SE É com imenso pesar que a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Sergipe, (OAB/SE) informa o falecimento do ex-presidente da instituição, Manuel Meneses Cruz. Manuel Cruz, além de presidir a entidade (no triênio 2001/2003), ocupou outros diversos cargos na OAB/SE. O ex-presidente é pai da atual vice-presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Sergipe, Susan Manuela Meneses Cruz; da advogada, Bruna Meneses Cruz; e do advogado, Igor Emanuel Meneses Cruz. O presidente da OAB/SE, Inácio Krauss, lamentou o falecimento do ex-presidente e decretou luto oficial de 3 dias na instituição. A OAB/SE encaminha condolências institucionais e se solidariza com a família enlutada.


NOTA DE PESAR – REVISTA ADVOGADOS A Revista Advogados se soma a manifestação de solidariedade e pesar do mundo juridico de Sergipe pelo falecimento do advogado Manuel Meneses Cruz, ex-presidente da OAB/SE, professor e desportista que contribuiu em muito para o desenvolvimento de Sergipe. Um profissional qualificado, ético e amigo de todos. A solidariedade dos que fazem a Revista Advogados a família enlutada e a classe jurídica que ele representava com dignidade.

Progressistas querem Laércio disputando o governo Algumas lideranças empresariais de Sergipe torcem para que o desejo, da direção nacional do partido Progressistas, em lançar o deputado Laércio Oliveira como candidato ao governo, se concretize. As lideranças entendem que é o momento da classe empresarial sergipana ter uma participação ativa no desenvolvimento de Sergipe. Com o empenho, e a repercussão nacional do trabalho de Laércio, principalmente como relator da nova lei do gás, a direção do Progressista já coloca o nome dele como uma das prioridades para 2022.

Ministério Público pede abertura de inquérito policial contra autoridade dos quadros da SSP Deu no site Agora Sergipe ontem, 20: Sobre a mesa do secretário de Segurança Pública repousa um ofício do Ministério Público Estadual (MP/SE) requisitando a abertura de inquérito policial para apurar a prática de agiotagem e outros crimes supostamente cometidos por uma autoridade integrante dos quadros da SSP. O nome dessa autoridade – e o seu possível envolvimento com o crime de agiotagem – surgiu na esteira da quebra do sigilo fiscal e bancário de uma outra autoridade na mira do GAECO, acusada de receber propina de um conhecido estelionatário e agiota sergipano. 

Socorro: Prefeitura continua vacinando, mesmo recebendo doses numa quantidade pequena A Prefeitura de Socorro, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dará continuidade à vacinação contra a COVID-19. Nesta segunda-feira, 21, continuarão sendo vacinadas pessoas a partir de 45 anos sem comorbidades. A imunização ocorrerá em 19 Unidades Básicas de Saúde e na Escola Municipal Honorina Costa, localizada na sede do município. Já na sede da SMS estará sendo aplicada a segunda dose da Coronavac e da AstraZeneca. “O município recebeu apenas 2.300 doses, uma quantidade considerada pequena para o que estávamos esperando”, disse o secretário de Saúde, Enock Ribeiro. Lembre-se de levar o RG, CPF, comprovante de residência, cartão do Sus, cartão de vacinação.

Campanha “Prato Cheio, Coração Aquecido” A Cooperativa dos Anestesiologistas de Sergipe (Coopanest-SE), em parceria com o Hospital de Cirurgia, promoveram entre os dias 31 de maio e 10 de junho, a Campanha “Prato Cheio, Coração Aquecido”. A campanha teve o objetivo arrecadar roupas e alimentos não perecíveis, para serem doados às pessoas em situação de vulnerabilidade social devido à pandemia da Covid-19. De acordo com o anestesista Dr. Roberto Mellara, membro da Coopanest-SE, a campanha arrecadou quase uma tonelada em alimentos e mais de 400 bolsas inteiras de roupas para serem distribuídas. Com a chegada do inverno, no mês de junho, a doação de roupas também foi fundamental para proteger a população em situação de rua do frio. Na terça-feira (15), a Cooperativa e o Hospital já iniciaram a distribuição em uma das instituições que atendem pessoas em vulnerabilidade no bairro Soledade. Na quarta (16) foram contabilizadas as cestas para distribuir para   a Associação Amigos da Oncologia (AMO), que é parceria do Hospital de Cirurgia.

Campanha “Prato Cheio, Coração Aquecido” II Ainda segundo Roberto Mellara, a campanha foi um sucesso e a Coopanest-SE pretende continua-la com a parceria de outros hospitais. “Consideramos a Campanha ‘Prato Cheio, coração Aquecido’ um sucesso. Nós pretendemos buscar parceiras com um outro grande hospital da capital sergipana para iniciarmos nova campanha em setembro e outubro. Não apenas para arrecadar cestas básicas e roupas, mas também arredar brinquedos e distribuir para as crianças no período do Natal. Sentimos que para a população esse pouco que a gente ajuda já é muito para eles. E agradeço a todos, de coração, que doaram nessa campanha, assim como a equipe do Hospital Cirurgia que foi magnífica e engajou e abraçou a campanha. Obrigada a Márcia Guimarães, interventora da instituição, a equipe de comunicação do hospital e aos veículos de imprensa que ajudam a divulgar essa campanha”, informou.

Campanha “Prato Cheio, Coração Aquecido” III Para o Dr. João Garcez, da Comunidade Servos e Servas da Santíssima Trindade, localizada no Bairro Santa Maria, que recebeu 150 cestas para doações nesta região, a Coopanest e o Hospital estão de parabéns. “Quero deixar aqui meus parabéns a Mellara e ao Hospital Cirurgia pela condução dessa corrente de solidariedade, onde a minha comunidade ‘Servos e Servas da Santíssima Trindade, que tem mais de 30 anos e é localizada no Santa Maira, poderá dar suporte de calor humano pelas roupas recebidas e bastante suporte alimentar. Foram 150 cestas básicas geradas por essa corrente de solidariedade de vocês. Muito obrigado a todos”, destacou.

ESPECIAL

OAB/SE presta homenagens ao ex-presidente Manuel Cruz

Ontem, 20, a Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe (OAB/SE) prestou as últimas homenagens ao ex-presidente da instituição, Manuel Meneses Cruz, que além de presidir a entidade (no triênio 2001/2003), ocupou outros diversos cargos na OAB/SE. O presidente da OAB/SE, Inácio Krauss, lamentou o falecimento do ex-presidente e decretou luto oficial de três dias na instituição.

Manuel Cruz vinha lutando há três anos e meio contra um câncer e faleceu na noite desse sábado, 19. Ele deixou quatro filhos, a atual vice-presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Sergipe, Susan Manuela Meneses Cruz; a advogada Bruna Meneses Cruz; o advogado Igor Emanuel Silva Meneses Cruz; e Luan José Cruz .

Durante o velório, realizado na sede da OAB/SE, foi realizada uma missa de corpo presente, presidida pelo padre Marcelo Conceição. Na oportunidade, familiares, amigos e advogados rezaram, homenagearam e se despediram do ex-presidente da Ordem.

Na celebração, o padre Marcelo Conceição disse que “Deus nos deu o irmão Manuel ao longo da sua vida aqui na terra, com sua presença plantou mais amor, mais integração, respeito, não somente enquanto advogado como também como pai, companheiro, amigo, e vocês são a resposta de tudo aquilo que continuará sendo o irmão Manuel para nós. Hoje nós reunimos aqui a gratidão a Deus por tudo aquilo que continuará sendo Dr. Manuel Cruz para nós OAB, para nós família, para nós amigos seus”, ressaltou.

Legado

O filho de Manuel Cruz, o advogado Igor Emanuel Meneses Cruz, ressaltou que o maior legado que o seu pai deixou aos filhos foi a resignação. “Passou por toda essa fase, mas nunca ouvi meu pai dizer que estava doente. Ele sempre estava bem. Acho que tinha mais mobilismo do que todos nós aqui porque fazia planos, pensava em viajar. Acho que deixará saudades pela presença física, mas ele estará sempre em nossos corações, pelo exemplo que foi e por tudo quanto nos ensinou. Como ele sempre dizia aqui é uma passagem e ele agora parte para a principal viagem da vida dele. Ele se nominava um viajante de bem com a vida e agora eu digo que é de bem com a vida e de bem com a morte. Meu pai a saudade será grande, mas o amor será infinito”, declarou.

O presidente da OAB/SE, Inácio Krauss, disse que tem um enorme carinho por Manuel Cruz. “Conheci Dr. Manuel Cruz antes mesmo de ser advogado e tive a satisfação e alegria de receber a minha carteira da OAB das mãos do colega e do grande presidente que ele foi. Quero neste dia de tristeza e despedida externar os meus sentimentos institucionais aos familiares e amigos, sintam-se abraçados. Dr. Manuel fez história aqui na OAB e os seus exemplos serão sempre referência para os atuais dirigentes e para os que virão”, enfatizou.

O ex-presidente da OAB/SE, Henri Clay Andrade, disse que conheceu Manuel Cruz na militância da advocacia e a aproximação entre eles se deu na militância da OAB. Henri Clay o sucedeu na Presidência da Seccional Sergipe e contou com o apoio integral dele a sua candidatura. “Ele foi vice-presidente na gestão de Cezar Britto e em seguida o sucedeu na Presidência da OAB. Tive a honra de iniciar oficialmente na sua gestão a minha trajetória na OAB como conselheiro seccional e presidente da Escola Superior de Advocacia (ESA), além de ter a felicidade de receber de suas mãos a faixa de presidente. Fui o seu sucessor. Pude conhecer profundamente a alma do ser humano Manuel Cruz, e ele ao chegar ao poder máximo da instituição demonstrou ser uma pessoa íntegra, leal, compromissada, generosa e alegre. De lá para cá estabelecemos uma relação de respeito, admiração, afeto e carinho e se consolidou com isso uma fraterna amizade. Manuel Cruz pela sua importância, pela sua virtude escreve em letras grandes na história da OAB e da advocacia sergipana e estará sempre presente no meu coração e na minha memória. Meu presidente Manuel Cruz siga em paz, no caminho da luz e da vida eterna”, afirmou.

Carinho e amizade

Henri Clay Andrade transmitiu ainda as condolências em nome do ex-presidente da OAB/SE e do CFOAB, Cezar Britto. “Cezar Britto está em Brasília e pede para transmitir para a família e a advocacia sergipana a sua profunda consternação, ele que tem muito afeto, carinho e sentimento de amizade por Manuel Cruz. Toda a nossa família transmite os sentimentos, nossa profunda tristeza”, disse.

A conselheira federal Glícia Salmeron destacou o carinho que Manuel Cruz tinha com a família, amigos e com a instituição. “Manuel era sempre aquele amigo que dava força, que tinha uma palavra de luz. Ele era uma pessoa alegre e sabia como fazer para ninguém ficar com raiva dele. Ele vai deixar uma saudade grande. Foi o pai que adorava os filhos, o amigo, uma pessoa generosa e grande incentivador das mulheres para que continuassem na OAB”, revelou.

A vice-presidente da OAB/SE, Ana Lúcia Aguiar, disse que os seus 20 anos de OAB se iniciou como estagiária e foi na gestão de Manuel Cruz que houve esse acolhimento. “Na sua gestão o estagiário não era somente o acadêmico de Direito, como ele mesmo dizia éramos quase advogados”, ressaltou.

Grande perda

Ela revelou ainda que o espírito de Manuel Cruz era acolhedor, coletivo, irmanado, desprovido de vaidade, de ambição. “Além disso, todas as vezes que precisávamos de um ombro amigo a gente contava. Dr. Manuel nos deixa o legado de se doar e de aceitar com resiliência todas as provações da vida. Estamos nos despedindo fisicamente de um grande legado da nossa instituição, espiritualmente ele continuará presente”, frisou.

A presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Sergipe (CAASE), Hermosa França, disse que a partida de Manuel Cruz deixou a todos muito triste. “Advogado, colega nosso, um homem que contribuiu muito para a OAB/SE. Foi presidente, vice-presidente, conselheiro federal, conselheiro seccional, tesoureiro, passou por vários cargos e funções dentro da Seccional devido a sua competência. Também foi professor universitário e vai deixar muita saudade. A advocacia teve uma perda grande com esse advogado que se vai”, pontuou.

O diretor-tesoureiro da OAB/SE, David Garcez enalteceu a trajetória profissional e pessoal do ex-presidente Manuel Cruz. “Ele sempre foi um grande exemplo porque teve um legado na OAB, passando por diversos cargos, tendo feito história enquanto presidente da Ordem, ocupou também funções em outras entidades como a Associação Atlética de Sergipe e no Tribunal de Desporto. Foi uma pessoa que veio mais para servir, para ensinar e nós estamos muito sentidos, é uma perda muito grande para a advocacia, mas com certeza vamos aproveitar esse momento de consternação para elevar as grandes proezas que ele fez em vida”, disse.

Reconhecimento

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE), desembargador Edson Ulisses de Melo, também se solidarizou com a OAB/SE, a família e amigos do ex-presidente Manuel Cruz. “Caro presidente Dr .Inácio Krauss, apresento meus sentimentos à laboriosa e combatente classe dos advogados pelo falecimento do ex-presidente Dr. Manuel Menezes Cruz. Fomos companheiros de gestão, durante a qual foi Tesoureiro, cuja honestidade e honorabilidade garantiu o sucesso da nossa gestão à frente dessa Seccional. Rogo ao nosso pai todo poderoso que o receba em sua eterna glória e cá na terra conforte com seu amor seus familiares”, salientou.

O ex-tesoureiro e ex-presidente do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB/SE, Valmir Macedo de Araújo, destacou a amizade com Manuel Cruz. “Como já disse: ser humano espetacular. Sem dúvida, antes de qualquer adjetivação ou referência em vida, lembro-me que estivemos juntos na Diretoria do Conselho Seccional para o período 2001/2003. Foram 3 (três) anos de puro aprendizado, de amor à causa da advocacia: independência, honradez, respeito e valorização profissional, com firmeza e fineza também no trato e relacionamento institucional, principalmente em defesa da ordem jurídica e da democracia. Mas tudo isso previsto e honrado como promessa de campanha que ajudei construir, como seu diretor financeiro. O Melhor: ganhei um grande amigo e conheci um ser humano sem igual: otimista incorrigível, conciliador, solidário e, sempre, fraterno. Meu eterno abraço, querido e saudoso amigo”, disse.

O jornalista, advogado e membro da Comissão de Direito Desportivo da OAB/SE, Guilherme Fraga, lamentou muito o falecimento do ex-presidente Manuel Cruz e disse que foi uma perda irreparável. “Sou muito grato a Manuel porque foi ele quem me deu a primeira oportunidade para trabalhar no Jornalismo. Isso aconteceu em 2005, quando ele assumiu a Federação Sergipana de Futsal. Na época era um jovem recém-formado e Manuel Cruz me ensinou muito. A nossa relação na Federação de Futsal durou de 2005 a 2014. Esse foi um período em que o futebol de salão cresceu e graças a Deus eu na minha profissão cresci também. Eu devo isso a oportunidade e aos conselhos que Manuel Cruz me deu. Inclusive no ano passado ele também me aconselhou no âmbito jurídico porque também sou formado em Direito. É uma perda irreparável, mas ele deixou o legado dele tanto para o meio jurídico quanto para o desporto sergipano”, assegurou.

O ex-presidente Clovis Barbosa e o advogado Luiz Eduardo Oliva também falaram sobre o legado de Manuel Cruz e de sua qualidade prioritária de fazer e manter amizades.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Da série de fotografias do cidadão Wanderson Andrade: https://www.instagram.com/wander.bastoss/
Severino Herculano, andarilho, veio caminhando desde a Paraíba, em direção a São Paulo, pela BR101 … (photo tomada na altura de Rosário do Catete-SE)…


EVENTOS ONLINE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO
       
Webinário hoje, 21, a partir das 15h “O uso de criptomoedas em crimes de lavagem de dinheiro” O Ministério Público de Sergipe, por meio da Escola Superior (ESMP) e do Centro de Apoio Operacional do Patrimônio Público e Ordem Tributária, promoverá, no dia 21 de junho, a partir das 15h, Webinário com o tema “O uso de criptomoedas em crimes de lavagem de dinheiro”. O Webinário contará com a palestra do Procurador da República no Estado do Amazonas, Thiago Augusto Bueno, autor do livro “Bitcoin e crimes de lavagem de dinheiro”. Não haverá certificação para o público externo, portanto não é necessário fazer inscrição. Transmissão: canal do MPSE no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=eZ2fO-sF1YA 



Feedbacks assertivos para retenção de talentos nas empresas. Live hoje, 21, às 19h Para aprofundar ainda mais os conhecimentos dos internautas que estão acompanhando as ações do grupo em Empreendedorismo Feminino, vinculado ao Conselho Regional de Administração de Sergipe (CRA-SE), será promovida na próxima segunda-feira, 21, a partir das 19h, a Live pelo Instagram da entidade ( https://www.instagram.com/crasergipe/ ) com o tema: Feedbacks assertivos para retenção de talentos nas empresas. A membro voluntária do grupo em Empreendedorismo Feminino, Admª Rita Almeida, será a mediadora do bate-papo que terá como palestrante a também administradora, especialista em Gestão de Pessoas e Analista Comportamental, Admª Crislaine Alves. Sobre a Live, a mediadora do encontro explicou que o tema será trabalhado de uma forma leve para atingir o maior número de pessoas possíveis. “Nosso objetivo é ajudar no desenvolvimento da performance dos empregados, tratando o assunto de uma forma mais leve, descontraída e em forma de bate-papo para que possamos atingir o maior número de pessoas que trabalha com RH, como os gestores em geral e os empregados, para que todo mundo tenha esse conhecimento de forma ampla e direta”, garantiu a administradora Rita Almeida. 


PELO E-MAIL nunesclaudio@infonet.com.br E FACEBOOK

OPINIÃO 

Repercute nas redes sociais presença do ex-preso político Marcélio Bomfim nos protestos contra Bolsonaro no último sábado. Dois dos vários depoimentos no Facebook:

Monica Nunes Sampaio: “Quando vi Marcélio Bomfim, ícone da luta pela redemocratização em Sergipe e no Brasil, no protesto de hoje, minha energia e garra para lutar contra o fascismo e em defesa da democracia só cresceram ainda mais. História viva , Marcélio Bomfim sacrificou sua liberdade e arriscou sua vida em prol de uma das maiores conquistas do povo brasileiro, a democracia. Sua história me fascina desde criança, quando nossas familias moravam no mesmo bairro. Gente, fascismo se combate com o povo nas ruas! Hoje foi maior que o do dia 29 e o próximo será ainda maior!” #19dejunho #vacinasimmmm #ComidaNoPratoVacinaNoBraço Saiba mais sobre a história de Marcélio aqui.

José Carlos Góes Montalvão: “O danadinho do Facebook nos traz, hoje, lembranças do Movimento ocorrido há oito anos, quando muita gente (eu estava lá) saiu às ruas em protesto ao considerado “elevado preço das passagens de ônibus” em Aracaju. Ontem, pessoas foram às ruas em protesto ao elevadissimo número de pessoas mortas pelo Covid e, de carona, os mais abjetos adjetivos. Comungo piamente o sentimento pelas mais de 500.000 pessoas mortas. Não pactuo com as “adjetivações” e a conotação partidária que aspiram os “caroneiros”.

Há oito anos. Ou ontem. Ou há 50 anos (década de 1970) o meu fraternal tributo, respeito, à coerência, altruismo e determinação do “velho” Marcélio Bomfim pela sua caminhada em busca de “uma sociedade fraterna”.

O Marcelio Marcelio Bomfim Rocha caminha sozinho, sem aparatos, sem claque. Alí ou acolá, alguem o reconhece e posa para fotografias com ele.

Marcélio trilha o seu caminho. Velhos companheiros/camaradas do passado hoje estão “aposentados” com saudáveis “Aposentadorias”. Muitos com um bom dinheiro pago pelo processo da “anistia” aos chamados “presos políticos”.

Marcélio está nas ruas…”



PELO TWITTER


www.twitter.com/ayres_britto Meio milhão de mortos em um ano e três meses: o mais triste dobre de sinos da história do Brasil. É no que dá naturalizar coisas como “chacina”, ao invés de coisas como “vacina”

www.twitter.com/gugachacra Se tivesse investido na compra de vacinas c/ antecedência, se não tivesse esnobado a Pfizer, se tivesse incentivado o uso de máscaras e distanciamento, se não tivesse propagado tratamento ineficaz, o negacionista insubordinado teria evitado uma parcela grande das 500 mil mortes

www.twitter.com/profanselmo Chegamos a meio milhão de mortos por COVID. Minha solidariedade as famílias e aos amigos. Apuração rigorosa dos responsáveis pela gestão incompetente da saúde no Brasil.

www.twitter.com/PaulinhoDaViola A terrível marca de 500.000 mortos por Covid que o país atingiu ontem é uma dor impossível de imaginar. Dói ainda mais saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas. O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente.

www.twitter.com/LeonardoBoff Creio que chegou a hora de o “inimicus homo” que veio semear cizânia e morte, passe pela peneira e tenha o destino da cizânia. Só um impeachment permitirá que a nossa semente de trigo não seja contaminada .”Deus,olhe para baixo, porque já estou cansado de olhar para cima.”

www.twitter.com/lhmandetta Meio milhão de mortos. É dor demais. A ausência de liderança não apenas provocou uma tragédia muito maior do que deveria ser, como já prepara a ressaca futura. Deveríamos estar planejando o pós-vacina e a reparação da sociedade, em todas as áreas atingidas. Mas seguimos à deriva

www.twitter.com/Sen_Alessandro Quando a urgência de expressar a repulsa pela política negacionista e o pesar pelos mais de 500 mil mortos supera o medo da contaminação pelo vírus, temos o retrato de um povo que chora e pede socorro. Cabe aos que ocupam os espaços de poder ouvir e reagir. Chega! #500MilMortos

www.twitter.com/J_LIVRES Por Cau Gomez

Siga Blog Cláudio Nunes:     

Instragram

 Facebook

 Twitter



Frase do Dia

“Não dizer nada às vezes diz mais.” Emily Dickinson, poetisa norte-americana a homenageada da semana com as frases no blog.

Ouça e compartilhe: https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2021-06/papa-francisco-angelus-20-de-junho-2021.html

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais