Guaratinguetá (SP) – Terra de Frei Galvão

0

Aparecida, Cachoeira Paulista e Guaratinguetá formam o Circuito da Fé paulista e recebem mais de 10 milhões de turistas por ano, em sua maioria, em busca da renovação da fé e das curiosidades que movimentam os dogmas católicos no país.

Guaratinguetá é a terra do primeiro santo brasileiro da igreja católica: Frei Galvão. Os seus caminhos são seguidos por peregrinos em busca do conhecimento da vida do frei, principalmente na casa onde ele viveu, no mosteiro construído por ele, na igreja onde o franciscano foi batizando e celebrou a primeira missa e na igreja dedicada e consagrada a ele.

Na casa de número 78, no centro de Guaratinguetá, Antônio de Santana Galvão passou parte de sua vida e hoje foi transformada na Casa das Relíquias Frei Galvão, onde são expostos à visitação objetos e relíquias, a exemplo do mobiliário, dos utensílios usados pelo santo, do cordão franciscano, medalhas, além de fragmentos de ossos e do manto santo. A terra do sepulcro e parte do caixão de Galvão retirados na época da exumação, no início do processo de beatificação como prova da sua existência, também podem ser vistos lá.

O souvenir religioso mais procurado da cidade é sem sombra de dúvida as pílulas de Frei Galvão. Conta à história que Frei Galvão foi procurado por um senhor muito aflito, pois sua mulher estava em trabalho de parto e em perigo de perder a vida. O franciscano escreveu em três papelinhos o versículo do Ofício da Santíssima Virgem: Pos partum Virgo, Inviolata permansisti: Dei Genitrix intercede pro nobis (Depois do parto, ó Virgem, permaneceste intacta: Mãe de Deus, intercedei por nós). Deu-os ao homem, que por sua vez levou-os à esposa. A mulher ingeriu os pequenos pedaços de papel que Frei Galvão enrolara como uma pílula e a criança nasceu normalmente.

Caso idêntico deu-se com um jovem que se estorcia com dores provocadas por cálculos na vesícula. Frei Galvão fez outras pílulas semelhantes e deu-as ao moço. Após ingeri-las, o jovem expeliu os cálculos e ficou curado.

Essa é a origem das pílulas milagrosas que até hoje são distribuídas com o intuito de curar diversos males. As pílulas podem ser adquiridas na Catedral de Santo Antônio, na Igreja, no Seminário e no Museu de Frei Galvão, nos Mosteiros da Santa Luz e da Imaculada Conceição, além da casa de relíquias do Frei.

Percebe-se que a principal atração turística é realmente a vida e obra do franciscano. Mesmo assim, a cidade é um grande centro comercial e também possui alguns prédios históricos e antigos casarões construídos na época do café, a exemplo da Estação Ferroviária de Guaratinguetá e do Mercado Municipal. No turismo ecológico, os bairros do Gomeral, das Pedrinhas, do Taquaral e dos Pilões são os roteiros principais, já que ficam nas bases de montanhas como a Serra da Mantiqueira e da Serra do Mar.

Próxima semana será a cidade de Cachoeira Paulista, fechando o Ciclo de Fé.

Dicas de viagem

O Museu Frei Galvão possui uma rica bibliografia sobre o santo. No local há uma Galeria de Arte com telas assinadas por artistas locais. Funciona de 2ª a 6ª feira e as visitas à Sala de Relíquias e ao Museu Frei Galvão podem ser marcadas pelo telefone: (+55) (0xx12) 3122.3674 ou pelo telefax (+55) (0xx12) 3132.3022.

No site oficial do Frei, há sorteios de oratórios. Veja como participar clicando aqui

Guaratinguetá possui uma rede hoteleira diversificada, pois atrai desde peregrinos a prósperos comerciantes. Procure um agente de viagem e veja a opção que melhor cabe no gosto e bolso.

A cidade fica a poucos 175km da capital São Paulo e caso vá de transporte particular deverá seguir pela rodovia Presidente Dutra, BR 116. No aeroporto de Guarulhos possui táxi especializado para a região do Circuito da Fé.

Fotos: Josefa Prata

Na Bagagem

Hotel do Velho Chico em Propriá

De três estrelas a descendência. O Hotel do Velho Chico, localizando as margens do rio São Francisco, em Propriá, pede socorro.  Considerado um dos grandes empreendimentos hoteleiros da década de 80, o hotel está com a estrutura comprometida e necessita urgente de reforma. Bem que poderia ser utilizado para hospedar turistas que querem conhecer a região do Baixo são Francisco, sendo construído ali um atracadouro para catamarã e um bom restaurante.  A região da ponte da BR 101 mostra que a culinária é forte, com vasta opção de restaurante na área. O hotel necessita urgente do olhar da iniciativa público e privada.

Turismo ambiental estratégico

Em parceria com o Ministério do Turismo (Mtur) através do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) realiza a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) nas áreas turísticas dos Polos Costa dos Coqueirais e do Velho Chico. Essa avaliação abrange 30 municípios da região litorânea e do rio São Francisco e possui um investimento de R$ 155.433,00. A avaliação, que teve início em 2009, deverá ser concluída em janeiro de 2012.

Ações do Prodetur em Sergipe

São 36 obras que fazem a matriz de investimento do Prodetur em Sergipe e estão distribuídas nos Polos de Turismo, dentre elas estão a reforma do Cacique Chá, a implantação da rodovia interligando o município de Santa Luzia ao povoado Crasto, a construção de orlas e atracadouros nos municípios de Canindé do São Francisco, Brejo Grande, Santana do São Francisco e no Pontal, em Indiaroba. Também fazem parte a sinalização indicativa e turística dos Polos, a elaboração e execução do plano de capacitação profissional para o turismo, além de programas de capacitação empresarial com o foco para a Copa 2014.

Maioria de argentinos

Dos mais de 792 mil hóspedes que embarcaram em viagens de navio na última temporada de Cruzeiros Marítimos do Brasil, 99.029 (12,5%) eram estrangeiros e 74.200 (75%) eram originários da Argentina. Os dados fazem parte de um levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) encomendado pela Abremar – Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos. Em 2010, segundo a Embratur – Empresa Brasileira de Turismo, 1,4 milhão de turistas argentinos escolheram o Brasil como destino de viagem.  Os Cruzeiros Marítimos hospedaram 5,35% deste total.

Passaporte

Buenos Aires – Shows de tango

A Argentina criou, lá se toca e se dança. O tango é mesmo o ritmo dos portenhos.

Dos tradicionais ao hollywodianos, os shows de tango na cidade de Buenos Aires é uma boa pedida para quem quer unir boa música e dança, mas a combinação com vinhos e carne deve ser observada em que lugar poderá encontrar. El Viejo Almazén, Senõr Tango, Esquina Carlos Gardel, El Querandí, Tango Palace e até mesmo no Café Tortoni ou na feira de San Telmo, a cidade baila em meio à turistada que busca o principal passo argentino.

Na Esquina Carlos Gardel os passos compassados e nostálgicos são bem tradiocionais. No Senõr Tango, a língua mais falada entre as mesas é o português, tamanha quantidade de brasileiros, mas o show fica por conta de um grupo que conta a história dos pampas argentinos, desde o início da colonização até os dias atuais. Na entrada, a foto da "belezurinha" Hebe Camargo enfeita a parede principal. No Café Tortoni o show é pequeno e para turista (inglês) ver. Pense em participar dos shows interativos nas feiras da cidade, principalmente, aos domingos na de San Telmo. Geralmente as casas de tango ou tanguerias oferecem um pacote com jantar. Cuidado, às vezes o custo/benefício não vale a pena. A dica é curtir o show de tango e depois esticar para um jantar nos diversos restaurantes de Puerto Madero, do Soho ou de Palermo.

Saga dos pampas no Señor Tango
San Telmo é palco de shows interativos
Tango no Caminito
Tango no Caminito
Nostálgico, mas sensual
Apresentação nas tanguerias

 Fotos: Sílvio Oliveira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais