Guerra aberta

0

Há uma guerra declarada entre o PT e o PSDB. Um tentando liquidar o outro. Claro que se trata do início da campanha pela sucessão presidencial e as duas legendas já chegaram no ponto máximo da intolerância. Evidente que não foram os tucanos que colocaram o PT nesta situação de destruição partidária. As denuncias de corrupção dentro do núcleo majoritário do Partido dos Trabalho partiram de um dos seus aliados – o deputado Roberto Jefferson (PTB) – e cresceram pela indignação de todos os parlamentares, de lideranças políticas sem mandato e da sociedade. O Brasil caiu das nuvens. Nem tanto pelo denunciante e pelas confirmações que ele fez, mas porque aconteceu dentro de um partido que ganhou as eleições pelo discurso de seriedade, honestidade, ética, combate à corrupção, reforma econômica e social. Ganhou a esperança, mas transformou em uma imensa frustração.

 

O Partido Social Democrático Brasileiro (PSDB) aproveitou o discurso de Jefferson como marketing de campanha e colocou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sob absoluta suspeita. O confronto foi se aprofundando, os discursos mais violentos e até alguns exageros foram expostos, como ameaças de surras no presidente. Hoje já não há dúvida de que Lula da Silva sabia de tudo, mesmo que se apegue na tese de que desconhecia de todo esse processo de corrupção que está sendo esmiuçado pelas CPI`s. Recentemente, o presidente Lula reuniu ministros, conversou com membros do partido e cobrou ação dos parlamentares da base de apoio, para que reagissem a essa avalanche de acusações que envolvia o PT, todo o governo e, mais diretamente, o presidente. Partiu-se para um tímido contra ataque. Obteve a primeira vitória: o envolvimento do então presidente do PSDB, senador Eduardo Azeredo, com empréstimos oriundos do publicitário Marcos Valério. Azeredo afastou-se da presidência do partido e os petistas cobram seu depoimento na CPI.

 

Ontem, dentro do seu projeto de mostrar que o caixa-2 (dinheiro não contabilizados, como diz Delúbio Soares. Ou terceirizado, como classifica o presidente Lula) funciona em todos os partidos, principalmente no PSDB, o Partido dos Trabalhadores deu entrada no TSE de processo contra o prefeito de São Paulo, José Serra, acusando-o de utilização de caixa-2 em sua campanha para presidente da República, em 2002. Serra enfrentou Lula nas eleições presidenciais e é um dos nomes fortes para disputar o Planalto no próximo ano. O objetivo é mostrar que tanto Lula quanto Serra utilizaram a mesma forma de arrecadação de recursos de campanha, para chegar à presidência. Desde a entrevista duvidosa que concedeu em Paris, quando o presidente Lula da Silva tentou transformar o caixa-2 em fato natural nas campanhas políticas, procurando “futilizar” um crime previsto na legislação eleitoral, que é a utilização do tal dinheiro não contabilizado.

 

Não há como se evitar um confronto entre PSDB e PT nas eleições de 2006. Junto aos tucanos estão os membros do PFL que, igualmente, é o adversário natural dos petistas há anos. Em outubro de 2006 o eleitorado brasileiro terá que decidir entre o retorno dos tucanos ao Planalto ou a manutenção do PT, através do presidente Lula, mesmo que ele não tenha anunciando sua candidatura à reeleição e até se declara contra ela. O PMDB, que tende a apresentar candidato, não pode ser excluído do páreo, mas como está dividido entre governo e oposição, fica mais difícil obter êxito caso consiga apresentar um nome para a disputa. Em termos nacionais, o quadro do processo sucessório é esse, embora não se pode desprezar um recuo do presidente Lula, porque os escândalos continuam aparecendo e cada um que aparece joga estilhaços sobre ele. A popularidade de Lula vem caindo e ninguém acredita que ele seja a única virgem nesse prostíbulo.

 

Em Sergipe, entretanto, o cenário é diferente do nacional. Aqui o PT busca o PSDB para um entendimento e encontra receptividade, embora o PFL já tenha iniciado a abertura do diálogo. De qualquer forma – caso haja uma queda da verticalização – Sergipe poderá andar ao inverso do que acontece a nível nacional.

 

 

CANDIDATO

O governador João Alves Filho confirmou ontem que será candidato à reeleição. Aconteceu em entrevista ao programa matinal da radio Jornal.

João reafirmou que Marcelo Déda será o seu melhor adversário e o desafiou a comparar as obras feitas em favor do povo sergipano e a partir daí definir qual a melhor escolha dos eleitores.

 

DÉDA

De Brasília, onde se encontra, o prefeito Marcelo Déda promete que será uma excelente eleição e rebate dizendo que João Alves também é o melhor adversário para ele.

Déda diz que o destino reservou esse confronto para os dois e não vai fugir disso. Diz que está concorrendo para fazer mais por Sergipe do que ele.

 

BOATO

João Alves Filho também desfez os boatos que vêm circulando pela cidade de que estaria doente e viajaria para se tratar.

Disse que está muito bem de saúde. Todos os dias faz caminhada pela orla, alimenta-se saudavelmente e ainda tem força suficiente para trabalhar.

 

VIAGEM

O governador João Alves Filho viajou ontem a Espanha, Paris e Varsóvia, para manter contatos de interesse do estado.

Na Espanha trata sobre turismo, na França fará duas palestras e se não for à Varsóvia (ainda há dúvida) mandará o secretário da Indústria e Comércio Tácito Faro.

 

ESCLARECE

Plenário recebe o seguinte e-mail do deputado Jackson Barreto: “fui informado que a sua coluna registrou o apoio do prefeito Zezinho à nossa reeleição à Câmara Federal e à reeleição do governador João Alves”.

E continua: “quanto à minha reeleição a notícia é verdadeira, mas para governo o prefeito Zezinho já faz abertamente campanha para o nosso candidato Marcelo Déda”.

 

RECURSOS

O prefeito Marcelo Déda recebeu, ontem, do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, o texto da MP 266, publicada ontem.

A PM abre crédito extraordinário para o Ministério do Trabalho. Desse credito serão liberados quase19 milhões, 238 mil e195 reais para retomada imediata das obras.

 

ESPECULAÇÃO

Um deputado federal de Sergipe estaria pleiteando em Brasília o comando do PTN no estado, atualmente sob presidência do ex-deputado Gilton Garcia.

A promessa é de que este deputado e mais 14 de outros estados, descontentes com seus partidos, iriam se transferir para o PTN em bloco após as eleições de 2006.

 

CANDIDATURA

O secretário das Finanças do Município, Nilson Lima (PT), diz que sua candidatura está consolidada. A quase maioria de tendência o apóia.

Nilson tem realizado um trabalho em regiões do Estado e tem ampla possibilidade de ser o candidato do partido.

 

ENCONTRO

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB) participara da reunião que o partido realizará em Aracaju dia 3 de dezembro.

Está confirmada a presença do presidente nacional Tasso Jereissati, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do prefeito José Serra.

 

ADMACY

O acusado de ser um dos matadores do agiota Motinha, Edmacy Cruz Ubirajara, já retornou ao município de Canhotinho (PE), depois de ter prestado depoimento em Aracaju.

Edmacy, que é detento em regime aberto naquela cidade, ficará recluso por decisão da juíza Iolanda Guimarães, da 5ª Vara Criminal.

 

DIFERENTE

O depoimento de Edmacy Cruz em Aracaju foi diferente do que ele prestou à delegada que foi a Canhotinho para interroga-lo.

Aqui o acusado negou tudo, mas lá fez relatos importantes que chegam aos mandantes do crime. Revelou nomes importantes.

 

PRESSÃO

Setores da polícia acreditam que Edmacy deve ter sofrido pressões de pessoas ligadas ao crime em Sergipe e ficou calado.

A mesma fonte acrescentou que a delegada que fez o interrogatório está receosa de que alguma coisa possa lhe acontecer.

 

AUDIÊNCIA

Uma nova audiência está marcada para o dia 29, quando serão ouvidas a viúva de Motinha, Elaine Mota, e a mãe dele Sônia Mota.

No mesmo dia também serão ouvidos Genilson e o ex-prefeito de Canindé do São Francisco, Genivaldo Galindo. O foragido Floro Calheiros pode estar envolvido no crime.

 

Notas

 

SUSPENSÃO

O Tribunal de Contas do Estado decidiu pela suspensão cautelar de decretos e portarias elaborados pelas secretarias da Fazenda, da Infra-Estrutura, da Administração e de Justiça, criando grupos e/ou comissões de trabalhos para atividades fins das respectivas pastas. A decisão teve por base a Constituição.

O TCE entendeu que os referidos “atos administrativos afrontem os princípios da Economicidade e da Razoabilidade”. A proposta feita pelo conselheiro Carlos Alberto Sobral foi acolhida por unanimemente.

 

REFORMA

O deputado Marcelo Barbieri (PMDB-SP) anunciou que vai apresentar no dia 22 o relatório definitivo da PEC, que adia de 30 de setembro para 31 de dezembro deste ano o prazo para mudanças no processo eleitoral do ano que vem. A reunião da comissão especial que analisa a PEC foi realizada ontem.
Barbieri deve apresentar substitutivo, no qual vai agrupar os temas para que sejam votados em separado no plenário. Com isso, quer evitar que a eliminação de determinados pontos comprometa a harmonia da proposta.
 

CONTESTA

O deputado Ney Lopes (PFL-RN) contestou parecer da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) segundo o qual a prorrogação do prazo para mudanças nas eleições de 2006 é contra o princípio da anterioridade eleitoral previsto na Constituição. Na avaliação do deputado, a Constituição não proíbe a mudança de prazo.
Para ele, a sociedade quer mudanças na legislação eleitoral e que não se pode mais fazer política no Brasil com o sistema atual. “Qual empresa vai fazer doação para responder a inquérito na PF depois?”, questionou.
 

 

É fogo

 

A OAB/SE lançará desagravo público contra as violações das prerrogativas dos advogados, que estão acontecendo com freqüência em algumas varas dos fóruns judiciais de Sergipe.

 

A Ordem vai lançar oficialmente a Campanha Estadual em Defesa das Prerrogativas dos Advogados.

 

Em adesivo, o girassol já está em pára-brisas dos carros ao lado do nome Susana. Ela é candidata à reeleição pelo PSC.

 

O vice-líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Augusto Bezerra (PFL), fez rasgados elogios ao desempenho do Banese.

 

Mardoqueu Bodano fez um apelo ao governo do estado para que socorra vários municípios do interior, que sofre uma grande seca.

 

Os municípios de Nossa Senhora da Glória e Estância querem um campus avançado da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

 

Os prefeitos das duas cidades entendem os prefeitos que apenas Itabaiana não pode ser a única privilegiada.

 

O deputado estadual Valmir Monteiro (PFL) não está preocupado com os pré-candidatos a deputado estadual em Lagarto.

 

Vanusa é a nova atração de hoje na cidade de São Cristóvão, dentro do programa “Cidade da Seresta”.

 

A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a criação de uma nova linha de crédito direcionada para as locadoras de veículos.

 

Os auditores da Receita Federal acreditam que a Câmara somente aprovou a medida provisória 258, que cria a Super-Receita, devido a pressão violentíssima sobre os deputados.

 

Os segurados da Previdência Social receberão seus benefícios dos cinco primeiros dias úteis de cada mês também no próximo ano.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários