HORA DE DECISÃO

0

Não há mais muita coisa a fazer. Agora é esperar o início do pleito para sentir, pela voz do povo, o que pode sair das urnas neste domingo, a partir das 17 horas. Ainda hoje há muito trabalho e os candidatos ainda vão à caça de algum voto. As noites são barulhentas nestas vésperas de eleições, em razão de reuniões e de conversas que ainda acontecem para finalizar os contatos. Durante o decorrer da campanha a imprensa fez o que pode. Cada um à sua forma. Evidente que não agradou a todos, ou o fez em parte. O eleitor fanático, radical e barulhento, que se encontra em todos os lados, só aplaude quando a notícia ou o comentário pode ser simpático ao seu candidato e crítico ao adversário.

O presidente Lula, por exemplo, está de mal com a mídia. Acha que não se fala bem dele. Claro que o governante deseja que os jornais publiquem obras e exaltem ações assistenciais. Mas essa é uma obrigação de quem assume o executivo, seja municipal, estadual ou federal. Afinal, os impostos são pagos por quem os elegeu. A boa notícia não é o que acontece com normalidade, assim como uma benfeitoria pública. Um fato só se transforma em informação quando está exatamente ao avesso do que é cotidiano, comum, natural. A construção de mais uma escola não é notícia, mas a queda dela pode até virar manchete.

O presidente Lula queria que os jornais fossem coniventes com a sua postura diante da corrupção e dos escândalos que enlamearam o Brasil e envergonharam os honestos, éticos e que têm dignidade. Jamais isso aconteceria. Pelo contrário: coube à imprensa chafurdar o que estava obscuro nos podres porões do poder, para expor à sociedade como se faz mensageiros, sanguessugas e tantas coisas mais que pessoas acima de 50 anos jamais pensaram em ver. Assim mesmo, com um projeto elitizado, que engana trouxas com a esmola do Bolsa Família, Lula pode se reeleger e continuar a sua trajetória de empobrecimento moral da cúpula dominante do país.

Não há dúvida que amanhã será outro dia. Apesar de tudo que se viu e ouviu, apesar de todas as decepções, apesar da desesperança que dominou as pessoas que acreditavam em uma nova época, amanhã o sol renasce e toda gente vai às ruas usar a mais forte arma para recriar um Brasil mais digno e um estado crescente. Através do voto é que se vai longe. Através do poder de teclar números corretos, fortes e sérios é que se pode melhorar a vida do cidadão que está sem emprego, da senhora sem saúde, da criança sem escola e das pessoas sem segurança. Lembre-se: os deputados que se meteram em todos os ilícitos e que integraram uma quadrilha que assaltou o Brasil, quem o colocou no Congresso foi o eleitor com o seu voto displicente, contemplativo, negociado, irresponsável, e até desonesto, que engordou sanguessugas, tentou comprar dossiês e fez tanto mal ao país que não deveriam estar mais no convívio da sociedade.

Para teclar amanhã o número do candidato não há pressa. O seu tempo não está limitado. E, na intimidade entre você e a urna eletrônica pense. Reflita bem o que é melhor para Sergipe e para o Brasil. Analise, tente fazer um breve currículo daquele que merece o seu voto. Pese bem esse momento único em que o cidadão é o responsável pela escolha daquele que, por quatro anos, vai administrar para oferecer melhores condições de vida a sua família e a sua gente. É hora de refletir muito. Veja o papel que o deputado federal que você votou nas eleições de 2002 (se é que dá para lembrar) desenvolveu na Câmara Federal e analise se ele ainda merece o seu voto. Não vá mandar ao Congresso um representante seu, que poderá se envolver em corrupção. Hoje é bom votar na certeza de que o seu candidato tem folha corrida limpa na Justiça.

O Governo do Estado também está em suas mãos. Não surfe nas ondas da emoção, mas haja com a frieza da razão. É votando com esse cuidado que o eleitor pode ajudar a construir um Sergipe forte e um país digno e feliz. 

 

 

PROCESSO

Esquenta a questão entre a juíza de Aquidabã, Maria das Graças, e o promotor de Justiça Rogério Ferreira da Silva, que teve ordem de prisão decretada terça-feira passada.

Rogério Ferreira já entrou com processo cível, administrativo e criminal contra a juíza por abuso de autoridade. Promotor tem foro privilegiado mesmo que pratique algum crime.

 

REPRESENTAÇÃO

Rogério Ferreira da Silva também entra com representação contra a juíza na Justiça Eleitoral e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Quer que sejam apuradas as causas que provocaram a ordem de prisão, no período em que nenhum cidadão pode ser preso, a não ser em flagrante. No caso dele não houve crime.

 

PROVIDÊNCIA

O presidente da Associação dos Promotores, Rony Almeida, requereu providência do Tribunal de Justiça, do Ministério Público Federal e ao Conselho Nacional de Justiça.

Rony Almeida diz que a representação do promotor contra a juíza é um fato isolado, que não abala o relacionamento da promotoria com os magistrados.

 

PESQUISA

A pesquisa do Ibope foi proibida de ser divulgada ontem pelo SE-Notícias da TV Sergipe. A decisão foi da desembargadora Célia Pinheiro da Silva.

O Conselho Regional de Estatística, sediada em Salvador, entrou com o pedido de suspensão de suspensão alegando irregularidades no seu desenvolvimento.

 

FISCAL

O Conselho Regional de Estatística (Conre) mandou a Aracaju o fiscal Denivaldo C. Fernandes de Oliveira, para acompanhar o processo junto ao TRE.

No pedido de cancelamento da divulgação da pesquisa o Conre encontrou vício na variável “escolaridade”, que acabou por tornar a pesquisa “tendenciosa”.

 

IMPEACHMENT

Se a discussão do pedido de impeachment de Lula for reaberta na OAB no início de 2007, como quer o atual presidente, Roberto Busato, ela será feita sob nova composição da direção da entidade.

Haverá eleição de conselheiros em novembro e de presidente em fevereiro.

FAVORITOS

Segundo a coluna Painel, da Folha, existem dois favoritos para substituir Busatos na Presidência da OAB.
O seu vice e crítico do governo, Aristóteles Atheniense, e o secretário-geral do conselho federal da Ordem, Cézar Britto, que não compartilha do mesmo discurso contra Lula.

 

VALADARES

Proposta apresentada pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB) poderá ser votada pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Tem o objetivo de permitir que o trabalhador utilize os recursos depositados em sua conta vinculada ao FGTS para constituir microempresa.

 

CELULARES

O Tribunal Superior Eleitoral determina que, garantir o sigilo do voto, o eleitor não poderá fazer uso de telefone celular na seção eleitoral.

Não será apenas aparelho celular, mas qualquer equipamento de radiocomunicação ou qualquer outro que venha a comprometer o sigilo.

 

MADRUGADAS

Neste período que antecede a eleição, as noites serão agitadas. Muita coisa ainda se resolve 48 horas antes da realização do pleito.

Articuladores políticos e candidatos se movimentam muito, principalmente hoje, para manterem as lideranças ou ganharem novas.

 

MOVIMENTO

Ontem, a avenida Beira Mar – região da 13 de Julho – ficou absolutamente tomada por bandeiras do Partido dos Trabalhadores, que tocavam músicas do candidato Marcelo Déda.

Na esquina das avenidas Beira Mar com Francisco Porto agitavam-se bandeiras verdes do candidato João Alves Filho. É a festa da Democracia…

 

IBOPE

Uma das assessoras de comunicação do Ibope em São Paulo, de nome Thaís, informou ontem que a empresa apelou da decisão para publica de pesquisa em Sergipe.

Segundo Thaís, os resultados de pesquisas podem ser divulgados ainda hoje e o Ibope só vai se manifestar – ou não – quando houver uma nova decisão.

 

ADVOGADOS

O comitê de campanha do governador João Alves Filho, candidato à reeleição, contratou vários advogados a R$ 500,00 e já fez o pagamento antecipado.

O comitê do candidato do PT, ex-prefeito Marcelo Déda, também contratou bom número de advogados a R$ 700,00. Já pagou a metade e a outra ficou para depois do pleito.  

 

 

Notas

 

VOTO LIVRE

A Polícia Federal realiza, domingo, a Operação Voto Livre em todo o país. O objetivo e reprimir crimes eleitorais. A operação, que será orientada pela Coordenação Geral de Defesa Institucional da PF, tentará impedir crimes como compra de voto, transporte de eleitores, pratica de boca de urna e outros.

A Polícia Federal ainda contará com o apoio das delegacias de segurança Institucional nas 27 superintendências regionais do órgão. O setor da inteligência da PF fez levantamentos e mapeou locais onde possam ocorrer crimes eleitorais.

 

JUVENTUDE

Os partidos poderão ser obrigados a reservar pelo menos 10% de suas vagas de candidatos, nas eleições proporcionais, às pessoas com até 35 anos incompletos. É o que determina o Projeto da Comissão de Legislação Participativa, originário de uma sugestão encaminhada pelo Instituto Brasileiro de Políticas da Juventude.
O objetivo, segundo o instituto, é “reforçar a participação da juventude nos processos de decisão política, em todos os níveis, para a aumentar seu impacto no desenvolvimento nacional e na cooperação internacional”.

 

TRANSPLANTE

Tramita na Câmara o Projeto de Lei da deputada Mariângela Duarte (PT-SP), que obriga o Poder Público a instituir comissões de auditoria no Sistema Nacional de Transplantes, para avaliar o funcionamento da lista única de espera. Essas comissões de auditoria deverão ser constituídas por especialistas.

O projeto, que altera a Lei dos Transplantes, também obriga a divulgação mensal de indicadores de performance das equipes transplantadoras e dos dados da lista única de espera pelos órgãos responsáveis pelo seu gerenciamento.

 

 

É fogo

 

Quem assistiu ao debate entre os candidatos a presidente da República percebeu que não houve propostas e não deu para modificar o voto.

 

O presidente Lula não compareceu ao debate, receoso de que fosse massacrado pela questão da corrupção que é uma coisa que Lula não sabe, não viu e nem ouviu.

 

A coligação que dá apoio a Déda, candidato a governador pelo PT, tomou o horário dos proporcionais, quinta-feira, para dedicá-lo ao majoritário.

 

Já o candidato a governador pelo PSDB repetiu o programa de quarta-feira na quinta, o que não permitia a lei.

 

O candidato do PFL, João Alves Filho também usou um bom tempo dos proporcionais e voltou a se despedir, tendo ao lado a senadora Maria do Carmo Alves.

 

O eleitor poderá manifestar sua experiência – individual e silenciosa – na hora de votar, usando camisetas ou bonés dos seus candidatos.

 

Os eleitores que comparecerem às urnas neste domingo devem gastar no máximo um minuto para registrar o voto.

 

Nos bastidores da política itabaianense se comentava muito ontem a presença de policiais federais investigando denuncia de corrupção.

 

O Tribunal Regional Eleitoral vai dispor de 4.733 urnas eletrônicas e dessas 250 ficarão de reserva para reposição.

 

A maioria dos pisos salariais estabelecidos nas negociações do primeiro do primeiro semestre deste ano foi equivalente a até 1,5 salário mínimo.

 

brayner@infonet.com.br

Comentários