Hora de mudar

0

É verdade que o interior se agita para as eleições municipais do próximo ano. A capital também. O prefeito Marcelo Déda é o candidato natural do bloco da oposição, porque tenta a reeleição. Embora vá fazer campanha e trabalhe para valer, Marcelo Déda está pensando muito mais em formar a maioria dos prefeitos e vereadores e criar bases para a disputa pelo Governo. Ser prefeito pela segunda-vez já não é tão importante, quando se tem perspectivas de chegar ao Governo em 2006. Marcelo Déda sabe que tem um bom argumento a seu favor. Quebrar a continuidade dos governantes que há mais de 20 anos fazem o rodízio no comando administrativo do Estado. Não pode cometer o pecado de ter como vice uma figura carimbada do continuísmo político sergipano. Caso pretenda mesmo jogar com o slogan do novo, terá que colocar algum companheiro de chapa que também represente a transformação. Evidente que Marcelo Déda não é mais tão novo na política do Estado, mas assumiu essa liderança, encheu a bola e pode tentar quebrar esse ritmo de uma nota só. Evidente que para isso, o prefeito Marcelo Déda continuará aliado a um bloco que sempre esteve neste ciclo vicioso. Deve contar com o apoio do governador Albano Franco, do senador Antônio Carlos Valadares, do deputado federal Jackson Barreto e de lideranças do interior que já não dão mais nenhum caldo. Terá que aceitar no seu PT figuras contra a qual sempre se manteve adversário e seguir o novo tom petista, de abrir as portas a segmentos da mais extrema direita, como de setores que jamais se viram apoiando um membro do PT. Não se sabe é como vai administrar os vícios de eternamente. Mas deve estar apreciando bem o que faz o seu compadre Lula da Silva, para ter ao lado personalidades contra os quais ele sempre lutou. Marcelo Déda pode sinalizar uma coisa importante para o grupo liderado pelo governador João Alves Filho (PFL). A criação imediata de uma liderança jovem, em condições de conquistar o interior e que possa fazer o confronto contra essa renovação que vem da oposição. João tem muita gente importante ao seu lado, mas tem que se curvar aos novos tempos e a necessidade de construir uma opção renovada para oferecer à sociedade. Essa nova liderança deveria ter uma penetração muito grande no interior e boa participação na capital. Não só isso: um histórico que transmita confiança administrativa e que, ao mesmo tempo, represente uma renovação política. Ninguém pode negar que João Alves Filho tem condições, e sabe fazer isso com maestria, de se credenciar para a reeleição, a ponto de sufocar os anseios de renovação. Mas certamente será a ultima tentativa de permanecer no Governo. E aí fica o temor: reelegendo-se, tudo bem, mas se perder, sucumbe todo o grupo. Um novo nome sendo preparado, para que João Alves dispute o Senado e Maria do Carmo Alves a Câmara Federal, mesmo se houver o incidente da derrota, o grupo se mantém forte, coeso e com um comando maior. Embora tudo esteja muito distante, é preciso reconhecer que está na hora de se preparar uma nova liderança. Uma tendência política jovem, competente e que dê continuidade ao trabalho que o grupo propõe. Politicamente é um erro pensar o contrário. É bom lembrar que em Sergipe não se preparam lideranças novas. E é bom esquecer que ninguém atinge a eternidade: nem profissional, nem política, nem esportiva, e, naturalmente, na própria vida. É hora de repensar o futuro. Rever lucros e prejuízos com teimosias. E se preparar para a continuidade do trabalho, em condições normais de disputar o poder, com o mesmo espírito que virá o adversário. É muito bom saber a hora de avançar e recuar. Porque quem pensa que ganha o jogo mantendo sempre o mesmo time, pode perder o próximo campeonato. Mesmo que ele esteja na palma das mãos. ESTÂNCIA O juiz da comarca de Estância, Walter Ribeiro, desfez, ontem, a comissão judicial que administrava as contas da Prefeitura de Estância. Em entrevista, o juiz Walter Ribeiro disse que já estava com tudo cumprido, as contas em dia e a Prefeitura Municipal já tinha como andar. AÇÃO Na semana passada o promotor Rony Almeida havia solicitado a dissolução da comissão, porque não esta cumprindo com certos compromissos. O Ministério Público nunca fora comunicado dos atos da comissão e Comissão tinha obrigação de avisar, já que o Ministério foi o autor da ação. INVERDADE Duas professoras disseram que o juiz Walter Ribeiro Walter Ribeiro não falou a verdade, porque a classe de Ensino Fundamental não havia recebido outubro e novembro. Os professores disseram, ontem, que não se pode mais confiar em ninguém, porque nem a justiça resolveu. Tudo isso foi dito na frente do juiz Walter Ribeiro. DEPÕE O secretário da Segurança Pública, Luiz Mendonça, disse ontem que estava tranqüilo sobre o seu depoimento na CPI da Pistolagem. Disse que vai responder a tudo que lhe for perguntado, sem nenhum problema, mesmo que seja sobre as acusações que lhe fez a delegada Meire Mansueto. ÍNDICE Luiz Mendonça vai levar na bagagem todos os índices que comprovam a redução da criminalidade em Sergipe. Luiz foi convocado depois da presença do deputado Gilmar Carvalho e da delegada Meire Mansueto na CPI da Pistolagem. COMO JUIZ O deputado federal João Fontes (PT) disse que vai participar do depoimento de Luiz Mendonça como juiz. Explicou que Luiz Mendonça vai comparecer como cidadão comum e vai defender-se das acusações que lhe fez a delegada Meire Mansueto. CANDIDATO O ex-vice-governador Benedito Figueiredo é, até agora, o único nome que se apresenta para disputar a Prefeitura de Aracaju pelo PMDB. O partido deverá ter candidato majoritário em vários municípios sergipanos, com estratégia para eleger o maior número possível de vereadores. ANATEL Deputados sergipanos seguem hoje a Brasília para uma reunião com a direção da Anatel, que não aceita tarifa única para a grande Aracaju. O estranho é que a Telemar aceita, mas a Anatel, que deveria ficar ao lado dos usuários, está defendendo as empresas. REFORMA Os deputados também vão a Assembléia Legislativa para protestar contra o item da reforma política, que cria a lista Pré-Ordenada, cujo relatório pode ser votado hoje. O deputado estadual Augusto Bezerra considerou a lista uma indecência, porque impõe os filhos, sobrinhos, mãe e mulher dos coronéis. GUALBERTO O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) também acompanha o grupo e declara que é a favor da reforma política, principalmente do fortalecimento dos partidos. Mas também não concorda com a lista pré-ordenada, porque dificulta a revelação de novas lideranças, como aconteceu com ele mesmo. IMPOSTO O deputado federal João Fontes disse, ontem, que o trabalhador brasileiro perde com o desconto do Imposto de Renda, o equivalente ao salário mínimo. Em discurso feito ontem, João propôs que seja corrigida a diferença da isenção em 54%, para que os trabalhadores não paguem tão alto. CONVOCAÇÃO Até o momento ainda não foi definida a convocação extraordinária da Assembléia Legislativa. Plenário antecipa que os deputados serão convocados. Ontem, um deputado disse que não estava sabendo de nada, mas brincou: “seria tão bom que o Governo fizesse a convocação”. SARNEY O senador Almeida Lima (PDT) lembrou ontem que o prefeito Marcelo Déda (PT) teria dito que viria ao Senado, para audiência com o presidente José Sarney e entregar o relatório da Prefeitura. Segunda Almeida, o prefeito não esteve com o senador José Sarmey e até o momento não entregou o relatório. Disse que voltaria à tribuna para tratar do mesmo assunto. TELEVISÃO O PDT estará na televisão segunda-feira. Como é um partido de oposição, vai marcar este perfil em Sergipe contra a Prefeitura e o Governo Federal. Segundo Almeida Lima, será um programa “duro, muito objetivo e voltará a esclarecer as denuncias feitas na administração municipal de forma clara”. Notas SATISFAÇÃO O prefeito de Pirambu, André Moura, disse ontem que uma das suas maiores satisfações é porque o município já pagou o 13º de seus funcionários.Ele paga no dia do aniversário do servidor e quando chega dezembro ficam faltando apenas aqueles que aniversariam no mês. A medida alivia a folha de dezembro. André diz que esse estilo beneficia o servidor que ganha um bom presente no seu aniversário e a administração que não acumula uma grande despesa no fim-de-ano. André Moura usa esse método desde que assumiu a Prefeitura. DIFICULDADE Mas enquanto alguns municípios sergipanos conseguem pagar o 13º Salário, uma outra grande parte vai ficar absolutamente sem receber sequer o mês de dezembro ou outras mensalidades que estejam atrasadas. É que o ano foi difícil para estas cidades, em razão da queda no Fundo de Participação. Alguns prefeitos estão com mão na cabeça porque continuam sem dinheiro para pagamento das mensalidades, principalmente do 13ª Salário, cuja primeira parcela deveria ter sido pago no final de novembro. RACHA Na avaliação de alguns empresários de Lagarto, caso não haja uma união de força do deputado Valmir Monteiro (PFL) e o grupo do prefeito José Raymundo Ribeiro (Cabo Zé) e do ex-deputado Rosendo Ribeiro Filho. Dessa forma, o prefeito Zezé Rocha vai faturar a reeleição, sem maiores preocupações. Mas Valmir da Madeireira está trabalhando para fazer uma composição com a candidata Áurea Ribeiro (PDT), para fortalecer a chapa do PFL. Tudo vai depender das negociações com a pré-candidata do PDT. É fogo O deputado federal Heleno Silva está animado com a possibilidade real de frei Enoque ser candidato à Prefeitura de Canindé do São Francisco. É possível que o deputado federal Jackson Barreto tope ser o vice na chapa de Marcelo Déda para a Prefeitura de Aracaju. O surgimento forte do seu nome nas pesquisas indica que o eleitorado de Aracaju ainda o quer à frente da Capital. Outro nome que pode fortalecer a chapa de Marcelo Déda é o do senador Antônio Carlos Valadares (PSB). Na vida pública, Valadares só não chegou a ser prefeito da Capital. O governador João Alves Filho e comitiva desembarcam em Aracaju amanhã à noite, procedente da Espanha. O governador João Alves Filho praticamente definiu o nome de Pedrinho Valadares para disputar a Prefeitura de Aracaju pelo PFL. O ex-governador Albano Franco é convidado de Frei Enoque para a solenidade que lançará o seu nome para prefeito de Canindé do São Francisco. O deputado Heleno Silva disse que ainda vai conversa com o prefeito de Paulo Afonso, Paulo de Deus, para uma composição em Canindé. Wanderley, um advogado que militar em São Cristóvão, está avaliando a possibilidade de disputar uma vaga na Câmara Municipal de São Cristóvão. Wanderley também pode sair candidato à Prefeitura de São Cristóvão. Está se reunindo com amigos e lideranças, em busca de apoio. O prefeito de Neópolis, Amintas Diniz (PSDB), faz segredo quanto aos candidatos que irá apoiar nas eleições majoritária e proporcional do município. Grandes nomes das artes plásticas sergipana estarão participando da IV Mostra de Artes Senac, que acontece na sexta-feira. Candidato a vereador por Aracaju, Jorge Araújo (PSDB) refaz antigas alianças e busca novos aliados nos bairros. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários