Hora do fogo amigo

0

Quem pretende disputar a Prefeitura de Aracaju ano que vem, primeiro terá que sobreviver ao fogo amigo, bem mais perigoso por ser disparado no escuro e à queima roupa. Diferentes dos adversários, que posicionados do lado oposto atiram com estardalhaço, os aliados dos futuros prefeituráveis agem na surdina para desconstruir o projeto de candidatura e, naturalmente, se fortalecerem. Portanto, até o início do próximo ano, o confronto entre adversários será raro, até porque todos os lados estão mais preocupados em proteger as próprias retaguardas, evitar golpes baixos e guardar munição para quando chegar a hora de a onça beber água. Os que sobreviverem às estocadas aliadas de agora, chegarão fortalecidos às convenções de 2020 e estarão prontos para o grande embate, que premiará o vencedor com a Prefeitura de Aracaju.

E o salário, ó!

Escudado na crise financeira, o governo de Sergipe se nega a recompor as perdas salariais sofridas pelos servidores públicos. Aliás, neste quesito, o executivo sergipano desrespeita à Constituição Federal há anos. O congelamento e os atrasos dos salários são a maior prova de que o governo não prioriza quem, de fato, toca a máquina pública. Ó Céus!

Leve e solto

O Superior Tribunal de Justiça mandou soltar Igor Ribeiro Costa, genro do prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC). Presos em fevereiro último, os dois são acusados de desviarem verbas do matadouro municipal. Diferente de Igor, que deve ser solto ainda hoje, Valmir continuará enclausurado no Presídio Militar, em Aracaju. Aff Maria!

Atrás das grades

E quem vai permanecer engaiolado é o ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita (PTC). Condenado a 13 anos e 9 meses por corrupção eleitoral, o político teve mandado de segurança em seu favor recusado pelo Tribunal Regional Eleitoral. Acusado de comprar votos na eleição de 2012, o ex-prefeito continuará preso na Penitenciária de Nossa Senhora da Glória. Marminino!

Condenados à morte

O Supremo Tribunal Federal autorizou a matança de animais em ritos religiosos. Os ministros entenderam ser constitucional a lei de proteção animal que, a fim de resguardar a liberdade religiosa, permite o sacrifício ritual de animais em cultos de religiões de matriz africana. Segundo o ministro Luis Roberto Barroso, não se trata de sacrifício para fins de entretenimento, mas para exercitar um direito fundamental que é a liberdade religiosa. Então, tá!

Cadê o reajuste?

O governador Belivaldo Chagas (PSD) recebeu, ontem à noite, dirigentes do Sindicato dos Professores (Sintese). Entre outras coisas, a categoria cobrou respeito à Lei determinando que a revisão do valor do piso salarial dos educadores deve ocorrer no mês de janeiro de cada ano. Presente ao encontro, o deputado estadual Iran Barbosa (PT) disse que não existir ainda qualquer estudo de impacto sobre o reajuste do piso é uma afronta à lei e ao Magistério. Certíssimo!

Aliança reforçada

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) empossou, ontem, o petista Cássio Murilo Costa na presidência da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju). O empossado foi indicado para o cargo pelo vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo. Nogueira disse que a posse de Cássio representa a continuidade da aliança política entre PCdoB e PT, “focada no desenvolvimento da cidade”. Ah, bom!

Na terrinha

Quem está em Aracaju é Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD. Veio participar do encontro estadual do partido, marcado para hoje, no plenário da Assembleia. O evento contará com palestras sobre a nova legislação eleitoral, além de filiações de lideranças políticas. Kassab é acusado de receber propina milionária da empresa J&F. Em dezembro último, a Polícia Federal deu um baculejo na casa dele e encontrou R$ 300 mil em espécie. Crendeuspai!

Novo foco

O governo de Sergipe vai redirecionar o foco de sua política agrícola. De acordo com o governador Belivaldo Chagas (PSD), o estado vai apostar no agronegócio, “que gera emprego e renda”. Ele garante que o governo não deixará de contribuir com a agricultura familiar. O anúncio de mudança de foco foi feito ontem, em Lagarto, durante as visita da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Tortura nunca mais

As centrais sindicais promovem, segunda próxima, evento contra o golpe militar de 1964. Marcada para às 17h, na sede da CUT, em Aracaju, a reunião contará com palestra do ex-preso político Bosco Rollemberg. Elogiada pelo capitão-presidente Bolsonaro (PSL), a ditadura militar torturou e matou cidadãos, censurou a imprensa e fechou o Congresso e proibiu eleições democráticas. Além disso, povos indígenas quase foram dizimados e trabalhadores rurais viviam sob terror no campo. Cruz, credo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Folha de Sergipe, em 29 de novembro de 1908

Resumo dos jornais

Comentários