Imagine-se! imagine-se! – Araripe Coutinho

0

ARARIPE COUTINHO

 

 

 

IMAGINE-SE

 

Imagine-se dentro. Imagine-se fora. Imagine-se por fora. Por dentro. Imagine-se sem infância. Imagine-se sem mãe. Imagine-se sem água. Sem comida. Sem voz. Sem homem. Imagine-se sem nada. Sem ninguém. Com alguém. Imagine-se sem poder imaginar-se, sem cérebro. E seja. Pelo menos aquilo que se é de verdade. Lá dentro. Nas trevas. Ou na luz.

Foi lançada a revista Imagine-se num Auditório de uma escola de inglês e bombou. A Revista tem como Editora Geral Indira Amaral e colaboradores de peso como Joana Côrtes, que é deslumbrante no texto, mostrando ao mundo “não mereço, mas agradeço”. Joana é filha de Bosco Rollemberg e Ana Côrtes, dois ícones de nossa história política e inspiradores sempre. A revista é um achado em tempo de perdidos.

 

 

 

A DESO ME DEIXOU…

 

A Deso cortou a minha água. Da casa que saí paguei mais de dois mil só de vazamentos. Quase morro. Agora, na nova o filme se repete. Contas de 500 reais que refaturadas vão ainda a 150 reais. A Deso, uma empresa rica, não tem um projeto social e a firma terceirizada do corte – corta sem dó. Ganha por corte.

 

 

 

DIRCEU COMO BOI-DE-PIRANHA

 

Se é pra cassar, casse todo mundo. Dirceu não pode ser usado como boi-de-piranha. O que passei a sentir nos seus 50 minutos de pronunciamento, foi não ter citado todos os nomes dos que só votam  por dinheiro, por benesses. E agora usam Zé Dirceu pra esconder suas verdadeiras faces.

 

 

 

PARA PENSAR

 

“Todas  as  coisas humanas têm dois aspectos… Para dizer a verdade todo este mundo não é senão uma sombra; mas esta grande e interminável comédia não pode representar-se de um outro modo. Tudo na vida é tão obscuro, tão diverso, tão oposto, que não podemos nos assegurar de nenhuma verdade.”  Erasmo de Roterdã

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários