Início da Campanha

0

Sergipe começa a se movimentar com o início das campanhas para as Prefeituras e Câmaras Municipais. São carreatas, passeatas, caminhadas por bairros e povoados, além dos já enfadonhos comícios, que o eleitorado consciente não freqüenta. Hoje ninguém perde sua novela das 20 horas, que se prolonga até às 22 horas, na Rede Globo de Televisão, para assistir qualquer tipo de político expor seus programas, fazer suas promessas e repetir as estórias de sempre. Muitos preferem a ridicularia do programa de “Ratinho”, porque é bem mais divertido e têm certeza que tudo aquilo é um amontoado de idiotice, sem qualquer camuflagem da seriedade, com uma população absolutamente descrente com a política em todos os níveis. Em Aracaju, por enquanto, as coisas andam tranqüilas. Evidente que ainda está meio devagar, porque só agora o pessoal se movimenta com o seu material publicitário. Mas, pela aparência, a conquista do eleitorado será na base do corpo a corpo, nas visitas às residências, em palestras nas associações de bairros. O prefeito Marcelo Deda se sente confortável como candidato à reeleição e já está começando a expor algumas obras que realizou e considerar que não será atingido pelas questões federais. Aliás, o prefeito sente sinais de melhora no Governo Lula, principalmente com a política de exportações e a sua liderança junto aos paises subdesenvolvidos. Não se pode negar que a performance do prefeito é boa, inclusive porque está em condições de fazer uma política mis arrojadas em termos financeiros. A deputada Susana Azevedo, candidata à prefeita pelo PPS, com o apoio do governador do Estado, João Alves Filho, está apostando na sua disposição para o trabalho, no seu histórico político de êxito em Aracaju e com a força da mulher. Garante que terá segundo turno e que o pleito, em um outro estágio, é coisa completamente diferente. No seu discurso, pretende mostrar a indiferença do prefeito Marcelo Deda com o social e começa lembrando que ele não construiu uma única creche na cidade. O deputado federal Jorge Alberto, que disputa a Prefeitura pelo PMDB, fará um trabalho de contato com a população através do programa de televisão. Terá um problema: dividir a campanha na capital, com o apoio que dá a prefeitos do interior, sem poder abandona-los. Fica difícil “chupar cana e assobiar”, devendo se prejudicar em uma dessas opções que ele escolheu. O seu discurso será voltado para os recursos federais que conseguiu trazer para Aracaju. O ex-procurado de Justiça José Renato Sampaio, candidato a prefeito pelo PPR, tomou a iniciativa de disputar o mandato, baseado nos votos que obteve em Aracaju, quando tentou o Senado Federal em 2002. Teve realmente um percentual de votos que o anima. Vai centralizar o seu discurso em cima do prefeito Marcelo Deda, federalizando a campanha e cobrando uma maior responsabilidade com as mudanças prometidas – “e jamais cumprida” – pelo Partido dos Trabalhadores. Será uma espécie de “mosca que caiu na sopa” do prefeito da Capital. O que há de novo na campanha em Aracaju é a divulgação de um boato, que está começando a se transformar em fato, de que o governador João Alves Filho e o prefeito Marcelo Deda têm um acordo para que não haja obstáculos à reeleição. Teria sido em troca de apoio da bancada do Governo, na Câmara Federal, ao Palácio do Planalto, e a compensação da liberação de recursos para Sergipe. Deputado como Gilmar Carvalho (PV), ainda da base governista, não participa da campanha majoritária em Aracaju, mesmo com o seu partido em composição proporcional com o PPS, porque tem certeza desse entendimento. O senador Almeida Lima (PDT), que acusa o PFL de não ter aceitado a participação do seu partido no processo sucessório, também está levando a ausência do partido do Governo em disputa majoritária, para esse lado do entendimento com o PT. Esta semana, um sujeito bem entrosado nos meios políticos, quis apostar que o governador João Alves Filho não disputaria a reeleição e indicaria Marcelo Deda para o Governo. Coisas de imaginações férteis, mais que vão se incrustando na cabeça da população e, de tanto ser dito, terminam tomando ares de verdade. Por enquanto a campanha em Aracaju caminha nessa base, com uma pitada de boatos, que as partes negam e acham que tem o objetivo de prejudicar os candidatos. Pelo menos é o que pensa um coordenador de campanha, ao dizer que a divulgação de um acordão entre Deda e João enfraquece o prefeito, porque pode recrudescer o efeito Jackson Barreto, que se uniu a Albano, em 1998, e perdeu as eleições. BOATO O prefeito Marcelo Deda (PT) considerou o boato de uma união com o governador João Alves Filho, um equívoco que não dá para entender. Segundo Deda, trata-se de um balão de ensaio. E acrescentou: “podem não gostar de mim, mas me chamar de burro é um pouco precipitado”. DISCUSSÃO Marcelo Deda disse que não tem preocupação de antecipar as eleições de 2006, porque está cuidando do pleito deste ano e pensando em Aracaju. Segundo Deda, não existe nenhuma decisão, acordo ou compromisso para que “eu seja candidato ao Governo do Estado dentro de mais dois anos”. PARTICIPA Deda revelou que se em 2006 a discussão se abrir “a gente vai participar, porque é natural que se debata qualquer pleito eleitoral, principal para o Governo do Estado”. Mas isso acontecerá daqui a dois anos, porque, segundo ele, “é natural que eu participe da discussão sobre a sucessão estadual”. DICA Deu uma dica de que pode ser candidato: “a população é quem vai decidir se devo continuar prefeito ou ser candidato ao Governo em 2006”. Deda lembrou que em 2002 todos queriam que ele tivesse disputado o Governo, “mas percebi que não era a hora e continuei à frente da Prefeitura”. SUSANA A candidato do PPS à Prefeitura, Susana Azevedo, também está animada com o desenvolvimento de sua candidatura. Susana tem andado pelos bairros e diz que sente a receptividade ao seu nome, pela coragem de enfrentar uma eleição pesada como esta. MATERIAL Susana Azevedo está com o seu material de campanha em fase de impressão na gráfica e deve se espalhar por Aracaju a partir da próxima semana. Na próxima sexta-feira ela vai inaugurar o seu Comitê Central, que será antecipado por uma carreata pelas principais avenidas da cidade. GILMAR Quando o deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) retirar a boné que usa nas sessões plenárias, seus colegas terão uma grande surpresa com a nova imagem do parlamentar. Outro detalhe: Gilmar vai a Salvador dar uma ajeitada estética, para aparecer em um programa de televisão que fará em Sergipe. CARREATA O candidato a prefeito por Socorro, deputado Adelson Barreto (PTB) fará uma carreata domingo naquela cidade, para inauguração do seu Comitê Central. Lideranças importantes estarão na carreata, como o prefeito Marcelo Deda, Jackson Barreto e outros, para darem força à candidatura de Adelson. IMPASSE Mas em Nossa Senhora do Socorro permanece o impasse, porque o empresário Macedo Brilho (PSB) mantém sua candidatura até o final e não dá sinal de acordo. Segundo uma fonte do PSB, senador Valadares não vai participar da passeata, porque o seu partido tem candidato em Socorro com o apoio da legenda. INTERIOR O prefeito Marcelo Deda disse que iria comparecer pouco a manifestações no interior, mas não faltaria a um dos comícios de Pedro Barbosa, em Boquim. Pedro é irmão de Joaldo… Disse também que estaria em uma das mobilizações da candidata a prefeita por Itabaiana, deputada Maria Mendonça. MARKETING A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) diz que essa história de que o Governo está apoiando mais de um candidato à Prefeitura, é pra “se fazerem de vítimas”. Maria do Carmo também acredita que essa história de entendimento com a oposição “está partindo deles, com o objetivo de fazer marketing”. IMPORTANTE O arcebispo D. José Palmeira Lessa considerou importante a iniciativa da candidatura do advogado José Renato Sampaio (PPR). Observou que era uma empreitada difícil, mas que a vitória era possível e aconselhou que ele estivesse preparado para qualquer coisa. NACIONALIZA José Renato Sampaio disse que vai federalizar a campanha, porque considera que Marcelo Deda tem sua parcela de culpa pelo desastroso Governo de Lula. Renato diz que não acredita na hipótese de “fatura liquidada” e tem certeza que o pleito vai para o segundo turno com ele participando. JORGE O candidato do PMDB, Jorge Alberto, está fazendo uma avaliação de sua programação de campanha em Aracaju. Passou a manhã com assessores. Jorge disse que não pode deixar de participar das campanhas no interior e está agendando presença em várias cidades onde tem candidato a prefeito. Notas PROJETO O governador João Alves Filho (PFL) decidiu enviar o projeto de reforma do Estado na próxima semana, porque os técnicos concluíram que seria melhor visitar os órgãos que serão transformados em autarquias ou extintos, para conversar com os funcionários e explicar como eles vão ficar. Uma equipe vai à Emdagro, Emsetur, Codise, Cohidro e outras empresas mostrar que os direitos dos funcionários serão devidamente preservados. Vão também mostrar a necessidade da Reforma Administrativa. NERVOSO O anuncio da reforma administrativa, em que algumas empresas seriam extintas e outras transformadas em autarquias, provocou uma séria confusão entre os funcionários dos órgãos, exatamente por falta de informações mais detalhadas, que serão dadas a partir desta próxima semana por técnicos. Segundo informação de uma funcionária de uma das anuncias com possibilidade de extinção, um servidor que tinha problemas de pressão alta, teve princípio de infarto e foi atendido em um dos hospitais da cidade. ANALFABETOS Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral, apenas 5,18% (16.903) do eleitorado total de Aracaju concluíram o curso universitário, enquanto 64% (208.946) sequer concluíram o primeiro grau. O número de eleitores analfabetos ou que apenas sabem “ler e escrever”. Chega a ser significante: 9.472 eleitores. Cinqüenta e cinco por cento do eleitorado de Aracaju é formado por mulheres. Elas sozinhas têm força suficiente para eleger o prefeito da capital no primeiro turno. São 158.517 mulheres contra 147.439 homens. É fogo A candidata Susana Azevedo (PPS) realizou ontem uma passeata pelo centro de Aracaju, invadindo as principais avenidas e o calçadão. O candidato José Renato Sampaio também fez uma passeata no centro. É a campanha política começando a esquentar. O prefeito Marcelo Deda fez um discurso de 45 minutos na abertura do seu comitê, quinta-feira, na avenida Barão de Maruim. Os seus aliados reclamaram do tempo e acham que o candidato deve reduzir o seu discurso, porque muita gente ainda falou e se tornou enfadonho. O Tribunal Regional Eleitoral está com um acúmulo de processos pra julgar, vindos de todas as cidades do interior. A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) já avisou que está à disposição da candidata Susana Azevedo para o que ela desejar. O prefeito de Brejo Grande, Toninho, tem muito que explicar para a população. Ele andou fazendo compras estranhas para uma determinada Secretaria. O deputado Fabiano Oliveira agora está empenhado na defesa do Hotel da Ilha. Quer providências para salvar a empresa. É bom lembrar que o Hotel da Ilha fechou pela segunda vez, alegando a mesma coisa. Seria melhor entrega-lo a uma empresa especialista em administração de hotéis. A deputada Maria Mendonça lamentou o grande incêndio que destruiu o supermercado Peixoto, em Itabaiana. Maria Mendonça ficou surpresa com a notícia de que ela tivera uma discussão com Luciano Bispo. Diz que há anos não conversa com ele. Os caminhoneiros do país prometem entrar em greve a partir de zero hora de amanhã. A proposta a realizar um “paradão nacional”. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários