Interesse por Gilmar

0

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) tem sido convocado pelo governador João Alves Filho e sua assessoria política, a participar das eleições municipais deste ano. Quarta-feira, ele esteve com o secretário para Assuntos Políticos e Institucionais, José Alves Neto, para uma nova rodada de conversas sobre a manutenção da candidatura. Gilmar tem pedido tempo, mas no fundo se mostra arredio à idéia, desde que o Governo não acene para soluções de problemas que o afetam. Segundo Gilmar, esses problemas foram criados por setores do próprio Governo. Gilmar Carvalho lembra que saiu na frente com a sua pré-candidatura à Prefeitura de Aracaju. E todas as pesquisas realizadas mostravam que sua posição dava para ir à disputa. Suportou isso até o pré-caju, onde fez um auê em seu camarote, pondo a cara como candidato. Depois se sucumbiu em um silêncio estratégico, para sentir reações. Não aconteceu absolutamente nada e o Governo até ignorou a sua ausência do trabalho que fazia para disputar a Prefeitura de Aracaju. O que ganhou foi um processo na Comissão de Ética da Assembléia Legislativa, em razão de expressões equivocadas ditas em seu programa de rádio. Gilmar Carvalho (PV) tem consciência de que não pode disputar uma eleição, com um processo contra ele na Comissão de Ética. Se não é ético para os colegas parlamentares, como o eleitor vai acreditar que ele o será em caso de eleger-se prefeito? Como se apresentar aos eleitores sob risco de qualquer tipo de punição? Até mesmo uma advertência servirá de argumento para que os demais candidatos utilizem isso como argumento de campanha contra ele. Gilmar não disse ainda isso de forma clara a quem o convida para conversar, mas não será candidato a coisa nenhuma carregando uma Comissão de Ética nas costas. Ontem, o deputado Gilmar Carvalho participou ativamente do titulo de cidadã sergipana à senadora Heloisa Helena (sem partido), cujo projeto é de sua autoria. E esteve na manifestação do lançamento do novo partido de esquerda, cuja sigla ainda está sendo discutida. Já avisou que depois vai se recolher e esperar uma definição do Governo em relação a sua candidatura. Quando fala em definição refere-se à Comissão de Ética. Mas não será só isso: Gilmar também quer saber até onde vai o interesse para que ele retome a participação no processo sucessório. Traduzindo: ele quer saber o que lhe será oferecido para que tenha sucesso em seu projeto político. Praticamente deixa claro que não vai servir de divisor de votos para beneficiar um segundo turno, que não seja ele o vencedor. De qualquer forma o interesse pela sua candidatura é realmente para que não haja chance para o fim da eleição no primeiro turno. O parlamentar quer avaliar se isso, ou somente isso, vai lhe fazer bem. Mas, dentro de uma análise fria, essa perspectiva de oferecer condições acima das condições normais, será impossível. O Partido Verde não se fortaleceu na capital e tem como líder mais expressivo o próprio Gilmar e não há uma perspectiva mínima da formação de uma coligação ampla que mantivesse o parlamentar um concorrente de maior peso. A não ser que o governador João Alves Filho não lançasse candidato pelo PFL e apoiasse Gilmar Carvalho, com a força do seu bloco, para a Prefeitura de Aracaju. Mas isso é impossível. O PFL tem candidato próprio, que será o secretário do Turismo, Pedrinho Valadares, que exige unidade em torno do seu nome. Não terá, mas quer. Além disso, o próprio Gilmar já confidenciou que ser candidato do Governo à Prefeitura não é bom. Historicamente o Governo jamais elegeu candidato a prefeito em Aracaju e a exceção pode ser Marcelo Déda, embora também tenha o apoio do Governo Federal, e está em primeiro lugar nas pesquisas. Mas Gilmar não pode ter o apoio do governador e fingir que não tem. Isso fica muito complicado e o leitor não é bobo. Além de todos esses obstáculos, há o problema de tempo na televisão, que só será possível com uma ampla coligação. De qualquer é bom dá uma parada para ver como é que fica, até a convenção em junho. Até lá há muita coisa a pensar. Mas, ainda há um detalhe, tem pessoas ligadas a Gilmar, empurrando-a para uma composição com Marcelo Déda. HELOISA A senadora Heloisa Helena deixa claro, em discursos e entrevistas, que o novo partido de esquerda virá para combater o atual modelo, político e econômico, imposto pelo PT. Ela insistiu que o Partido dos Trabalhadores, ao qual pertenceu por vários anos, esqueceu sua história e passou a prestigiar o empresariado e a conviver com os banqueiros. CANDIDATA Heloisa Helena diz que se houver um sentimento popular, com a participação de outros partidos e a perspectiva de mudança, ela topa disputar a Presidência da República. Ela reconhece que o novo partido terá problema de ordem eleitoral, que pode provocar prejuízos nas eleições. Diz, entretanto, que não está preocupada com isso. ALBANO O ex-governador Albano Franco (PSDB) estava ontem em Brasília, usando o gabinete do deputado federal Bosco Costa. Embora esteja falando de política apenas internamente, Albano Franco prefere não opinar ainda sobre o processo sucessório municipal. FLÁVIO O chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, retornou, ontem, ao Centro Cirúrgico do Hospital São Lucas, para uma nova cirurgia na coluna. Uma ressonância magnética detectou fragmentos da hérnia de disco, obrigando-o a um novo procedimento médico de emergência. HÉRNIA Terça feira, Flávio Conceição teve uma hérnia de disco estrangulada. Foi operado às pressas. Passou a quarta-feira na UTI e ontem estava no apartamento, quando se deu o novo problema. Flávio Conceição, inclusive, seria transportado para São Paulo por um avião com UTI, mas podia não dá tempo chegar lá. SUSANA A deputada Susana Azevedo, pré-candidata à Prefeitura pelo PPS, esteve ontem com o prefeito de Salvador, Imbassay (PFL), para falar sobre sua administração. A pré-candidata Susana Azevedo já está em busca de subsídios para formalizar o seu Plano de Governo para Aracaju. RECURSOS O deputado federal Heleno Silva (PL) disse, ontem, que o Governo Federal enviou recursos para o Programa do Leite em Sergipe. Heleno tem em mãos a Ordem de Pagamento, de 24 de dezembro passado, no valor de R$ 4 milhões, destinado ao Programa do Leite. DIFICULDADE Heleno Silva admitiu que a dificuldade política para o presidente Lula, na Câmara Federal, é muito grande. Ontem o PP e o PTB, da base governista, obstruíram as votações. O problema é que a bancada dos dois partidos não está sendo prestigiada pelo Planalto e fica difícil ter o apoio parlamentar dessa forma. SUCESSÃO O senador José Almeida Lima (PTB) continua na estaca zero em relação à sucessão municipal. O PFL ainda não falou para ele sobre o candidato a prefeito. Almeida Lima gostaria de conversar diretamente com o partido, quando for o momento de lançar a candidatura de alguém. SUBLEGENDA O senador Almeida Lima confirmou que o PDT não servirá de sublegenda para nenhum outro partido, porque não se trata de uma legenda para negócios. Isso não significa que o PDT deixará de fazer coligações para apoiar candidaturas lançadas por outras legendas. JORGE ALBERTO O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) já conversou com Antony Garotinho (PMDB) sobre a sua intenção de disputar a Prefeitura de Aracaju. Garotinho tem o domínio do PSC e pediu a Jorge que conversasse com o deputado Antônio dos Santos, que preside o partido em Sergipe. CONDIÇÕES Um dos filiados do PMDB não vê condições do partido, em lançar candidato a prefeito de Aracaju, porque não existe uma movimentação popular em torno disso. Dentro do partido não há clima para isso, inclusive pela dificuldade de se fazer uma composição que não faça feio na eleição. PEDRINHO O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares, vai deixar a pasta antes do prazo de desincompatibilização. Quer iniciar o trabalho imediatamente. Não agora porque está promovendo, através da CTI, a Bolsa de Turismo, um evento internacional que acontecerá em Sauípe, no próximo final de semana. ANIMADO Pedrinho Valadares está mais animado. Até revelou que as turbinas estão aquecendo e “vamos trabalhar firmes em Aracaju”. O pré-candidato diz que teve boa conversa com o governador João Alves Filho, com o secretário José Alves Neto e com o deputado José Carlos Machado. Notas IBAMA O Ibama esclarece denuncia do ambientalista Antônio Leite, sobre a devastação dos bambuzais: “desde a semana passada, quando o Ibama teve conhecimento do fato, uma equipe fez vistoria no local, inclusive com levantamento fotográfico. Ocorre que corte de bambu é dispensado de autorização de desmatamento.”Uma nova equipe esteve lá, averiguando se os bambus estão sendo retirados em áreas de preservação – margens de rios, por exemplo – o que, aí sim, caracterizaria infração à legislação vigente”. CORTES Um dos mais influentes membros da equipe de Governo disse, esta semana, que o Estado fará uma pequena economia reduzindo gastos com cortes de pessoas em função gratificada. É muito pequeno para o tamanho das dificuldades financeiras que o período atravessa. Ele acha que os cortes têm que ser na estrutura. Na sua opinião, qualquer estado brasileiro que quiser fazer uma economia estrutural tem que emagrecer, porque órgãos que podem ser extintos só fazem criar despesas e aumentar o custeio. Isso é uma questão lógica. INFORMADO O ex-prefeito de São Cristóvão, Lauro Rocha (PFL), tem mantido tem mantido o presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Passos, informado sobre as questões políticas do município. Lauro é um dos pré-candidatos do PFL à sucessão de Armando Batalha, mas ainda depende do resultado das pesquisas. O PFL em São Cristóvão tem mais três pré-candidatos à Prefeitura: Isaias Almeida, Horácio Souza e Alberto Santos. O escolhido será aquele que melhor se apresentar na preferência do eleitorado. É fogo A PEC que define o número de vereadores em relação aos habitantes, deve ser votada na Câmara ainda este mês, segundo informação do deputado federal Heleno Silva. A senadora Heloisa Helena e a deputada Luciana Genro viajaram ontem à noite para Maceió. Hoje participam do lançamento do novo partido. O deputado federal João Batista Babá permaneceu em Aracaju e participa da Radio Conferência, às 7 horas, na Rede Ilha. O TRE está convocando os eleitores sem título ou que precisam transferir o documento, que o façam para evitar problemas. Os secretários da Segurança, Luiz Mendonça, e da Justiça, Manuel Cacho, participaram de reunião em Brasília e discutiram o combate à violência. O Governo não aceita o piso de R$ 315,00, que é reivindicado pelos professores, porque não há caixa para honrar esse compromisso. O vereador Antônio Góis (PT) está preocupado com o preço exorbitante do gás de cozinha, cobrado pelas distribuidoras. Antônio Góis diz que os valores atuais do botijão de gás têm proporcionado lucros exorbitantes aos donos das distribuidoras. O Ministério Público Estadual está discutindo a violência nos estádios de futebol, promovida pelas torcidas organizadas. O ministro Sepúlveda Pertence, do STE, confirmou que o Supremo não tem poderes para determinar números de vereadores para as cidades. O Copom cortou a taxa Selic de 16,5% para 15,25% ao ano em março, mas os juros reais quase não alteraram de lá pra cá. A falta de chuvas no sertão começa a preocupar os agricultores. Até o momento caíram alguns pingos d’agua, que não servem para nada. Por Diógenes Braynerbrayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais