INVERSÃO DE VALORES

0

O novelista Sílvio de Abreu, que escreve a novela das 20 horas, “Belíssima”, exibida diariamente pelo Rede Globo de Televisão, concedeu uma entrevista à revista “Veja” desta semana. Nas já tradicionais páginas amarelas, Sílvio considerou que é alarmante a constatação da desintegração dos valores morais na sociedade brasileira. O autor da novela revelou que uma pesquisa quantitativa realizada pela TV Globo sobre “Belíssima” mostrou que boa parte das entrevistas (principalmente donas-de-casa) já não valoriza tanto a retidão de caráter. Teoricamente, para as pessoas consultadas, ser mau, corrupto, conseguir sair-se bem, enganar e ludibriar desde que isso complete os seus objetivos é válido.

Segundo Sílvio Abreu, “para elas, fazer o que for necessário para vencer na vida é certo. Os valores morais da nossa sociedade estão em processo de desintegração. A pesquisa mostrou que há mais interesse nos personagens negativos. Os bons foram considerados enfadonhos, chatos e caretas”. Ontem, os dados dessa pesquisa foram tratados no Senado Federal. O senador Jefferson Péres, questionou: “o quê vai ser da nossa sociedade sem princípios ético”? Aliás o senador concordou com Sílvio de Abreu quando ele afirma que o desvio de conduta tem tudo a ver com os recentes escândalos da política. Para ele, o homem do povo não vê motivos para ser honesto quando políticos roubam e ficam impunes.

“Por isso não me surpreenderei se eles forem reeleitos. Não é só a classe política que tem uma banda podre. Boa parte da sociedade está apodrecendo e isso é alarmante. Políticos honestos são uma espécie rara porque o eleitor sério também está em processo de extinção”, disse Jefferson Péres às vésperas das eleições, onde vários nomes envolvidos em mensalões, improbidade, assassinatos, desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícitos estão candidatos e devem retornar ao Congresso Nacional como representantes de um povo, que acha legal a arte obscura de viver bem. A sociedade está aí mantendo em primeiro lugar nas pesquisas um cínico: não viu nada, não sabe de nada, não conhece qualquer dos tipos de falcatruas, que foram traçadas e praticadas sob as suas barbas. O presidente Lula e os 40 indiciados é o retrato de um Brasil que fez recrudescer os valores morais invertidos.

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que também se referiu ao assunto do novelista Sílvio de Abreu, considerou que é um chamado à consciência de todos para resgatar valores éticos como a honestidade e o respeito ao ser humano. Ele manifestou a sua convicção de que o povo brasileiro apreciará esses valores na vida pública. Suplicy sempre teve esse tom de frade franciscano. O eleitorado, que representa a vontade do povo e a tendência da sociedade, se satisfaz com migalhas que amenizam o seu sofrimento. Vide o Bolsa Família e outros projetos assistencialistas, que dão a impressão que, mesmo como bôbos, estão se saindo bem porque levam a parte mais ridícula de um bolo que favorece exatamente os zé dirceus, os silvios pereiras, os delúbios soares, os marcos valérios e tantos outros que se saem bem, assim como mostrou a pesquisa quantitiva feita feita pela Rede Globo em relação aos personagens do folhetim que exibe às 20 horas.

A grande maioria do eleitorado não está preocupada com a folha corrida dos candidatos. Não importa o seu estado de suja ou limpa. O importante é que tenha sido beneficiada com migalhas que, dentro dos valores que eles imaginam, atingem aos seus projetos de vida, por mais miseráveis que eles sejam. Pobre, infelizmente, ainda não tem consciência de direitos e não sabem que a parte que lhes cabe é bem menor do que a usurpação do dinheiro que pertence a eles, por meia dúzia de poderosos em cada setor público, entidades e até em sindicatos.

O Brasil não pode continuar aplaudindo a corrupção, porque a vítima é cada um dos eleitores que confia em parte significante de enganadores, ladrões e canalhas.

 

 

COLIGAÇÃO

O deputado Marcos Franco (PMDB) confidenciou a amigos que só aceitou uma coligação com o PT para satisfazer ao deputado federal Jorge Alberto.

Ajuda também ao deputado estadual Luiz Garibaldi (PMDB), que tem melhores condições de manter-se na Assembléia Legislativa.

 

INDEPENDENTE

Marcos Franco acrescentou que, no próximo semestre, vai se manter absolutamente independente, votando com a consciência.

Marcos nunca foi adversário do governador João Alves Filho e, durante as discussões para a composição de alianças, o seu nome foi citado para ser o vice na chapa de João Alves.

 

BASES

Marcos Franco diz que tem uma boa aproximação com o governador e que a maioria de sua bases eleitorais vota no PFL.

A mesma acontece com prefeitos e lideranças do interior que estão com Jorge Alberto, que sempre estiveram com João Alves Filho.

 

ULICES

O deputado estadual Ulices Andrade (PSDB) continua achando que se o partido tivesse saído independente elegeria três deputados estaduais.

Não será diferente com o “chapão”, acha Ulices, ao calcular que os tucanos não vão eleger mais de três representantes na Assembléia Legislativa.

 

DECISIVA

Ulices Andrade acha que essa próxima semana será decisiva para conversar com os grupos políticos que o apóiam à reeleição.

Na sua, quando a poeira tiver baixado fica mais fácil conversar com o pessoal, para convencer a cada um a se acostumar com uma nova posição.

 

CONVERSAR

Os candidatos a deputado estadual pelo PSDB não terá nenhum dificuldade em conversar com o governador João Alves Filho, no momento em que for marcado.

Os tucanos acha que a densidade de votos que dispõe o PSDB vai contribuir decisivamente para os candidatos majoritários da coligação.

 

NOVIDADE

Um fato novo no PSDB: Pedrinho Barreto registra sua candidatura a deputado estadual e já está pronto para a disputa.

Pedrinho foi um dos primeiros a defender uma aliança com o PFL e preferiu entrar para disputar um mandato proporcional pela primeira vez.

 

OPOSIÇÃO

Os partidos da oposição vão se encontrar hoje para, juntos, entregarem a documentação de todas as siglas, onde se inclui as atas.

Esta primeira semana será de visitas a lideranças da capital e interior, para depois iniciar a campanha de rua.

 

FEITOSA

A ex-prefeita de Canindé do São Francisco, Rosa Feitosa, até o domingo à noite, ainda poderia ser candidata à deputada estadual pelo PMDB. Não deu certo…

Aguardem um novo nome que pode chegar como candidato a deputado federal: João de Deus (PFS). Ele foi candidato a prefeito de Canindé.

 

BOSCO

O deputado federal Bosco Costa (sem partido) disse que depois da saída do PSDB iria descansar alguns dias para começar a trabalhar na campanha de Marcelo Déda (PT).

Quando chegou nas bases, Bosco Costa está recebendo apelo para que trabalhe em favor do sobrinho, Marcos Vander, que é candidato a deputado estadual pelo PTB.

 

REPENSA

Bosco Costa agora está repensando em quem vai votar a deputado federal: “hoje não depende de mim, mas do pessoal que me apóia”, disse.

Sem partido e acenando para permanecer assim, Bosco Costa já recebeu dois convites de filiação: um dos PSB e outro do PT.

 

DOCUMENTOS

Até ontem nenhum partido protocolizou os documentos da sigla e dos candidatos. Para os partidos a data é fatal.

Todos os partidos terão que apresentar, entre a documentação, a ata da convenção que homologou os candidatos. Ela terá que ser entre ao TRE manuscrita e digitada (disquete).

 

MAIS DATA

Os candidatos terão até às 19 horas dia 7 para fazer alguma mudança e anexar à documentação no Tribunal Regional Eleitoral

Até o dia 2 de agosto pode acontecer mudanças de candidatos por algum imprevisto, como morte, acidente ou desistência comum.

 

 

Notas

 

FONTES

O candidato a governador de Sergipe pelo PDT, deputado federal João Fontes, disse ontem que está organizando toda a documentação para dar entrada no TRE. Logo depois ele vai começar a trabalhar a área de marketing para iniciar uma campanha que considera difícil. João disputa por uma terceira via.

O deputado João Fontes diz que o partido também vai centrar nos candidatos a deputado estadual, com o objetivo de eleger o vereador Fábio Henrique (PDT) que está bem no estado. João acha que elege dois estaduais.

 

OPOSIÇÃO

O candidato a vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) está animado com o bloco de oposição e aplaude a unidade de todos em torno da candidatura de Marcelo Déda (PT) a governador do estado. Considera que a vinda de Jorge Alberto fortalece a coligação e acha que a coligação fará três federais.

Belivaldo Chagas também admite que na disputa para a Assembléia Legislativa o bloco tem condições de fazer até cinco nomes com tranqüilidade. Admite que o pessoal vai trabalhar para eleger uma bancada forte.

 

IMPUGNAÇÃO

O senador Romeu Toma (PFL-SP) disse que os TREs precisam tomar conhecimento dos nomes de acusados por envolvimento na “máfia das ambulâncias”. Ao sair por alguns instantes da reunião da CPMI, o senador afirmou que os TREs devem estar atentos para impugnar as candidaturas.

Tuma acha necessário ouvir os ministros da Saúde que ocuparam o cargo nos últimos cinco anos – prazo definido pela comissão para as investigações – se houver fato comprovado do esquema durante as suas gestões.

 

 

É fogo

 

O deputado estadual Jorge Araújo (PSDB) foi a Brasília, prestigiara posse do ministro da Agricultura Luiz Carlos Guedes Pinto.

 

O deputado Jorge Araújo ressalta o bom relacionamento que tem Luiz Carlos, quando ele era secretário Executivo do Ministério em Aracaju.

 

O deputado estadual Zé Milton de Zé de Dona (PSL) poderá desistir de disputar a reeleição. Seu partido tem candidato próprio à presidência.

 

O prefeito da Barra dos Coqueiros, Airton Martins (PT) apoiará a reeleição do deputado estadual Garibalde Mendonça (PMDB).

 

Airton Martins tinha compromissos fechado em votar na reeleição do deputado estadual Fabiano Oliveira (PSDB).

 

Proprietários de veículos vão pagar pedágio para usar a ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros.

 

Está acontecendo muito assalto no interior e a Polícia não tem o que fazer porque é absolutamente desequipada. Falta homens, armas e carros.

 

A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) está mantendo o seu trabalho de visitas ao eleitorado na capital e interior.

 

Apesar de ter ficado chateado pela divulgação antecipada de sua desistência, Zezinho Guimarães não é candidato a deputado federal.

 

Os nomes de sergipanos que aparecem na relação de inelegível apenas um deles é candidato a deputado estadual e vai bem nas pesquisas do seu município.

 

A indústria de sucos e citricultores voltar a se reunir em São Paulo para firmar acordo sobre a remuneração da caixa da laranja para a safra que começa neste mês.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais