Itacaré – Um convite ao dengo baiano

0

Das praias ensolaradas com águas azuis às cachoeiras, rios e muito esporte radical. É assim que se pode definir Itacaré, um refúgio de Mata Atlântica cravado no município de Ilhéus, na Bahia, a 879 km de Aracaju. Com pouco mais de 18.500 habitantes e boa infra-estrutura para receber bem os turistas, o vilarejo é um convite ao jeito baiano de ser, que mistura uma população orgulhosa do baianês, da preservação da natureza e do clima sempre festivo do vilarejo.

 

Nesta época do ano, o destino atrai turistas de todo o mundo e muita gente famosa. Até o presidente da França, Nicolas Zarcozy, e a modelo e esposa, Carla Bruni, além de Glória Maria, Gisele Bündchen renderam-se às belas praias e já passaram por lá, porém, os famosos transformam-se em nativos. A palavra-chave é divertir-se junto com a comunidade local, pois o dia seguinte é só o começo da aventura.

 

Itacaré possui mais de 20km de praias paradisíacas, com a maioria das ruas ainda em piçarra e o centro preserva uma rusticidade impressionante. Mas não se engane, a especulação imobiliária já chegou ao local e percebe-se grandes complexos hoteleiros à beira-mar e hotéis e pousadas também na praia da Concha (centro de Itacaré).

 

Durante o dia, há mais de 20 praias convidativas ao dengo e ao relaxamento. Praia da Concha é a mais urbana e central. Ficam algumas das pousadas mais tradicionais do vilarejo. Na praia da Costa, Havaizinho, Tiririca e Itacarezinho, há boa infra-estrutura, gente bonita, porém os visitantes deparam-se com bebidas e comidas a preços mais salgados do que na cidade. Vale à pena mesmo assim, pois a paisagem natural compensa.

 

Para quem quer uma boa aventura, a dica é fazer rafting no rio das Contas. O passeio custa de R$ 50 a R$ 70 e é um convite à adrenalina. A aventura começa ao embarcar na rua Pituba em uma “Land Rover” até o município vizinho de Itacaré, denominado Rio das Contas. Os aventureiros têm as primeiras noções com um guia e embarcam em pequenos botes. “Com aventura ou sem aventura?”, pergunta o guia. Não tenha medo se o bote virar na última cachoeira. Faz parte do passeio com aventura.

 

Há também rios, lagos, manguezais e 13 trilhas diferentes. Quem conhece a região, percebe que a harmonia entre a mata, as praias e cachoeiras é a das mais exóticas vistas no país, a começar pela famosa cachoeira de Tijuípe, bastante frequentada e com boa infra-instrutora, pois fica em uma propriedade particular e cobra-se de entrada R$ 5, por pessoa.

 

Ao voltar, a pedida é entrar no roteiro gastronômico. Há restaurantes para todos os gostos e bolsos, a exemplo dos frequentados por turistas na rua Pituba, onde fica o Beco das Flores. Os restaurantes servem desde pequenas delícias locais, como tapioca e acarajé, até a tradicional moqueca de charque com banana da terra e pratos internacionais para gostos mais exigentes.

 

Se preferir, há tendas de baianas que vendem acarajés na praça central da vila. Na esquina da praça, os quitutes baianos competem com outra iguaria: uns sanduíches recheados com frios; esses trazidos por um árabe que aportou no vilarejo há dez anos.

 

Depois de tanto dengo, vale a pena reservar um tempo para curtir à noite num clima de reggue, pois o ritmo contagia o vilarejo influenciado pelos surfistas, porém também há espaço para o forró e ritmos internacionais. Por incrível que pareça, esqueça um pouco do axé music na vila.

 

Com tantos encantos, fica difícil retornar para casa. Mas o dia chega. Agora é reservar um tempinho para ver as fotos e recordar, pois Itacaré é um local propício ao desejo de voltar.

 

 

 

Como chegar

 

Se preferir ir de carro partindo de Aracaju, o turista terá uma longa estrada a seguir pela BR 101 até chegar a Ilhéus. Segue pela BA 001 e não tem errada.  A estrada está em boas condições e o turista ainda pode contemplar boa parte da Mata Atlântica ainda preservada.

 

Para chegar à Itacaré partindo de Salvador, o visitante pode sair do aeroporto Luiz Eduardo Magalhães em pequenos jatinhos fretados ao preço de R$ 200 por pessoa, ou pegar um ônibus na rodoviária da cidade num valor bem mais em conta. De Salvador, segue-se pela BR-324 até o entroncamento com a BR-101 sentido Ilhéus. A partir de Ilhéus segue-se também pela BA-001 até Itacaré.

 

Dicas de viagem

 

A especulação imobiliária aportou no local. Se não for com hospedagem reservada, a dica é pesquisar, pois há bons hotéis ao preço de pousada;

 

Quem gosta de aventura, vale à pena fazer rafting e conhecer as praias mais distantes;

 

Leve protetor solar e roupas leves nesta temporada de verão;

 

É bom ter cuidado especial com a segurança nos locais onde acontecem as noites de regue;

 

A maioria dos complexos hoteleiros e resorts ficam no entorno de Itacaré, não na cidade;

 

Para sentir-se bem baiano e se quiser sair à noite, procure as pousadas que ficam no vilarejo, a exemplo da Pousada Vila do Dengo (Cond. Concha do Mar II, quadra C, Lote 2, 73 3251 3098. WWW.viladodengo.com.br). A pousada é de um sergipano e há boas acomodações com camas king size, DVD, TV tela plana, não podendo faltar a rede na varanda e um pequeno SPA. O que chama atenção é a área de lazer incrustada em 2.000m² de área verde, o que lhe confere um charme especial;

 

Há agências de viagem em Aracaju que já possui pacotes fechados para Itacaré ao preço médio de R$ 800, por pessoa , incluído a viagem rodoviária;

 

Curiosidade

 

Não faz muito tempo que Itacaré era somente reduto de surfistas que procuravam a natureza e estrangeiros em busca de aventura. De 10 anos para cá, Itacaré vem- se consolidando como um dos principais roteiros turísticos do país, com praias, rios e cachoeiras numa uníssona união entre costões cobertos de Mata Atlântica e litoral.

 

PassaporteParis antiga a pé – 1º parte

 

Pode-se fazer um roteiro turístico em Paris a pé. Nessa primeira parte, começaremos pela praça do Hotel Ville, atual prefeitura da cidade. De lá, segue-se sempre margeando o rio Sena em direção ao Norte. São diversos os prédios públicos imponentes à margem esquerda. Contemple a vista da Ile de La Cité, o Conciergerie, Palais de Justice, o Musée D’Orsay, até chegar as Ponts Neuf e Alexandre III, onde se tem ao fundo a Torre Eiffel bem ao longe.

 

Na margem direita, vê-se o Musée do Louvre, a Place de La Concorde, o Jardin des Tuileries. Cortando os Petit Palais, Grand Palais e Palais de La Découverte, pela avenida W. Churchill, chega-se a mais famosa avenida do país: a Des Champs Elysees. Próxima semana tem mais…

 

Na Bagagem

 

O Aeroporto de Aracaju registrou um quantitativo de embarque e desembarque no mês de janeiro de 2009 de 68.350 passageiros. Em 2008 o movimento foi de 68.211, com um crescimento de 0,20%. De acordo com a Infraero, janeiro é o mês que contempla o maior movimento operacional do aeroporto, seguido de junho e julho, por conta do período de férias e dos festejos juninos, respectivamente.

Agências de Turismo de Aracaju estão com pacotes especiais para os sergipanos curtirem a colheita da uva na Serra Gaúcha

 

Elisângela Nascimento deixa a CVC e passa a trabalhar na TAM Viagens

 

Canindé do São Francisco (Cânion de Xingó) promete realizar um dos carnavais mais alegres do interior sergipano. Programação de primeira embalada por um roteiro turístico de tirar o fôlego, promete a assessora Silvinha Oliveira

 

Europeus que quiserem desembarcar no carnaval de Salvador partindo da Itália pagarão uma bagatela de € 800, somente o aéreo.

 

A pedida para passar o carnaval na Bahia sem está no burburinho de Salvador e não ficando fora da folia são as casas, flats e apartamentos para alugar em Lauro de Freitas. Viaje nessa idéia.

 

Fotos: Silvio Oliveira

Comentários