JB impõe seu estilo

0

Aos poucos, o governador Jackson Barreto (PMDB) vai impondo um novo estilo de administrar Sergipe. Político nato, o peemedebista prefere o contato direto com a classe política e tem apostado numa relação mais transparente com os servidores. Afeito a eventos públicos, particularmente os religiosos, JB aproveita para se aproximar do povo e ouvir ponderações de lideranças interioranas. Esse arrojo de Jackson desagrada a oposição, acostumada com o tratamento republicano do governador licenciado Marcelo Déda (PT), porém já começa a surtir efeitos. O diálogo transparente de Barreto convenceu os professores a suspenderem uma greve, a ‘conversa de pé de ouvido’ reconquistou a maioria na Assembléia, e as reuniões permanentes com auxiliares pôs um fim ao vazio existente no Executivo desde o agravamento da saúde de Déda. Claro que nem tudo são flores, há percalços, contudo o estilo dinâmico de Jackson garante que o governo não passe desapercebido.

Na terrinha

Dois ministros estarão hoje em Aracaju: Fernando Bezerra, da Integração Nacional, e Gastão Vieira, do Turismo.  Participam na terrinha do Seminário para o Desenvolvimento Regional do Nordeste, promovido pelo Senado Federal. Bezerra aproveita para assinar contrato visando a licitação para os estudos de viabilidade do Canal de Xingó.

Não quer CPI

O prefeito João Alves Filho (DEM) não é partidário da instalação de uma CPI na Câmara para apurar denúncias de irregularidades no sistema de transporte coletivo de Aracaju. O demista acha que o descredenciamento da empresa VCA e a prometida licitação do transporte resolvem os principais problemas do setor. Garante, no entanto, que o Legislativo é um poder autônomo para fazer o que desejar. Será mesmo?

Rebeldia

E a bancada governista na Câmara de Aracaju deixou ontem o plenário para não votar três projetos do Executivo. Não adiantaram os apelos do líder Manoel Matos (DEM). Os parlamentares se queixam que não são atendidos pelos secretários municipais e que o máximo que recebem do prefeito João Alves são tapinhas nas costas durante eventos públicos. Misericórdia!

Sonhador

Do prefeito João Alves ao apresentar ontem o modelo de um ônibus articulado que será usado como a introdução do BRT em Aracaju: “Após a licitação para o setor, vamos ter um dos melhores sistemas de transporte coletivo do mundo”. Menos, João, menos!

Faroeste

Montados a cavalo, dois bandidos fizeram a festa ontem na zona de expansão de Aracaju. Como se fossem bandoleiros dos velhos filmes de cowboy, os marginais renderam três pessoas e tomaram dinheiro e objetos pessoais. Depois, seguiram a galope e de armas em punho sem serem importunados pela Polícia. Pode?

Reajuste

O projeto de lei que reajusta o piso dos professores para o ano de 2013 foi lido ontem na sessão plenária da Assembleia. A propositura prevê reajuste de 7,97% para todos os níveis da categoria de acordo com a lei de piso.  O percentual relativo ao aumento salarial do ano passado e o retroativo a 2012 e 2013 (janeiro a agosto) serão discutidos posteriormente entre governo e educadores.

Braços cruzados

Servidores do Detran cruzaram os braços ontem como forma de pressionar o órgão a reajustar seus salários. A categoria, que passou todo o mês de julho em greve, promete uma nova paralisação se a direção do Detran insistir em não atendê-la.

Preocupados

Segurança, emprego e saúde são os temas que mais preocupam nossos jovens. Pesquisa divulgada pela Secretaria Nacional da Juventude também mostra que 67% dos entrevistados apontam a corrupção como um dos problemas que mais incomodam a juventude. O estudo apontou ainda o otimismo da rapaziada. Do total entrevistado, 91% responderam acreditar que podem “mudar o mundo”. E podem!

Choradeira

Representantes da atividade têxtil de Sergipe foram ontem ao secretário da Fazenda em exercício, Oliveira Júnior, reclamar das dificuldades econômicas e pedir que o governo incentive investimentos para preservar os empregos no setor. Ouviram do secretário que o estado é sensível à reivindicação, mas não pode fazer muita coisa, pois vive uma grave crise financeira.

Conversa mole

O vereador Manuel Marcos (DEM) tem discurso pronto para justificar a falta de realizações da Prefeitura de Aracaju. Sempre que a oposição reclama, o demista culpa o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B), que teria deixado um caminhão de dívidas. Agora mesmo, Matos garante que as ruas estão esburacadas porque, devido a débitos com a Petrobras, a Prefeitura não pode comprar asfalto. Conte outra, vereador!

Do baú político

Natural de Riachão do Dantas, Lourival Fontes (UDN) foi o único sergipano que, ao decidir disputar o Senado, em 1954, recebeu de pronto o apoio de todos os partidos políticos locais. Mas não foi só isso: residindo no Rio de Janeiro, durante a campanha não pisou os pés em Sergipe. E por que tanto prestígio? É que durante anos, ele foi diretor do temido Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) e homem de confiança do presidente Getúlio Vargas (PTB), que em 1945 o nomeou embaixador do Brasil no México. Para agradar os chefes políticos sergipanos durante sua campanha, Lourival Fontes conseguiu que a Willys Overland do Brasil financiasse, a preço de fábrica, o famoso Jeep Willys para os conterrâneos que o apoiavam. Por conta desta facilidade, dezenas desses veículos foram comprados na época em Sergipe. Uma de suas únicas visitas ao estado depois que foi morar no Rio aconteceu em 1958 quando, a convite do senador e amigo Leandro Maciel (UDN), veio prestigiar um evento no Iate Clube de Aracaju.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários