JB vira o jogo

0

Ao dar posse amanhã à professora Ada Augusta Celestino como secretária estadual, o governador Jackson Barreto (PMDB) comemora a reconquista da tão desejada maioria na Assembléia. A educadora é irmã do ainda vice-líder da oposição Augusto Bezerra (DEM), que há dias promete mudar o comportamento no Legislativo. Antes, Barreto já havia convencido o deputado Mundinho da Comase (PSL) a retornar para a bancada governista, devendo fazer o mesmo com Adelson Barreto (sem partido). Desde que assumiu o Executivo em substituição ao governador licenciado Marcelo Déda (PT), Jackson tem trabalhado para virar o jogo no Legislativo. Os últimos acontecimentos mostram que ele conseguiu. Aguardemos agora o fim do recesso parlamentar para ver, na prática, como se comportará o Parlamento.

Sonho meu…

Com o título acima, o colega Gilson Sousa publica no Jornal do Dia a seguinte nota: ‘Com a provável recomposição imediata da maioria dos votos na Assembleia favoráveis ao governo, o sonho da deputada Susana Azevedo (PSC) em ser conselheira do Tribunal de Contas cai por terra. Quem sabe o bonde passa em outra oportunidade…”. É, pode ser.

Mudança
A coluna Painel, da Folha de São Paulo, levantou ontem a hipótese de o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ser substituído pelo consultor do Bando Mundial, Otaviano Canuto. Formado em economia pela Universidade Federal de Sergipe, Canuto se considera um sergipano e sempre que pode vem a Aracaju matar a saudade dos muitos amigos. Segundo a nota da Folha, Otaviano é visto como o nome para “recuperar a credibilidade do governo no mercado”.

Está fora

A Prefeitura de Aracaju não vai intervir na empresa de ônibus VCA. É o que garante o prefeito João Alves Filho (DEM). Segundo ele, a concessionária está fora do sistema de transporte da capital devido ao comportamento equivocado dos donos. Desde a semana passada, os motoristas e cobradores da VCA estão em greve porque ainda não receberam os salários de junho. A crise da empresa afeta quase 900 mil usuários na Grande Aracaju.

Eleição

E os jornalistas sergipanos voltam às urnas dentro de 15 dias para eleger a nova diretoria da entidade. É que, no pleito realizado na semana passada, a única chapa inscrita não conseguiu 50% mais um dos votos válidos. Dos 228 coleguinhas aptos a votar, 110 compareceram às urnas. Para eleger a chapa, eram necessários 115 votos. Foi por pouco!

Com o papa

Na condição de líder do PSC na Câmara Federal, o deputado sergipano André Moura participa nesta segunda-feira da recepção oficial ao papa Francisco durante o desembarque deste no Rio de Janeiro. Através da assessoria, o parlamentar informou acreditar que a renovação do catolicismo virá com o reconhecimento cristão e a diversidade na potencialidade da juventude.

Unidade

O grupo político liderado pelo deputado estadual Zé Franco e o prefeito de Socorro, Fábio Henrique – ambos do PDT – marchará unido em 2014. Foi o que ficou definido durante reunião-almoço realizada no último final de semana e que contou com a participação de quase 150 lideranças socorrenses. Fábio informou que para as eleições do próximo ano o partido estará unido em torno de candidatos para a Assembléia, Câmara Federal, Senado e Governo do Estado.

Falando só

O presidente estadual do PSL, Zé Milton de Zé de Dona, diz ser contra que os dois deputados estaduais do partido se mudem para o lado governista. Pelo visto, Zé Milton vai ficar falando só, pois Mundinho da Comase já faz parte da bancada de situação, enquanto Capitão Samuel anda muito entusiasmado com o canto da sereia.

Reajuste

A Associação de Procuradores de Sergipe promete ingressar hoje na Justiça com uma ação visando obrigar o governo a, pelo menos, repor as perdas salariais dos servidores.  A entidade defende que o Executivo repasse o quanto antes para os salários a inflação do período. Os servidores esperam desde janeiro passado pelo reajuste salarial, mas o governo tem empurrado o problema com a barriga.

Do baú político

“Samora Marchel quase mata Apolônio de Carvalho”, esse é o título de uma história real narrada pelo jornalista Marcos Cardoso em seu livro “Sempre aos domingos”. Militante histórico do PCB, Apolônio foi tenente do Exército brasileiro e voluntário das Brigadas Internacionais, tendo lutado pela democracia na Guerra Civil espanhola e combatido na Resistência Francesa contra o nazismo. Escreve Marcos que sua bravura foi reconhecida pela França, onde é considerado herói nacional. Pois bem! Numa dessas vindas a Sergipe para organizar o PT, o velho Apolônio foi comer no apartamento do professor universitário José Costa o cuscuz Samora Marchel, homenagem ao herói revolucionário de Moçambique. Segundo Cardoso, o nome não era sem razão: o prato era forte, daqueles de comer e ficar triste depois. Feito numa cuscuzeira grande, levava uma massa de milho recheada com ingredientes diversos, de carne a sardinha, de ovo a charque. O velho combatente comeu à vontade, refestelou-se, mas não acostumado com aquele tipo de rancho, passou mal. Dizem que o homem, que as ditaduras não conseguiram derrotar, por pouco não morreu em um apartamento de Aracaju, quase abatido pelo Samora Machel do professor Zé Costa.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários