João Alves, pressões e maturidade

0

 

 

Não há dúvida que o ex-governador João Alves Filho (DEM) é neste momento o único nome para enfrentar o poderoso grupo comandado pelo governador Marcelo Déda (PT), contra à reeleição do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB).

 

Quem conhece o ex-governador João Alves, sabe que ele não cede às pressões, principalmente quando elas chegam através da imprensa, até mesmo com recados de alguns “aliados” que podem tomar um rumo diferente em 2010, se o pefelista não for candidato este ano. E por entender que é hoje o único referencial concreto na oposição de Sergipe é que João Alves analisará com cuidado uma possível candidatura a prefeito. Pragmático, o ex-governador sabe que o cenário estadual pode mudar, principalmente com a possibilidade real de mudança na legislação eleitoral.

 

 Por isso ontem, 20, o deputado federal Mendonça Prado, desmentiu que no próximo dia 3, João Alves anunciará a candidatura a prefeito, como foi noticiado por parte da imprensa. Prado, em entrevista ao JC, deixou claro que a promessa de João Alves foi dar um direcionamento as coligações a serem feitas com outros partidos, mas não prometeu revelar que será ou não candidato. Como não é besta, João Alves já sentiu que uma possível candidatura dele está sendo usada por alguns outros “aliados” do governador, para barganhar politicamente, plantando boatos de todos os tipos.

 

De um lado existe o entendimento que João Alves é hoje o único nome capaz de derrotar o grupo da situação em Aracaju. Por outro lado defende-se também que ele precisa dar uma motivação política ao grupo político que está disperso, independente de ganhar ou não a eleição. Uma eleição de João na capital dividiria o mapa eleitoral do Estado e tornaria a eleição de 2010 imprevisível em todos os sentidos.

 

No outro lado tem alguns pontos que fazem João “matutar” bastante. Ele perdendo a eleição em Aracaju, muito provavelmente seria o ponto final em sua carreira política. Com todo respeito ao prefeito de Aracaju, perder para Déda é uma coisa, perder para Edvaldo são outros quinhentos. Uma derrota dele esfacelaria de uma vez o seu grupo no Estado, abrindo espaço para que Almeida Lima ou outro líder político assuma o papel de comandante da oposição em Sergipe. Para 2010, João Alves tem uma vaga garantida para o Senado Federal, independente de quem sejam os candidatos ao governo, tanto da situação, como da oposição. Uma derrota em Aracaju leva a vaga de senador para o brejo.

 

Como gosta de ler muito, uma frase de Sun Tzu, para reflexão do ex-governador João Alves: “… o general deve ser capaz de ponderar todos estes cálculos previamente no templo. O lado que contar mais pontos vencerá; o que contar menos não vencerá; pior ainda o que não contar ponto nenhum….”

 

 Como ficariam os neo-vermelhinhos?

Seria interessante uma candidatura de João Alves em Aracaju. Como ficariam os neo-vermelhinhos que hoje juram amor eterno ao PT? Certamente seriam as novas melancias ao contrário. Vestiriam a camisa de Edvaldo Nogueira, mas ficarão verde por dentro, torcendo por João Alves. Neste caso, é fácil detectar os neo-vermelhinhos. O governo estadual sabe de “cor e salteado”, mas teria coragem de mudar pra valer?

 

Obra de puro exoterismo eleitoral

De um lado um pastor evangélico. De outro um frei católico. O pastor, Heleno Silva era aliado da prefeita Iziane, de Poço Redondo. Já o frei Enoque apoiou a candidatura de Valadares Filho (PSB)a federal. Porém, o exoterismo eleitoral falou mais alto: Heleno deixa a aliada Iziane para apoiar a candidatura do frei a prefeito. Já o frei, deixa o deputado do PSB para apoiar Heleno Silva a deputado federal em 2010. Obra do puro exoterismo eleitoral…

 

PM e café da manhã: é melhor não comentar

Apesar de alguns leitores pedirem, através de e-mail, para que comentasse sobre o café da manhã e o “balanço” dos trabalhos da PM, apresentados ontem, 20, pelo comandante coronel José Péricles Meneses de Oliveira, este jornalista vai silenciar, pelo menos por enquanto. O mais engraçado que este jornalista teve a sensação que mora em outro local, onde a PM está perfeita, principalmente no que se refere aos abusos cometidos diariamente com os veículos que não estão identificados ainda. Não é mesmo coronel? Até quando…

 

 

Prédio do Estado é invadido pela Prefeitura em São Cristóvão I

 Do leitor Francisco Oliveira: “Como cidadão sãocristovense, me sinto na obrigação de denunciar à imprensa sergipana este verdadeiro absurdo que está acontecendo no município. Como é do conhecimento da população local, principalmente os moradores da sede, o Colégio Estadual Deputado Elisio Carmelo, onde funcionava o ensino médio, localizado na Praça da Matriz, no centro histórico, foi fechado no início de 2008, pela SEED, para passar por uma necessária reforma que culminaria, inclusive, com o aumento da oferta de vagas, conforme foi anunciado aos alunos. Como solução provisória, até o final das obras que seriam realizadas no prédio, que é de propriedade do Estado, foi alugado o prédio de um colégio particular, o CMA, para que fossem ministradas as aulas até o fim da reforma. Acontece que na última segunda-feira, dia 18, funcionários da Secretaria de Educação de São Cristóvão invadiram à força o prédio e se apossaram das instalações, sem qualquer negociação prévia com o Governo do Estado, através da SEED, num total desrespeito às leis e, principalmente, aos preceitos morais.

 

Prédio do Estado  é invadido pela Prefeitura em São Cristóvão II

Continua o leitor: “Quando entrei em contato com a secretaria estadual, fui informado que a assessoria jurídica do órgão está entrando na justiça e pedindo a imediata reintegração de posse do prédio. Na verdade, o que mais me deixa indignado é o fato de que o atual prefeito interino, Alex, vive dizendo que é aliado do governo atual, que votou em Marcelo Déda, etc. Só que esse tipo de atitude não condiz com o que se espera de um gestor público, que tem a obrigação de dar exemplo de conduta aos demais cidadãos. Ora, se os dirigentes políticos não respeitam as leis, como se pode cobrar do povo que o faça? É realmente lamentável que coisas desse tipo ocorram em Sergipe!” . Por Francisco Oliveira (autônomo, morador de São Cristóvão há 40 anos).

 

SUDENE: Saumíneo só assume em um mês I

Embora o Diário Oficial da União tenha publicado ontem o ato de nomeação de Saumíneo Nascimento, para a diretoria administrativa da SUDENE, ele só deve assumir na segunda semana de março. Atualmente ele está como superintendente adido do BNB no Rio Grande do Norte e na quarta, 27, reassume a superintendência do banco em Sergipe. Saumíneo deve ser apresentado, pelo governador Marcelo Déda, como diretor administrativo da SUDENE na reunião dos governadores do Nordeste que será realizada no final do mês. Saumíneo já decidiu que mesmo tendo que trabalhar em Recife, onde fica a sede da SUDENE, não perderá os vínculos com Sergipe e toda família continuará morando no Estado.

 

SUDENE: Saumíneo só assume em um mês II

Saumíneo é economista com pós-graduação em economia empresarial, administração rural, sensoriamento remoto e sistemas de informações geográficas e comércio exterior, possui também mestrado e doutorado em geografia pela UFS e atualmente cursa pós-doutorado em comércio exterior pela American World University – AWU. É Superintendente Estadual do Banco do Nordeste em Sergipe desde fevereiro de 2005, empresa onde começou a trabalhar aos 15 anos idade como bolsista de nível médio em dezembro/1983, ocupando depois as funções de Bancário Aprendiz, Escriturário, Orientador de Crédito, Analista e Gerente Executivo até chegar à Superintendência. Além de Saumíneo, fazem parte da nova diretoria da SUDENE, o superintendente, Paulo Fontana, indicado pelo governador da Bahia, Jacques Wagner; Zenóbio Vasconcelos, diretor de Planejamento, indicado pelo ministro da Integração Nacional e Rômulo Monteiro, diretor de Gestão e Finanças, indicado pelo PTB, através do deputado federal Armando Monteiro Neto, presidente da CNI.

 

Esclarecimentos sobre disparo de flashes em radar

Ao ler a nota publicada na coluna ontem, 19, sobre o disparo de flashes do radar, localizado na Coroa do Meio no último dia 17, o superintendente da SMTT, Antônio Samarone enviou o seguinte esclarecimento: “O disparo do flashes não significa obrigatoriamente na fotografia. Os equipamentos são separados. A máquina que fotografa é calibrada pelo IMETRO e depois lacrada. Se ocorrer qualquer defeito, não possível consertá-la sem romper o lacre do IMETRO, o que obriga uma nova calibragem. O equipamento que fotografa só dispara quando a velocidade permitida foi ultrapassada, mesmo que o flashes esteja com defeito. O equipamento também pode disparar sem o flashes e vice-versa, no primeiro caso, a fotografia se tiver a luz do dia sairá normal. Segundo, não houve essa série de multas seguidas, no horário citado, como está dito no e-mail”. Samarone disse ainda que se o leitor for notificado indevidamente a multa será suspensa.

 

Retirada de gratificação no TCE

A sessão do pleno do Tribunal de Contas promete hoje, 21. Serão votadas algumas deliberações como a retirada da gratificação de desempenho dos servidores concursados, a demissão de terceirizados e um ato deliberativo favorável ao conselheiro Flávio Conceição. É um absurdo o pleno do TC retirar as gratificações dos servidores concursados enquanto existem dezenas de requisitados para o órgão, que ganham muito, mas não trabalham nada. Quem fiscalizar os atos do Tribunal de Contas.

 

Posse dos diretórios do PT

Amanhã, 22 às 19 horas, na Assembléia Legislativa, estará acontecendo a posse dos novos diretórios estadual e municipal de Aracaju, do Partido dos Trabalhadores. Tomarão posse como Presidente Estadual do PT, o atual Secretário de Estado do Meio Ambiente Márcio Macedo, e como Presidente do Diretório Municipal de Aracaju o vereador João Francisco dos Santos, o Chico Buchinho, ambos reeleitos com mais de 70% dos votos válidos.

 

Clóvis: jamais disputarei cargo de desembargador I

E-mail recebido do advogado Clóvis Barbosa: “Ontem, 20, um leitor não identificado mandou e-mail para a sua festejada coluna, dando conta de que o processo de escolha do desembargador que ocupará a vaga destinada à OAB poderá ser reaberto, tendo em vista que o pleito deverá, pelo menos em tese, correr sob os auspícios do colendo conselho seccional de Sergipe. Nesse diapasão foi que o supramencionado leitor se referiu ao meu nome como possível candidato nessa hipotética e nova conjuntura. Assim, entendi pertinente vir a público para dizer que nunca tive, não tenho e jamais terei a pretensão de disputar o cargo de desembargador. Não nutro apego por quaisquer cargos. Minha carreira foi desenhada com o traço perene da advocacia. Nasci profissionalmente bosquejando uma petição e pretendo morrer como tribuno, defendendo teses e ajudando na inovação do direito, coisa que apenas um advogado é capaz de esboçar. Minha filosofia de vida está norteada pelos postulados aos quais a doutrina de Buda dava o nome de dharma: ‘o desejo é causa da dor; a dor cessa quando conseguimos eliminar o desejo’. Buda ensina que a superação só pode ser alcançada através daquilo que ele chama ‘caminho do meio’, prelecionando que toda disputa gera um certo desequilíbrio espiritual. Conseqüentemente, e na qualidade de novel sexagenário, não enxergo sentido em participar de disputas adstritas a cargos para cujo desempenho não tenho vocação”.

 

Clóvis: jamais disputarei cargo de desembargador II

Continua Clóvis: “Neste momento, procuro tão-somente usar meus modestos conhecimentos jurídicos para, de alguma forma, auxiliar na consolidação da ideologia de esquerda, que sempre quis ver à frente da administração que conduz os desígnios do estado em que nasci. Enquanto o chefe do executivo entender que os meus serviços lhe são úteis, ótimo; continuarei servindo fielmente ao seu governo. Todavia, no dia em que tais serviços não se mostrarem mais necessários, paciência; voltarei à advocacia, de onde vim e para onde, fatalmente, um dia haverei de retornar. Mas desembargador, sinceramente, ninguém, absolutamente ninguém, será capaz de fazer nascer em mim o desejo de ocupar esse cargo, por mais nobre que ele seja, até porque a realeza do direito se curva mesmo é para a advocacia. Nessa esteira, malgrado mostre-me grato pelos encômios que me foram externados pelo leitor anônimo, deixo patente que minha alma tem as cores da OAB. Posso ‘estar’ qualquer coisa: secretário, diretor de órgão etc., mas ‘sou’ mesmo, e orgulhosamente, é advogado. Não abro mão desse título. Um abraço para você e para os seus qualificados leitores”.

 

Denúncia grave em São Cristovão

A coluna recebeu a denúncia de que um pré-candidato a vereador, no Conj. Eduardo Gomes, em São Cristóvão, está tirando fotografias gratuitas para a comunidade. O problema é que ele é cargo comissionado da prefeitura de São Cristóvão e pasmem, a máquina fotográfica digital de ultima geração pertence a Prefeitura. É denunciado também que as fotos de batizado e casamentos que ele faz quando esta de folga é revelado e paga com o dinheiro do contribuinte. A coluna está apurando a denúncia e se comprovada, enviará para o Ministério Público Eleitoral.

 

Esclarecimentos sobre o Ipesáude I

Esclarecimentos do Diretor Presidente do Ipesáude Vinicius Barbosa de Melo, sobre  publicada no dia de  ontem 20, intitulada “Demora no novo sistema do Ipesaúde”: “O Ipesaúde assinou contrato com a Empresa Benner, renomada empresa de tecnologia que presta serviços para os maiores planos de saúde brasileiros, para a implantação de um sistema de gestão informatizado, no dia 7 de maio de 2007, após licitação realizada através de pregão presencial.  Conforme o contrato, a implantação deveria durar 6 (seis) meses, caso tudo ocorresse sem imprevistos e sem problemas.  Ocorre que, nesse processo, como em todas as implantações de novos sistemas de informática, o fator humano é essencial para que o cronograma ocorra dentro do planejado.  Tínhamos um instituto sem procedimentos documentados, sem a utilização de informática na gestão, o que provocou uma necessidade de mudança de cultura, manualização de procedimentos e qualificação de servidores para a utilização de tal sistema.  Os multiplicadores foram treinados e retreinados sempre que foi verificada essa necessidade”.

 

Esclarecimentos sobre o Ipesáude II

 Tínhamos mais de um multiplicador por área, justamente para resguardar o bom andamento dos trabalhos.  Tivemos que prorrogar a implantação para solucionar todas as dificuldades enfrentadas nesse processo, tais como, cadastros incompletos, parametrizações, adequações do sistema à realidade do Instituto, o que foi feito de forma prudente e responsável !  Tivemos uma adequação de perfil dos servidores para a necessidade técnica do Ipesaúde, e, aqueles que não atingiram os resultados esperados, tiveram que ser substituídos, a fim de não comprometer todo o projeto.  As pessoas que as substituiram foram treinadas de imediato pelos próprios multiplicadores existentes no órgão, o que não provocou atraso nos trabalhos. Estive com o assessor de informática do instituto em São Paulo em reuniões com empresas de tecnologia buscando novas soluções para um melhor atendimento aos beneficiários do Ipesaúde e que, em breve, poderemos lançar novos serviços para os usuários.  O contrato na área de informática do Ipesaúde foi realizado através de processo emergencial no ano passado, enquanto a licitação acontecia.  Como sabemos, contratos emergenciais não podem ser renovados.  Assim sendo, com o resultado do pregão, rescindimos o contrato emergencial e assinamos o novo contrato, fruto de uma licitação que está servindo de modelo para órgãos públicos de vários Estados. Espero ter esclarecido algumas inverdades que foram colocadas, pois prezo sempre pela realidade dos fatos, de forma clara e transparente!” Atenciosamente, Vinicius Barbosa de Melo – Diretor Presidente do Ipesaúde.

 

 

Falha do 190 e roubo de cabos de cobre

De um leitor: “Até que ponto o cidadão deve esperar que a polícia solicitada através do 190 chegue no local  para uma diligência? Isso é vergonhoso! Estava dormindo na minha casa – situada no conjunto Beira Rio, na Rua dos lírios, quando acordei com um barulho e logo depois um apagão na minha casa, Olhei pela janela da cozinha a rua toda iluminada e pensei – é um assalto. Como não tenho nenhum tipo de arma fiquei trancado e chamei a policia. Depois de 28 minutos chega um caminhão na minha porta e para e lá fica ligado por uma eternidade, pensei que estavam assaltando a casa de uma senhora de mais de 60 anos e abri a janela. Olhando a rua toda iluminada esperei aquele apito do guarda noturno (que nada é a mesma coisa), e logo depois ele passou. Fiquei despreocupado, mas o caminhão ainda estava lá funcionando. Quando pela manhã que saiu para o trabalho vejo uma movimentação de vizinhos e curioso pergunto a uma vizinha, o que ouve esta noite. Ela assustada disse que tinham levado o cabo de energia da sua casa (esse cabo de cobre liga a casa ao poste).Resumindo enquanto a Energipe consertava uma rua ele cortava os cabos da outra rua e a policia foi a ultima a chegar. Acho que não cortaram o meu porque na minha residência o muro é alto tem cerca elétrica e alarme. Acho que devo estar mais segurança que qualquer delegacia desta cidade. Espero que as autoridades tomem providências. Como ocorre no subúrbio e no centro agora pior na zona sul. Estou de olho”.

 

Indique um amigo para receber ler a coluna: claudionunes@infonet.com.br

  

Frase do Dia

“Um homem se humilha se castram seu sonho/ Seu sonho é sua vida/ E a vida é trabalho/ E sem o seu trabalho/ Um homem não tem honra/ E sem a sua honra

Se morre, se mata”. Gonzaguinha, em Guerreiro Menino.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários