João contraria aliados

0

Com apenas seis meses de mandato, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), não é poupado nem pelos aliados. Os deputados estaduais Augusto Bezerra (DEM) e capitão Samuel (PSL), antes fiéis escudeiros do demista, choram pelos cantos por terem sido abandonados, a ponto de não terem indicado um único comissionado na administração municipal. Ontem, o suplente de vereador Anderson Góis (PSL) também chorou as mágoas pelo twitter: “Antes das eleições, fui consultado inúmeras vezes sobre os problemas de Aracaju. Depois, nem um mísero contato”, reclama. Assim como Augusto Bezerra, Góis afirma se sentir tranquilo para tomar decisões políticas que não se alinhem aos caminhos de Alves Filho. Ora, se até os aliados estão por aqui com ele, imagine quem votou em João esperando ver Aracaju ser transformada num paraíso.

Greve proibida

A Justiça considerou ilegal a greve dos servidores do Detran/SE e estabeleceu uma multa diária de R$ 10 mil caso a liminar não seja respeitada. Em nota, o sindicato da categoria informa que o encontro de ontem com o governador Jackson Barreto (PMDB) não deu em nada “Ele veio com as mesmas desculpas velhas de sempre e contou anedotas. Em outras palavras: jogou conversa fora”, afirma o Sindetran.

Esquecidos

Os deputados estaduais Mundinho da Comase e capitão Samuel – ambos do PSL – negam terem qualquer feito acordo com o suplente Daniel Fortes (PTC) na campanha eleitoral de 2010. O religioso alega que os dois se comprometeram em se afastar por quatro meses cada para ele assumir o mandato parlamentar. Como pastor não costuma mentir, Mundinho e Samuel devem ter esquecido a promessa.

Nas ruas

O Movimento Não Pago promete hoje à tarde em Aracaju mais uma manifestação contra o reajuste da tarifa dos ônibus. O ato também acolherá descontentes com a classe política, saúde, educação, segurança, etc e tal. No encerramento do ato, marcado para o terminal do Distrito Industrial, os manifestantes serão informados como o preço da passagem é calculado pela Prefeitura.

Corruptos

Dos 623 políticos cassados por corrupção no Brasil desde o ano 2.000, 69 são do DEM, número que coloca o partido em 1º lugar no ranking da malandragem. O PMDB e PSDB ocupam as 2ª e 3ª posições com 66 e 58 cassações, respectivamente. O PT teve 10 filiados cassados e ocupa a 10ª colocação. Entre os estados, Sergipe aparece na 17ª posição, com a cassação de apenas 10 corruptos. Os dados são do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

Homenagem

Solenidade organizada pelo governo de Sergipe comemora daqui a pouco a passagem do Dia Nacional do Bombeiro Militar. O evento acontece na sede da corporação e prevê homenagens aos bombeiros que completaram 15 anos de serviços prestados aos sergipanos. O governador Jackson Barreto (PMDB) confirmou presença na solenidade.

Protesto

O dia de amanhã será marcado por manifestações de médicos. As principais reclamações da categoria são o baixo investimento do governo na saúde, o anúncio da contratação de médicos estrangeiros sem a revalidação de diplomas e falta de estrutura da saúde pública. Em Aracaju, a concentração terá início às 9h , na sede do Conselho Regional de Medicina de Sergipe.

Na luta

E os bancários sergipanos vão participar do Dia Nacional de Luta, marcado para quinta-feira próxima. Segundo o sindicato da categoria, a manifestação visa integrar as reivindicações históricas dos trabalhadores organizados ao turbilhão de protestos do Passe Livre. “Estaremos nas ruas para defender um projeto de desenvolvimento para o Brasil, com a valorização do trabalho”, afirma José Souza, presidente do Sindicato.

Negócios

Com quatro anos de funcionamento, a categoria Micro Empreendedor Individual (MEI) já formalizou em Sergipe mais de 21 mil empreendimentos. A facilidade de se formalizar e as vantagens adquiridas, como o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, são os principais motivos que incentivam o cidadão a se tornar um MEI. Legal!

Do baú político

No início dos anos 80, a amizade entre um preso e um delegado causou forte irritação no então governador de Sergipe, Augusto Franco. Depois de fazer “cavalo de pau” com um chevette no interior do terminal rodoviário, em Aracaju, o astrólogo Souza Filho foi preso e levado para a 3ª Delegacia, que tinha como titular o experiente Clélio Lins Batista, seu amigo e compadre. A amizade entre os dois rendeu ao preso certas regalias, entre as quais o direito de ficar em sala livre. Com sua conversa de ‘171’, Souza decidiu ajudar o compadre e, na ausência deste, resolvia pequenos casos, como brigas de vizinhos e de marido e mulher. O assunto ganhou as páginas do Jornal da Cidade, que estampou na 1ª página: ‘Preso dá uma de delegado’. Ao ler a manchete, o governador Augusto Franco exonerou Clélio e exigiu que seu substituto colocasse o preso no devido lugar: o xadrez. Revoltado, o astrólogo desabafou: “A gente tenta ajudar e veja o que acontece? É colocado num ambiente mais sujo do que a casa do meu cachorro”. Não adiantou o protesto. Souza Filho só deixou a cela coletiva quando o advogado conseguiu o relaxamento da prisão.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários