João luta pelo 2º turno

0

 

   Os principais partidos e coligações trabalharam o tempo todo considerando apenas que a eleição seria decidida em primeiro turno, essa tese foi sempre muito mais incentivada pelos partidos e coligações cujos candidatos majoritários lideravam as pesquisas eleitorais. Em Sergipe o candidato Marcelo Deda (PT)  aparece como favorito nas pesquisas desde o início da disputa, mas nunca foi apresentado com um índice suficiente para eliminar com folga o seu principal adversário. Durante toda a campanha o quadro sempre foi de disputa acirrada entre os partidários de um e outro candidato, num cenário onde poucos ousam arriscar um palpite seguro sobre o resultado final, mesmo com o petista nunca ter saído da posição confortável de primeiro lugar.  

    Dessa forma o pleito, que parece se apresentar de forma definida, tenta ser jogado para o segundo turno. Enquanto o favorito nas pesquisas luta para arrancar a vitória no primeiro turno o segundo colocado arquiteta levar o pleito para o segundo turno, onde o processo é zerado para que ocorra a disputa de uma nova eleição onde os candidatos já terão tomado conhecimento de onde ganharam e de onde perderam. Onde os candidatos conseguem comprovar através do resultado das urnas, que lideranças influenciaram verdadeiramente no resultado do pleito através da força que mostrou no seu município.

    Um político experiente deu um exemplo concreto do que está ocorrendo em alguns municípios: o mesmo que aconteceu nas eleições de 1994, no segundo turno eleitoral, quando Jackson Barreto tinha vencido Albano Franco no primeiro turno para surpresa de todos. No segundo turno, principalmente em Aracaju onde Jackson saia com um percentual de votos bastante grande em relação a Albano, diminuiu o número de eleitores votantes. Sabe qual foi o motivo?  A compra de eleitores para que eles não fossem votar. Os partidários de Albano sabiam que se pagassem para votar em Jackson o eleitor receberia o dinheiro e votaria contra. Então o jeito encontrado foi segurar o título e a carteira de identidade. Nesta brincadeira foram quinze mil votos a menos somente em Aracaju. Um político experiente garantiu que nos últimos dias este fato vem ocorrendo em vários municípios. Ou seja, diminuindo o percentual de votos de Deda a eleição pode ir para o segundo turno. Para João, que vem atrás em todas pesquisas seria como uma sobrevida eleitoral, onde o jogo começaria da estaca zero. Além disso, dois candidatos nanicos estão recebendo “substancial” reforço em suas campanhas para que possam melhorar os atuais índices que beiram o caminho da desmoralização eleitoral.

 Já no âmbito nacional, a candidatura de Lula foi colocada o tempo todo pela grande imprensa nacional como o franco favorito do atual pleito. As últimas denúncias envolvendo auxiliares de Lula começaram a reduzir o percentual que ele tem sobre os demais adversários. Agora  há seis dias da eleição, tanto lá quanto cá, existe hoje a possibilidade de um segundo turno e essa possibilidade pode representar a possibilidade de surpresas no resultado final da eleição.

   Portanto, os que estão diretamente envolvidos com as campanhas majoritárias devem estar atentos a todos os lances possíveis, porque daqui pra frente tudo pode acontecer. Tem quem afirme que alguns fatos recentes podem alterar o prestígio dos candidatos e cita como exemplo o fato do presidente anunciar em Aracaju que é contra a transposição e anunciar em Natal que é a favor da transposição.  O envolvimento de pessoas diretamente ligadas ao presidente, com a suposta compra de dossiês para envolver os adversários do PSDB, onde o principal atingido seria José Serra (PSDB) candidato a governador do Estado de São Paulo (maior eleitorado do país) pode transformar Serra em vítima num momento em que ele é o candidato favorito daquela população. Esse episódio pode levar o eleitorado paulista a despejar uma grande votação para Geraldo Alckmin (PSDB) alterando substancialmente o quadro eleitoral atual.

 Por aqui muitos comentam que a inauguração da ponte Aracaju/Barra e a notícia de que a transposição vai provocar falta de água no Estado, está mexendo com o eleitorado. Como muitos avaliam, eleição e mineração só depois da apuração, portanto não é hora ainda de sair por aí comemorando, até porque como dizem os mais idosos, é agora que a porca torce o rabo!

 

17h30: Pleno do TRE se reúne enquanto isso ponte é inaugurada

Como diz Albano Franco: Sergipe é um Estado onde todo mundo se conhece. Ontem, às 17h enquanto o pleno do TRE estava reunido para julgar um recurso da Procuradoria Regional Eleitoral contra a decisão do juiz Edmilson Pimenta que autourizou a inauguração da ponte, o governador João Alves mandou que seus auxiliares antecipassem a inauguração que estava marcada paras às 19h, e temendo uma decisão contrária da Justiça fez a inauguração.

 

Decisão afrontou o pleno do TRE?

Quando a notícia chegou ao pleno do TRE, nada poderia ser feito, era matéria vencida, mas nos semblantes de todos um sentimento de impotência e, sobretudo de afronta a Justiça Eleitoral. Os membros da Justiça Eleitoral que saíram de suas casas, do seio de seus familiares em pleno domingo estavam reunidos para decidir o quê? Se o governador João Alves decidiu mudar o horário temendo um resultado adverso? Isso significa o que? Um governante pode burlar a Justiça Eleitoral desta maneira?

 

Um pobre mortal estaria preso neste momento

Imagine como ficaram os procuradores, juizes, advogados e desembargadores que estavam no pleno debatendo a questão. Imagine-se caro leitor, você no lugar de um dos membros do TRE. Esta coluna avalia que a impotência jurídica que eles sentiram é a mesma que grande parte da imprensa “amordaçada” sente hoje. Um Estado onde poucos podem muito e a maioria pode quase nada. Um Estado onde o poder é exercido por apenas uma pessoa, em toda sua plenitude. Já pensou se fosse este jornalista ou você caro leitor que afrontasse a Justiça dessa maneira? Estaria preso neste momento.

 

Ponte não pode ser exibida no horário eleitoral

Na decisão do juiz Edmilson Pimenta, publicada na madrugada do domingo, ele autorizou a inauguração da ponte sem a presença do governador e da vice, e proibiu a realização de qualquer manifestação político-partidária sobre a ponte até o dia das eleições e a exibição de imagens da inauguração no programa eleitoral do candidato João Alves Filho.

 

Decisão sobre show será hoje

Hoje, o desembargador Roberto Porto decide se o show que está previsto para ser realizado na Barra dos Coqueiros com a banda Chicletes com Banana será realizado ou não. A alegação do show é o aniversário da Ilha FM, que na verdade é em outubro. A ponte será aberta para o trânsito de veículos a partir das 14h de hoje, porém, estão em fase de conclusão ainda a parte de estrutura tanto na entrada da ponte em Aracaju como na Barra dos Coqueiros.

 

PF investiga nova rota

E nestes últimos dias de campanha a Polícia Federal em Sergipe recebeu um reforço dos outros estados para monitorar uma rota – que não é de distribuição de drogas – mas que pelo volume pode virar notícia nacional. Três locais estão sendo monitorados 24 horas, além da colocação de agentes em várias cidades importantes do interior. Fala-se em alguns milhões envolvidos na nova rota, que deixam para trás o R$ 1,7 milhão do último escândalo nacional envolvendo petistas. Dessa nem carro forte escapa.

 

Ontem, Alckmin defendeu transposição

Ao visitar ontem, 24, o Estado da Paraíba, o candidato tucano a presidência Geraldo Alckmin, questionado sobre a transposição do Rio São Francisco, mostrou-se completamente a favor, principalmente no trecho leste, que é o eixo desviado para a Paraíba. Quem duvidar é só acessar o site www.geraldo45.org.br no espaço dedicado a notícias. Alguém precisa alertar o governador João Alves para isso. Certamente quando ele descobrir vai mudar de candidato, ou não?

                                                                                                                                                              

Joaquim fez exame de corpo de delito e acusa Fábio Reis pela agressão.

Motorista de Walmir agredido por Reis                                                                                           

O motorista do carro de som do deputado Walmir Monteiro (PSC) que apóia João Alves foi agredido no sábado, às 17h, por Fábio Reis, filho do candidato a deputado federal Jerônimo Reis. O filho de Jerônimo sentiu-se  incomodado com o carro dirigido pelo Joaquim Silva parado no semáforo, uma vez que na ótica de Fábio Reis o carro deveria ser removido para que continuasse uma manifestação em favor de seu pai. Não contente em manifestar seu desejo de remoção do veículo, o Fábio Reis resolveu agredir o motorista Joaquim Costa Silva e fazer o estrago em seu rosto, comprovado na foto ao lado. Ele fez exame de corpo de delito.

 

É preciso tropas federais em lagarto

Hoje pode ocorrer novos incidentes em Lagarto. A coligação de Deda pediu a prefeitura para fazer um ato na praça da feira. Os Reis que comandam a prefeitura, anunciaram que a praça está à disposição deles. No sábado a noite uma equipe de Deda que panfletava no município e iria dormir na sede teve que sair às pressas para não ser agredida. O que falta para pedirem tropas federais? Alguém morrer?

 

Acidente mata casal em rodovia estadual

No último sábado um acidente chamou a atenção de populares na rodovia depois de Monte Alegre, no local conhecido como Vaca Serrada. O carro onde estava um casal e uma criança colidiu numa barreira de contenção da rodovia  numa reta. O rapaz trabalhava numa produtora e era o responsável por levar as fitas com os programas eleitorais do candidato Marcelo Deda para as rádios da região.

 

No 2º turno a gente conversa

No programa do candidato Adelson Alves, que sem criatividade copiou o slogan do candidato em 1994, professor Araújo, “Nem um nem outro”, surgiu agora algo que o leitor e eleitor deve analisar profundamente. A frase agora é “No 2º turno a gente se encontra”. Sabe o que está por trás desta frase? Não a ida de Adelson para o 2º turno, que se ocorrer, não será com ele, mas o mesmo que aconteceu em 1994 quando o professor Araújo e seu marqueteiro foram para os braços de um candidato, no caso Albano Franco, por mera “ideologia” sem interesses maiores.

 

Pedra foi “cantada” na pesquisa Brasil Data

Alguns leitores que enviaram e-mails desculpem este jornalista, mas esta coluna não vai comentar a pesquisa divulgada na última sexta-feira pelo Brasil Data. A eleição é domingo e após o resultado o tempo será grande para comentar várias pesquisas de opinião. Aí sim, a cobra vai fumar …

 

Da série imprensa sergipana

Enquanto o jornal da família do governador, Correio de Sergipe, só publica a penhora de bens pela Justiça de Sergipe, de contribuintes que estão com dividas do IPTU, o outro informativo diário, o Jornal do Dia só publica os bens penhorados também pela Justiça, de contribuintes que têm dividas com o Governo do Estado. E assim caminha a humanidade, digo, a nossa imprensa…

 

Por falar em imprensa

E a Justiça Eleitoral recebeu uma denúncia inusitada em Sergipe: profissionais de comunicação de uma emissora de rádio e de um jornal teriam sido “convidados” para serem fiscais de uma coligação no próximo domingo. Este jornalista não acredita, mas a Justiça Eleitoral vai conferir os nomes dos fiscais com os nomes dos empregados dos dois meios de comunicação. Será uma mera coincidência?

 

Vereador garante vitória em Propriá

O vereador de Propriá, João Fernandes (PTB) enviou um e-mail para esta coluna informando que ontem foi feito um arrastão pró-Deda na sede do município com cerca de 5 mil pessoas. Ele garante que em Propriá, mesmo sendo administrado por um sobrinho de João Alves, Luciano Nascimento (PFL), Deda sairá de lá com mil votos de diferença. É só aguardar.

 

Festa do Mole: o nome

Ontem na Festa do Mole a discussão era qual o motivo do nome. A mente fértil de alguns integrantes da oposição saiu com o relato de que o nome foi colocado em homenagem a um famoso político que historicamente é indeciso nas suas ações e que nas eleições deste ano teria um mandato assegurado no Congresso Nacional. 

 

Agradecimento por comunidade

Este jornalista agradece aos leitores que criaram uma comunidade no orkut: Eu leio Cláudio Nunes. Quem for usuário do orkut é só acessar: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=20875361

 

Frase do Dia

“Quero dizer que todos que estão aqui são generais desta vitória que estamos construindo. Por isso, quero pedir que este exército verde, que tem trabalhado muito, não deixe mais as ruas até o dia da nossa vitória. Vamos trabalhar muito para no dia 1º de outubro, arrochar o 25 nos vermelhinhos”. Do candidato João Alves ao discursar num ato em Aracaju.

 

 

 

Comentários