Juntando os cacos

0

A Assembleia reinicia hoje suas atividades parlamentares, após o recesso de 30 dias. Diferente de outras épocas, quando ocorria um ato solene para marcar a volta aos trabalhos, a sessão desta segunda-feira acontecerá em clima de velório. Ora, comemorar o quê, se boa parte dos deputados está sendo acusada de se locupletar com as famigeradas verbas de subvenção? Pior é que o acusador agora é o ex-deputado “Mundinho da Comase”. Além de confessar ter metido a não grande no dinheiro público, ele acusa seis outros parlamentares de fazerem o mesmo.  À Mesa Diretora da Assembleia tem tentado mudar o rumo da prosa, mas em Sergipe não se fala em outra coisa que não seja o mau uso dos R$ 36 milhões, distribuídos pelos deputados com suspeitíssimas associações comunitárias. Para o Ministério Público, boa parte desta fortuna voltou, vergonhosamente, para as contas correntes dos deputados. Um absurdo!

Abrir o bico

Alguns presidentes de associações comunitárias já conversam com advogados para relatarem à Polícia como o dinheiro das subvenções chegava e saia das contas das entidades. Eles temem serem presos, como ocorreu com os dirigentes da Ala Jovem de Lagarto, os irmãos Augifranco e Ygor Vasconcelos. Portanto, quem tiver culpa no cartório se prepare, pois o bicho vai pegar!

Bom exemplo

O prefeito de Glória, Chico do Correio (PT), e os secretários municipais tiveram os salários reduzidos, respectivamente, em 50% e 20%. “É uma medida necessária para enfrentar a crise econômica que se abateu sobre o país” explica o prefeito. Segundo ele, ou cortava o próprio salário ou teria que atrasar a folha de pessoal, a exemplo do que já ocorre no governo de Sergipe e em outras prefeituras. Taí um exemplo a ser seguido!

Blá blá blá

Sindicalistas representantes dos servidores estaduais serão recebidos hoje em Palácio pelo vice-governador Belivaldo Chagas (PSB). Vão cobrar reajuste salarial e o fim imediato do parcelamento dos salários. Além do vice, foram escalados para chorar miséria os secretários Jeferson Passos (Fazenda) e João Gama (Planejamento). Os três vão debulhar aquela velha cantilena que o Estado está quebrado e coisa e tal.

Braços cruzados

E por causa do parcelamento dos salários de julho, os policiais civis de Sergipe cruzaram os braços nesta segunda-feira. Prometem só retomar as atividades quando o governo garantir o pagamento integral dos salários. Por este mesmo motivo, os delegados de Polícia e os auditores fiscais estão fazendo “operação tartaruga” desde a semana passada. Outras categorias de servidores estaduais também prometem entrar em greve nos próximos dias.

Fora do ar

O Sindicato dos Radialistas de Sergipe iniciou o dia promovendo uma manifestação em frente à rádio 103/FM, localizada na zona norte de Aracaju. Os sindicalistas impediram o acesso dos profissionais e demais servidores ao interior da emissora, que terminou sendo retirada do ar. O protesto é contra a intransigência dos patrões em fechar o acordo salarial da categoria. O Sindicato promete repetir o ato em outras rádios e nas TVs Sergipe e Atalaia.

Agiotagem

Veja o que publica o amigo Diógenes Brayner em sua coluna Plenário: “Parte do dinheiro das subvenções ia parar em mãos de agiotas. A notícia é de fonte respeitosa e que tem experiência própria. Um deputado citado na delação premiada do seu ex-colega Raimundo Vieira, o “Mundinho da Comase”, revelou que o esquema realmente envolve um afortunado agiota de Lagarto, que tem como clientes ativos boa parte de parlamentares, ex-deputados, empresários, prefeitos e políticos de todos os matizes”. Aff, Maria!

Muda de mãos

A chave do cofre da Prefeitura de Aracaju vai mudar de mãos nos próximos dias. O prefeito João Alves Filho (DEM) convidou Jair Araújo para substituir Luciano Paz na Secretaria Municipal da Fazenda. Jair aguarda apenas ser liberado pelo Banco do Nordeste, onde trabalha, para tomar posse. Antes de Araújo, João Alves já havia convidado Saumíneo Nascimento, que preferiu assumir a Superintendência do BNB em Sergipe.

Hora da morte

Quem precisa de dinheiro está pagando cada vez mais caro. Somente o juro cobrado no rotativo do cartão de crédito atingiu 372% ao ano em junho. Já os juros do cheque especial tiveram nova alta em junho e alcançaram 241,3% ao ano. Segundo o Banco Central, a taxa de juros no crédito livre para pessoas físicas passou de 57,3% em maio para 58,6% em junho. Nem agiota cobra juros tão elevados!

Sem crime

Após o recesso, o Supremo Tribunal Federal (STF) retoma hoje os trabalhos do segundo semestre. Entre os processos polêmicos a serem julgados neste semestre está o que trata da descriminalização do porte de drogas para uso próprio. Este assunto vai a julgamento por meio de um recurso de um detento que foi condenado a dois meses de prestação de serviços por porte de maconha, encontrada dentro de sua cela.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário da Tarde, em 5 de outubro de 1937

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais