Justiça afrontada

0

Os shoppings Jardins e Riomar estão driblando a decisão da Justiça para faturar mais com a cobrança de estacionamento. Pelo menos é isso que entende o defensor público Alfredo Nikolaus, autor da ação que resultou na liminar estabelecendo a cobrança por cada hora de R$ 1 e R$ 0,50, respectivamente, para carro e moto. Segundo ele, os dois centros de compras estão cobrando esses valores por frações de hora, ou seja, a partir de 20 minutos com o carro ou moto no estacionamento o suplicante já começa a pagar. O defensor vai requerer a aplicação da multa de R$ 100 mil por desrespeito à liminar, pois entende que os shoppings estão ludibriando a população e, por tabela, mangando da Defensoria Pública e afrontando uma decisão judicial.

Proinvest

O governador Marcelo Déda (PT) vai esperar a virada do ano para reapresentar na Assembleia o projeto de empréstimo à União no valor de R$ 727 milhões. Ele acredita que na base do diálogo com a oposição conseguirá aprovar a autorização para obter os recursos necessários ao desenvolvimento sócio-econômico de Sergipe. Há quem afirme, contudo, que se não reconquistar a maioria no Legislativo, o governo será novamente derrotado. É, pode ser!

Porta aberta

A deputada estadual Maria Mendonça só não deixa o PSB se não quiser. Ontem, o presidente estadual do partido, senador Antônio Carlos Valadares, disse que “no lugar dela pediria para sair, assim como fez o deputado Adelson Barreto”. Em outras palavras, o senador deixou claro para a parlamentar itabaianense que a porta é a serventia da casa.

Contrariou

Os delegados de Polícia estão por aqui com o deputado estadual capitão Samuel (PSL), que os culpou por eventuais desvios de dinheiro pelas ONG’s que recebem subvenções da Assembleia. “São eles e os prefeitos quem autorizam a criação dessas entidades”, disse Samuel. O presidente da Associação dos Delegados, Kássio Viana, acha que o deputado agiu de má fé ou está desinformado. Também sugeriu que Samuel forneça a relação das entidades contempladas e o valor das subvenções indicadas por ele.

Empregado

Tão logo deixe a Secretaria de Finanças de Aracaju, Jeferson Passos assumirá a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag). Ele foi convidado ontem pelo governador Marcelo Déda (PT) para substituir Oliveira Júnior, que continuará integrando a administração estadual. O petista também estuda a possibilidade de aproveitar o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), em seu quadro de auxiliares.

Oposição

Mais votado nas últimas eleições, o vereador eleito Iran Barbosa (PT) retorna à Câmara de Aracaju na condição de opositor ao prefeito João Alves Filho (DEM), porém isso não o preocupa: “Exercerei uma oposição com responsabilidade e sem exageros. Vou cumprir um papel semelhante ao de quando eu era da situação, sempre fiscalizando, denunciando e anunciando necessidade de mudanças da administração”, promete Iran.

Diplomado

E quem recebe diploma de prefeito reeleito é o radialista Fábio Henrique (PDT), que foi votado por 54,77% da população de Socorro. A solenidade está marcada para as 19h no fórum daquele município. O pedetista também já anunciou a posse, que acontecerá às 17h do próximo dia 1º, na Câmara Municipal de Socorro.

Bico seco

O projeto de lei prevendo medidas mais rigorosas para quem for flagrado dirigindo embriagado foi aprovado ontem pelo Senado. Por ele, também passam a servir como prova a “perícia, o vídeo, testemunho ou outros meios de prova admitidos em direito". A multa para quem for pego dirigindo com qualquer teor de álcool no sangue, que hoje é R$ 957,70, passa para R$ 1.915,40. Para vigorar, a matéria depende apenas da sanção da presidente Dilma Rousseff (PT).

Maus lençóis

E o prefeito reeleito de Tobias Barreto, Dilson de Agripino (PT), e o vice, Nailson Gama (PMDB), vão ter que recorrer à Justiça para serem empossados no próximo dia 1º. Os dois tiveram os registros das candidaturas cassados pelo juiz eleitoral Pablo Moreno, sob a acusação de compra de votos. Caso a decisão do magistrado seja mantida, o futuro presidente da Câmara de Vereadores assume a Prefeitura e convoca novas eleições majoritárias.

Do baú político

No final da década de 60, a Assembleia Legislativa de Sergipe foi fechada por decisão do militares de plantão. Na ocasião, também cassaram os mandados dos deputados estaduais Gilton Garcia, Rosendo Ribeiro, Aerton Silva, Chico de Miguel, Edson Mendes de Oliveira, Santos Mendonça, Baltazarino Santos e Jaime Araújo. Sobre este último, o DOPS escreveu em sua ficha que “ultimamente tem sido encontrado em bares da cidade conversando com estudantes indiciados em inquéritos Policial Militar”. Segundo relata o professor Jorge Carvalho no blog ‘Educação e História’, o legislativo sergipano permaneceu fechado entre os dias nove de fevereiro de 1969 e dois de maio de 1970, exatos 400 dias. Quem gostou disso foi o então governador Lourival Baptista, que durante esse longo período administrou Sergipe exclusivamente editando decretos, sem precisar submeter ao debate parlamentar nenhuma das suas decisões.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais