Leandro Maciel: será um fantasma que ronda Jackson?

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Ontem, 22, o titular deste espaço usufruiu de uma aula de história da política de Sergipe nos anos 60 e 70, gratuitamente, com um homem que

Leandro Maciel: um episódio do passado que ainda assusta os dias atuais

passou pela vida pública, com mandatos e como administrador, que a deixou de cabeça erguida e no tempo certo, sem precisar da derrota eleitoral para vestir o pijama.

A passagem de Lula por Sergipe nos últimos dias e os episódios com vaias para o governador Jackson Barreto, aliados ao desgaste atual administrativo, com soluções que enfraquecem ainda mais o executivo, fez com que este político aposentado apostasse, assim como o blog, que JB pode desistir de disputar o Senado Federal.

Mesmo sendo duas vagas em disputa, ele entende que Jackson tem hoje, não só um dilema, mas um fantasma o rondando diariamente. Trata-se de Leandro Maciel, um dos grandes políticos que Sergipe, já teve – assim como Jackson ficará na história – que foi deputado federal por três mandatos, governador de Sergipe e senador duas vezes. Foi liderança da década de 30 até o início da década de 70.

Leandro Maciel foi protagonista de uma das maiores zebras eleitoral de Sergipe. Saiu da vida pública derrotado pelo neófito na política, o médico Gilvan Rocha, em 1974.

“É muito mais difícil matar um fantasma do que uma realidade”, já disse Virginia Woolf. No caso de Jackson tanto a realidade como o possível fantasma estão fortes e bem vivos.

Gama ajudou Gilvan Rocha E para ampliar ainda mais a fantasia e a realidade, João Augusto Gama, que já foi homem forte do governo e hojke está “encostado” na pasta da cultura, foi o coordenador do programa de TV de Gilvan Rocha, que derrotou Leandro em 1974. Eitá memória boa esse político aposentado tem.

Leandro se perdeu na volta A campanha de Leandro Maciel teve o slogan “Ninguém se perde na volta” ,slogan que ja tinha sido derrotado em 1962 para Seixas Doria. Enquanto Gilvan Rocha falava da atualidade político e economica, Leandro falava do que tinha feito como governador na década de 50. Resultado: Gilvan Rocha – 103.452 votos; Leandro Maciel – 86.611 votos.

Edvaldo fugiu de Lula. Já Eliane mergulhou na caravana de Lula Do ex-deputado João Fontes: “Edvaldo Nogueira fugiu de Lula como o Diabo foge da cruz.Edvaldo ficou escondido na turbina do avião na vinda de Dilma. Alguém sabe onde Foguinho ficou escondido nesses dias? Por que a minha querida Eliane mergulhou nesses dias da caravana de Lula em Sergipe?”                       

JB e a via crucis  Não tem escapatória E a imprensa nacional divulgou Jackson, do PMDB, no palanque de Lula e sendo vaiado por alguns petistas. Além de ser “queimar” nacionalmente Jackson já viu que o palanque com o PT em Sergipe, se não for Rogério o candidato ao governo, terá sérios problemas.                                                                                                                                                                                                                          

Após vaias dos petistas no palanque de Lula, Jackson foi à Brasilia à procura de Andre Moura, líder de Temer.

Após vaias do PT, Jackson encontra-se com André Moura como se fosse um recado Como se não bastasse o desgaste, ontem22, em Brasília, Jackson se encontrou com André Moura, líder de Temer. Pareceu que estava tentando minimizar o problema do PMDB e fazer as pazes com Temer. Não dá para acender a vela para os dois…

Chapa imbatível Deu no FaxAju: o ex-deputado Federal Sérgio Reis (partido) postou, na terça-feira (22), em seu grupo de WhatsApp, um encontro realizada há pouco do líder do Governo no Congresso, André Moura (PSB), do governador Jackson Barreto (PMDB) e do ex-prefeito Heleno Silva (PRB), em Brasília.

Chapa imbatível II Em sua postagem, Sergio Reis ainda fez o comentário: “Chapa imbatível para o Senado”, fazendo alusão a JB e André Moura, sendo que Heleno seria o primeiro suplente. Sergio também postou que André Moura seria bem vindo ao PMDB, para formar a chapa com Jackson Barreto ao Senado e Belivaldo ao governador.

Recursos Lagarto Já o deputado Fábio Reis também postou com Temer e os ministros onde solicitou ao presidente a liberação de emenda no valor de R$ 15 milhões para a obra de duplicação do abastecimento de água em Lagarto, na adutora do Piauitinga. “A luta é antiga, mas dando um passo de cada vez, vamos chegar lá”, disse Fábio Reis, explicando que os recursos são para a primeira etapa.

Combate às drogas Projetos de combate às drogas no Brasil e em Sergipe. Este foi tema tratado entre o líder no Congresso Nacional André Moura (PSC) e o secretário Nacional de Políticas sobre Drogas, Humberto de Azevedo Viana Filho, em encontro mantido ontem. “O secretário me apresentou programas desenvolvidos pela secretaria e falamos, ainda, sobre alguns projetos que podem ser implementados em Sergipe para combater o grave problema das drogas”, disse.

Regional Já o deputado federal Valadares Filho, PSB, presidente da CINDRA, discutiu em seminário realizad ontem, 22, os desafios do desenvolvimento regional no Brasil, o presidente da CINDRA, deputado Valadares Filho (PSB). Ele  destacou a importância do fortalecimento dos bancos públicos para o promover o desenvolvimento regional.

Igualdade regional Valadares Filho ressaltou que – para solucionar os entraves que ainda não permitem que tenhamos uma verdadeira igualdade entre as regiões do País – é preciso que o governo federal priorize os investimentos públicos em várias esferas em todas as regiões brasileiras, em especial aquelas menos favorecidas.

Hospital do Câncer O senador Eduardo Amorim (PSDB) discursou no Senado ontem, 22, sobre os atrasos nas obras do Hospital do Câncer de Sergipe. “Ocupo este espaço para falar da precariedade na prevenção e tratamento contra esta doença. Lamentavelmente, o governo do Estado não demonstra nenhuma boa intenção com esse Hospital”, relatou o senador.

Pirotecnia Eduardo classificou como “pirotecnia com a máquina pública” quando o governo anunciou a terraplanagem da Unidade em janeiro de 2014. “Como se viu, mais um estelionato eleitoral. Máquinas estavam apenas realizando uma terraplanagem e a construção foi usada exaustivamente como promessa de campanha para os anos seguintes”, disse.

Aracaju fede. Até quando? Nos últimos dias por quase toda Aracaju o fedor tomou conta da cidade. Sem coleta de lixo. Um horror, até quando? E a Emsurb o que faz quando tem greve? Nada, simplesmente nada!

Obras públicas: mesa de discussão para aprimorar projetos Um dos principais gargalos no setor de obras públicas em Sergipe são os erros em diversos projetos que causam a paralisação das obras e prejudicam todo o andamento, inclusive na operacionalização das liberações dos recursos. Com essa preocupação a Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, realizou uma reunião nesta  terça-feira, 22, com representantes de instituições públicas e conselhos de classe para encontrar uma solução.                                                                              

Projetos das obras públicas foi tema de amplo debate ontem

Gargalos  Na reunião foi criada uma mesa de discussão que vai aprofundar o tema, debater os gargalos para encontrar um ponto em comum que possa destravar as obras públicas e que elas possam ser concluídas dentro do prazo, beneficiando assim a população sergipana.

Inconsistência, preços e  qualidade O secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, disse que o projeto é o início da obra e quando tem problema e inconsistência trava todo o processo. “É uma excelente ideia a criação dessa mesa de discussão para que se encontre o caminho para melhorar a qualidade dos projetos”, disse, afirmando que é preciso também discutir o que os projetistas colocaram nesta primeira reunião, que em algumas obras os preços dos projetos estão muito baixos e quem tem qualidade não participa da licitação.

Gestão pública Já o presidente da ASEOPP, Luciano Barreto, disse que a entidade vem intensificando este ano as reuniões setoriais com as instituições públicas e entidades da área da construção civil. “Nossa intenção é melhorar a gestão pública como um todo, numa ação que fique como marca independente das pessoas. A gestão pública precisa ser impessoal e direcionada cada vez mais para o bem comum”, explicou, lembrando que no setor privado os projetos não têm problemas e as obras não são paralisadas. “Esse é o nosso objetivo maior, destravando os problemas dos projetos, a obra não será paralisada e o benefício dela chega mais rápido para a população”, concluiu.

Presenças  Além da diretoria da ASEOPP e o secretário da Infraestrutura, Valmor Barbosa, participaram da reunião, o diretor-presidente da Cehop, Quintino Quaranta Filho, o diretor-presidente do DER/SE, Antônio Vasconcelos, o diretor de Obras da Emurb, Ubirajara  Santos, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe – CREA/SE, Arício Resende, o membro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Sergipe.CAU/SE, José Queiroz da Costa Filho, engenheiros, arquitetos e projetistas de diversas empresas.

O4 de Setembro Nota do Ipesaúde: Por questões de ajustes tecnológicos, o novo Centro de Especialidades Odontológicas Maria  Viana funcionará a partir do dia 04 de Setembro. O atendimento, por enquanto, acontece na Rua Campos tanto para perícia, endodontia, radiologia e urgência. Os demais casos já agendados serão remarcados.

Processo seletivo para a saúde Ontem, 22, o prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira assinou o decreto que autoriza a realização do Processo Seletivo Simplificado para contratação de novos profissionais da área de Saúde.  O prazo para elaboração e lançamento do edital é de até 60 dias.

Vagas Serão ofertadas 512 vagas, distribuídas em 18 categorias profissionais, de níveis superior e técnico. Entre elas estão: médico, nutricionista, cirurgião dentista, auxiliar de saúde bucal, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, psicólogo, técnico em laboratório, técnico em Enfermagem, assistente social, educador físico e psicopedagogo. Os contratos terão duração de um ano, podendo ser renovados por igual período. A perspectiva da Prefeitura é economizar até R$ 964 mil por mês com as novas contratações.

Recursos saúde federal para renais crônicos e transplantados Em debate ontem, 22, no TCE/SE, com os conselheiros Clóvis Barbosa e Susana Azevedo o presidente da Associação de Renais Crônicos e Transplantados de Sergipe, Lúcio Alves, apresentou documentos mostrando os recursos destinados pelo Ministério da Saúde para os portadores de doenças renais.  Foram mais de R$120 milhões entre os anos de 2012 e 2017 (até o momento).

Sem entender "A porta aberta para receber essa demanda é o Hospital João Alves e esse hospital hoje não tem condições de atender; e a gente não entende por que já que temos um documento do Ministério da Saúde dizendo os valores que são enviados", afirmou Lúcio Alves.Ainda segundo ele, desde 2012 não se realiza mais transplantes renais em Sergipe, enquanto municípios de menor população e arrecadação, como Arapiraca (AL) e Jequié (BA), situados em Estados vizinhos, realizam o procedimento.

Problemas Também foram citados entre os demais problemas as faltas de líquido para preservação de órgãos coletados; de medicamentos no Centro de Atenção a Saúde de Sergipe (Case); de centros para confecção de acesso vascular; e de assistência ambulatorial para os transplantados renais.

Situação  Essa é uma situação que já tínhamos conhecimento, mas não com essa gravidade apresentada; ficamos tristes com a falta de atenção do estado", comentou o conselheiro-presidente Clóvis Barbosa, acrescentando que vai relatar a situação para o conselheiro Ulices Andrade, que é o responsável pela área da Saúde estadual.

Nova audiência Já a conselheira Susana Azevedo antecipou que irá sugerir a realização de uma nova audiência com os gestores da Saúde para saber que fim está sendo dado a esses recursos. "É importante também sabermos qual o projeto que o Estado está avaliando para equacionar essa questão", destacou.

Crea-SE  O Engenheiro Civil, Tadeu Maciel Silva Filho assumiu interinamente a presidência do Crea-SE, em função da desincompatibilização do engenheiro agrônomo, Arício Resende Silva que pediu licença das atividades da presidência do Conselho para concorrer à reeleição para o triênio 2018/2020.

União e compromisso  Formado em engenharia civil no ano de 2007 pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Tadeu Maciel assume, temporariamente, a presidência do Crea-SE determinado a dar continuidade as ações e projetos realizados pelo presidente Arício Resende. Mas ele também vê nesses três meses de gestão, uma oportunidade para ampliar e fortalecer um trabalho que já desenvolve há anos: a conscientização dos profissionais em defesa da valorização da categoria e pelo fortalecimento do Conselho.

PELO ZAP 99890 2018

Muro escola povoado São Pedro E a escola do povoado São Pedro, em Telha, o muro caiu e já se passaram três meses e a Prefeitura ainda não reconstruiu, mas teve cerca de R$ 400 mil para gastar na festa da padroeira do município.

Sobre a cidade de Telha (2) De um servidor: “É de conhecimento geral a situação que a cidade de Telha se encontrava nos últimos meses de 2016, servidores com mais de 5 meses de seus salários atrasados, município sem ambulância e apenas 2 carros caindo os pedaços, estradas esburacadas, cidade entregue ao lixo, enfim o caos completo.  Se a cidade tava assim, as contas publicas não estavam diferentes, apesar do bloqueio judicial, que não permitiu a continuidade dos desvios  garantindo assim  pagamento de 4 meses de salários dos servidores, a administração atual recebeu as contas totalmente sem recursos frente ao montante da divida, saldo em contas que não chegava a 600 mil, e tendo o prefeito Flavio Dias se comprometido a pagar a folha de Dezembro, que beirava a 800 mil reais.  Lembrar também que a gestão anterior deixou em restos a pagar em 2015 e 2016 mais de 2 milhões em divida com fornecedores, (só prefeitura em 2016, mais de 600 mil, conforme foto). Divida com previdência mais de 3 milhões, divida com consignado Caixa mais de 1,5 milhões. Mais de 3 milhões de reais em débitos sem empenho e sem comprovação entre outras dividas a exemplos de RPV e precatórios…  Assim se torna claro a situação de calamidade que se encontrava Telha, o Prefeito Flávio Dias, mesmo com toda essa adversidade tem trabalhado de forma árdua e melhorando muito a qualidade de vida da população de Telha. Assim, essa é a verdade real das contas da Prefeitura de Telha.”

Assessor cria problema de Edvaldo com o PT  Pelas redes sociais: achando pouco a confusão de Jackson com parte do PT o PCdoB, resolveu entrar no bolo com a declaração do adjunto da comunicação, Elton Coelho, pelo twitter:”Veja o que é o foco dos radicais do PT: TIRA o brilho de sua maior estrela, Lula em Sergipe, para discutir picuinhas sindicais.”

PELO TWITTER

www.twitter.com/CFcomunicologo Criatividade, resiliência e persistência: bom dia para todos que empreendem dias melhores.

www.twitter.com/sargentoedgard   "Quem não tem caráter não tem amigos, tem cúmplices."

www.twitter.com/Rafael_Salomao   Somos tão ligados um ao outro q estou suspeitando q nossas almas são singulares.  Então q venha a singularidade no espaço tempo.

www.twitter.com/JorgeRibeiroSE   Acabei de ler essa frase: "Fundo eleitoral é um dinheiro que será roubado de vc pra vc eleger quem vai te roubar."

www.twitter.com/ISMARVIANA  Em resposta a @BlogClaudioNun Esse jornalismo sério une você aos seus seguidores e contribui para a manutenção e o fortalecimento do Estado Democrático de Direito.

www.twitter.com/RitaLobo   A força do marketing é tão poderosa que gente instruída troca água por refri zero e acha que está fazendo uma excelente escolha.

NOTA ASSOMISE 

Através do seu presidente, Tenente-coronel Adriano Reis, a Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise) agradece ao governador Jackson Barreto a publicação da Lei Complementar 291/2017, com o novo Código de Ética e Disciplina dos Militares do Estado de Sergipe (CEDM/SE), cuja aprovação pela Assembleia Legislativa somente foi possível graças ao empenho do deputado estadual Capitão Samuel, do Comandante-geral da PM/SE, Coronel Marcony e das associações da classe que se uniram à luta para enterrar o RDE.

“Com a publicação nesta segunda-feira (21) do CEDM/SE, atingimos um novo patamar nas relações dos militares sergipanos com seus pares e, também, com a sociedade. Trata-se de uma modernização necessária e que chega em boa hora, após anos de luta da categoria. Agradecemos, de modo especial, ao governador de Sergipe e, de modo particular, ao Capitão Samuel, um maiores defensores da causa, ao lado do nosso comandante, Coronel Marcony, e das associações de classe”, disse Adriano Reis.

ARTIGO

A história se repete?  Por Antonio Samarone                                                                                                                                                                 

Em 29 de outubro de 1945, Getúlio Vargas foi deposto pelo alto comando das Forças Armadas após quinze anos no poder (oito como ditador, no Estado Novo). Saiu humilhado para o exilio em sua fazenda Santos Reis, em São Borja, RS.  Deixou como legado uma legislação trabalhista (CLT) e a previdência social, benefícios que o povo nunca esqueceu. Assumiu o Presidente do Supremo, marcando eleições para Presidente em 02 de dezembro.

Os liberais (UDN) e a direita fascista, que lideraram o golpe, apoiaram o Brigadeiro Eduardo Gomes, para varrer do cenário político o trabalhismo de Vargas. A eleição do Brigadeiro (bonito e solteiro) era dada como certa. Na semana da eleição, Getúlio divulgou um manifesto de apoio ao General Eurico Gaspar Dutra. Em 02 de dezembro de 1945, o Brasil elegeria um general germanófilo, sem carisma, sem discurso e sem simpatia. Getúlio deposto elegeu Gaspar Dutra, um “poste”, para Presidente.

“Mutatis mutandis”, pelo visto das manifestações populares na caravana de Lula, em qualquer cenário para 2018 – Lula preso; Lula solto, mas impedido de concorrer; ou Lula candidato; ele será o grande divisor de águas, pelo menos no Nordeste. Lula Repetirá a força de Getúlio Vargas em 1945? 

Cláudio Nunes no Face e no twitter:

https://www.facebook.com/blogclaudionunes/

Frase do Dia
“A política é a arte de conciliar os interesses próprios, fingindo conciliar os dos outros.” Menotti Del Picchia, poeta e escritor modernista ítalo-brasileiro, morreu em 23 de Agosto de 1988 (n. 1892).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais