Lei seca está sendo esquecida

0

Lei seca está sendo esquecida

Em quatro meses de Lei Seca, o número de acidentes nas rodovias federais caiu apenas 5% em comparação com o mesmo período de 2007. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal. No período analisado, o número de acidentes fatais também apresentou baixa de 5,5%, e o total de feridos foi 8,1% menor. Segundo a própria PRF, muitos condutores que deixaram de beber logo após a introdução da Lei Seca estão retomando o mau hábito. Embora a pequena queda preocupe as autoridades de trânsito, não se conhece qualquer trabalho de fôlego visando conscientizar o motorista sobre o perigo de dirigir após ingerir bebida alcoólica. No começo da chamada Lei Seca foi aquele alvoroço, a imprensa se envolveu, neguinho e branquinho foram presos cheios de “mé” e bafômetros foram comprados aos montes. Hoje quase ninguém fala mais no assunto e voltamos a contar os mortos e feridos na guerra do trânsito. Lastimável.

Socorro à construção

O pacote de ajuda do governo à construção civil envolverá o BNDES e a Caixa Econômica Federal, num aporte conjunto para capitalizar construtoras. O objetivo é permitir a conclusão de empreendimentos e facilitar fusões no setor. A Caixa lançará linha de crédito voltada a capital de giro, e o BNDES subscreverá debêntures e participará do capital de empresas com ações negociadas em bolsa. O plano ainda depende de aprovação do governo e o valor não está definido.

Mandato preservado

Diferente do presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Sérgio Góes (PT), que foi cassado por infidelidade partidária, o vereador aracajuano Sandro de Miro (DEM) teve indeferido o pedido de cassação do seu mandato. Na sessão de ontem (21), o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral entendeu que Sandro não praticou infidelidade partidária, pois mudou de legenda antes de 27 de março, data limite para a troca de partido.

Farra na SSP

São muito graves as denúncias feitas pelo vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol), Antônio Morais. Quem pensa assim é o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP). O sindicalista afirmou que existe uma farra de celulares pagos pelo erário e que carros roubados e apreendidos estão sendo usados por policiais. O deputado entende que o secretário da Segurança Pública, Kércio Pinto, deve uma satisfação ao povo. “O uso de carros roubados por policiais é uma coisa muito séria”, advertiu Fonseca.

Justiça faz leilão

A 4ª Vara da Seção Judiciária de Sergipe realizará leilão judicial de bens móveis e imóveis. O leilão vai acontecer nos dias 30 de outubro e 13 de novembro, no auditório da Justiça Federal, em Aracaju. Entre os bens imóveis, há casa, terrenos e prédios. Os bens móveis são automóveis, óleo diesel, pisos e revestimentos cerâmicos, cadeiras escolares, mesas, aparelhos de ar condicionado e maquinários diversos.

Pregando integração

O presidente nacional da OAB, Cezar Britto, defende que os movimentos sociais precisam interagir com os segmentos do Judiciário, responsáveis pela solução dos conflitos. Para ele, essa seria uma forma de reverter o que chamou de “crescente criminalização desses movimentos nos últimos anos, contrariando o artigo 8° da Constituição de 88, que os reconheceu depois de anos de repressão às organizações dos trabalhadores e da sociedade”. Britto também defende a necessidade dessa aproximação como “início de uma caminhada importante ao fortalecimento democrático; afinal estamos no mesmo barco, o barco da democracia”.

Abrindo exposição

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), abre logo mais, às 9 horas, a 1ª Exposição de Tecnologia Estadual (Expotec). Dezesseis empresas apresentarão os computadores que serão disponibilizados para 2.902 professores da rede estadual, cadastrados no Programa de Inclusão Digital dos Profissionais do Magistério Público Estadual (Proid). Além disso, serão expostos os 10 programas de tecnologia educacional desenvolvidos nas escolas da rede estadual pela Secretaria de Estado da Educação.

Energia nuclear

Aracaju vai sediar a 13ª Plenária do Comitê Hidrográfico da Bacia do Rio São Francisco. O evento acontecerá de 29 a 31 deste mês, no Del Mar Hotel, em Aracaju. No dia 30 haverá uma explanação e um debate sobre a instalação de uma usina nuclear na bacia do Rio São Francisco. O palestrante será o diretor-presidente da Eletrobrás Termonuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva. Pelo visto, a discussão vai pegar fogo.

De olho no barulho

Abusar do limite permitido de som e perturbar o sossego alheio em Aracaju é um ato que pode resultar em punições. Quem desobedece à lei pode ser orientado inicialmente, pagar uma multa ou mesmo ter o seu estabelecimento comercial fechado. É o que afirma o coordenador de Poluição Sonora da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Ednaldo Santos. Atualmente esse trabalho é feito com dois decibelímetros, aparelhos usados para medir a pressão sonora.

Mulheres queixosas

De todos os atendimentos realizados nos Procons do Brasil, 51,21% foram feitos por mulheres. Entre os assuntos mais reclamados por elas estão cartão de crédito (57%), telefonia fixa (54%) e energia elétrica (52%). O levantamento é do Sindec (Sistema Nacional de Informação de Defesa do Consumidor).

Onde anda você?

E o candidato derrotado a prefeito de Aracaju, Almeida Lima (PMDB), lembra a música Conceição, de Cauby Peixoto: “Ninguém sabe, ninguém viu/ Pois hoje o seu nome mudou/ E estranhos caminhos pisou”. Cadê você Almeidinha?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários