Leilão será suspenso

0

Leilão será suspenso

 

A torcida do Sergipe tem motivos de sobra para comemorar neste feriadão. É que, segundo o presidente Ari Rezende, está praticamente tudo acertado para suspender o leilão do Estádio João Hora, marcado pela Justiça Federal para o próximo dia 18. O terreno do campo, com tudo que tem dentro, ia ser leiloado para pagar uma dívida com a Caixa Econômica Federal, não honrada pelo ex-presidente do ‘Vermelhinho’, Antônio Soares da Mota. Com 70.000m², o ‘João Hora” está avaliado em R$ 9,8 milhões. Ari Rezende informou que o Clube conseguiu um acordo com a Caixa, devendo esta, nos próximos cinco dias, informar à Justiça Federal sobre o entendimento e propor que o estádio seja retirado do edital do pregão. Ótimo! Seria lastimável saber que o ‘Mais Querido’ perdeu seu único patrimônio físico por equívocos administrativos.

 

Tiriricas

 

Não chamem para a mesma festa o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) e os mototaxistas de Aracaju. A turma está tiririca com ele porque a maioria dos vereadores rejeitou o recurso desarquivando o projeto que legaliza o transporte de passageiros em motos. Terminada a votação, os mototaxistas criticaram os nove vereadores que rejeitaram a proposta de Fábio Mitidieri (PDT) e não pouparam no verbo contra o prefeito, acusado de ter orientado a bancada para derrubar o recurso.

 

Boa notícia

 

O vereador Danilo Segundo (PSB) deixou muito satisfeito o tio e médico Marcos Prado, ao informá-lo que o governo ampliou a Escola Estadual Poeta José Sampaio, no Parque dos Faróis (Socorro). O estabelecimento foi construído há 23 anos pelo governador Antônio Carlos Valadares (PSB), de quem Marcos Prado foi secretário da Educação. Danilo Segundo é neto do poeta. Foi também o ex-secretário quem deu o nome da professora Áurea Melo (professora Zamor) quando reformou e ampliou a escola do bairro Lamarão. A educadora homenageada morreu na última segunda-feira.

 

Meia boca

 

Está pensando em resolver hoje algum problema nas repartições públicas? Pois tire o cavalinho da chuva. Nesta véspera de feriado boa parte delas vai funcionar à meia boca. Os servidores até que vão ao trabalho, mas a turma de terno e gravata – claro que há exceções – já está na estrada, ou tomou o avião ontem para curtir o feriadão. Portanto, quem não quiser perder a paciência, procede bem se deixar o probleminha para resolver na próxima semana.

 

Mudança indigesta

 

Os mercados centrais e setoriais de Aracaju funcionarão somente das 6h ao meio dia na próxima segunda, feriado pelo aniversário da Proclamação da República. Falar nisso, os comerciantes da feira próxima a avenida Gonçalo Prado estão por aqui com a turma da Emsurb, que alterou o horário para montar as bancas. Todos foram surpreendidos ontem, com a decisão de só começar a instalação das bancas às 18hs, quase três horas depois do normal. A mudança causou graves prejuízos, pois embora o dia da feira seja hoje, as vendas sempre começaram no início da tarde de ontem.

 

É candidato

 

O presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Emmanuel Nascimento (PT), anunciou que é candidato à reeleição. Em discurso na sessão de ontem, ele disse que vai procurar o apoio do prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B), do governador Marcelo Déda (PT) e de todos os partidos com assento no Legislativo. Logo após o anúncio, Emmanuel já recebeu promessas de votos de vários colegas. O vereador Moritos Matos (PDT) disse que “o senhor já tem 50% do meu voto”.

 

TCE ofendido

 

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado ficaram ofendidos com o vice-governador eleito Jackson Barreto (PMDB), que fez duras críticas à conselheira Izabel Nabuco. Ontem, eles aprovaram uma nota de solidariedade para a colega ofendida. Jackson postou o seguinte em seu twitter:  “Quando leio que Isabel Nabuco está preparando um relatório, levo na gozação. Ela fazer relatório? Emitir parecer? Quem disse que a conselheira sabe fazer essas coisas? O que ela faz lá no Tribunal é política, orientada pelo marido Pascoal Nabuco, que está frustrado porque João Alves perdeu a eleição e ele sonhava em ser chefe da Casa Civil”.

 

Apoio de peso

 

E quem toma posse hoje como secretário da Saúde de Aracaju é o vice-prefeito Sílvio Santos (PT). Chega com muita disposição para enfrentar a crise do setor. Ontem, o governador Marcelo Déda (PT) postou no twitter: “Confio na competência e na experiência política de Sílvio Santos. Ele e Edvaldo contarão com o meu apoio e a parceria da Secretaria estadual da Saúde”. Recuperando-se de uma cirurgia, Déda não participará da pose, mas será representado pelo vice-governador Belivaldo Chagas e a 1ª dama Eliane Aquino.

 

Na espera

 

Ainda não foi ontem que o processo de cassação do registro de Rogério Carvalho (PT) entrou na pauta do Tribunal Superior Eleitoral. O petista foi o candidato a deputado federal mais votado em Sergipe, porém está com o mandato ameaçado por ter recebido parecer do Tribunal de Contas do Estado reprovando contas de sua administração como secretário estadual da Saúde. Quem responde por sua defesa é o competente advogado sergipano José Rollemberg Leite.

 

Caia na gandaia

 

Hoje é o último dia de ‘batente’ antes do feriadão, que se prolongará até segunda-feira. Já sabe o que vai fazer? Pois não esqueça da boa cachaça mineira para bebericar com caju e umbu, de gelar as cervejas para a feijoada de domingo com os amigos, do camarão para a pescaria, mesmo que o mar não esteja pra peixe e, principalmente, dos documentos do carro. Lembre-se, contudo, de não dirigir após tomar umas e outras. No mais, caia na gandaia que ninguém é de ferro e o Brasil é nosso.

 

Do baú político

 

Entrevistado pela colega Laura Kummer, da TV Alese, o ex-governador Celso de Carvalho (falecido em agosto passado) deu detalhes sobre a sua ascensão ao Governo de Sergipe, no dia 1º de abril de 1964. Foi marcante quando ele contou ter sido acordado na madrugada pelo major do Exército Lário Lopes Serrano. O militar informou sobre a deposição do governador Seixas Dória, convidou Celso para ir ao Palácio Olímpio Campos e foi na frente. “Quando cheguei lá, o major olhou para mim e disse: governador, eu não sei como passo isso. Estendeu a mão e falou: ‘Está passado’. Então, eu disse: está recebido. Foi assim que assumir o Governo do Estado, às 4 horas da madrugada, sem banda de música, fotografia, nem público”.

 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários