Leis de Murphy

0

Definitivamente, escrever a coluna no final da tarde de domingo não foi uma boa opção. O domingo esportivo foi um desastre. Até que gosto do tenista Rafael Nadal, mas dessa vez resolvi torcer pelo Federer, resultado: Nadal 3 a 1. Bem… Ainda tinha a F1, entretanto, o GP do Canadá foi para esquecer, com muitas batidas e Safety Car, resultado: Felipe Massa desclassificado. Só me restava o Flamengo, resolvi ver o jogo (coisa que não fazia a algum tempo), resultado: Figueirense 4 a 0. Se eu tivesse carregado a Tocha Olímpica dos Jogos Panamericanos ela teria apagado justamente comigo… Isto é a chamada Lei de Murphy.

A Lei de Murphy universal diz o seguinte: “Se há a possibilidade de alguma coisa dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de forma a causar o maior estrago possível.” Existem diversas adaptações da Lei de Murphy para todas as situações, como por exemplo: “A outra fila sempre anda mais rápido, e não adianta mudar de fila” (já notou como isso é verdadeiro?), “Não importa quanto tempo você pesquise por um produto. Depois de comprá-lo você descobrirá que ele está a venda em outro lugar por um preço menor.”

Pois bem, as Leis de Murphy foram adaptadas para a Informática, seguem algumas delas:

1) Todo programa, quando acabado, estará obsoleto;

2) Todo programa custa mais caro e demora mais tempo do que deveria;

3) Se um programa é útil, ele deve ser modificado;

4) Se um programa é inútil, ele deve ser documentado;

5) Os programas têm a capacidade de usar toda a memória disponível;

6) Se um erro foi detectado e corrigido a tempo, somente depois descobriremos que não havia erro antes e sim depois da correção;

7) Todo programa não-trivial possui pelo menos um bug;

8) Sempre existirá mais um bug;

9) Erros não detectáveis são infinitos, ao contrário de erros detectáveis que são, por definição, finitos;

10) Adicionar mais pessoas a um projeto atrasado vai atrasá-lo mais ainda.

 

Aplicando a Lei de Murphy para o dia dos namorados (é hoje, não esqueçam!)… Se você comprou o presente para a(o) sua(seu) amada(o) num site de e-commerce pode apostar que: (a) o produto será extraviado pelos correios, ou (b) o produto só vai ser entregue amanhã por causa do fechamento dos aeroportos, ou (c) alguém clonou o seu cartão de crédito e você vai parar no SPC por causa do valor exorbitante da fatura.

Pode apostar, estou de mau humor… Isso é que dá deixar para escrever a coluna no domingo. Prometo que essa semana vou fazê-la no sábado.

 

De verdade, desejo uma boa semana a todos!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais