Licitação não sai

0

É difícil acreditar que a Prefeitura de Aracaju faça a licitação do transporte coletivo justamente neste ano eleitoral. Embora o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) jure de pés juntos que a concorrência pública acontecerá até o final de dezembro, os usuários dos ônibus preferem ver pra crer. Ao contrário do prefeito, os empresários do setor são contra a licitação e moverão paus e pedras para impedir o processo, pois temem perder espaços para empresas de outros Estados. Ademais, a classe política, da qual faz parte Nogueira, não vai querer começar uma briga com os poderosos donos das concessionárias justamente num ano de eleições municipais. O desejo do prefeito encontra apoio dos aracajuanos, mas ninguém entende porque ele deixou para realizar a licitação no último ano do governo. A pergunta é: por que não fez antes?

Briga de rua

O deputado federal Mendonça Prado (DEM) se envolveu numa briga com um guia turístico. Aconteceu em Canindé do São Francisco, para onde o parlamentar foi se deliciar com as belezas do Cânion de Xingó. Quem assistiu o arranca rabo garante que o deputado não gostou de uma brincadeira dita pelo guia e partiu para tirar satisfação. Houve empurra-empurra e murros, porém a turma do deixa disso conseguiu acalmar Mendoncinha. Que Horror!

Empreendedor

Mais de sete mil sergipanos realizaram em 2011 o sonho de deixar o setor informal e ter o seu próprio negócio regularizado. Eles estão cadastrados como Empreendedores Individuais (EIs), uma modalidade jurídica destinada às pessoas que trabalham por conta própria, faturam até R$ 60 mil ao ano, não possuem participação em outras empresas e empregam no máximo um funcionário recebendo o salário mínimo ou o piso da categoria.

Duas visitas

O governador Marcelo Déda (PT) recebeu ontem duas visitas ilustres: o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Carlos Alberto Sobral, e o senador Lauro Antônio, o “Laurinho da Bonfim” (PSC). O primeiro foi comunicar que assume a presidência do TCE no dia 2 de fevereiro por conta da aposentadoria da conselheira Izabel Nabuco. Já o senador foi informar a Déda que no dia 12 de março a Subcomissão de Turismo do Nordeste se reunirá em Sergipe para discutir diversas temáticas relacionadas ao turismo na região.

Pouco tempo

Muito bonitas as luminárias do novo calçadão da Beira Mar, obra da Prefeitura que está em fase de conclusão. Pena que elas não resistirão por muito tempo. Alguém duvida que os foliões enlouquecidos do Pré-Caju não deixará nenhuma daquelas luminárias em pé? Não seria de bom tom mandar removê-las para recolocá-las depois da prévia carnavalesca que acontecerá justamente naquele local?

Cadê a água?

A direção da Deso explica que a falta de água registrada na praia de Atalaia Nova, na Barra dos Coqueiros, é motivada pelo grande número de pessoas que freqüentam o balneário nesta época do ano. Oxente! E por que a empresa não libera um volume maior de água, já que a adutora do São Francisco foi duplicada justamente para atender a maior demanda pelo produto na Grande Aracaju?

Professor protesta

Os professores da rede estadual fazem hoje no centro de Aracaju mais um ato em defesa da carreira única do magistério. Vão explicar ao povo sobre as perdas salariais dos educadores com nível superior provocadas pela lei estadual que acaba com a unicidade da carreira do magistério. A categoria também já confirmou participação da greve nacional dos dias 14, 15 e 16 de março, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

Pão salgado

Visando reduzir o consumo de sal, a Anvisa lançou um guia com orientações para as padarias fabricarem o tradicional pãozinho com menos sal. Dados do IBGE mostram que o cidadão consome pelo menos um pão francês por dia. Uma unidade do pãozinho tem cerca de 320 miligramas (mg) de sódio (correspondente a 40% da composição do sal). A Organização Mundial da Saúde recomenda consumo diário de apenas 2 mil mg, equivalente a uma colher de chá de sal.

Hora da Rais

Empresas, pessoas jurídicas e empregadores devem começar a entregar a Declaração Anual de Informações Sociais (Rais), ano-base 2011, a partir do dia 17 de janeiro. Quem não fizer a declaração poderá pagar multa de R$ 425,64, acrescidos de R$ 106,40 por bimestre de atraso, contados até a data de entrega da Rais ou da lavratura do auto de infração, se este for feito primeiro.

Do baú político

Quando era governador de Sergipe, Albano Franco convidou o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) parra passar um fim de semana em sua bela casa na Praia do Saco, em Estância. O tucano chegou no balneário à noite para o merecido descanso, porém foi acordado na madrugada pelo ministro da fazenda, Pedro Malan, diante da explosão de mais uma crise cambial e da iminente falência do tesouro da República. FHC teve que voltar às pressas para Brasília com o sol nascendo. O retorno inesperado do presidente obrigou um político influente a suspender uma caranguejada, que deveria reunir quase uma centena de convidados em torno de Fernando Henrique. Festa suspensa, o homem mandou soltar o equivalente a 500 cordas de caranguejos no manguezal da Praia do Saco. FHC nunca soube, mas aquela crise econômica salvou da morte por água quente os indefesos crustáceos.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários