Luz para os pedetistas

0

 

  A verticalização vem mostrando que as lideranças partidárias em todo país não, com raras exceções, não preparam seus partidos para as eleições em todos os níveis sem dependerem de coligações com outras legendas. Ou seja, na pratica o número excessivo de legendas partidárias faz com que muitas delas sejam usadas para barganhas no período que antecede as eleições.

  Existem exceções. Siglas que estão enraizadas na história política do Brasil, como o antigo PCB, hoje PPS, o PCdoB, o PSB e, o PDT, fundado por um dos maiores políticos do país dos últimos tempos: Leonel Brizola. Se de um lado Brizola dividia os eleitores brasileiros entre o amor e o ódio, do outro ninguém, nem mesmo seus adversários mais ferrenhos, criticavam a postura dele de um verdadeiro estadista (se vivo Brizola estaria na televisão, falando sobre corrupção, com a bandeira do PDT tremulando ao fundo e dizendo: eu já sabia).

   O PDT tenta se erguer no Brasil lançando a candidatura do ex-ministro e senador Cristovam Buarque. Os pedetistas sabem que é praticamente impossível chegar à presidência da República, mas pretendem não apenas manter acessa a chama brizolista, mas garantir a sobrevivência da legenda, que como outras, está ameaçada pela chamada clausula de barreira. Porém, a candidatura pedetista acabou com as esperanças de alianças com outras legendas em vários estados, inclusive em Sergipe.

  Em Sergipe, o PDT tem como pré-candidato ao governo estadual o deputado federal João Fontes. Porém, as dificuldades estão mostrando que o partido não pode apenas lançar um nome e depois deixar que a legenda seja mais uma sem expressão. Por isso outras alternativas estão sendo estudadas e alguns pedetistas já encontraram um caminho para que possam continuar participando ativamente da vida política sergipana.

   O caminho passa pela formação de uma chapa proporcional para a Assembléia Legislativa com todos os nomes do partido com expressão eleitoral. Assim, ao invés de ser candidato ao governo, João Fontes seria candidato a deputado estadual ao lado do radialista e vereador Fábio Henrique, do advogado Renato Sampaio, do capitão da PM, Samuel, do ex-vereador Alcivan Menezes, do ex-vereador Samarone, do líder político de Porto da Folha, Raimundo Rodrigues e diversos outros nomes que compõe o PDT em Sergipe.

   Um pedetista acredita que a chapa faz o primeiro deputado tranqüilamente e a depender da votação de João Fontes pode surpreender e fazer o segundo. É, parece que os pedetistas estão tendo a consciência que não basta apenas ser mais um “Teimosão”, como é conhecido o eterno candidato ao governo Adelmo Macedo é preciso participar efetivamente. E a saída da chapa proporcional pode ser a luz no final do túnel.

 

PL

O programa estadual do Partido Liberal exibido ontem à noite deixou clara a opção do partido em Sergipe pela candidatura de Marcelo Deda (PT). O presidente estadual, deputado Heleno Silva anunciou a chapa majoritária composta por Deda, Belivaldo Chagas (PSB), como vice-governador e para o Senado Federal, José Eduardo Dutra.

 

PMDB I

Em entrevista no final da tarde de ontem na rádio Cultura, o presidente estadual do PMDB, Benedito Figueiredo, disse que a decisão do partido caminhar ao lado de Marcelo Deda ou João Alves Filho nestas eleições está nas mãos do deputado federal Jorge Alberto. Benedito explicou que é um homem democrático e está preocupado com a situação de Jorge Alberto que deve tentar a reeleição para a Câmara dos Deputados.

 

 

PMDB II

Ao optar pela aliança com João Alves, Jorge Alberto pode até mesmo não ser candidato à reeleição. A chapa proporcional que apóia o governador tem nomes fortes como Mendonça Prado, José Carlos Machado, Jerônimo Reis, Zezinho Guimarães, Eduardo Amorim e Pedrinho Valadares. Deve fazer, no máximo, cinco deputados.

 

Poço Verde I

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou ontem José Everaldo de Oliveira e Jonas Dias Neto, ambos ex-prefeitos de Poço Verde (SE), a pagarem multa de R$ 3 mil por irregularidades na execução do convênio firmado com o Ministério da Integração Nacional e o município. José Everaldo até recentemente era secretário de Estado de Articulação com os Municípios e deixou o mesmo para ser candidato a deputado estadual.  Cabe recurso da decisão.

 

Poço Verde II

 O convênio tinha por objetivo a construção de quatro barragens inseridas no Projeto Padre Melo. As obras visavam a melhoria das condições das comunidades locais, o que incluiria municípios da Bahia, para proporcionar fontes permanentes de água para o abastecimento da população, bem como para uso em atividades agrícolas, na dessedentação de animais, na piscicultura e para o lazer. O TCU condenou, também, a Construtora Gautama Ltda, a pagar R$ 99.781,57, valor atualizado, por superfaturamento no serviço de execução de linha elétrica de 13,8 KV para produção de energia no local, pois a empresa executou apenas 2,5 Km da linha elétrica, porém o contrato previa execução de 4 Km de rede elétrica.

 

 

Silêncio

Ontem, um peemedebista histórico questionado sobre o silêncio de várias semanas do senador Almeida Lima (PMDB) disse que o mesmo está esperando a definição do partido para onde vai. “Qualquer dos dois caminhos (João ou Deda) será criticado por Almeida, pode ter certeza”, profetizou o peemedebista.

 

 

Tobias Barreto

Em Tobias Barreto o grupo liderado pelo ex-prefeito Diógenes Almeida (PP) está propenso a apoiar a candidatura de Marcelo Deda ao governo estadual. Porém, no encontro estadual realizado no último domingo representantes do diretório municipal do PT daquele município avisaram que não aceitam em hipótese alguma que Diógenes suba no palanque e ameaçaram a tirá-lo “a ponta pé”. Será que eles vão deixar de votar em Lula porque o mesmo também tem o apoio do PP?

 

Panfleto

Existe uma briga feita de alguns pefelistas contra a aliança para a Câmara dos Deputados com o PSC. Um pefelista confidenciou ontem que estão preparando um panfleto onde vão reviver uma história de recursos desviados da saúde em Sergipe.

 

 

Simão Dias

E o radialista Eduardo Abril faz seu último programa na rádio Tropical, de Simão Dias, na próxima quinta-feira. Ontem ele foi comunicado pelo prefeito, Zé Valadares, que o programa sairá do ar. A desculpa foi o período eleitoral e as possíveis ações judiciais. Detalhe: em todas as rádios que passou Abril nenhuma delas foi autuada por irresponsabilidade no descumprimento da legislação eleitoral.

 

Progressão

Os professores da rede estadual de ensino acabaram de conquistar na prática a progressão vertical. Foi o que garantiu o governador João Alves Filho em reunião realizada na tarde de ontem – segunda -, com professores no auditório do Teatro Tobias Barreto. A progressão vertical é uma antiga reivindicação da categoria e representará mais dinheiro no bolso do professor. Na sua fala aos professores, o governador disse que o benefício já será pago este mês.

 

 

Audiência I

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou na manhã de ontem audiência pública  com partidos políticos para receber propostas de aperfeiçoamento das Resoluções que serão editadas, pela Corte, regulamentando as mudanças inseridas pela minirreforma eleitoral (Lei 11.300/06).  A audiência pública também foi marcada por manifestações de artistas regionais que se sentiram prejudicados com a proibição de se realizarem showmícios durante a campanha eleitoral. Munidos de cartazes, expressaram a insatisfação da categoria, que se sentiu “esmagada” pela Lei 11.300/06.

Audiência II

Dois representantes da classe artística usaram a tribuna para “apelar encarecidamente” ao ministro Gerardo Grossi que reveja a proibição. Contaram que as eleições, o carnaval e o reveillon são os períodos em que encontram mais oportunidades de trabalho e enfatizaram que não têm culpa “dos erros dos maus políticos que fazem caixa dois”.

 

Frase do Dia

“O importante é termos capacidade de sacrificar aquilo que somos para ser aquilo que podemos ser.” Charles Dubois.

 

Comentários