Machismo persiste

0

O Dia Internacional das Mulheres, 8 de março, é mais uma data de lutas do que de comemorações. Todos sabem que ainda falta muito para que o tratamento dado aos homens e às mulheres seja igualitário, principalmente no mercado de trabalho. Na política, embora elas tenham conquistado o direito do voto em eleições nacionais em 1932, ainda hoje é muito pequena a representação feminina nos parlamentos e executivos. Ao ser empossada ontem como a primeira mulher a presidir o Tribunal de Contas do Estado, a conselheira Izabel Nabuco lembrou que, dos 75 municípios sergipanos, apenas 12 estão sob o comando feminino. Na Assembléia, hoje presidida pela deputada Angélica Guimarães (PSC), só tem seis mulheres entre os 24 parlamentares. Elas também são minoria nas direções das empresas, nas secretarias de Estado e dos municípios e até no ministério da presidente Dilma Rousseff (PT). Lamentavelmente, serão necessários muitos outros 8 de Março até que essa desigualdade seja vencida.

 

Doce de leite

 

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) promoveu uma manifestação em frente ao TCE durante a posse da nova presidente da Corte, conselheira Izabel Nabuco. Com faixas e cartazes contra o conselheiro Flávio Conceição, preso pela Polícia Federal durante a Operação Navalha, os manifestantes distribuíram copinhos de doce de leite. É que em uma das gravações feitas pela PF, Flávio diz a Izabel Nabuco que deixou no apartamento dela uma lata de doce de leite.

 

Dúvida atroz

 

Não será fácil para a turma do DEM convencer o ex-deputado federal Albano Franco (PSDB) a fazer oposição sistemática ao governo de Sergipe. Pior vai ser convencê-lo a romper politicamente com o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B). Os entendimentos entre os dois partidos estão bem adiantados, mas os demistas só aceitam se aliar aos tucanos caso Albano aceite fazer oposição radical ao governador Marcelo Déda (PT) e ao prefeito. Aí tá difícil!

 

Mais prazo

 

A Secretaria estadual da Fazenda anunciou ontem, a prorrogação do pagamento da primeira parcela do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) referente a fevereiro passado. Antes da decisão, o tributo deveria ser pago no dia 9 de março. Agora os empresários poderão pagá-lo até o dia 16 do próximo mês. A medida foi tomada em atendimento a apelo nesse sentido feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A solicitação da CDL visou compatibilizar os custos operacionais de fevereiro, um mês muito difícil, quando as vendas caem vertiginosamente.

 

Processo

 

Com o título acima, a coluna Periscópio do Jornal da Cidade publica hoje a seguinte nota: “Ninguém acreditou que isso viesse a acontecer, mas é verdade: o deputado federal Márcio Macedo ingressou, dia 18 passado, com uma ação na Justiça contra o jornalista George Washington e o ex-vereador Goisinho. O processo foi encaminhado pelo advogado Lucas Rios e está na 7ª Vara Civil. Trata da suspeita levantada pelos dois sobre a liberação da empresa Estre para construir um aterro sanitário em Sergipe no coincidente período eleitoral”.

 

Arranjou briga

 

O médico Antônio Samarone ainda não esquentou a cadeira de superintendente municipal de transporte e trânsito e já arranjou encrenca. Desta vez, seus opositores são os próprios agentes da SMTT. Eles estão por aqui com Samarone e com o diretor de Trânsito, major Paiva, porque os dois remanejaram nove agentes porque estes, segundo o Sindicato da categoria, participam das lutas em defesa da classe. Hoje, os revoltosos fazem manifestação na porta da Câmara de Vereadores e prometem cruzar os braços se a ‘punição’ não for revista.

 

Mais caros

 

A gasolina, o álcool e o óleo diesel vendidos em Sergipe subiram de preço em fevereiro passado, enquanto o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) e o Gás Natural Veicular (GNV) registram queda de preço no último mês. Levantamento feito pelo Dieese mostra que em fevereiro o valor do álcool hidratado correspondeu a 74,72% do preço da gasolina, o que significa dizer que não foi vantajoso para os sergipanos abastecer os carros com o combustível derivado da cana.

 

Posse no Fórum

 

O Fórum Empresarial de Sergipe empossou ontem sua nova Coordenadoria e o Conselho Fiscal para o período de março de 2011 até fevereiro de 2012. Fernando Oliveira transmitiu o cargo para Juliano Souto em evento realizado durante a reunião almoço extraordinária do Fórum. A nova Coordenadoria é composta por Juliano Cesar Faria Souto, Gilson Silveira Figueiredo, Roger Dantas Barros e Alexandre Maynard Wendel. Compõem o conselho Flávio Henrique Barros Andrade, Susana Souza Santos Nascimento, Aristeu Barbosa de Jesus, Geraldo Soares Barreto e Ailton Nunes dos Santos Júnior.

 

Começou bem

 

O Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, Desembargador José Alves Neto, recebeu ontem a diretoria do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Sergipe (Sindiserj). O encontro teve como objetivo a apresentação da nova diretoria do sindicato. Os sindicalistas questionaram o presidente sobre reajuste para os auxílios saúde e alimentação, revisão anual, pagamento dos interníveis e URV. José Alves Neto explicou que já solicitou um estudo sobre o tema. “Assim que estiver com o estudo pronto, chamarei o sindicato para discutirmos juntos”. Boas falas.

 

Do baú político

 

Na década de 80, historiadores sergipanos tiveram que ir a publico desmentir a existência da lenda do cacique Caju Ieba, criada por marqueteiros do governo para divulgar o turismo estadual. A falsa história dava conta que, para guiar seus guerreiros, o valente cacique deixava pela mata pedrinhas conhecidas como Ieba. Depois, descobriu-se que as ditas pedrinhas davam sorte a quem as encontrasse. Simultaneamente à falsa lenda, o governo mandou confeccionar milhares de chaveiros de pedrinhas brancas que eram distribuídas pela Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur) a quem visitava Sergipe. Para evitar que a “lorota” ganhasse mais corpo, historiadores foram à imprensa e desmentiram a existência de tal cacique em Sergipe, assim como das pedrinhas da sorte. Encabulado, o governo colocou a viola no saco e a Emsetur destinou ao lixo os chaveiros de pedrinhas, sepultando a história que nunca existiu.

 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais