Maratona: uma metáfora da vida

0

As ruas estão vazias e a madrugada começa a despertar as cores da cidade. Em meio aos vultos dos imortais que perambulam pelas ruas e calçadas, estão os corredores, poetas com tênis que buscam a rima na cadência de suas passadas. Enquanto muitos preferem o barulho ao silêncio, outros tantos correm ao lado do cintilante encontro da luz com o suor. No horizonte estão números traduzidos em distância: 2, 5, 10, 15, 21, 42 ou até mais quilômetros.

Há, entre tantos corredores, aqueles que buscam dar um salto em suas metas. Isso é natural. O corpo e a mente, quando adaptados à corrida, trabalham em sintonia para impulsionar o apetite esportivo e transforma-lo em quilômetros. Quem corre, sabe que a melhor conselheira é a rua. É no cotidiano dos treinos que vamos conquistando a confiança e a determinação para manter o ritmo e adicionar novos desafios.

O que é intrínseco ao corredor é justamente esse desejo de encontrar motivação nos pequenos e grandes detalhes. Pode ser uma viseira nova, uma meia de compressão, adicionar mais um quilômetro ao treino ou buscar concluir uma maratona. São inúmeros os motivos que movem essas pessoas. Uma meta é como uma linha de chegada.

Mas o detalhe nisso tudo é que, mesmo diante de tantas motivações, correr significa treinar. Fazer uma curta distância já requer um esforço significativo. Com o tempo, é justo que o corredor encontre um novo desafio. Antes: completar os primeiros 5 km. Hoje: fazer a primeira meia maratona. No futuro: concluir os 42 km e assinar o termo de maratonista com orgulho.

Esse caminho, no entanto, exige muita disciplina nos treinamentos, na alimentação e no convívio social. Pensar em fazer 42 km não é o mesmo que fazer. Pode até brotar um rasgo de confiança, mas sem treinamento não há entusiasmo que supere uma distância desse nível.

“Pra mim foi um rito de passagem para uma melhor qualidade de vida. Ali estabeleci o meu compromisso definitivo com as corridas”, definiu Sandro Holanda, que vai completar a sua terceira maratona no dia 22 de março em Roma, na Itália.

Fazer os 42 km é a conclusão de várias etapas. Para Lúcio Vasconcelos, que fez sua primeira maratona em 2014, na cidade do Rio de Janeiro, os treinos servem para romper as barreiras. “Durante a prova as pernas seguem o movimento e o cérebro a todo vapor. Chegando nos 40 km, mesmo cansado, você não pensar em parar”.

O atleta Wilson Amaral conta que é difícil segurar a emoção ao cruzar a linha de chegada de uma maratona. “Penso que todos que estão ali fizeram uma enorme preparação. A grande maioria sofreu nos treinos e isso faz da largada um momento muito especial. Nas maratonas que já fiz, chorei tanto na largada como na chegada”.

“E ainda conhecemos uma galera bem bacana e saudável. Vivemos nesse mundo doido e ainda conseguimos encontrar novas amizades. Onde encontramos esse pacote completo?”, comenta Sandro.

A corrida, por si só, antes de ser um momento para avaliar o desempenho físico, é uma definição de quem somos e o que queremos ser. Na maratona essa definição torna-se um conceito. Se pensa em correr uma prova de 42 km, faça do coração e a mente os elementos do preparo físico.

São Cristóvão-Aracaju

No dia 17 de março será realizada a tradicional Corrida Cidade de Aracaju. A 32ª edição da prova deve reunir 2 mil atletas de todo o país. Para este ano, além dos 25 km que separam as cidades de São Cristóvão e Aracaju, também serão inseridas duas opções de percurso: 5 km e 10 km. As inscrições começam nesta terça-feira, 24, por meio do site da Prefeitura de Aracaju. A corrida faz parte das comemorações dos 160 anos da capital sergipana. Mais informações aqui.

Entrega de Kit

A entrega dos kits para a Corrida da Praia será realizada no próximo sábado, 28, das 10h às 20h, no Shopping Jardins. A prova contará com a presença de 500 participantes, que irão percorrer as areias da praia do Mosqueiro em distâncias entre 5 km, 10 km e 15 km. A largada será no domingo, 1º de março, nas proximidades do bar e restaurante Mãe Gorda, localizado na rodovia dos Náufragos. Mais informações pelos telefones 3024-5955 e 8126-4948.

1º Cross Country de Aracaju

Em um sobe e desce estonteante e, ao mesmo tempo, revigorante, mais de 100 corredores destemidos enfrentaram as ladeiras do Alto Colômbia, no bairro Marivan. Eles participaram do 1º Cross Country de Aracaju. O evento foi organizado pelo professor Jaime Madureira e teve como objetivo preparar os atletas para a Corrida Cidade de Aracaju, conhecida popularmente como “São Cristóvão-Aracaju” ou “São Cri Cri”. Fotos e texto no blog 1000 Corridas Antes de Morrer.

Correr no paraíso

Em breve serão abertas as inscrições para a segunda edição do 21k Noronha, evento patrocinado pela Asics. Após o sucesso da primeira corrida, que aconteceu no início de dezembro de 2014, muitos corredores estão na expectativa para garantir uma vaga. Na última semana foi lançado um vídeo oficial que mostra um pouco como é correr em Fernando de Noronha. Uma coisa é certa: as inscrições são limitadas, considerando a proporção entre o tamanho da ilha e a população fixa e flutuante. E você, já pensou em correr no paraíso? Ver galeria de fotos.

Circuito das Estações

Em março será aberta a temporada do Circuito das Estações, que conta com quatro etapas divididas pelas estações do ano. Nove cidades irão receber a corrida: Porto Alegre (08.03); Rio de Janeiro (08.03); São Paulo (15.03); Belo Horizonte (15.03); Brasília (22.03); Salvador (22.03). Fortaleza (29.03); Recife (12.04); e Curitiba (03.05). A prova conta com percursos entre 5 km e 10 km. O circuito é uma ótima oportunidade para quem gosta de correr em eventos com excelente organização. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais