Medalha do Mérito Parlamentar

0

Depois de longa e demorada sessão ordinária de quinta-feira, que serviu de despedida do parlamento da deputada Ana Lúcia, da bancada do PT, que está se despedindo da vida pública, realizou-se sessão extraordinária para a entrega da Medalha do Mérito Parlamentar a nada menos que doze parlamentares da atual legislativa. Receberam a Medalha os seguintes deputados: Silvia Fontes, Adelson Filho, Jefferson Andrade, Capitão Samuel, Georgeo Passos, Gustinho Ribeiro, Jairo Santana (Jairo de Gloria), Luciano Pimentel, Moritos Matos, Robson Viana, Wanderbal Marinho e Zezinho Guimarães. Qual o critério adotado para esta escolha? Eles, anteriormente, não haviam sido escolhidos para receber essa honraria. Alguns desses parlamentares estão se despedindo da Casa, na maioria dos casos porque não foram reeleitos ou porque partiram para vôos mais altos, como Gustinho Ribeiro, que agora é federal. A solenidade foi prestigiada por um sem número de personalidades da vida pública sergipana, como o ex-governador Albano Franco, o atual Presidente do Tribunal de Contas, Ulices Andrade, o prefeito de Ribeiropolis, Antônio Passos (pai do deputado Georgeo Passos). No Plenário encontrava-se também o vereador Iran Barbosa, futuro deputado estadual, na cadeira hoje ocupada por Ana Lúcia. A deputada Silvia Fontes falou em nome dos homenageados. Esta sessão praticamente encerrou o ano legislativo, mas, entre terça e quarta-feira haverá sessões extras para aprovar o grande volume de mensagens governamentais que estão na Casa. Na terça-feira haverá sessões das comissões temáticas e até, provavelmente, a votação, em terceiro turno, da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Na quarta-feira, todas as demais matérias que estão tramitando no Legislativo Estadual. Só então se declara o recesso do parlamento até 1º de fevereiro, com a posse dos novos deputados.

Uma despedida apoteótica

Diante de um plenário tomado por admiradores e eleitores, a deputada Ana Lúcia fez um emotivo discurso de despedida do parlamento sergipano. “Isso não quer dizer que estou abandonando a política. Volto a minha sala de aula e continuares a ocupar os espaços que me pemitam trabalhar pelo povo sergipano”. Em sua fala, Ana Lúcia traçou “reminiscências importantes que gostaria de dividir com as senhoras e senhores”. Relembrou então fatos que marcaram os dezesseis anoso de atividades parlamentares, encerrados agora por questões alheias a sua vontade, “como a saúde precária”. Citou então o ambiente familiar favorável a uma formação de princípios; as características, singulares a seu tempo, de dona Ivone, sr. Claudomir (seus pais) e dr. Osman Hora, a quem ela considerava como pai; a paixão familiar pelos livros e pela cultura e a imensqa biblioteca da família; a ligação com o irmão Mário Jorge (um dos grandes poetas que Sergipe teve);e a importância das irmãs franciscanas no despertar precoce para as questões sociais e políticas”. “O amor pelas letras conduziu-me a uma convicção muito firme noi momento de escolher meus caminhos, a formação universitária e a profissão que abraçaria por toda a vida: a educação, o magistério, a sala de aula?”. E segue:”Na década de 70, tive a felicidade de conhecer jovens educadores da Universidade Federal em Seminário de Bárbara Freitagli, da UNB. Um grupo ao qual me somei, inspirada pelas ideias revolucionarias da geração de 68 e pelas leituras freireanas”. Ana falou também sobre seu namoro com os partidos de linha comunista mas decidiu abraçar o Partido dos Trabalhadores, já a partir de 1980. “Assim se estruturou o sindicalismo independente que deu origem à Central Única dos Trabalhadores. Uma experiência política que configurou as bases do processo de reconstrução democrática e revelou os quadros que seriam os protagonistas da reestruturação democrática que, como hoje podemos observar, ainda não se concretizou plenamente”. E finalizou: “Devo a renovação de meu compromisso com a construção de um futuro livre da desigualdade, avesso à exclusão, à intolerância e ao preconceito. Um futuro que as próximas gerações saberão fazer mais fraterno, mais justo e pleno de felicidade”.

E o Regimento Interno?

A galeria do plenário da Assembleia estava inteiramente tomado por admiradores e eleitores de Ana Lúcia. Mas foi uma sessão que não respeito u o regimento interno da Casa. Por exemplo, para conceder um aparte à deputada Maria Mendonça, Ana Lúcia pediu licença ao Presidente da sessão, no caso, o deputado Luciano Bispo. Asssessores de Ana Lúcia tomaram o plenário, inclusive sentando-se nas cadeiras reservadas aos deputados. Ao término da fala de Ana Lúcia – que faz questão de ser chamada Ana Lula – todos acorreram para tirar fotos com a chefeOutro fato interessante: Ana Lúcia agradeceu a Deus e ao Mundo mas se esqueceu da Imprensa sergipana que nunca lhbe negou apoio nestes dezesseis anos de mandato político.

Inflação reduziu um tiquinho

A variação mensal da inflação em Aracaju registrou leve queda de 0,31%, no mês de novembro. A inflação da capital é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)(. Esse índice tem por objetivo medir a variação dos preços no comércio varejista de um conjunto de produtos e serviços consumidos pelas famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos. Dentre os nove grupo de produtos e serviços que são analisados para medir o comportamento dos preços para o consumidor na capital sergipana, os grupos de habitação, saúde e cuidados pessoais, transportes, alimentação e bebidas e comunicação apresentaram variação negativa no preço de outubro para novembro. Por sua vez, os grupos vestuário, despesas pessoais, artigos de residência e educação, assinalaram aumento nos preços no mesmo período analisado. O IBGE também mensura, em Aracaju, a variação de preços da cesta de consumo de família com rendimento de um a cinco salários mínimos, sendo o chefe da família assalariado. Para este público, a pesquisa é feita através do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que apresentou queda de 0,36% em novembro. A comparação é com o último mês de outubro.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais