“Melzinho” republicano

0

Caso queira mesmo que a Assembleia aprove a autorização para o Executivo fazer um empréstimo de R$ 727 milhões, o governador Marcelo Déda (PT) terá que oferecer um “melzinho” aos deputados. Calma, não se trata de propina! O parlamentar pedetista Zé Franco deu a senha para o entendimento: “Só voto a favor do Proinveste se o governo garantir que R$ 60 milhões serão investidos em Socorro”. Ora, como boa parte do dinheiro pretendido é para aplicar em obras no estado, nada mais justo que os deputados queiram participar da distribuição do bolo, levando parte dele para suas bases eleitorais. Republicano como tem sido até agora, certamente Déda vai convidar os parlamentares que votaram contra o Proinveste para discutir o “melzinho” sugerido por Franco e, naturalmente, garantir que essa cansativa novela tenha um final feliz.

Abriu o verbo

Coube ao secretário municipal de comunicação, Carlos Batalha, a tarefa de atiçar os cachorros contra o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B). Batalha chamou o comunista de mentiroso por ter anunciado que deixou as finanças municipais saneadas. Segundo o secretário, o novo prefeito João Alves Filho (DEM) herdou uma dívida de R$ 123 milhões relativa à prestação de serviços, fornecedores e acordos judiciais não cumpridos. Misericórdia!

Retorno

Aconteceu ontem a posse de Antônio Passos (DEM) como deputado estadual. Ele ocupa a cadeira da demista Goretti Reis, que se afastou do Parlamento para assumir a Secretaria da Saúde de Aracaju. “Defenderei os ideais do meu partido e espero não decepcioná-los”, disse Passos, que assume o quinto mandato de deputado estadual.

Posse I

O jovem lagartense Fábio Reis (PMDB) foi empossado ontem em Brasília como deputado federal. Ele substitui Heleno Silva (PR), que renunciou para assumir a prefeitura de Canindé do São Francisco. “Assumo com a responsabilidade de fortalecer o PMDB em Sergipe, traçando ao lado do vice-governador Jackson Barreto ações que possam levar benefícios concretos para o estado”, discursou Fábio.

Posse II

O novo gerente geral da Petrobrás para Sergipe/Alagoas, Luiz Robério Silva Ramos, será empossado daqui a pouco em solenidade marcada para a sede da companhia, localizada na rua Acre. Robério substitui o geólogo Eugênio Dezen, que vai assumir a Gerência Executiva dos Serviços Compartilhados da Companhia, no Rio de Janeiro. O governador Marcelo Déda (PT) confirmou presença na solenidade.

Até que enfim

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), foi empossado ontem à tarde, após a sessão da Câmara Municipal. A posse não ocorreu terça-feira passada porque o vereador mais velho, Vardo da Lotérica (PP), não soube ler a ata da sessão, fato que causou grande tumulto e virou notícia nacional. O prefeito aproveitou o tempo para atrair um vereador da oposição e conseguir os votos necessários à eleição de Zé Roberto Imperador (DEM) como presidente da Câmara.

Destino

Eleito presidente do Tribunal de Justiça para o biênio 2013-2015, o desembargador Cláudio Déda Chagas pode ocupar interinamente o governo de Sergipe, como antecessores dele já o fizeram. Para tanto, basta que o irmão, governador Marcelo Déda (PT), o vice, Jackson Barreto (PMDB), e a presidente da Assembleia, deputada Angélica Guimarães (PSC), se ausentarem do país em missão oficial. Em isso acontecendo, seria a primeira vez que dois irmãos governariam o estado num único mandato.

Tá cedo

Perde tempo quem tenta discutir as eleições de 2014 com o vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB). O tucano acha que é muito cedo para tratar sobre política partidária. Segundo ele, o momento é de se somar ao prefeito João Alves Filho (DEM) no trabalho de equacionar problemas que afetam os aracajuanos, como saúde, mobilidade urbana e segurança.

Ameaça

A prisão do capitão Leandro Soares, que teria se recusado a cumprir uma ordem do coronel Jackson, pode resultar numa greve de militares durante o próximo Pré-Caju. Praças e oficiais têm se manifestado nas redes sociais contra a prisão. Um deles postou que o episódio pode resultar “em mais um movimento paredista histórico, pois o desestímulo e as cobranças são grandes. Analisando friamente, o tal do Pré-Caju é a causa principal destas animosidades”.

Do baú político

Em 1994, o candidato a presidente da República, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), veio a Sergipe cumprir uma vasta agenda organizada pelo aliado político e candidato a governador Albano Franco (PSDB). Um dos atos era a inauguração do Complexo do Sesi, na avenida Tancredo Neves, em Aracaju. Quando Albano começou a discursar, o serviço de som apresentou defeito. Consertado o equipamento, ele retoma o discurso e sai com essa: “Meu amigo Fernando Henrique, as propostas que temos para o Brasil e para Sergipe são tão importantes que até o microfone se emociona”. A multidão que se aglomerava em torno do palanque caiu na risada.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais