Menos vale mais

0

Alguém sabe por que deputados, secretários e outras tantas autoridades desejam ser conselheiros do Tribunal de Contas do Estado? Ora, o cargo dos sonhos de muitos pertence a um mero órgão auxiliar da Assembleia com a simples função de analisar tecnicamente as contas dos executivos e legislativos. Aliás, os pareceres dos conselheiros contra prefeitos podem simplesmente serem descartados, desde que a maioria dos vereadores os rejeitem. Então, por que tanto interesse em fazer parte de um órgão que, vez por outra, é achincalhado pela imprensa, que costuma chamá-lo de tribunal faz de contas?  Não venham com essa história que, além do trabalho meramente técnico, o conselheiro tira proveito político do cargo, pois ninguém de sã consciência acreditaria em tamanho despautério. Seria o mesmo que dizer que alguns deputados vão aproveitar o voto para se vingar do governador Marcelo Déda (PT). Que absurdo!

Bem na fita

As exportações de Sergipe tiveram um bom desempenho este ano, uma vez que as vendas ao exterior registraram crescimento de aproximadamente 19,7% em relação ao ano anterior. De janeiro a agosto de 2011, o estado exportou US$ 79.398 milhões. No mesmo período deste ano, as exportações do estado somaram 95.048 milhões. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Sem aula

Os alunos da rede estadual não vão para a escola nesta terça-feira. É que os professores decidiram trocar a sala de aula por manifestações em defesa do piso salarial. Parte deles vai, daqui a pouco, acompanhar a sessão da Assembleia visando pressionar os deputados a não votarem o reajuste de 6% que o governo concedeu a categoria. Os educadores só querem um aumento de 22,22% e pronto.

Fura greve

Os bancários cruzam os braços a partir de hoje e só retornam ao trabalho quando os bancos concederem um reajuste salarial de 10,25%, com 5% de aumento real, além de plano de cargos, carreira e salários. Os banqueiros, coitadinhos, ofereceram só míseros 6%. Nesse quebra de braço, quem vai pagar a conta é o contribuinte. A sorte dele é que contará com os caixas eletrônicos, verdadeiros fura greve.

Ajuda de peso

“Agora, é hora de olhar para frente, de unir a cidade e avançar com Valadares Filho”. A afirmação foi feita ontem por ninguém menos do que a presidente Dilma Roussef (PT), durante o programa político do prefeiturável aracajuano. Segundo a petista, Valadares “sempre foi um parceiro no Congresso, nos ajudando a mudar o Brasil para melhor”. Por fim, Dilma disse que as propostas do candidato são “inovadoras e a força da sua juventude vai ser muito importante para a cidade”.

Bateu duro

E Valadares Filho partiu pra cima de João Alves. No programa eleitoral de ontem, o candidato do PSB mostrou o desequilíbrio ambiental e o prejuízo para os cofres públicos causados pelo aterro da Coroa do Meio, obra realizada quando o demista era prefeito biônico da capital. O programa mostrou o molhe de pedras construído na foz do Rio Sergipe, que consumiu rios de dinheiro e virou alvo de uma investigação do Tribunal de Contas da União (TCU). Misericórdia!

Na frente

Pesquisa do Instituto Única divulgada ontem pela TV Atalaia mostra o prefeiturável João Alves Filho (DEM) na dianteira com 52,30%, bem à frente de Valadares Filho (PSB), que aparece com 24,80%. A terceira posição é de Vera Lúcia (PSTU): 4,60%. Almeida Lima (PPS) tem 2,70%, enquanto Reynaldo Nunes (PV) segura a lanterninha com 0,70%. Brancos e nulos são 8,10%, e 6,80% dos eleitores permanecem indecisos. A pesquisa, que tem margem de erro de 5%, foi registrada no TRE com o número SE00039/2012.

Segurança

Os lojistas aracajuanos vão conhecer o plano de segurança elaborado pela Polícia Militar para as festas de final de ano na capital. Será as 12h da próxima quinta-feira, durante reunião-almoço organizado pela CDL. O plano vai ser apresentado pelo major Vivaldy Cabral Santos, comandante do 8º Batalhão do Policiamento da Capital.

Despedaçado

As coisas não andam boas pras bandas do Estádio João Hora de Oliveira. Ontem, o vice-presidente do Clube Sportivo Sergipe, Beto Hora, entregou o cargo por não concordar com o atual modelo de gestão do chamado “Mais Querido”. Ele não revela os motivos que o fizeram bater em retirada, mas deu uma pista: “Não sei se o presidente Genisson Silva vai conseguir tocar o barco”. Há 10 anos o “Vermelhinho” não conquista qualquer título.

Do baú político

Essa polêmica em torno da Zona de Expansão e as acusações de que o DEM deseja dividir Aracaju lembram um episódio político ocorrido no século passado. Em 1959, por pouco a Assembléia Legislativa não aprova a emancipação política do bairro Atalaia. O professor Ariosvaldo Figueiredo, em seu livro História Política de Sergipe – volune 4 – conta que o deputado estadual Nepoleão Dória (UDN) apresentou um projeto criando o município de Atalaia. Com o apoio do vereador aracajuano João Alves Bezerra, o parlamentar udenista fez grande lobby para aprovar a proposta, tendo convencido alguns colegas de que a idéia era genial, embora não apresentasse argumentos que justificassem a separação territorial. Escolhido para relatar a matéria, o deputado Celso de Carvalho (PSD) elaborou um consistente parecer mostrando o absurdo da idéia, tendo conseguido o apoio da maioria dos parlamentares, que reprovaram o projeto de Napoleão Dória.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais