Mercados abandonados

0

Mercados abandonados

Importantes pontos turísticos de Aracaju, os mercados centrais estão em petição de miséria. Uma ampla reportagem publicada hoje pelo Jornal da Cidade desnuda o caos em que se encontram aqueles centros comerciais, freqüentados por turistas e pela população aracajuana. Falta policiamento no local, bêbados e drogados importunam os freqüentadores e comerciantes, os banheiros estão sem portas, parte dos telhados está quebrada, etc. e tal. Apesar desta situação, a Prefeitura informa que não vê necessidade de reforma dos mercados, pois a limpeza da área é feita todos os dias. A resposta não convence, principalmente quem freqüenta os três mercados centrais da capital. Ou os auxiliares do prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) estão de brincadeira com a população, ou se referem a outros mercados que só eles conhecem. Respeite o povo, galera!

Atrás de verbas

O prefeito de Socorro, Fábio Henrique, e o deputado estadual Zé Franco – ambos do PDT –, estiveram no gabinete do senador Eduardo Amorim (PSC), em Brasília. Foram pedir ajuda para tentar liberar recursos de emendas dos anos anteriores para melhoramento em diversas áreas. Antes, os dois visitaram com o mesmo propósito os deputados federais Laercio Oliveira (PSDB) e Valadares Filho (PSB).

Micros e pequenas

E por falar no deputado federal Laércio Oliveira, ele participou ontem do lançamento da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa. A principal bandeira de atuação da Frente será a aprovação do Projeto de Lei Complementar que amplia o teto do Simples Nacional. Entre as alterações previstas está o aumento do limite da receita bruta anual das microempresas para inclusão no Simples Nacional de R$ 240 mil para R$ 360 mil, das pequenas empresas de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões, e do Empreendedor Individual de R$ 36 mil para R$ 48 mil.

Evite e desconto

A Secretaria estadual da Administração informa que os servidores públicos que já contribuem com sindicato podem evitar um novo desconto da taxa de Contribuição Sindical. Para tanto, devem encaminhar, até o dia 1º de março, solicitação ao setor de Recursos Humanos de seu órgãos de origem ou entidade de lotação com o comprovante de pagamento da Contribuição Sindical relativa ao exercício de 2011. A contribuição sindical é compulsória e está prevista na Constituição Federal.

De olho na Copa

O prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) obteve ontem do ministro do Esporte, Orlando Silva, a reafirmação do compromisso pessoal de se empenhar para que Aracaju seja incluída dentre as subsedes da Copa do Mundo de 2014, abrigando uma das seleções. O comunista aproveitou para comunicar ao ministro sobre a sua decisão de criar a Secretaria Municipal do Esporte, cujo projeto será encaminhado à aprovação da Câmara de Vereadores.

Portas abertas

Já está de portas abertas a RE/MAX Líder, na Avenida Hermes Fontes, e mais três imobiliárias estão implantando a franquia em Aracaju. A RE/MAX, maior rede de franquias imobiliárias do mundo, está presente em mais de 80 países. O escritório regional Bahia e Sergipe está sob a responsabilidade do franqueador José Azevedo Filho e do diretor executivo Diogo Francischini, que apresentaram oficialmente a RE/MAX ao mercado sergipano, às 19h de ontem, no Cerimonial Selma Duarte, Coroa do Meio.

Rendimentos

A temporada de entrega da Declaração de Ajuste Anual do IR 2011, ano-base 2010, começa na próxima terça-feira. Assim, empresas, bancos, sociedades corretoras e afins têm até a segunda-feira para entregar o informe de rendimentos a seus funcionários e clientes pessoas físicas. O informe é um documento que contém uma espécie de resumo de todo o rendimento pago ao longo do ano correspondente ao imposto de renda a ser declarado (2010).

Desemprego

A taxa de desemprego subiu para 10,4% em janeiro passado. O índice foi divulgado ontem pelo Dieese e é 0,3 ponto percentual maior do que registrado em dezembro do ano passado (10,1%). Entre os setores, o nível de ocupação caiu nos serviços (1,1%), na indústria (1%), na construção civil (2,1%) e no agregado de outros setores (1,2%). Só o comércio registrou aumento do nível de ocupação, com crescimento de 1,1%. Na comparação entre janeiro deste ano e janeiro do ano passado, porém, a taxa de desemprego caiu 2 pontos percentuais.

Outra surra

O Botafogo ainda anda zonzo com a surra que levou, domingo passado, do Flamengo. Desorientado, o time da estrela solitária fez outro papelão ontem à noite no Batistão, perdendo para o fraco River Plate, de Carmópolis. O gol do time sergipano foi marcado no finalzinho do 2º tempo por Bebeto Oliveira. Na próxima semana, o River vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo novamente, precisando apenas de um empate para desclassificar a equipe de El Loco Abreu.

Do baú político

Passados 35 anos da famigerada ‘Operação Cajueiro’, que prendeu e torturou centenas de sergipanos no quartel do 28º Batalhão de Caçadores, muita coisa ainda precisa ser contada, até para mostrar que os porões da ditadura militar não são o caminho para resolver discordâncias ideológicas. Naquele período negro da história brasileira, muita gente foi presa e torturada, enquanto outros simplesmente desapareceram. Em conversa com a coluna, o ex-deputado estadual Leopoldo Souza (PMDB) contou um episódio para destacar a coragem do militante comunista Marcélio Bomfim. “Eu era líder do partido na Assembléia e acompanhei o deputado estadual Jackson Barreto, que foi depor no quartel do Exército. Querendo mostrar a gente que os presos estavam sendo bem tratados, um oficial trouxe à sala de depoimentos Marcélio Bomfim, que estava preso há semanas e aparentava visíveis sinais de espancamento, inclusive no rosto. Quando o militar o indagou como ele estava sendo tratado, ouviu a seguinte resposta: “Coronel, pergunte outra coisa.” O questionamento foi repetido e a resposta também, mas aí Marcélio acrescentou: “Jackson, se eu disse alguma coisa aqui a respeito de alguém foi sob forte tortura”. Irritado, o oficial mandou recolhê-lo à cela”, conta Leopoldo.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários