Montando o time

0

O governador Jackson Barreto (PMDB) vai passar os últimos dias deste ano montando o time que o ajudará a tocar o governo em 2014. Por conta disso, Sergipe inteiro especula sobre o possível secretariado do peemedebista. Muitos auxiliares indicados pelo falecido Marcelo Déda (PT) deverão permanecer na administração e outros deixarão os cargos porque vão participar das eleições. Alguns, porém, serão exonerados por não se enquadrarem no perfil político de governador. Enquanto o novo secretariado não for anunciado, muitas especulações serão feitas, com nomes ‘plantados’ diariamente na imprensa por quem deseja ser lembrado nessa hora por Jackson.

Pente fino

O Ministério Público Estadual vai passar por uma inspeção processual, administrativa e financeira já no início de fevereiro de 2014. Durante uma semana, técnicos do Conselho Nacional do Ministério Público farão um verdadeiro pente fino no MPE.

Almoço do PIB

O governador Jackson Barreto (PMDB) confirmou presença no tradicional almoço da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES). Marcada para as 12h da próxima quinta-feira, a confraternização vai reunir industriais sergipanos, secretários estaduais e dirigentes de órgãos públicos. Este será o primeiro encontro de Jackson Barreto com empresários depois da morte do ex-governador Marcelo Déda (PT), ocorrida no início do mês.

Sopa de letras

Ao divulgar a absolvição do sargento Jorge Vieira, presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe, o blog embaralhou as letras, trocando o E pelo A: em vez de Amese, entidade presidida pelo sargento, publicou Amase, que vem a ser a sigla da Associação dos Magistrados de Sergipe. Nossas desculpas pelo deslize.

Concurso da PM

Diretores da Fundação Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) assinam hoje em Aracaju o contrato com a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão para a realização do concurso público para soldado da Polícia Militar. Caberá à Fundação organizar e executar a seleção de cerca de 500 novos PM’s, que vão suprir parte da carência de homens enfrentada pela corporação.

Soja em grãos

O Porto de Sergipe vai escoar a soja produzida na Bahia e no Piauí pela empresa Multigrain S.A, importante trading e produtora de grãos. Já em 2014, serão escoadas 120 mil toneladas, através de navios com capacidade para 30 a 40 mil toneladas. A Multigrain optou pelo terminal portuário sergipano graças à qualidade da nossa infraestrutura rodoviária e às facilidades que Sergipe oferece em relação a portos de outros estados.

Tarde demais

A Prefeitura de Aracaju anuncia daqui a pouco a programação de shows para o Réveillon deste ano na Orla de Atalaia. Além da demora em anunciar os nomes dos cantores e bandas que animarão a festa, a Prefeitura decidiu apostar na “prata da casa”. Em outras palavras, este será o Réveillon mais fraco dos últimos anos na capital para desgostos dos donos de hotéis, bares e restaurante da Praia de Atalaia.

Eleitores

Nas eleições de 2014, a disputa pelo voto deverá ser mais intensa em Aracaju, onde moram 26,5% dos eleitores. Eugênio Nascimento publica no blog Primeira Mão que em Socorro, São Cristóvão, Laranjeiras e Barra dos Coqueiros residem 16% dos votantes. A disputa eleitoral também será grande em municípios como Itabaiana, Lagarto, Estância, Tobias Barreto, Nossa Senhora da Glória, Propriá e Itabaianinha.

Sem liderança

Trazido para Sergipe pelo ex-governador Marcelo Déda (PT), o PSD ficou órfão de liderança com a morte prematura do petista. Com apenas dois deputados estaduais, o partido terá que se desdobrar na próxima campanha eleitoral pra manter a bancada na Assembleia.

Do baú político

A coluna publica hoje uma história política lembrada pelo experiente jornalista Luiz Eduardo Costa: Luiz Garcia, quando governador, por conta de um piscar de olhos, transformou em vítimas quatro radialistas, que foram violentamente espancados pela Polícia. Ele estava no Palácio quando chegou um major do seu gabinete militar dizendo-se revoltado com os radialistas que faziam na rádio Jornal o programa Risolândia. No entender do PM, eles estavam achincalhando, insultando a pessoa do governador, e por isso iria aplicar-lhes uma surra. Garcia o proibiu terminantemente, mas, quando o major se afastava decepcionado, vislumbrou o governador, que dava uma piscada de olhos. Logo interpretou o gesto como uma forma de desautorizar a proibição. Luiz tinha o sestro de piscar olhos, que transmitiu aos seus filhos. Por conta da piscadela do governador, os quatro radialistas foram levados para a periferia de Aracaju e apanharam mais do que pandeiro em samba.

Resumo dos jornais

VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais