Morte na garupa

0

Diariamente, motoqueiros acidentados chegam ao pronto socorro do Hospital de Urgência, em Aracaju. De janeiro a novembro passado, aquela unidade de saúde atendeu 7,5 mil vítimas das milhares de motos que infestam o estado. Pior é que esse número tem aumentado na mesma velocidade como cresce a venda de motocicletas. Pelo seu preço, facilidades de pagamento e por consumir menos combustível do que os carros, a "motoca" virou uma praga em Sergipe, tendo, inclusive, substituído o cavalo e o jumento na zona rural. O grave é que esse veículo de duas rodas é conduzido por jovens sem qualquer experiência no trânsito e afoitos pela pouca idade que têm. Por isso mesmo, eles ignoram o perigo de dirigir após beber exageradamente. Não sabem, coitados, que ao agirem assim estão transportando a morte na garupa. Já era hora de os órgãos de trânsito iniciarem uma campanha sobre o quanto a moto é perigosa, principalmente em poder de inexperientes motoqueiros. Além de salvar vidas, a ação conscientizadora reduziria as enormes despesas causadas ao Estado por esse tipo de acidente.

Férias

Os deputados estaduais devem aprovar no início da próxima semana o orçamento do governo para 2014. O projeto, que prevê receita de R$ 8,2 bilhões para o Executivo, já foi votado ontem em primeira discussão. Terminada essa tarefa, os 24 parlamentares sergipanos entram em férias, só devendo retornar ao “batente” em fevereiro do ano que vem. Ô vidão, né?

Volta à chefia

O conselheiro Carlos Pinna de Assis volta a presidir o Tribunal de Contas do Estado a partir do próximo dia 2 em substituição a Carlos Alberto Sobral. Para vice e corregedor-geral do TCE foram eleitos, respectivamente, os conselheiros Clóvis Barbosa de Melo e Ulices Andrade. Pinna promete ampliar as ações desenvolvidas nos últimos dois anos por seu antecessor. Então, tá!

Vacilo

A Prefeitura de Aracaju deixou de receber recursos federais para socorrer as famílias atingidas pelas fortes chuvas de novembro passado. A denúncia é do vereador Emmanuel Nascimento (PT). Segundo ele, a verba foi perdida porque a Prefeitura não comunicou no tempo hábil ao Ministério da Integração Nacional sobre a decretação de situação de emergência. Taí um vacilo imperdoável!

Exposição

O Espaço Cultural da Assembleia abriu ontem a última mostra de 2013. Estão expondo no local os artistas Priscilla Carvalho, com suas pinturas; Pedro Silva e suas esculturas; e fotografias de China. Prestigiada pela presidente do Legislativo, deputada Angélica Guimarães, a solenidade de abertura contou com o lançamento do livro “Viagem Rasa”, de Ramon Diego. A mostra tríplice segue até o próximo dia 31.

Grana presa

A Justiça bloqueou liminarmente o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), da Prefeitura de Ilha das Flores. Segundo a decisão da juíza Ana Lígia de Freitas, os recursos bloqueados devem ser usados apenas para o pagamento dos servidores municipais. A Prefeitura está impedida de saldar qualquer débito que não tenha natureza alimentícia. Taí uma notícia péssima para os credores.

Vê se pode!

Militares do Serviço de Atendimento a Acidente de Trânsito (SAAT) apreenderam ontem em Aracaju um menor atuando como instrutor de uma auto-escola. O rapaz de 17 anos e sem habilitação foi flagrado dando aula prática nas ruas do bairro Jabotiana. Ouvido pelos policiais, o jovem disse que atua como instrutor há vários meses. Pode uma coisa dessa?

Homenagem

A Assembleia fará uma justa homenagem ao médico Almir Santana. Pelos relevantes serviços prestados à saúde dos sergipanos, ele vai receber na próxima segunda-feira a Medalha Dom José Vicente Távora. Sugerida pela deputada estadual Ana Lúcia (PT), a homenagem reconhece a longa atuação de Almir Santana contra a proliferação da AIDS. O médico é reconhecido nacionalmente por sua dedicação à superação do intenso preconceito contra os soropositivos.

Sexta-feira 13

Esta é a última sexta-feira 13 de 2013. Como bem escreve o jornalista sergipano Ancelmo Gois, não é nada, não é nada… Não é nada!

Do baú político

Político cordato e muito experiente, o ex-governador Albano Franco (PSDB) evita polêmicas como o Diabo foge da cruz. Mesmo quando é duramente criticado, ele prefere o diálogo afável. Certa feita, o radialista Gilmar Carvalho descia a madeira em seu governo quando foi surpreendido pela intervenção por telefone do próprio Albano. “Gilmar, quero dizer que ouço seu programa todos os dias, gosto muito e acho que você presta um grande serviço a Sergipe. Parabéns!”. O radialista não teve outra alternativa que não fosse agradecer a gentileza. Outro dia, o radialista Geoge Magalhães pediu para Albano avaliar as ações do governo Marcelo Déda (PT). Ao perceber que o entrevistado estava jogando para a platéia e que daquele mato não saia coelho, o comunicador partiu para o tudo ou nada: “De zero a 10, qual a nota que o senhor dar ao governo de Déda?”. E Albano escamoteou mais uma vez: “George, você acha que sou professor para dar nota a alguém?”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários