Mudança possível

0

Ninguém se iluda: o PMDB não vai ficar em silêncio com relação à sucessão municipal. É um partido que sempre disputou todas as eleições e já chegou ao comando da capital, no período de Jackson Barreto. Hoje é vinculado ao governador João Alves Filho, que tem como mais forte representante, dentro da sigla, o deputado estadual Augusto Bezerra, vice-líder do Governo e um cidadão de guarda uma fidelidade firme ao Palácio dos Despachos. Augusto Bezerra está tentando mostrar que o seu partido pode tomar qualquer posição, mas sempre atrelado à vontade do Palácio dos Despachos. Não é isso que demonstra o presidente regional do PMDB, ex-vice-governador Benedito Figueiredo, que no espaço dedicado a legenda, nas emissoras de televisão, tem demonstrado claramente que o partido terá candidatos em todos os municípios, inclusive Aracaju. Claro que abre uma brecha para as composições. Ontem, um parlamentar integrante do bloco que apóia o prefeito Marcelo Déda, deixou claro que o pessoal está esperando o PMDB. Até o deputado Jackson Barreto, que tem rixas expostas com o deputado Jorge Alberto e o presidente da sigla, Benedito Figueiredo, estaria disposto a aceitar esse reforço para uma composição. Está previsto que de lá só não sai o deputado augusto Bezerra, mas o restante pode estar a caminho de uma nova opção política dentro do Estado. A mesma fonte frisa que o PMDB não está bem acomodado no Governo: tem uma secretaria pouco prestigiada, a da Cultura, e absolutamente mais nada. Além disso, houve o episódio que marcou o primeiro secretário da Assembléia Legislativa, deputado Marcos Franco, que perdeu toda a força que o cargo sempre teve a quem o ocupou em períodos anteriores, através de um projeto que partiu exatamente do presidente Antônio Passos (PFL). A nível nacional é que a coisa muda. O PMDB está integrando o Governo Federal e já ganhou dois Ministérios. O deputado federal Jorge Alberto, que integra a mais alta cúpula do PMDB nacional, não vai ficar com uma posição em Brasília e outra em Sergipe. Sinaliza claro que seguirá orientação do Planalto, inclusive porque deseja posições federais no Estado, como é o caso da Codevasf ou do Dnocs. Alberto sabe que não conseguirá nada disso fazendo oposição logo ao prefeito Marcelo Déda em Aracaju, o compadre do presidente e um dos homens do Planalto. O deputado vai aceitar a mudança que o partido adotou a nível nacional, porque a partir de agora é um dos integrantes da base do Governo na Câmara Federal e vai ouvir o Planalto, por orientação da Executiva Nacional. O próprio Jorge Alberto já ensaiou candidatura à Prefeitura de Aracaju. Foi considerado pelos correligionários um bom nome, embora o seu reduto eleitoral esteja no sertão. Mesmo assim chegou a declarar que topava a parada, o que foi aceito até pelo deputado Augusto Bezerra, na condição de que, havendo segundo turno, o bloco retorne ao convívio com o governador João Alves Filho. O Diretório Regional ainda não teve uma conversa com Jorge, mas pela forma como Benedito Figueiredo se expressa na televisão, a impressão é que já está tudo absolutamente resolvido. Lógico que resta esperar, mas não há satisfação declarada dos pemedebistas, em relação às posições do partido junto ao atual Governo. As eleições serão discutidas a partir de agora, depois da folia carnavalesca. Mas é bom frisar que o bloco da oposição está contando com o apoio do PMDB, hoje um aliado do Planalto, que não deseja perder ministérios. Evidente que o governador João Alves Filho terá que manter o entendimento com os pemedebistas que estiveram do seu lado no segundo turno das eleições. Inclusive com Benedito Figueiredo, que esteve com ele desde quando sua candidatura ao Governo foi rejeitada e com o próprio prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, que tem o seu apoio para fazer o sucessor de uma das maiores cidades do interior sergipano. Muitas águas vão rolar, mas não se pode desprezar a mudança que provocam dois Ministérios e alguns cargos importantes nos Estados, como está oferecendo o Governo Federal, neste momento que precisa de apoio para encobrir o escândalo do jogo do bicho. NÃO MUDA O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) vai cumprir, rigorosamente, o acordo que fez com o governador João Alves Filho (PFL) em Sergipe. Embora esteja com Lula em Brasília, Jorge Alberto não pretende alterar os seus compromissos no Estado. CANDIDATURA É verdade que o deputado Jorge Alberto abriu perspectiva de disputar a Prefeitura de Aracaju. Chegou a consultar a cúpula em Brasília. Em Sergipe foi que alguns pemedebistas consideraram temerosa sua candidatura, porque poderia se tornar em uma “faca de dois gumes”. REELEIÇÃO O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda está pondo pré-disposição em candidatar-se à reeleição. Não confirma porque primeiro quer ouvir os aliados. Déda considera que seria uma arrogância anunciar sua candidatura à reeleição sem ouvir o senador Valadares, o deputado Jackson Barreto e outras lideranças. PROCESSO Dentro do bloco oposicionista o processo sucessório já começou a se deflagrar e as conversas entre as lideranças partidárias estão se afunilando para chegar a um consenso. Marcelo Déda vai tomar a iniciativa de conversar com as lideranças políticas de todos os partidos que formam o bloco, inclusive com os membros do PT. PONTOS O primeiro ponto das conversas é procurar detectar as convergências, porque se eliminam logo essa parte em que todos concordam. A outra parte é focar bem os problemas e o grau das reivindicações. Daí vai se buscar as soluções e dentro de 30 dias discutir um perfil de composição. ANTECIPAÇÃO Uma das coisas que o prefeito Marcelo Déda não pretende “é discutir 2006, através de 2004”. Entende que é bom se pensar no pleito de cada ano. Acha que não deve antecipar as negociações e nem trabalhar na possibilidade de sair ou não, porque se os entendimentos forem nesse nível ficam complicados. REUNIÃO O Diretório Regional do PT vai se reunir amanhã para discutir as eleições de 2004, partindo da candidatura de Marcelo Déda à reeleição. O pessoal vai aproveitar a reunião, para uma moção de solidariedade ao chefe da Casa Civil, José Dirceu, que teve o nome citado como envolvido com bicheiros. BELIVALDO O deputado Belivaldo Chagas (PSB) acha que o governador João Alves Filho é um sonhador e todos têm que deixar ele sonhar. Belivaldo brincou: “ainda não se criou imposto para quem sonha” e admite que João é inteligente, mas ainda não caiu na real. FOTOGRAFIAS O deputado federal João Fontes (sem partido) está fotografando a reforma do calçadão, para entrar com ação popular contra o ex-prefeito João Augusto Gama. Vai mostrar, comparando com as que foram retiradas, que estão sendo colocadas o mesmo tipo de pedras que gerou tanta polêmica. PRONTA A pré-candidata à prefeita de Aracaju Susana Azevedo (PPS) está pronta para subir e descer ladeiras, percorrer todos os bairros e cair em campo em busca de votos. Domingo ela já começa a visitar todas as feiras e durante a semana vai aos bairros. Está em clima de campanha. RECEIO O pessoal da área próxima ao Adauto Botelho está temeroso com a colocação de presos em um prédio que foi construído para ser hospital. “Com preso não se improvisa”, considera a deputada Susana Azevedo, lembrando que para eles tem que ser um presídio. FLORO Não se vê anuncio de recompensa para quem der pistas que levem ao fugitivo Floro Calheiros, assim como está acontecendo com Antônio Francisco. A razão é simples: a questão de Floro é meramente pessoal, tanto que ele esteve preso durante 56 dias e não foi ouvido uma única vez. FEDERAL A Polícia Federal está fazendo a sua parte, tanto que o superintendente Kércio Pinto, manteve contato com o pessoal da área onde ele atua e fez um apelo para prendê-lo. Kércio distribuiu mandados de prisão e fotografias do fugitivo. Acha que terá êxito nessa sua missão, já que conta com a ajuda das demais superintendências. Notas FOME ZERO O deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) comentou que o Governo Lula não fez qualquer coisa, até agora, para colocar comida no prato de quem tem fome. Acrescentou que o PT vive de marketing, mas precisa fazer alguma coisa que marque a presença de uma legenda forte no comando do país. Analisou que a economia do país ainda não afundou, por causa de Delfim Neto (PP), que dá orientação ao ministro da Fazenda, Antônio Palloci. Para ele, o problema do PT é que quer apoio e também criticar e agredir a quem ajuda. CANDIDATO O nome do secretário da Saúde, Eduardo Amorim (PFL), não aparece mais como candidato à Prefeitura de Itabaiana, embora já tenha dito que é um homem de partido. Hoje ele revela que o seu desejo é continuar fazendo um bom trabalho na sua área e implantar a saúde plena em todo Estado, para beneficiar os sergipanos. Eduardo Amorim admite que todo cidadão consciente ficaria orgulhoso de receber o voto de confiança dos seus conterrâneos, para administrar a terra em que nasceu. Eduardo pode ser um nome para o futuro. COMISSÃO A partir do dia 4 de março a Comissão Externa da Câmara Federal, composta por parlamentares de todos os Estados do Nordeste, iniciará um trabalho de avaliação in loco, dos estragos feitos pelas enchentes em toda a região. O representante de Sergipe na comissão é o deputado federal José Carlos Machado. No dia 4 de março os parlamentares iniciam o trabalho visitando a Bahia, pela manhã, e Sergipe no período da tarde. Pelos estragos já detectados, apenas uma tarde é muito pouco para registrar os estragos das chuvas no Estado. É fogo A maioria dos parlamentares e membros do Governo que viajou durante o carnaval, prorrogou o descanso até o domingo. Só retornam ao trabalho na segunda-feira. Até o momento o deputado estadual Gilmar Carvalho permanecer em Londres. Foi para a instalação do Partido Verde na Europa. O deputado Fabiano Oliveira (PTB) passou dois dias no carnaval da Bahia e os outros dois em um camarote no Rio de Janeiro, assistindo ao desfile das Escolas de Samba. O governador João Alves Filho tem acompanhado as possibilidades de candidatura, através de um instituto de pesquisas do Recife. Será através dos seus resultados, que João Alves está pensando em indicar o nome do PFL para disputar a Prefeitura de Aracaju. As contas do ex-governador Albano Franco serão aprovadas nas primeiras sessões ordinárias. Elas tiveram apenas três observações do Tribunal de Contas. A deputada Susana Azevedo (PPS) já retornou do repouso em uma praia de Salvado e dará início a sua campanha para a Prefeitura de Aracaju. A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) deve retornar à Secretaria de Combate à Pobreza no início de abril. O secretário da Educação, Gilmar Mendes, é considerado pelo governador João Alves Filho como um dos mais preparados da sua equipe. Colegas de Gilmar se chateiam com isso, porque ele trabalhou contra João Alves e apoiou o ex-senador Francisco Rollemberg. A partir de março é possível que o Governo anuncie mais uma etapa da reforma administrativa que fará em Sergipe. Com ou sem apoio de Luciano Bispo (PMDB) o empresário João de Zé de Dona (PFL) é candidato à Prefeitura de Itabaiana. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários