MUDANÇAS DE INTENÇÕES

0

O ex-governador Albano Franco (PSDB) mantém um silêncio estratégico em relação ao mandato que disputará em 2006. A maioria dos seus correligionários apela para um mandato majoritário, mas se divide entre Senado e Governo. Seus familiares, entretanto, acham mais seguro a Câmara Federal. Seria uma eleição mais fácil e com gastos bem inferiores. Quando perguntado, o ex-governador diz que tem tempo para decidir, porque as eleições estão distante e muita coisa ainda pode mudar até outubro do próximo ano. Uma coisa é absolutamente certa: Albano Franco torce – e até trabalha um pouco – pela manutenção da verticalização, porque considera que lhe será favorável. De qualquer forma, Albano vem conversando firme sobre as eleições do próximo ano e, sempre que pode, troca idéias com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), conversa com Jackson Barreto (PTB) e bate papo com o prefeito de Aracaju Marcelo Déda (PT).

Albano deixa nítida a impressão de que tende para a oposição no estado…

 

Como acontece em todas as campanhas, sempre circula a informação de que o governador João Alves Filho e o ex-governador Albano Franco estão conversando através de intermediários. Pode até ser, mas os dois deixam claro que não aceitam mais um entendimento político, porque correm o risco de uma rejeição da sociedade. Mesmo assim, pessoas que se vinculam aos dois acham que seria uma saída que desnortearia as oposições. Mas certamente não será assim. Albano, por exemplo, tem mostrado isso através das inserções do partido na televisão, em que relembram a administração Albano Franco. Já o governador João Alves Filho prefere ignorar isso e demonstra que o seu adversário é o prefeito Marcelo Déda, mesmo que políticos experientes comecem a ver poucas condições do Partido dos Trabalhadores enfrentar um páreo majoritário, diante de tantas denuncias que vêm se espalhando por todo o Brasil e até ensaiou atingir Sergipe. Déda fala que não vai desistir, mas dentro do seu partido e entre os aliados já surgem as primeiras opiniões de que ele deveria se manter prefeito e deixar ver o que acontecerá com o PT, que a cada dia se esvazia, a começar de deputados federais, que iniciaram ontem a abandonar o barco.

 

Alguns prefeitos do interior estão se animando com o nome do senador Antônio Carlos Valadares para disputar o governo do estado, mas um parlamentar vinculado à oposição se mostra assombrado com o crescimento do governador João Alves Filho no interior, inclusive junto a prefeitos que até então se mostravam simpáticos a uma candidatura a Marcelo Déda, Valadares ou Albano. Até setembro é quase certo que quatro desses prefeitos vão declarar apoio a João, por considerar que ele começou a atuar em todas as regiões e reconquistar a população de cidades do agreste e sertão. São beneficiários disso. Na região do Cotinguiba, por exemplo, um dos prefeitos já fechou com o governador, mas só dirá isso publicamente depois de setembro, a fim de evitar constrangimentos. E é exatamente aí que entra a dúvida do ex-governador Albano Franco, que trabalhou para ser o candidato ao Senado ao lado de Marcelo Déda. Mas, isso só aconteceria dentro de duas condições: com a queda da verticalização e se José Eduardo Dutra fosse candidato a deputado federal. O prefeito Marcelo Déda, entretanto, já anunciou algumas vezes que gostaria de ter Dutra como seu companheiro de chapa.

 

Um aliado do ex-governador Albano Franco informa que ele apela para a permanência da verticalização, porque o coloca em boa posição como candidato ao Senado Federal, na capital e no interior. Mesmo que o PSDB lance um nome para governo do estado, o que seria até uma complementação do plano, o ex-governador ficaria no meio da disputa entre Marcelo Déda e João Alves Filho, caso os dois se enfrentem em 2006. Quem votasse em João para governador, poderia optar por Albano para senador e o mesmo aconteceria com relação aos eleitores não petistas de Marcelo Déda. Mas é bom lembrar que Maria do Carmo Alves é candidata natural ao Senado e em todas as pesquisas está à frente dos demais concorrentes. Como nada está definido, até abril do próximo ano, com as regras editadas, é que se terá um quadro melhor das próximas eleições.

 

 

VERDE

O prefeito de São Cristóvão, Zezinho da Everest (PTB) recebeu o governador João Alves Filho (PFL), ontem, em seu município, com uma camisa verde. Um vereador, com camisa vermelha, cumprimentou o governador e ouviu: “hoje você está com essa camisa, mas em breve estará com uma daquela cor”. E apontou para o prefeito.

 

15 DIAS

Em menos de 15 dias o secretário André Moura (PFL) teve uma reunião com o prefeito de São Cristóvão, Zezinho da Everest e garantiu que o governador visitaria o município. Ontem ocorreu o encontro do governador e equipe com o prefeito e já definiram as obras solicitadas por Zezinho da Everest.

 

PREOCUPAÇÃO

O vereador Elber Batalha (PSB) disse ontem que por conta da clausula da barreira há uma preocupação nas candidaturas. Defende que o PSB lance candidato majoritário em Sergipe, embora a maioria pretenda uma coligação com o Partido dos Trabalhadores.

 

TEMOR

Elber Batalha se mostra temeroso quanto a essa realidade atual, porque a clausula de barreira vai criar uma série de problemas para as legendas pequenas. Segundo Elber, o senador Antônio Carlos Valadares já admite que a lista fechada passa no Congresso e complica muito o partido.

 

REVISTA

O ex-deputado Nelson Araújo (PMN) critica a publicação da revista do Tribunal de Contas, que cultua a personalidade dos conselheiros com o dinheiro do povo. “Seria melhor que mensalmente o TC enviasse aos partidos políticos documento sobre quanto cada município recebeu de recursos, para dar conhecimento à sociedade”.

 

BELIVALDO

O prefeito Marcelo Déda (PT) ficou de conversar hoje com o ex-senador José Eduardo Dutra (PT) para ver se ele quer ocupar a Secretaria de Coordenação Política. Déda e Belivaldo tiveram uma conversa ontem pela manhã. Caso Dutra aceite, poderá ser marcada a posse para o dia primeiro de setembro e Belivaldo retorna para a Assembléia: “Lá sou mais útil ao grupo”, disse.

 

RENATO

O advogado José Renato avaliou o projeto político atual e achou que seria melhor não se filiar ao PDT. Já conversou sobre isso com o deputado federal João Fontes. José Renato tem convite para filiar-se a dois partidos de grande porte, mas já fez sua opção. Preferiu não revelar neste momento.

 

VERGONHA

O prefeito Marcelo Déda disse que mesmo que alguns dirigentes petistas tenham comprometido a integridade do partido, não se pode querer acabar com a história de militância de todos os seus membros. Acrescentou que “está triste porque tem vergonha na cara. Não me acostumo com roubalheira e nem com malandragem”.

 

CABEÇA

Marcelo Déda acha que a oposição não trabalha mais em Sergipe: “fica só rezando e pedindo a Deus para Déda estar envolvido em corrupção”. Acrescenta que esses oposicionistas vão rasgar os joelhos de tanto rezar “e vão quebrar a cara”. Déda lembrou sua carreira política com parlamentar e prefeito de Aracaju.

 

FABIANO

O deputado Fabiano Oliveira vai conversar com o colega Adelson Barreto para marcarem um encontro com o deputado Jackson Barreto a fim de analisar o futuro do PTB, dentro da reforma política. Querem falar também sobre a participação dos dois nas inserções do PTB na televisão.

 

BOICOTE

Segundo uma fonte do PT em Sergipe, o grupo majoritário do partido está boicotando o debate da campanha para as eleições internas diretas. “É uma forma estranha de fazer política dentro do PT, porque o campo majoritário define tudo sem participara da discussão”, disse a mesma fonte.

 

CONVOCADO

Um grupo de aliados do ex-governador Albano Franco (PSDB) vai convoca-lo a disputar um mandato majoritário nas próximas eleições. Acham que o nome dele é bom para disputar o governo ou o senado. Segundo o pessoal, a intenção do senador é disputar uma vaga na Câmara Federal.

 

PESQUISA

Uma pesquisa de opinião pública feita pelo Ibope, encomendada pela revista Seleções, elegeu os bombeiros como a atividade que tem maior credibilidade da sociedade, com 98%. Já a de menor credibilidade foi a classe político, que conquistou apenas 2% da credibilidade das pessoas consultadas. É mau.

 

 

Notas

 

NEPOTISMO

A Comissão Especial da PEC do Nepotismo adiou para o dia 13 de setembro a votação do parecer final do relator, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). A sessão estava prevista para hoje à tarde. O relator explica que, até o fim desta semana, aceita sugestões de deputados para incluir no texto substitutivo. “Todas as sugestões devem ser no sentido de oferecer maior rigidez ao projeto, não de abrir exceções”, avisa. “A emenda tem de ser bem enxuta”. Para Faria de Sá, a PEC representa uma resposta da Câmara à crise política.

 

RELATÓRIO
A proposta proíbe a contratação de parentes de autoridades dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, do Ministério Público federal e estadual, dos tribunais de contas e de qualquer nível da administração direta e indireta de todo o país. O relatório de Faria de Sá estende a proibição para contratação de familiares até terceiro grau. Na proposta original, a proibição era apenas para familiares até o segundo grau. O relatório proíbe o nepotismo também nas empresas prestadoras de serviços e para servidores da administração pública em qualquer nível

 

EXTERMÍNIO

A CPI do Extermínio no Nordeste discute e vota hoje o relatório final dos trabalhos, elaborado pelo deputado Luiz Couto (PT-PB). O documento apontará o envolvimento de diversas autoridades nos crimes investigados no Nordeste. Luiz Couto afirma ter encontrado dificuldades para levantar dados e convocar testemunhas. O relator Luiz Couto disse ainda que pedirá a instalação de uma CPI mista para investigar a ação das milícias armadas privadas e dos grupos de extermínio em todo o País. “Nós fizemos apenas no Nordeste e em alguns estados”.

 

É fogo

 

As bancadas do PMDB na Câmara e no Senado vão discutir amanhã a posição do partido em relação à reforma política em tramitação no Congresso. A reunião foi convocada pelo presidente da legenda, Michel Temer (SP). 

 

A senadora Heloisa Helena (Psol) denuncia uma operação abafa para as CPI’s do Congresso e pede que a população  fique atenta.

 

Ela se baseia na movimentação que vem acontecendo a redor das três CPI’s, porque elas atingem o Planalto e o próprio Congresso.

 

O senador José Almeida Lima tem convidado alguns amigos a integrar o PMDB. Tem o objetivo de ampliar o partido e fortalecê-lo em todo o estado.

 

A Parada Gay, que aconteceu domingo na praia, movimentou a orla durante todo o dia. Tinha muito mais gente do que esperava os organizadores.

 

O secretário de Governo, ex-deputado Nicodemos Falcão (PFL) deve disputar uma vaga para a Assembléia Legislativa.

 

A cúpula do PFL não desistiu de atrair o Partido Liberal  para o seu bloco nas eleições de 2006. Entende que o escândalo do PL nacional nada tem a ver com Sergipe.

 

O secretário de Governo, Nicodemos Falcão, já disse ao deputado Mardoqueu Bodano (PL) que os pefelistas estão esperando pelos  liberais.

 

Em Sergipe o aumento no fluxo de passageiros foi significante. De janeiro a julho chegaram e saíram de Sergipe 181.652 pessoas, em vôos fretados e regulares.

 

A Receita Federal recebeu, até sexta-feira, 565 mil declarações do Imposto Territorial Rural. A expectativa é de que 4,5 milhões de proprietários rurais declarem este ano.

 

A Caixa pretende movimentar R$ 1 bilhão e 20 mil negócios nos feirões de imóveis que promoverá a partir da segunda quinzena de setembro.

 

A economia de receitas realizada pelo país para o pagamento de juros da dívida (superávit primário) foi de R$ 8,796 bilhões em julho.

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais