Mudanças na máquina estatal

0

   Depois de 20 dias do novo governo a coluna conversou com alguns secretários de pastas importantes. Como neste espaço o objetivo não é denegrir a imagem de ex-secretários não citará o nome das pastas, mas fará uma avaliação geral do que foi encontrado. Quando o governador Marcelo Déda (PT) disse que o desafio é maior do que imaginava não é brincadeira. A reclamação tem quase o mesmo tom: secretarias desaparelhadas, sem capacidade de formularem qualquer política pública e sem planejamento estratégico.

   Para implementar o que foi prometido na campanha – e está formulado no programa de governo – a maioria do secretariado, terá que não reconstruir, mas construir o alicerce para implementar pastas com ações que estejam em sintonia com toda equipe governamental. Este é um ponto que também foi encontrado. Existem algumas pastas com ações positivas no governo, mas com um detalhe grave. Parece que o governo se dividia em três grupos (com três fortes lideres), que trabalhavam isoladamente em seus “territórios”, sem ter um projeto único em parceria com toda estrutura governamental.

  Outro detalhe grave é a desvalorização e a falta de motivação do servidor público efetivo. Por conta de uma política que vem sendo implementada há mais de vinte anos, onde a política de inchar o serviço público com centenas de comissionados (a maioria que não trabalha ou fazia que trabalhava) fez com que os servidores efetivos se revoltassem e também cruzasse os braços. Ou seja, é aquela máxima: o servidor finge que trabalha e o governo finge que paga bem.

   Uma disparidade. Em algumas pastas existem excessos de cargos comissionados. Mais de 500 em algumas num local que não caberia 50 (quem leu o artigo com os exonerados do Diário Oficial do dia 29 de dezembro sabe quais são). Duas ou três secretarias importantes tem poucos cargos comissionados. Enquanto isso em outras, alguns secretários determinados já fizeram os cortes necessários, chegando até mesmo a 50% dos cargos comissionados existentes. Essa medida não só enxuga a máquina, mas também dá um novo animo ao servidor público que realmente deseja contribuir com o governo estadual.

  Um desafio para o novo governo é corrigir as distorções existentes e abrir uma comissão estudar a implantação de uma política de valorização do servidor público de acordo com a pasta em que trabalha. Por exemplo, na área de turismo, é preciso que os servidores que realmente estiverem dispostos sejam qualificados com cursos direcionados para o setor. O mesmo caso ocorre na antiga Secretaria da Indústria e Comércio e na Codise, onde os servidores precisam ser requalificados através de programas de treinamento formatados sobre medida para atender as necessidades daquela pasta que será transformada em Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

  Seria mais fácil para este colunista chegar neste espaço e fazer as criticas diretas aos ex-secretários e as pastas que estão num caos administrativo total. Mas, é preciso não só olhar para frente, mas entender que a culpa não é apenas do governo anterior, mas de vários governos que passaram sem se preocupar com um projeto de gestão integrada para todas as áreas governamentais. Este é um desafio que o novo governo também tem, diante de um cenário preocupante, mas que ao invés de servir para desmotivar, deve servir como estimulo para que as ações sejam efetivadas o mais rápido possível.

  Neste contexto, alguns secretários sairão no caminho. O ritmo deve ser forte e muitos podem não suportar a carga de trabalho e de responsabilidade. Independente das indicações políticas e das escolhas pessoais o governador Marcelo Déda já deixou claro que – assim como fez na Prefeitura – não titubeará para trocar secretários, sejam eles amigos, companheiros petistas ou indicações de aliados. Pelas primeiras ações, o secretariado demonstrou que está com o espírito de equipe, algo que pode ajudar muito na empreitada do governador onde o objetivo principal é o desenvolvimento econômico e social de Sergipe.

 

 

Pré-Caju não tirou o ritmo de trabalho do governador I

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), passou a manhã do sábado em reunião com alguns secretários para definir o calendário de pagamento dos servidores. De acordo com o calendário da Secretaria de Estado da Administração (Sead), aposentados, reformados, pensionistas e inativos serão os primeiros a receber, no dia 26 de janeiro. Os funcionários dos demais órgãos vão receber até o dia 31 deste mês. “A situação financeira do Estado é difícil, mas determinei prioridade absoluta para o pagamento das folhas salariais”, afirmou o governador.

 

Pré-Caju não tirou o ritmo de trabalho do governador II

Ainda não sábado, já à noite, antes de ir para o Pré-Caju – onde saiu no bloco Nana Banana – foi padrinho, juntamente com a primeira-dama, Eliane Aquino, do casamento do professor Anderson Farias na Igreja do Santo Antonio. Em pleno Pré-Caju, Anderson  Farias e Manuela conseguiram reunir dezenas de pessoas no casamento que ocorreu ás 19hs. No domingo pela manhã foi ao enterro do pai de Bosco Mendonça, o comerciante aposentado João Nunes Mendonça. A tarde viajou para Brasília onde terá reunião na manhã desta segunda-feira, em Brasília, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e demais governadores. “Também discutimos projetos já existentes e que estão sendo elaborados e questões sobre a posição do governo em relação à reforma tributária e ao endividamento do Estado”, disse Déda.

 

Por falar em Brasília, tem cada história cabeluda

Tem um determinado cidadão sergipano, que mora e “trabalha” em Brasília que tem muita influência (bote influência nisso) no meio político. É conhecido pelo apelido com um aumentativo no nome. Não é que o mesmo desfrutava de mordomias junto ao escritório de Sergipe em Brasília? Pois é. E tem muita gente que é “amigo” dele porque o mesmo é uma espécie de “representante” (o certo seria um nome impróprio para esta coluna) junto a um setor da capital federal. Se ele resolver contar as histórias de seus “amigos” com os “produtos” que representa.

 

Apenas Nicodemos Falcão recebeu João Alves

O ex-governador João Alves Filho e a esposa, a senadora Maria do Carmo Alves desembarcaram ontem à tarde, às 14h15 no aeroporto de Aracaju depois da viagem que fizeram ao exterior. Já no aeroporto João Alves Filho deu para perceber como um cargo é importante e como se afastam os chamados “amigos do poder”. O ex-deputado e ex-secretário Nicodemos Falcão era o único dos políticos aliados que o aguardava no aeroporto.

 

 

Mototaxistas têm um trunfo nas mãos

Durante o protesto que fizeram na semana passada nas ruas de Aracaju, as lideranças dos mototaxistas bradavam em alto e bom som,  -quando da discussão com os policiais e agentes de trânsito – que um oficial que assumiu um comando recentemente não irá  mandar a equipe dele para ruas combater os mototaxistas. Qual a razão? Lembram que no dia da eleição, primeiro de outubro, tinham dezenas de motos com bandeiras verdes de um candidato? Pois é. Quem contratou – segundo as lideranças – foram este oficial pagando R$ 50,00 a cada um. Durma com um barulho destes…Epâ! Será que não é mentira? Até porque se o oficial apoiou escancaradamente o candidato verde não estaria hoje vestindo a camisa vermelha…

 

Faleceu comerciante aposentado João Nunes de Mendonça

Foi enterrado no final da manhã de ontem, no Cemitério Colina da Saudade, em Aracaju,  o comerciante aposentado João Nunes de Mendonça. Com 88 anos, João Mendonça estava internado há algum tempo no Hospital Aliança em Salvador (BA). João Nunes Mendonça deixou nove filhos. São eles: o empresário artístico José Carlos Mendonça, o Pinga; Maria Auxiliadora Mendonça; Maria José Mendonça; Maria Isabel Mendonça; João Bosco de Mendonça, atual Secretário de Estado de Assuntos Metropolitanos; Carlos Fernando de Mendonça; Fernando Antônio de Mendonça; João Nunes de Mendonça Filho e Francisco Antônio de Mendonça.

 

 

Linhares tem difícil missão na CPTran

Na próxima terça-feira, 23, o major da Polícia Militar Elias Linhares assume o comando da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran). A solenidade de posse ocorre a partir das 8h, na sede da guarnição, situada ao lado do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Tanto a CPTran como a CPRV precisam urgentemente de uma mudança radical. Existem alguns vícios que devem acabar. Para isso é preciso determinação, coragem e, sobretudo, que acabem os pedidos políticos para manter determinados policiais nas duas companhias. Com certeza o comandante da PM, coronel Péricles e o secretário da SSP, Kércio Pinto, darão total apoio as mudanças que devem ocorrer nas duas companhias.

 

Leitor desafia investigação sobre apartamentos

De um leitor: “Corrupção… Eis aí a principal fonte de recursos dos luxuosos empreendimentos imobiliários adquiridos por alguns na Avenida Beira Mar e adjacências.Quiçá os ilustríssimos membros do Ministério Público Federal – pois do Estadual não se espera nada – não se valham dos instrumentos legais outorgados pela sociedade a fim de verificar – junto às Construtoras e aos Cartórios Imobiliários – a compatibilidade de renda dos adquirentes (e dos laranjas)”.

 

Sétima Edição do Festival Luso-Brasileiro I

O Centro de Estudos Casa Curta-SE vai abrir na Internet as inscrições para a sétima edição do Festival Luso-Brasileiro de Curtas-Metragens de Sergipe (Curta-SE 7), realizado em Aracaju e São Cristóvão (Sergipe, Brasil). Realizadores brasileiros e também de Portugal poderão inscrever suas obras em curta-metragem de até 20 minutos para concorrer a prêmios nas mostras competitivas em duas categorias: 35mm, Vídeos. Os filmes de Sergipe vão contar mais uma vez com um prêmio exclusivo na categoria Vídeos Sergipanos.Vinte filmes serão selecionados em cada uma das categorias nos estilos documental, experimental, ficção e animação. Este ano a organização do festival vai receber os filmes apenas em formato digital (Internet / Mini-DV / CD-ROM) ou em DVD. Cinco longas-metragens serão convidados para o Curta-SE 7, que também vai exibir quatro curtas em cada uma das mostras informativas Festivalzinho (filmes infantis) e Curta Petrobras Mídias Digitais.

 

Sétima Edição do Festival Luso-Brasileiro II

Para participar do Curta-SE 7, o realizador deverá preencher a partir de 22 de janeiro e até 10 de março o formulário de inscrição do festival no endereço eletrônico www.curtase.org.br , e enviá-lo para o e-mail mostras@curtase.org.br , junto com as fichas artística e técnica, sinopse, fotografias e filmografia do realizador, acompanhadas de cópia do filme em DVD, material para a imprensa (press book) e divulgação (cartazes).O material impresso e o DVD deverão ser enviados para o seguinte endereço: Casa Curta-SE – Rua Teixeira, 175, Salgado Filho, CEP – 49020-530, Aracaju/SE. Caso selecionado para as mostras competitivas, o realizador precisar&aac ute; enviar o filme no formato original a ser exibido até o dia 11 de abril 2007. O transporte para devolução dos filmes fica a cargo do festival.Acesse o site de inscrição do Curta-SE 7 no www.curtase.org.br e confira o regulamento do festival, novidades atualizadas constantemente, histórico e premiados de edições anteriores e saiba tudo o que rolou no Curta-SE do ano passado. O Curta-SE 7 é uma realização da Casa Curta-SE patrocinada pelo Governo Federal através do Ministério da Cultura (MinC) e Lei de Incentivo à Cultura, co-patrocinada pelo Banco do Nordeste e com o apoio cultural da AlfamaWeb e Formato Propaganda.

 

 

Iran terá reunião com presidente do FNDE

Já está agendada para o próximo dia 29 de janeiro, às 15 horas, em Brasília, uma reunião entre o deputado federal eleito Iran Barbosa, PT, e o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Daniel Silva Balaban. A reunião foi resultado da solicitação feita por Iran, no último dia 10, para que o FNDE, assim como o Ministério da Educação (MEC), investigasse supostas irregularidades na compra e distribuição de 123 toneladas de carne por uma empresa de Sergipe que ganhou a licitação, via pregão eletrônico, para fornecer o produto às escolas da rede estadual. Entretanto, de acordo com informações do Conselho Estadual de Alimentação Escolar, o produto não chegou às escolas como deveria.

 

Coordenadoria do Psirico desrespeita Samu

Na sexta-feira, no Pré-Caju, dentro do bloco Psirico aconteceu um fato lamentável. A ambulância do Samu que estava dentro do bloco foi danificada e os profissionais destratados pela coordenação do bloco e alguns cordeiros. Tudo porque a polícia deixou uma pessoa ao lado da ambulância que tinha sido agredida e estava desacordada. Como o Samu não apenas coloca a pessoa na ambulância e leva para o atendimento, mas presta os primeiros socorros, o veículo teve que parar. Pois não é que a coordenação mandou passarem a  corda por cima da ambulância danificando o giroflex e gritando impropérios para os profissionais que faziam o procedimento correto no atendimento ao paciente. Os cordeiros chegaram a chutar a ambulância deixando os profissionais em pânico. A Prefeitura tem que acionar agora a coordenação do bloco e a própria ASBT para que paguem os prejuízos com o veículo.

 

Secretário busca sugestões para a Rua 24 horas

O secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Jorge Santana, vai se reunir amanhã, 23, com lideranças do comércio sergipano para discutir o problema da Rua 24 Horas, fechada no governo anterior para a construção de um shopping center. O secretário vai mostrar que o projeto é absolutamente inviável e ouvir sugestões sobre uma nova destinação para aquele espaço comercial.

 

Empresa da Bahia explorou camarote AJU

Estivemos ontem no Pré-Caju, no camarote AJU e constatamos que os sanitários não tinham energia elétrica.  Fiquei surpreso com a empresa que estavam explorando bebidas no camarote, que é da Bahia, denominada de Casa Dez e trouxeram aproximadamente 35 (trinta e cinco) pessoas. Não tinha nenhum refrigerante Diet ou Light, para que nós diabéticos pudessem comprar esses refrigerantes.

 

 

Leó precisa dar oportunidade a “novas caras”

O jornalista, desportista e atual secretário de estado de Esporte e Lazer, Léo Filho, tem experiência e competência na área que já dirigiu no governo Valadares. Porém, é preciso que ele dê oportunidades a novas caras, com idéias e projetos novos que sempre ficam no escanteio, por conta da panelinha existente neste setor. Este jornalista viu uma foto em um jornal local de uma comissão formada para elaborar um projeto para o setor. Na foto, as mesmas figuras carimbadas de anos e anos e muitos deles alvistas, como se diz no interior, “de quatro costados”. Neste caso não precisa nem de projeto. Seria bom que Leó Filho desce uma sacudida neste setor dando oportunidades para novas pessoas. Com certeza nos partidários do governador deve ter professores e técnicos competentes nesta área que podem ajudar a alavancar a administração de Leó Filho.

 

Frase do Dia

“Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre”.Paulo Freire, educador brasileiro. 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários