Mudanças no Governo

0

O governador João Alves Filho (PFL) viaja para a Europa, nos primeiros dias de janeiro, para descansar. Descansar e refletir. Já está decidido que ele fará mudanças amplas na sua equipe de Governo. Quer um pessoal mais ágil para iniciar o trabalho de obras e a ordenação política de sua administração. Trata-se de um ano de campanha e João sabe que tem que trabalhar redobrado para fazer maioria de prefeitos e vereadores, porque eles são à base da sucessão estadual de 2006. Essa mudança será, realmente, uma reforma administrativa. Além de trazer sangue novo para alguns setores que não estão funcionando bem, João Alves Filho vai fazer redução de Pastas, o que dará uma grande economia no Estado. Dois exemplos rápidos: Pedrinho Valadares será candidato a prefeito. A Secretaria de Turismo deve ser extinta e a Emsetur retorna para a Indústria e Turismo. A Secretaria da Educação vai acoplar Cultura, Esporte e Lazer, já que Silvio Monteiro (Vovô) também vai se desligar para retornar à Câmara Municipal e tentar a reeleição. Tem também as Secretarias de Governo, para Assuntos Parlamentares e de Articulação com os Municípios, que devem ser extintas. É que as atividades das três podem ser exercidas por outras. É possível que o ex-deputado Nicodemos Falcão retorne à Educação. O atual titular, Marcos Prado, tem sido bombardeado pela maioria dos políticos, principalmente pelo deputado federal José Carlos Machado. Outros secretários estão na mira, como o da Infraestrutura, João Durval, mas ainda não há um indicativo que confirme isso. Durval é competente, mas, segundo pessoas vinculadas ao governador, é muito lento para a pressa que o Governo terá a partir do próximo ano. Há comentários de que haverá uma troca na Secretaria da Segurança Pública, pelo desgaste que teve durante todo esse ano. Embora isso esteja merecendo uma certa preocupação do governador João Alves Filho, para que o seu titular, Luiz Mendonça, não saia arranhado na mudança. O fato é que o governador João Alves Filho tem sentido a necessidade de mudar a equipe. Precisa de agilidade para o próximo ano, porque se trata de uma exigência política. Deputados, vereadores, prefeitos e lideranças importantes, vinculadas ao Governo, estão reclamando muito da forma como vêm sendo tratados por alguns auxiliares. O deputado federal José Carlos Machado, que é um dos parlamentares que mais atende a solicitação para resolver problemas em Brasília, está se recusando a falar com alguns auxiliares, porque diz que não é atendido. Isso mesmo acontece com parlamentares estaduais e muitos prefeitos. Todos alegam dificuldades em ser atendido por secretários e a maioria afirma que a reunião dura que o governador João Alves Filho fez com seus auxiliares, para que dessem prioridade aos políticos, para que atendessem suas reivindicações, não valeu absolutamente nada. Entrou por um ouvido e saiu pelo outro. Todas essas coisas tornaram imperativas as mudanças, além de ser de praxe um azeitamento da máquina após o primeiro ano de Governo. A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) acha, por exemplo, que alguns auxiliares estão em clima de final de Governo. E dá uma sacudida: “acorda gente, estamos começando agora”. Antes de entrar em campanha para o Governo do Estado, o então candidato João Alves Filho, em longa conversa com um amigo, disse que não repetiria os mesmos auxiliares de Governos anteriores: “não cometerei os mesmos equívocos de antes”, garantiu a uma pergunta do seu confidente. Realmente João Alves Filho não trouxe todos os mesmos nomes. Aproveitou alguns e, por coincidência, não estão decepcionando. Entretanto, de suas novas descobertas, poucos entraram no espírito de uma administração que jamais poderia ser a reprise das demais. Tem muita gente boa solta na praça e com vontade de mostrar um trabalho ousado e eficiente. É só experimentar. De qualquer forma continuam firmes no Governo os secretários Flávio Conceição, da Casa Civil; Max Andrade, da Fazenda; Carlos Batalha, da Comunicação Social; Antônio Carlos Borges, do Planejamento; Eduardo Amorim, da Saúde e José Alves Neto, do Combate à Pobreza. Estes, com certeza, só saem se quiser. RELATÓRIO O deputado Ulices Andrade (PSDB) disse ontem que o seu colega Augusto Bezerra (PMDB) levou o relatório sobre as contas do ex-governador Albano Franco, para Propriá. Ulices disse que procurou o deputado, ontem pela manhã, e sua assessora, Elize, disse que ele teria levado para Propriá. IRRITADO Ulices Andrade disse que o prazo para entrega do relatório terminou no domingo e que Augusto Bezerra teria extrapolado o prazo. Andrade admitiu que foi um desrespeito ao regimento interno e garantiu que se o relatório fosse entregue, as contas seriam votadas. ALMOÇO Durante o almoço que teve com o governador Albano Franco, quinta-feira passada, foi Augusto Franco quem armou toda a estratégia para a votação das contas. Do almoço também participou o deputado Ulices Andrade e ficou tudo absolutamente certo para a matéria ir a plenário hoje. GARANTIU Augusto Bezerra (PMDB) garantiu, domingo, que entregaria ontem o relatório sobre as contas do ex-governador Albano Franco. Quanto a ir para o plenário, Augusto disse que dependia da presidente da Comissão, Lila Moura (PFL), e do presidente da Casa, Antônio Passos (PFL). CORRERIA Domingo pela manhã, em Pirambu, o deputado Ulices Andrade (PSDB) e a deputada Lila Moura tiveram uma conversa sobre o assunto, para que a matéria descesse para o plenário. Ficou certo que, dependendo da deputada, a matéria já teria descido. Ela tranqüilizou a Ulices: assim que fosse entregue o relatório o processo desceria para votação. PASSOS A partir do momento que descer para o plenário, a decisão seria Antônio Passos, que colocaria ou não a matéria em pauta, já que a sessão é solene. Domingo, amigos de Antônio Passos estiveram em Ribeirópolis para conversar com ele e encontrar uma brecha para votação da matéria. EMENDAS O deputado federal José Carlos Machado e o senador Valadares tiveram reunião, sexta-feira, com membros da Comissão de Orçamento e os dois conseguiram, junto ao relator Jorge Bittar mais R$ mais 36 milhões para Sergipe. Bittar queria ceder apenas mais R$ 22 milhões, mas os parlamentares sergipanos o convenceram que R$ 36 daria uma divisão certa. PARTICIPA O prefeito Marcelo Deda também participou da reunião. Chegou algumas horas depois. Juntos estão tentando um entendimento para que a votação das emendas do orçamento seja feita com urgência. Hoje, o deputado José Carlos Machado terá um novo encontro com Jorge Bittar e vai tentar conseguir mais recursos para Sergipe. MINISTRO O ministro da Saúde, Humberto Costa, desembarca em Aracaju hoje e pode liberar alguns recursos para Sergipe, que estão pendentes em seu Ministério. Em Brasília, José Carlos Machado disse que João Alves Filho orientou para que os Ministérios sempre prestigiassem Aracaju. E brincou: “como se Déda precisasse dessa orientação…” VIAGEM O prefeito Marcelo Deda, inclusive, deixou de acompanhar o presidente Lula em sua viagem ao Uruguai. Fora convidado para integrar a comitiva. É que não foi possível mudar a agenda de visita do ministro da Saúde a Sergipe e Marcelo Deda precisa estar presente. CONVENÇÃO Os membros do PMDB comemoraram, domingo, no Iate Clube, com um churrasco, a convenção regional do partido, em que manteve a mesma Direção Regional. Benedito Figueiredo presidente, Jorge Alberto vice, e Augusto Bezerra secretário geral. Lideranças aliadas do partido participaram da festa. SUSANA A deputada Susana Azevedo (PPS) viu a repercussão de suas declarações na Rede Ilha, sexta-feira, de que demitiria 90% dos auxiliares do Governo, por considera-los sem criatividade e parados. Pelo menos três secretários chegaram a perguntar à deputada se estavam entre os 10% que ela manteria. Lógico, tudo em tom de brincadeira. EM SERGIPE O governador João Alves Filho (PFL) confirmou para um parlamentar a reforma que fará no secretariado e no estilo de administração. Reconheceu que passou muito tempo fora do Estado, mas que em 2004 vai sair muito pouco de Sergipe. João sabe que é preciso cuidar dos problemas políticos existentes. CONVITE O governador João Alves Filho esteve pessoalmente com o presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, para convida-lo a participar da inauguração do Centro Tecnológico de Sergipe. Das grandes empresas que atenderam ao convite, apenas a Petrobrás não estava na solenidade. Nem o presidente, nem representantes. CHAPA Está em entendimento a formação de uma chapa de consenso para a OAB nacional e o advogado César Brito pode ser o secretário geral. Caso isso aconteça, de Sergipe comporiam as comissões os advogados Nilo Jaguar, de Exame da Ordem; Jorge Aurélio e Aída Campos, de Direitos Humanos. Notas POSIÇÃO O prefeito Marcelo Deda (PT) manteve sua posição em relação à expulsão dos quatro membros do seu partido, inclusive o deputado federal João Fontes: já tinha dito que acataria a decisão do partido, porque a legenda não pode ser fragilizada e precisa de disciplina. Esse ponto de vista de Deda não é de hoje. Já o secretário de Comunicação, Milton Alves (PT), lembra que o partido sempre teve um procedimento de discussão nas reuniões, mas terminava prevalecendo à vontade da maioria. A vontade de uma minoria não pode se sobrepor, disse. NOVOS RUMOS Os quatro parlamentares expulsos do PT – João Fontes, Babá, Heloisa Helena e Luciana Genro – vão começar a discutir, com outros parlamentares expulsos da sigla, o futuro deles e da esquerda no Brasil: “nosso medo é que haja um crescimento da direita no país e iremos iniciar , o quanto antes, a discussão”, disse João. O deputado João Fontes acredita numa grande adesão a esse movimento, pela forma como os parlamentares foram expulsos. João manterá seu posicionamento em relação ao Governo Lula, mas avisa que não será radical. MODELO O presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, rejeitou que o medelo no setor elétrico não tem caráter estatizante, mas admitiu que possa ainda ser aperfeiçoado no Congresso. As duas medidas provisórias chegaram quinta-feira passada à Câmara Federal para ser apreciada pelos deputados. “O mais importante é que ela (a proposta) vai evitar que o Brasil passe pelo que já passou no setor elétrico. O que inibe o investimento privado é a certeza em relação às regras”, explicou o presidente da Petrobrás. É fogo O deputado federal José Carlos Machado está hoje em Brasília acompanhando a aprovação das emendas do orçamento. Sexta-feira passada Machado e Marcelo Deda trabalharam juntos para que Sergipe ganhasse mais recursos com as emendas. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) também tem uma participação efetiva no trabalho para maior volume de recursos para Sergipe. O deputado estadual Augusto Bezerra (PMDB) se irrita quando informam que ele levou o relatório técnico do Tribunal de Contas para a Casa Civil. Depois do Governo itinerante que houve, ontem, em Propriá, o próximo será em Pirambu. Será o último da administração João Alves Filho. A deputada Susana Azevedo (PPS) disse que não teve tempo de almoçar com o senador José Almeida Lima (PDT), porque teve que ir a Propriá. O senador Almeida Lima disse que já aumentou cinco quilos de tanto almoço e jantar com candidatos a prefeito que não aconteceram. Almeida Lima revela que não se recusa a conversar com nenhum candidato sobre sucessão municipal, mas vai apenas ouvir. Francisco Boaventura está trabalhando para disputar a Prefeitura de Riachão dos Dantas. Ele representa o novo em uma cidade que sempre manteve um único grupo no poder. Laércio Passos, prefeito de Rosário do Catete, tenta alianças com antigos inimigos políticos, como forma de garantir mais um mandato no município. Os deputados encerram ontem mais um período eletivo. Ainda não se tem certeza de que haja convocação extraordinária. O prefeito de Rosário do Catete, Laércio Passos, tenta alianças com antigos inimigos políticos, como forma de garantir mais um mandato no município. Está complicado para o governador João Alves Filho fazer uma acomodação política em Itabaianinha. Lá há uma divisão grande de grupos que apóiam o Governo. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais