MUDAR SEMPRE I

0

MUDAR SEMPRE (segunda parte)

 

ATENÇÃO:

Para melhor entender este texto, eu recomendo a leitura do que foi publicado na semana passada, posto ser este uma continuação daquele. Para isto basta clicar na parte inferior desta página em “Veja outras publicações” e abrir a matéria “MUDAR SEMPRE” que está à direita da tela.

 

Ele versa sobre a vontade, sobre o vencer na vida, sobre a felicidade, sobre a fortuna que cada um deverá perseguir e alcançar.

 

Estas virtudes, eu compreendo, nem sempre estão aliadas apenas ao dinheiro, e aos bens materiais, embora sejam eles a maior busca e, convenhamos, quase sempre o mais significativo. Com estes recursos tudo fica mais fácil.

 

Há quem afirme que dinheiro não é tudo, é compreensível. Não é tudo, mas é quase tudo.

 

Na verdade a grande riqueza de uma pessoa são os sonhos que ela alimenta. Porém a maior riqueza mesmo são as realizações destes sonhos. A maior conquista está na ação. O sonho é um bom indicativo. Porém a ação, o fazer, a realização, a concretização do idealizado, do sonhado, é que, na verdade, representa a maior fortuna do ser humano.

 

Compreendo que o sonho/idéia seja muito importante, pois não existe uma pessoa mais pobre do que aquela que não sonha mais, que não “aspira”, nem “respira” e nem “inspira” mais. Está literalmente morta em vida.

 

São estas virtudes que tenho procurado mostrar àqueles que têm paciência de aturar o que digo, o que escrevo e o que propago e, que infelizmente, como já afirmei, parecem encontrar-se paradas nas esquinas do tempo à espera de uma “oportunidade”, no aguardo preguiçoso e indolente de que a “sorte o ajude”, traga os bons ventos do seu desenvolvimento como pessoa, do seu crescimento individual e social e da sua riqueza aspirada e merecida. Vão passando pela vida assim, como autômatos, se arrastando, devagar, sem iniciativa, sem ambição, sem proposta, sem vontade, e necessitados…

 

Vão apenas vivendo e deixando o tempo escoar. Não aspiram, não inspiram e nem respiram mais.

 

Encontram-se estagnados, parados em locais proibidos, atrapalhando o fluxo do intenso tráfego nas vias congestionadas da vida que tem por único objetivo fluir.

 

É esta atitude de causar, naqueles que assim se encontram, uma expectativa e uma esperança, despertando, quando possível, para uma realidade que às vezes precisa ser mudada, que chamei de meu sacerdócio.

 

Acredito e tenho fé, que, assim fazendo, poderei com este modesto idealismo, trazer para alguns, sobretudo para aqueles que aceitam, resultados positivos.

 

Eu sonho que as pessoas que momentaneamente se encontram neste vácuo existencial acordem e resolvam agir e, agindo, voltem a sonhar, respirar, inspirar e, sobretudo aspirar, realizar, mudar sempre e a evoluir.

 

MUDAR SEMPRE É EVOLUIR.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários