Musiqualidade

0

R E S E N H A

Cantora: SIMONE MAZZER
CD: “FÉRIAS EM VIDEOTAPE”
Selo: PIMBA

Já faz uns três anos que o nome da cantora paranaense (de Londrina) Simone Mazzer vem circulando entre as rodinhas dos mais antenados ligados à música. A curiosidade é normal pois ela vinha se apresentando com grande receptividade em locais alternativos (na Lapa, por exemplo), aproveitando-se de sua experiência como atriz  (da prestigiada Cia. Armazém de Teatro) para catalisar a atenção do publico carioca (ela vem residindo no Rio de Janeiro há algum tempo).
Dona de voz possante e de hipnotizante postura cênica, Simone acaba de fazer chegar às lojas, através do selo Pimba (da gravadora Dubas Música), o seu primeiro e muito aguardado CD. Trata-se de “Férias em Videotape”, um trabalho que, produzido por Leonel Pareda e com uma dúzia de faixas, apresenta agora ao Brasil uma artista realmente personalíssima, há anos-luz de distância da maioria das cultuadas cantoras da atualidade que, revestidas por uma aura cool, terminam por esconder suas limitações vocais.
Como é comum em todo projeto de estreia, a cantora tenta mostrar de uma só vez as suas várias possibilidades. E isso, se para algumas menos talentosas, poderia ser uma armadilha, no caso dela soa mesmo como um interessante cartão de visitas.
Simone, que é egressa da banda Chaminé Batom, possui também a seu favor uma rara inteligência para escolher repertório. Sabe pinçar canções pouco batidas, seja de talentoso compositor ainda não tão conhecido (Luciano Salvador Bahia, de quem regravou o ótimo “Tango do Mal”, tema integrante da trilha sonora da telenovela global “Babilônia”), seja de cultuado formador de opinião (Itamar Assumpção, com “Parece que Bebe” em versão teatral). Versátil, ela entendeu por necessário ratificar essa qualidade ao incluir no repertório sucessos de Björk e de Amy Winehouse (“Hyper-Ballad” e “Back To Black”, respectivamente) e, com vistas a denotar sua base emepebista, resgatou com cores atuais a nunca esmaecida “Camisa Listada” (de Assis Valente).
Inserindo-se entre nove de dez intérpretes nacionais, ela também se rendeu a “Babalu” (de Margarita Lecuona), um dos carros-chefe da carreira de Ângela Maria, porém é quando abre espaço para compositores conterrâneos que ela faz com que o álbum alcance os seus melhores momentos: é o caso de “Essa Mulher” e “Dei um Beijo na Boca do Medo” (ambas de Bernardo Pellegrini, a primeira contando com o auxílio luxuoso de Elza Soares nos vocais), de “Estrela Blue” (de Maurício Arruda Mendonça) e de “Mente, Mente” (de Robinson Borba, tema originalmente gravado por Ney Matogrosso no já distante ano de 1986). Nada, contudo, que supere a versão definitiva e arrebatadora conferida a “Você Não Sacou” (pérola resultante da profícua parceria entre Celso Fonseca e Ronaldo Bastos). Completa o roteiro do disco a autoral canção-título, uma pseudobossa composta por ela ao lado de Elton Mello e Silvio Ribeiro.
Acompanhada por uma pequena e afiada banda-base (Marco Antonio Scolari nos teclados, acordeão e arranjos, André Bedurê na guitarra e baixo, e Eduardo Rorato na bateria), Simone Mazzer realizou um CD bacanérrimo, credenciando-se como o grande nome de sua geração. Deve ser observada e acompanhada porque, de fato, terá muito a oferecer à nossa atualmente apática música popular brasileira. Corra, conheça e ouça!

N O V I D A D E S

* É também através do selo Pimba que o cantor e compositor Adriano Siri está lançando, agora em formato físico (vez que anteriormente já o havia feito em plataforma digital), o seu primeiro CD. Intitulado “Olha que Lindo”, o álbum é composto por treze faixas autorais (quatro delas criadas em parceria) e ressalta a diversidade autoral de um artista que passeia com naturalidade pelo samba, pop, rock, bossa, psicodelia e outros balanços. Siri é natural de Maceió (AL) e lá fez parte do grupo Santo Samba, mas já reside há algum tempo no Rio de Janeiro onde integra o grupo Fino Coletivo. Embora não seja um intérprete de fartos recursos vocais, ele não faz feio. Muito pelo contrário, seu timbre agradável é um dos pontos altos de um disco que resultou interessante. Multi-instrumentista (ele pilotou o baixo, o violão, a guitarra, os teclados e as percussões na maioria das faixas), Siri apresenta duas boas parcerias com Wado (“Amor e Restos Humanos” e “Apartamento”), mas faz de “Ilusão” (composta com Caetano Malta), “Os Olhos Dela”, “Elefante” e “Papai e Mamãe” os destaques do coeso repertório desse bem-vindo projeto solo inaugural.

* O próximo CD de Zeca Pagodinho já se encontra quase pronto e deverá chegar às lojas ainda neste primeiro semestre através da gravadora Universal Music. Intitulado “Ser Humano”, o álbum tem a produção assinada pelo competente Rildo Hora e trará um repertório primordialmente inédito. Pepeu Gomes e o ator e humorista mineiro Pedro Bismark surgem como convidados especiais.

* Em sua página em uma rede social, a cantora e compositora Maria Gadú anunciou recentemente que um novo CD, o terceiro de sua vertiginosa carreira, já está sendo gestado em um estúdio paulista e será lançado ainda neste primeiro semestre. Quem viver, ouvirá!

* A cantora e atriz carioca Raquel Saraceni encontra-se em estúdio gravando as canções que farão parte de “O Tempo me Guardou Você”, seu primeiro CD, cujo lançamento está previsto para breve. No repertório, estão três músicas de autoria de Ivan Lins, dentre as quais a inédita “Um Gesto Qualquer de Carinho", além de canções compostas por Chico Buarque, Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro.

* Exaustivamente promovido durante a atual programação da Rede Globo, o novo CD da cantora portuguesa Carminho, após ser lançado em terras lusitanas, chega às prateleiras brasileiras através da gravadora Som Livre. Nome em grande evidência em Portugal, a cantora (e também compositora), que possui uma voz de belo timbre e extensão considerável, se mostra à vontade ao interpretar, entre as quatorze faixas selecionadas para compor o repertório apresentado, duas canções criadas por grandes artistas nacionais. E sem querer puxar o peixe para o lado de cá, a verdade é que são estas canções as mais bonitas do recém-lançado álbum: “O Sol, Eu e Tu” (primeira parceria divulgada entre Caetano Veloso e seu filho Tom, a qual traz também, como colaborador, o violonista Cézar Mendes) e “Chuva no Mar” (mais uma cria de Arnaldo Antunes e Marisa Monte, que, aliás, surge como convidada especial da faixa). Produzido por Diogo Clemente, o disco também apresenta outros ótimos momentos, a exemplo de “Saia Rodada” (do citado Diogo e Valter Rolo), “A Canção” (de Vicente Martim) e “Contra a Maré” (da própria Carminho). A ficha técnica contempla a presença de músicos de ponta do nosso cancioneiro, caso do baixista Dadi Carvalho, do violoncelista Jaques Morelenbaum, do violonista Lula Galvão e dos percussionistas Carlinhos Brown e Naná Vasconcelos.

* O violonista e compositor carioca Zé Paulo Becker realizou recentemente uma apresentação, no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio de Janeiro, a qual foi devidamente registrada para se transformar em uma parte de seu primeiro DVD, dirigido por Daniel Lobo. A outra parte conterá gravações feitas em estúdio e trará as participações especiais do violonista Yamandu Costa, do cantor Marcos Sacramento a da cantora Beth Marques, além de seus dois companheiros no Trio Madeira Brasil (Marcello Gonçalves e Ronaldo do Bandolim). O repertório contempla majoritariamente temas autorais e entre os inéditos há o samba “Passeando no Bosco” e o baião “Clara”, compostos por Becker em homenagem a João Bosco e à sua filha, respectivamente.

* A série “Animal”, dirigida pelo gaúcho Paulo Nascimento e levada ao ar em episódios pela GNT (e que depois foi condensada em um filme exibido pela Rede Globo) tem sua interessante trilha sonora eternizada através do CD homônimo que acaba de chegar ao mercado com a chancela da gravadora Som Livre. Produzido por Silvio Marques, o disco traz onze faixas, dentre as quais algumas inéditas interpretadas por Ná Ozzetti, Zeca Baleiro e Zizi Possi. As canções foram selecionadas entre criações de autores do Rio Grande do Sul e, por isso, são perfeitamente cabíveis as inserções de novas versões para conhecidas músicas de Zé Flávio (“Canção da Meia-Noite”, agora gravada por Serginho Moah, o vocalista da banda Papas da Língua) e Zé Caradípia (“Asa Morena”). Entre tema instrumental (“Soundscape Animal”, de Silvio Marques), fragmento erudito (“Lascia Chio Pianga”, de Handel na voz de Deisi Coccaro) e tango argentino (“Por Uma Cabeza”, de Carlos Gardel e Alfredo Le Pera em registro do Comparsa Elétrica), os melhores momentos do álbum ficam indubitavelmente por conta das singelas e bonitas “De Manhã” (de Silvio Marques e Paulo Nascimento) e “Romance” (de Nei Lisboa).

* O primeiro DVD de Baby do Brasil, o qual será também disponibilizado no formato CD e marca o retorno triunfal da artista ao mercado fonográfico nacional após anos voltada exclusivamente para o universo evangélico, estará sendo lançado no próximo mês através da gravadora Coqueiro Verde Records. Intitulado “A Menina Dança”, o projeto (que foi gravado ao vivo em janeiro do ano passado durante show realizado na casa Imperator, no Rio de Janeiro) traz, no repertório, grandes sucessos colecionados pela cantora ao longo de sua trajetória. Muito massa!

* O terceto sergipano Café Pequeno (formado por Guga Montalvão ao violão, Júlio Rêgo na gaita e Pedrinho Mendonça na percussão) está lançando, por enquanto somente em formato digital, o primeiro volume de seu novo projeto. Intitulado “Voz de Dentro” (em pouco tempo será disponibilizado também o segundo volume, o “Voz de Fora”), o aguardado EP contém seis belas faixas instrumentais, as quais podem ser ouvidas no endereço “http://gugamontalvao.bandcamp.com/album/voz-de-dentro-inner-voice”. Produzido pelos três artistas ao lado de Dudu Prudente e gravado por este com Diogo Montalvão, o álbum traz as participações especiais de Dona Nadir da Mussuca, Allan Jonnes e Ana Badyally. O lançamento formal com festa e tudo ainda não tem data marcada, mas acontecerá em breve e terá toda a pompa a que a galera faz jus!

RUBENS LISBOA é compositor e cantor.
Quaisquer críticas e/ou sugestões a este blog serão bem-vindas e poderão ser enviadas para o e-mail: rubens@infonet.com.br

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais