Nada como o tempo… Hospital campanha Aracaju. E agora José?

0


“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Aracaju acordou ontem, 07, com a Operação Serôdio, da Polícia Federal (PF), com o objetivo de obter provas para investigação que apura desvio de verbas públicas, associação criminosa, corrupção, fraudes na licitação e na execução do contrato para montagem da estrutura necessária ao funcionamento do Hospital de Campanha da capital

Não caro leitor, não espere do titular deste espaço tripudiar em cima de alguma autoridade ou, principalmente, de algum órgão público por conta de um erro, mesmo tendo sido atacado de forma estranha por entender que a função de fiscalizar o Hospital de Campanha de Aracaju, que tem recursos federais, não era apenas do Ministério Público Estadual (MPE), mas também do Ministério Público Federal (MPF). Naquele dia da nota de repúdio, 12 de maio deste ano, este jornalista recebeu diversas manifestações de solidariedade de Promotores de Justiça que entenderam que a análise do blog não foi afetando a instituição MPE, mas alertando que o MPF também tinha o direito de investigar.

E agora José? O que dirão os que não encontraram nenhuma ilegalidade?

Não estava tudo “certinho” na contratação da empresa para montagem do Hospital de Campanha de Aracaju?

Um trabalho minucioso do MPF, através da competente Procuradora Eunice Dantas, da Controladoria Geral da União (CGU) e da PF. São vários indícios desde superfaturamento, passando por interceptações telefônicas, falsificação de documento e muito mais. Toda matéria da PF aqui.

Ontem, 07, nos bastidores, já tinha político dizendo que a Operação Serôdio vai ser enterrada da mesma forma que fizeram com a Operação Babel, que investigou um contrato do lixo com a empresa Torre.

É aguardar! Como bem diz o nome da operação, se algo aconteceu fora do período ideal, foi extemporâneo.

Alguém já disse: tudo tem o seu tempo e nada é por acaso.


Repercussão nacional A Operação da Polícia Federal realizada ontem, em Sergipe, teve repercussão nacional. Foram vários os meios de comunicação que noticiaram. Também houve uma grande movimentação nas redes sociais. No Twitter foi postada a seguinte declaração: “Por onde anda? Ganha uma Torre de brinquedo quem souber notícia do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, cuja administração foi marcada, desde o início, pelo famoso escândalo do Lixo. Será que a Operação Serôdio fez o prefeito desaparecer?”

E agora José?  Poema de Carlos Drummond de Andrade, musicado por Paulo Diniz. Atendendo a pedidos:

 

 

 

Juíza federal suspende funcionamento de atividades reabertas na Fase Laranja em Sergipe Infonet: A juíza titular da 1ª Vara Federal de Sergipe, Telma Maria Santos Machado, decidiu suspender a portaria 86/2020, da Secretaria de Estado da Saúde, que permitiu a retomada de determinadas atividades comerciais na Fase Laranja do Plano de Retomada Econômica em Sergipe. A decisão atende a pedido dos Ministérios Públicos Federal, do Trabalho e Estadual, que ajuizaram ação apontando que o Estado não respeitou o principal critério estabelecido em decreto, que é a taxa de ocupação de leitos de UTI igual ou menor que 70%. Toda matéria aqui.

 

Certas coisas não dá pra engolir. Do coronel Rocha pelas redes sociais: A @sepromotora operadora do BaneseCard do @Banese Banco do Estado de Sergipe faz uma propaganda no Instagram para empréstimo consignado para policiais militares. E posta uma foto de PMs do Mato Grosso. @belivaldochagas temos @governosergipe?”

 

 


Arcebispo em maus lençóis Circula nas redes sociais uma “possível” carta do padre Denivaldo dos Santos, que recentemente foi retirado da paróquia Santo Antônio, do povoado da Caueira, no município de Itaporanga D’Ajuda, dirigida ao arcebispo, dom João Costa, e ao clero da arquidiocese de Aracaju. Nela, o padre coloca o arcebispo em maus lençóis e acusa alguns irmãos “padres” de “que temos irmãos carreiristas e para terem prestígio e ocuparem cargos, funções e projeções tornam-se bajuladores assumindo conduta hipócrita.”

Arcebispo em maus lençóis II Pelo que se percebe, o arcebispo enfrentará muitas dificuldades, pois em breve uma investigação jornalística, que está em curso, irá deixá-lo numa situação insustentável. Quem planta vento colhe tempestades, como diz o adágio popular. Na próxima semana o blog publicará na íntegra a carta do padre Denivaldo.

DER usa material de péssima qualidade em operação tapa buraco E um morador do povoado Terra Dura, em Capela, enviou um vídeo mostrando a situação da rodovia SE-226 que liga a BR-101 à sede do município passando por diversas localidades. No vídeo, o morador denuncia que o material usado pelo DER/SE, na Operação tapa buraco, é de péssima qualidade e só dura, no máximo, duas semanas. Quem fiscaliza? A quem recorrer para investigar o péssimo serviço prestado?




Eleição sistema Confea/Crea/Mutua. Dilson Luiz ao comentar liminar vitoriosa: não podíamos trocar uma vitória pelo risco dos amigos Ontem, 07, a 3ª Vara Federal, através de liminar, suspendeu nacionalmente a eleição do sistema Confea/Crea/Mutua de forma presencial. Assim propicia a participação de todos os profissionais pela rede mundial de computadores, com sistema auditável. A Ação foi dos candidatos em Sergipe. O candidato a presidente do CREA/SE, Dilson Luiz um dos responsáveis pela ação postou nas redes sociais: “’Desde o início da campanha estamos conclamando a participação de todos os profissionais do sistema. Mesmo estando com uma condição muito satisfatória para eleição no dia 15, não podíamos trocar uma vitória pelo risco dos amigos. Não poderia deixar de ter a participação dos profissionais que estão nos grupos de risco, bem como colocar em risco os demais profissionais e funcionários do nosso sistema. A mudança de perfil e de visão do conjunto do nosso sistema deve ser atualizada e imunizada dessas falhas. É obrigação e dever do Conselho zelar pela integridade de seus funcionários e profissionais registrados, a vida é nosso bem maior e garantido pela Constituição Federal. Então não nos furtamos ao momento.”

Deputado participa de homenagem ao BM Xavier O deputado estadual Gilmar Carvalho se juntou aos bombeiros militares em uma homenagem ao 1° sargento BM Cadmo Xavier da Silva, que está internado em hospital particular de Aracaju para tratamento de um câncer. O parlamentar conversou com o militar da reserva e prestou homenagem por sua vitória. “Acompanho a força e a fé desse homem de Deus desde o início de seu problema de saúde”, disse Gilmar que possui uma boa relação com os profissionais da segurança pública.

Pessoa errada Xavier já havia sido homenageado antes por seus colegas, quando ainda estava no meio do tratamento e agradeceu aos colegas. “Em relação ao meu problema de saúde só tenho a dizer que sou bombeiro, bravo leão. Essa doença pegou a pessoa errada”, afirmou o bombeiro. Na manhã desta terça-feira, 7, o sargento voltou a repetir a frase: “o câncer pegou a pessoa errada”.

CANTINHO ESPORTIVO

JOGADOR É ATINGIDO POR RAIO

O jovem goleiro Ivan Zaboróvski, de 16 anos de idade, foi atingido por um raio enquanto treinava pela equipe do Znamya Truda, da Rússia. O lamentável episódio ocorreu na cidade industrial de Orekhovo-Zuievo, 85 quilômetros a leste de Moscou. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e teve queimaduras em várias partes do corpo, segundo a equipe médica, ele não corre risco de morte.

ANÚNCIO DO RETORNO DO BI-CAMPEÃO PODE SAIR NA QUARTA-FEIRA

E a Renault planeja para amanhã, quarta-feira, anunciar o retorno do bi-campeão de Fórmula 1, Fernando Alonso, para a próxima temporada. A última corrida de Fernando Alonso na Fórmula 1 foi no GP de Abu Dhabi, em 2018.

GUERRA JURÍDICA PELA TRANSMISSÃO DO CLÁSSICO CARIOCA

A procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Rio de Janeiro, entrou com uma pedido de liberação do direito de transmissão da partida – obtido pelo Fluminense por sorteio – ao Flamengo, o que viabilizaria uma transmissão nas redes sociais do Rubro-negro.

TRICOLOR FAZ MUDANÇAS PARA ENFRENTAR O URUBU

O Fluminense encerrou a preparação para a final da Taça Rio em treino fechado na manhã de ontem, terça-feira, no CT Carlos Castilho. E pelo jeito Odair vai mexer na equipe para tentar surpreender o favorito Flamengo nesta quarta, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã. O técnico testou três mudanças na escalação: Evanilson, Marcos Paulo e Matheus Ferraz. Evanilson entrou no lugar de Fred, que retornou ao clube e foi titular nos últimos três jogos, mas passou em branco. Marcos Paulo ganhou a posição de Wellington Silva, e Ferraz, após cumprir suspensão na semifinal contra o Botafogo, retornou à zaga na vaga de Digão.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

 

COVID-19: SINDISCOSE faz denuncia contra o CREA no MPF, MPE E MPT Do SINDISCOSE: “A pandemia do novo coronavírus tem o Brasil como epicentro da crise mundial. Os números são assustadores. Chegamos a 1.603.055 (um milhão, seiscentos e três mil e cinquenta e cinco) de casos confirmados e 64.867 (sessenta e quanto mil, oitocentos e sessenta e sete) mortes. Em Sergipe, de acordo com o site oficial do governo estadual (https://todoscontraocorona.net.br/) o número de casos confirmados é de 30.718 e 826 óbitos. Aracaju concentra a maior parte dos casos, com 17.396 casos confirmados e 356 óbitos. A situação da rede estadual de saúde está em colapso ou na iminência do colapso, com taxa de ocupação de 118,1% na rede privada e 80,9% na rede pública. Com esses números chegamos, em tese, a uma taxa de ocupação de 99,5% da rede estadual de saúde. Ao mesmo tempo a taxa de isolamento social na capital Aracaju é extremamente preocupante, apenas 51%.Não seria diferente nos Conselhos Profissionais de Fiscalização, já há noticiados vários casos de servidores ou familiares destes que contraíram vírus, como por exemplo no COREN, CRC, CREMESE, CRECI e no CREA/SE também já existem servidores que apresentaram atestados de licença médica por haverem sido diagnosticados com sintomas de crises virais.” Toda matéria aqui.


ACDS cria Comissão de Acompanhamento da Retomada do Campeonato Sergipano de Futebol Na noite desta segunda-feira, 06, durante a realização de reunião por videoconferência, a diretoria executiva da Associação dos Cronistas Desportivos de Sergipe (ACDS) criou uma Comissão de Acompanhamento da Retomada do Campeonato Sergipano de Futebol 2020. O grupo de trabalho foi formado em virtude da previsão de retorno do Estadual para o dia 25 de julho, conforme anunciado pela Federação Sergipana de Futebol (FSF). Atualmente, cerca de 200 profissionais da comunicação esportiva da capital e interior do estado estão associados à entidade. “. A comissão de acompanhamento é composta pelos cronistas Biel Sobral, Josafá Neto, Elder Santos e Evandro Noronha. Vale lembrar que o Campeonato Sergipano de Futebol da Série A-1 foi interrompido no dia 16 de março com a confirmação dos primeiros casos de covid-19 no estado.


LIVES SERGIPE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO

Webinar, 08/07 das 15h às 19h: I Congresso Colaborativo de Práticas Judiciais A AMASE promove o I Congresso (webinar) Colaborativo de Práticas Judicais:Atos processuais por videoconferência e inovação no Poder Judiciário. Será amanhã, 08/07, das 15h às 18h. Para o presidente da AMASE, Roberto Alcântara o evento será excelente oportunidade de debater as alternativas tecnológicas e inovações processuais. O evento contará com as palestras de: Flávia Moreira Guimarães Pessoa, conselheira do CNJ. professora da UFS e UNIT; Fábio Roque Araújo, Juiz Federal e Professor da UFBA; Antônio do Passo Cabral, professor da UERJ e Procurador da República; Fernando da Fonseca Gajardoni, Juiz de Direito e Professor da USP e G7 Jurídico; Beclaute Oliveira Silva, assessor da Justiça Federal/AL e Professor da UFAL e Ângelo Vettorazi, Juiz de Direito, Vice-Diretor da ENM e Diretor do AMBLab.A inscrição será gratuita por e-mail: amase.secretaria@gmail.com Transmissão pela plataforma Zoom e pelo Canal do Youtube da AMASE SE. Com certificado de 3h (apenas para aqueles que fizerem a inscrição por e-mail e participarem pela plataforma Zoom).


Live hoje, 08/07 Arraiá do Chico – Live Solidária Externato São Francisco O tradicional ‘Arraiá do Chico’ realizado pelo Externato São Francisco de Assis para comemorar o mês junino vai ser realizado neste ano diferente, porém, muito animado, solidário e especial como sempre. A festa foi transformada em uma live e todos vão poder acompanhar de casa e se divertir muito com grandes atrações.A Live que tem o tema ‘Cultura e tradição’ vai ser apresentada pelos jornalistas Fredson Navarro e Marcele Machado, a partir das 17h do dia 8 de julho no canal do Externato São Francisco de Assis no Youtube e ninguém pode perder.Vão se apresentar os artistas: Fabio Lima, Thiago Sol, Maraísa a Dama do Forró, Mário do Forró e Fabricio Rodrigues. Colabore com a obra fazendo doações através das contas: Banco do Brasil Ag.: 3361-8 C/C 411.469-8 ou Banese Ag.: 014 C/C 03.101.146-0. Outras informações através do número (79) 9 9158-6400. O Externato São Francisco de Assis é uma instituição que atua juntamente com a Obra Social Frei Caetano de Messina em Aracaju, atendendo crianças de famílias carentes e/ou em situação de vulnerabilidade social ofertando Creche, Educação Infantil. Atualmente, atende crianças, na faixa etária de 2 a 10 anos. O Externato foi fundado em 1964 e é dirigido pelas Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora do Bom Conselho.

Webinar 16/07, às 10h “Caminho na Crise: M&A e Equacionamento de Passivo Tributário” A economia está se reorganizando e há muitas oportunidades de compra ou fusão entre empresas. Para analisar o cenário e as oportunidades de negócios, a Tognetti Advocacia realizará um webinar sobre operações de M&A e como equacionar o passivo tributário. Silvania Tognetti, doutora em direito econômico e sócia do Tognetti Advocacia recebe Marcell Portugal, sócio da JK Capital, no dia 16 de julho, às 10h (horário de Brasília) e 14h (horário de Portugal). É necessário fazer a inscrição para ter acesso à plataforma de transmissão da Câmara Portuguesa de Comércio de S.Paulo, organizadora do evento: https://camaraportuguesa.com.br/conteudo.asp?pag=evento_socio&id_evento=19338



Live, 26/07, às 17 Live Solidária para os Amantes do chorinho Da organização: “O Bar e Restaurante Recanto do Chorinho foi fundado, dia 13 de dezembro de 1987, pelo inesquecível Egnaldo do Bandolim (in memorian), que contribuiu para o engrandecimento da cultura e divulgação do gênero musical choro em Sergipe sendo o reduto de Chorinho mais antigo do Estado. E com muito carinho peço que você se inscreva no Canal do Recanto do Chorinho Oficial para prestigiar nossa 26 de Julho, às 17h. Conto com a sua ajuda.” Se inscreva:
https://www.youtube.com/channel/UCjVPyQ0E_f7FzKP4LXqL48g

PELO E-MAIL E FACEBOOK

NOTA PÚBLICA

Na manhã desta terça-feira, 7, a Polícia Federal deflagrou a Operação Serôdio, cumpriu nove mandados de busca e apreensão em Aracaju e Nossa Senhora do Socorro para apurar desvio de verbas públicas, associação criminosa, corrupção, fraudes na licitação e na execução do contrato para montagem da estrutura do Hospital de Campanha de Aracaju.

Nós queremos parabenizar a Polícia Federal e o Ministério Público Federal pela conduta e seriedade.

Há pouco mais de um mês, no dia 5 de junho, encaminhamos ao MPF um relatório que apontava indícios muito fortes de irregularidades na contratação do Hospital de Campanha de Aracaju. Pedimos ao MPF, à época, a abertura de investigação.

Seguiremos fiscalizando com muito rigor e atenção a destinação de recursos públicos em Aracaju e em todo o estado de Sergipe. O combate contra a corrupção não arrefecerá, ao contrário.

Senador Alessandro Vieira,
Deputados Georgeo Passos, Kitty Lima, Samuel Carvalho, Gilmar Carvalho
Delegada Danielle Garcia,
Dr. Emerson,
Vereadores Cabo Didi, Elber Batalha, Emília Corrêa, Lucas Aribé,
Delegada Georlize Teles,
Delegado Paulo Márcio,
Ex-deputado Valadares Filho,
Milton Andrade e
Uezer Licer Mota Marques.


OPINIÃO




Lá se foi Amaral Cavalcante. Por Antônio Samarone.

Nunca privei da sua intimidade, nem dos seus saraus, nem dos seus vinhos. Já conheci Amaral grande ícone da cultura sergipana.

Sempre mantive uma distância respeitosa. Os gênios são obviamente geniais e geniosos. Não gostam dos importunos. O tempo deles é muito curto. Mantinha uma admiração cheia de prudência.

Escrever foi o seu destino. Escrevia melhor do que falava. Era mais irônico, mais cortante, mais iconoclasta.

Disse Amaral, na posse da Academia Sergipana de Letras.

“Um dia, quando mais uma vez eu apoiava o queixo no balcão do seu cartório, Seu Sininho me abordou”:

“Soube que você gosta de poesia; pois bem, eu tenho aqui um livro de Ascenso Ferreira, um poeta sertanejo como nós. É seu.”

“Catimbó foi o meu primeiro livro de cabeceira.”

“Vim tangendo a mula da poesia, picando palavras por veredas íngremes, calejando o coração em pedregulhos, arejando a alma nos vales sertanejos onde crepita o sonoro matagal das palavras mais simples. Com Ascenso, tostei os dedos no fogaréu dos poemas, sapequei minha alma no fogo de si própria e emergi do caos em fantásticas pirotecnias. Vi queimar-se até a última labareda o cepo mais recôndito da minha alma juvenil”.

Sergipe emburreceu, ficou menos sensível e mais sem graça.

Amaral foi um resistente. Deu combate sem trégua a mediocridade provinciana.
A Peste nos causou mais esse mal! Seu corpo será cremado, sem velório nem despedidas. Morreu simbolicamente no Velho Hospital de Cirurgia Dr. Augusto Leite.

Minha homenagem ao poeta Amaral Cavalcante.




O poeta do Folha da Praia Por Marcos Cardoso

Quando fui apresentado a Amaral Cavalcante ele ostentava uma vistosa cabeleira encaracolada, um grosso bigode estilo Chevron, à Freddie Mercury, e um ar de senhor poeta. O ano era 1982 e o Folha da Praia (assim mesmo, no masculino, como ele gosta de designar) já era um jornal alternativo de vanguarda e sucesso com apenas um ano de fundado. Aliás, todos naquela redação caótica devotamente o chamavam de poeta. Eu, um estudante de jornalismo no primeiro ano do curso, e um aprendiz da poesia, ficava admirado que um poeta fosse o editor do jornal.

Com a autoridade e sensibilidade de um diretor de redação, no dia do fechamento do jornal Amaral regia aquela turba de jornalistas, intelectuais e malucos, fazendo-os produzir genialidades e excentricidades, ao mesmo tempo que finalizava cada página com o carinho do pai que troca a roupa do filho dileto para levá-lo a passear no parque. No caso, o rebento ia passear na praia, todo fim de semana.

O editor colava delicadamente as colunas compostas no Jornal de Sergipe e ilustrava os textos com um desenho a nanquim ou recortes de antigos gibis, quando o autor não recebia o prêmio de ver estampada na sua matéria uma foto de Fernando Souza, um mestre com a câmera na mão. Eu desenhava uma tira de humor e também ilustrava alguns textos a nanquim. Depois, o nanico finalizado ia para o fotolito e a offset de Ivan Valença.

Ilma Fontes, Fernando Sávio, Luciano Correia, Clara Angélica Porto, Adiberto de Souza, Carlos Magno, Ezequiel Monteiro, Zé Augusto Araújo, Carlos Walter, Augusto Aranha, dentre muitos outros velhos e jovens talentos da escrita e do jornalismo que ali encontraram o canal para veicular suas ideias e sonhos, eram os autores que davam conteúdo à publicação. Porque Amaral mesmo quase nunca escreve nos veículos que edita.

À noite, sensação do dever cumprido e curtidos da praia, onde o Folha era disputado por jovens de todas as idades e condições, muitos se dirigiam, invariavelmente, ao Barbudo’s, o bar da hora, no calçadão da Atalaia, onde Amaral Cavalcante conduzia o debate sobre literatura e, após um gole, um trago de cigarro e uma cofiada no bigodão, antes de uma sonora gargalhada, finalizava com recomendações sobre Proust, ele um reconhecido admirador de “Em busca do tempo perdido”.

O jornalista tornou-se conhecido como poeta após a publicação de “Instante amarelo”, em 1971, “poesia doce para uma atmosfera amarga de péssimas lembranças”, na descrição de Luiz Antônio Barreto. “A surpresa apresentada pelo novo poeta, logo acolhida pela crítica mais autorizada, sacudia a literatura sergipana. Desde então, o nome de Amaral Cavalcante jamais deixou de circular nos ambientes intelectuais de Sergipe”, expõe o velho e bom LAB. Foi o único livro de poesia do bardo simão-diense. Mas, também, para que mais?

Há um ano, escrevendo para o Observatório da Imprensa, de Alberto Dines, ele resumiu num título como se descobriu cronista e o que significa essa atividade recente que é a matéria-prima do presente livro: “Entre o jornalismo e a poesia encontrei a crônica”.

“Este negócio de crônica é uma grande novidade para mim. Meu chamego é a poesia. Mas ela não me quer, não me ama, torce o bico e me recrimina. Diz que dá pro Baudelaire; que eu não cheiro a girassóis; que não sei a Manoel de Barros uma insignificância de quintal. Malvada! A crônica me serve como um cocar de guizos”, consola-se.

De um trauma fez-se o cronista. Era cobrador do Sergipe Jornal e invejava a inacessível redação. Por isso “demorou meia vida para que eu encarasse o presente sestro de escrever crônicas”. E alerta: “A literatura universal não se apoquente: nada do que faço ameaça a segurança da Academia. Não percam tempo os críticos em me justificar, não busquem os meus leitores me alçar à condição de grande descritor. O que eu tento fazer, bêbado e inconsequente, é conquistar o amor da poesia”. Ah, a poesia!

(Posfácio do livro “A vida me quer bem – Crônicas da vida sergipana”, de Amaral Cavalcante – Edise, 2019)


PELO TWITTER

www.twitter.com/RobertoFelizola Em Aracaju alguém usou o CTRL C CTRL V de forma errada. Numa licitação de mais de 3 milhões de reais foram encontradas três propostas exatamente iguais, com os mesmos erros de português. Só não erraram nos valores que queriam faturar. Parabéns @policiafederal pela investigação.

www.twitter.com/Mmauriciolobo Não é fantasia criada pela imprensa e não podemos aceitar uma torcida a favor do #COVIDー19 e contra a vida de @jairbolsonaro não é uma gripezinha, daí que vidas importam até a do ex-atleta que não é coveiro, mas presidente da República, espero que não se reúnam próximo a ele.

www.twitter.com/SergioLuiz_SE O mito é imune a verdade.

www.twitter.com/frednavarro Questão meio sofisticada que poderá viralizar entre os bolsonaristas: “Se até o chefe supremo das FFAA pegou, o que será de nós, simples buchas de canhão?” #COVID__19.

www.twitter.com/zehdeabreu O Brasil não é para iniciantes! O maior negacionista afirma ter sido infectado por um virus que não existe!

www.twitter.com/alessandromolon Mesmo com coronavírus, Bolsonaro dá mau exemplo!

1. Fala perto de repórteres
2. Faz propaganda de remédio sem eficácia comprovada
3. Recomenda cloroquina + azitromicina = altamente tóxico
4. Mente ao dizer que só é grave para doentes e idosos

São 65 mil mortos. IRRESPONSÁVEL.

 

Siga Blog Cláudio Nunes:               

Instragram
Facebook
Twitter

 


Frase do Dia
“Ai daqueles que brincam com a esperança de um povo!
Ai daqueles que são fúteis numa hora grave, indiferentes
Num momento definitivo!” Paulo Bomfim, no poema Advertência.

https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2020-07/coronavirus-artigo-missa-lampedusa-papa-francisco-fraternidade.html

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários