Namoro novo X Velho Carrossel

0

 

 

            Em tempo de anúncio do novo secretariado estadual, dois leitores enviaram o seguinte texto para reflexão do futuro governador e seus aliados: Ao escolher um candidato a maioria dos eleitores sabe que também está escolhendo seus assessores, secretários e afins. O sergipano mostrou nesta última eleição que estava cansado dessa mesmice que deslizava nos cargos do estado sem perder seu vínculo com o eixo político governamental. Fazia nos lembrar o movimento sublime de um carrossel, em que horas o cavalinho está em baixo, horas em cima, horas lá, horas aqui, mas nunca longe do eixo central. Durante anos, e por que não dizer décadas, o sergipano foi governado por esse carrossel de assessores e secretários. Podíamos dizer que se tratava de um namoro que vinha mostrando-se sem sal, sem perspectivas de um futuro feliz, daí a separação entre povo e os mesmos governantes de sempre.

            Devemos não só enfatizar o conhecimento científico-político para explicarmos as engrenagens sócio-políticas, mas também o conhecimento popular através da sua sabedoria que outrora nos dizia que ao casarmos não casamos apenas com a noiva ou noivo, mas com toda a sua família, e que o namoro é a época de conhecermos quem são essas pessoas com as quais teremos que conviver por toda a vida ou ao menos por um bom tempo.

            Diríamos que na política os assessores, secretários e afins são como a família da “namoradinha/namoradinho”. Quando Sergipe rompeu com “Eles” estava decidido a partir para outra, para uma melhor, encontrar uma nova sogra, cunhados e etc. Uma coisa é certa: o sergipano cansou e não quer mais ingressar naquela família, ele já não suportava mais.

            Hoje, nos indignamos severamente ao ver que tantos familiares daquele antigo compromisso tentam se engajar em nosso novo namoro. Agora todos vestem vermelho, ex-secretários, ex-assessores e ex-afins. Eles julgam talvez que Deda, que faz aqui o papel de nosso(a) namorado(a), não tenha família. E agora a família “Deles” vêm buscando lugar de pai, de mãe, de irmão.

            Nós que escolhemos Deda, pensamos diferente no momento em que oPTamos pelo 13. Imaginamos que Deda tenha sim uma grande família, limpa, íntegra e de sua confiança. Afinal a vida não faz por si só um grande ser humano. A família é a base. Não nos venham agora querer nos entregar para a convivência desse namoro os mesmos e velhos secretários, assessores e afins. Escolhemos Deda porque acreditamos que teremos boas companhias e por isso esperamos que não nos traia no momento de nos apresentar a sua família. Chega daquele velho carrossel! (Flaygner Matos / Paulo R. Ramos).

 

 

 

CPRV falha na região da Caueira e Abais

Os motoristas que transitam nas rodovias na região das praias da Caueira e Abais estão assustados com o grande número de cavalos que andam pelas estradas em todos os sentidos. Desde o trajeto entre as duas praias até da BR-101 a praia do Abais. E o pior, raramente se vê no local um veiculo da CPRV. Será que vão esperar que ocorra um grave acidente para tomarem as devidas providencias?

 

Aracaju ganha um dos mais conceituados cursos do país

Amanhã, 06, às 20h, será o lançamento da unidade em Aracaju do Praetorium, um dos mais conceituados cursos preparatórios para concursos e exames da OAB do Brasil, além de curso de pós-graduação em Direito Público, Privado e do Trabalho.  O Coquetel de lançamento será no Auditório do Banese (Av. Augusto Maynard, 321) com a palestra do Prof. Nelson Rosenvald, Procurador de Justiça em Minas Gerais e Mestre em Direito pela PUC-SP, um dos maiores civilistas brasileiros da nova geração, sobre o tema “A função social do contrato”.   O professor e juiz do TJ/SE, José Anselmo de Oliveira também proferirá palestra com o tema “As novas perspectivas do ensino jurídico em Sergipe”.A entrada é franca.

 

Vladimir Carvalho: justa homenagem I

Na coluna do final de semana este jornalista criticou o governador por conceder medalhas do Mérito Aperipê aos candidatos derrotados Paulo Souto (BA) e Geraldo Alckmin (SP). Ontem a coluna foi informada que o governador assinou decreto conferindo  ao Juiz Federal Vladimir Souza Carvalho a Ordem do Mérito Aperipê, a mais alta condecoração concedida pelo Estado de Sergipe. Sem dúvida será uma homenagem do Governo a um ilustre sergipano, cuja vida pública tem sido uma trajetória permanente de relevantes serviços prestados ao Estado de Sergipe, nos cargos que tem exercido.

 

Vladimir Carvalho: justa homenagem II

A solenidade de entrega será no próximo dia 17 de dezembro, durante a solenidade de inauguração das esculturas de José Bonifácio de Andrade e Silva, Duque de Caixas e da Princesa Isabel, no Espaço Formadores da Nacionalidade, na Orla de Atalaia. Agora sim, Ordem do Mérito Aperipê será concedida a quem realmente merece.

 

Parte do secretariado será anunciada hoje

 governador eleito de Sergipe, Marcelo Déda, concede hoje à tarde, às 15hs, no Centro de Interesse Comunitário – CIC (D.I.A) uma entrevista coletiva. Depois de anunciar o nome de Nilson Lima, logo no início de novembro, Déda vai anunciar alguns nomes que comporão o Governo do Estado.

 

Perda do mandato eletivo

Depois que esta coluna publicou na semana passada uma nota sobre as denúncias que integrantes da oposição ao vereador de Campo do Brito, Alexandro Menezes, de que uma construtora dele estaria realizando obras para prefeituras e o governo estadual, um advogado eleitoral de renome enviou a seguinte explicação que vale para os parlamentares em todas as esferas. O advogado explicou que  a Constituição Federal não veda apenas ao parlamentar  – após a expedição do diploma – manter ou firmar contratos com a pessoa jurídica de direito público. “Mas também, desde a posse, ser proprietário, controlador ou diretor de empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público, ou nela exercer função remunerada. A infringência desta norma enseja na perda do mandado eletivo conforme artigo 55 da Constituição Federal”. 

 

Tragédia pode acontecer próximo ao Detran I

De um leitor indignado:Tenho diariamente testemunhado uma situação que merece do poder público, acredito municipal, imediatas providências sob pena de não muito longe assistirmos uma tragédia envolvendo crianças com idade aproximadamente de 03 anos circulando entre os carros nos semáforos localizado nas proximidades da Ponte  do DETRAN, mendigando alguns  centavos  de  reais   sob o tranqüilo olhar  de alguns familiares que não avaliam o risco a que estão submetidos”.

 

Tragédia pode acontecer próximo ao Detran II

O leitor tem razão. É um absurdo o que se vê naquele local. O juizado de menores deveria dar um basta. Os pais ficam ao lado, fumando e esperando que os filhos, tragam as moedas para eles, depois de arriscarem suas vidas nos meios dos veículos. Já os motoristas precisam ter consciência que esmola não ajuda, vicia.  O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente lançou recentemente a campanha “Não dê esmola. Dê cidadania”. A hipocrisia de muitos, que em período natalino saem pelas esquinas dando dinheiro e objetos contribui para essa situação. Não dê esmolas, dê dignidade.

 

 

Prefeito de Estância rebate criticas I

Sobre as notas veiculadas ontem nesta coluna com criticas a administração de Estância, o prefeito, Ivan Leite, enviou o seguinte e-mail: “Em janeiro de 2005 encontramos o município de Estância em total desarticulação administrativa, financeira e na prestação dos serviços à sua população. Desde então com o auxilio de uma dedicada equipe temos tido expressivas vitórias. Na área educacional passamos a ter merenda diária e de boa qualidade, no transporte escolar do ensino fundamental, aumentamos em 100% o numero de alunos transportados diariamente dos povoados  e bairros distantes para as escolas (de 1500 para 3000 alunos), fizemos triagem de dificuldade visual nos alunos da rede publica  e posteriormente exame oftalmológico de mais de 1500, com a entrega de óculos àqueles que necessitavam, fizemos qualificação de todas as merendeiras através do Cozinha Brasil, pagamos em dia todos os meses,todos os salários dos professores e demais funcionários”.

 

Prefeito de Estância rebate criticas II

Prossegue o prefeito: “Claro que Estância ainda tem muitos problemas que precisam ser resolvidos. A divida deixada pelos ex-prefeitos supera R$ 40 milhões de reais, e muitas ações  e parcelamentos de INSS, FGTS, dividas trabalhistas e outras estão sendo pagas pela atual gestão.O ex-prefeito que não pagava salários em dia deu um  aumento eleitoreiro  (para inicio de pagamento a seis meses da eleição, out.2004);  aumento  ilegal (pois não respeitava a LRF (cujo limite máximo de comprometimento percentual da receita com pagamento de pessoal para concessão de aumentos é de 51,3% e em Estância já ultrapassava 60% antes do aumento,e que alcançava percentuais superiores a 150%), conforme já comprovado pela justiça, por 2 peritos nomeados pelo juiz, pelo TCE por três técnicos que analisaram detalhadamente in loco por mais de trinta dias todas as receitas e despesas da prefeitura , e já reconhecido pelo próprio promotor de justiça em Estância, formalmente na sua extensa e detalhada manifestação no processo judicial ainda em tramitação cuja sentença estamos aguardando seja proferida em breve;  aumento impagável, pois os recursos da prefeitura não seriam suficientes para pagar sequer as despesas de pessoal caso este aumento fosse considerado legal”.

 

 

Prefeito de Estância rebate criticas III

Continua a explicação do prefeito:Contratamos o IBAM- Instituto Brasileiro de Administração Municipal, para elaborar estudo de adequação de Plano de Cargos e Salários em sintonia com as necessidades e realidade do nosso município.Não existe  nenhum servidor recebendo remuneração inferior ao salário mínimo.Quanto ao salário base ser inferior ao salário mínimo é decorrência de distorções dos planos de cargos e salários anteriores e o aumento só poderá ser dado após o julgamento da ação o que esperamos ocorra em breve.Quanto ao transporte universitário tenho de reconhecer que em função do meu desejo de viabilizar, o que acho justo, transporte para todos universitários que tem de se deslocar de Estância para Aracaju, passei de 32 estudantes transportados em 2004(gestão anterior) para 350(todos foram beneficiados) em 2005.Lembro que  em 2005 não era ano eleitoral. Entretanto em 2006 tivemos dois complicadores, o enorme aumento  cobrado pelas empresas de ônibus e por outro lado à redução de R$ 200 mil reais na receita de Estância em comparação a 2005 do ICMS. Diante destes fatos não pudemos, em um ano eleitoral, diga-se de passagem, continuar a fazer o que não é obrigação do município, mas que é um sonho e um desejo meu há longos nos, viabilizar o transporte universitário.Compramos por pregão eletrônico (Estância talvez seja a única prefeitura de Sergipe a estar fazendo, com grande economia, as suas compras pelo pregão eletrônico  do excelente sistema do Banco do Brasil) um ônibus novo e solicitamos aos próprios estudantes que sugerissem critérios de escolha de quais deveriam ser os estudantes beneficiados, demonstrando assim total transparência, e chamando-os à responsabilidade de compartilharem neste processo de seleção”.

 

 

Procede reclamação sobre a orla do Abais

Ivan Leite disse ainda que quanto à orla do Abais procede à reclamação. “Mas deve-se lembrar que ao que eu saiba todas as orlas, inclusive a de Aracaju, foram feitas com recursos do governo do estado. Também quero que seja recuperada ampliada e feita a orla do Abais e do Saco. Bem com concluída a estrada que ligará Estância direto à praia reduzindo  de 40 par 20 km a distancia beneficiando também Boquim, Arauá, Umbaúba, e toda a região sul. Além de permitir que o turista que venha de Salvador tenha um acesso mais rápido às praias sergipanas.Mas registremos que fizemos uma enorme melhoria na iluminação, varrição, coleta de lixo, colocamos ambulância plantonista diuturnamente no posto de saúde do Abais, empiçarramos muitas ruas que ficavam alagadas no inverno e intransitáveis pela areia no verão, realizamos o CarnaAbais, entre outras atividades”.

 

Frase do Dia

“As pessoas são muito mais propensas a valorizar o interesse no presente em detrimento do distante e remoto”. David Hume.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários