Não é fácil ser ex-bolsonarista

0

Não tem sido fácil a vida dos arrependidos por terem votado no presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Que o diga o senador Alessandro Vieira (cidadania), ex-eleitor de carteirinha do capitão de pijama. Desde que passou a criticar as barbeiragens do presidente, o cidadanista tem sido duramente atacado pelos ainda bolsonaristas. Estes não aceitem qualquer comentário desabonador contra o sujeito que eles veneram como “mito”. A reação contra Alessandro aumentou ainda mais depois de suas bem articuladas participações na CPI da Covid, que investiga até que ponto o negacionismo de Bolsonaro contribuiu com as mais de 450 mil mortes causadas pelo vírus. Dia sim outro também, os bolsonaristas inundam as redes sociais com ataques descabidos ao parlamentar sergipano, além de rogarem pragas para que Vieira não seja eleito nunca mais, nem mesmo ao extinto cargo de delegado de quarteirão. Crendeuspai!

Ê boi

Enquanto o governo jura que faz das tripas coração para aumentar a arrecadação, o contrabando rola solto em Sergipe. Há quem jure que quase todo o gado comprado em outros estados para abastecer o nosso marcado de carne não paga uma moeda furada de imposto. Um falastrão garante, inclusive, que este é só um pequeno exemplo da enorme sonegação de tributo em Sergipe. Danôsse!

Apaniguados e ressentidos

É uma graça acompanhar pelas redes sociais a briga verbal dos apaniguados com cargos e afagos da Prefeitura de Aracaju com os ressentidos por terem perdido as “boquinhas” oficiais. Os primeiros defendem a gestão com unhas e dentes, e chamam os adversários do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) de aves de rapinas, o diabo a quatro. Os agora despeitados com a Prefeitura cospem fogo contra os beneficiados pelas benesses oficiais, sem conseguir esconder a lamúria por terem sido despejados do poder. Misericórdia!

Especulação esdrúxula

Nesta época de especulações políticas, algumas chegam a ser esdrúxulas. Outro dia, um cidadão dava como certa a renúncia o conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, Ulices Andrade, e a substituição deste pelo governador Belivaldo Chagas (PSD). Segundo o fidalgo, o pessedista apoiaria o conselheiro para o governo estadual e herdaria a sua vaga no TCE. Essa descabida especulação lembra o ano de 2010, quando Belivaldo só não foi eleito conselheiro do TCE devido a briga política entre o então governador Marcelo Déda (PT) e os irmãos Amorim. Melhor para Susana Azevedo, que abiscoitou a cadeira vaga no Tribunal de Contas. Marminino!

Prêmio de jornalismo

O Tribunal de Justiça lança, nesta terça-feira, “Prêmio TJSE de Jornalismo”. Será durante entrevista coletiva virtual a ser concedida pelo presidente do judiciário sergipano, Desembargador Edson Ulisses de Melo. Segundo o magistrado, o objetivo da promoção é estimular e valorizar a produção de trabalhos jornalísticos relacionados ao judiciário. O lançamento do prêmio ocorrerá no Dia da Imprensa, 1º de junho. Legal D+!

Quase governista

Veja o que publicou no Jornal da Cidade a jornalista Thaís Bezerra: “É cada dia mais visível a aproximação do ex-deputado federal André Moura (PSC) com o grupo político que está no poder. Além de circular ao lado de governistas, o dirigente do PSC estadual tem recebido elogios dos prováveis futuros aliados. Seu nome é bem visto como possível candidato majoritário na chapa a ser abençoada pelo governador Belivaldo Chagas (PSD). Um partidário desta ideia é o presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (MDB). Segundo o emedebista, caso André “venha para o nosso lado, será bem-vindo como candidato ao Senado”. Então, tá!

Voto obrigatório

Pesquisa sobre o voto obrigatório no Brasil revelou que 76% dos eleitores são contra, 21% são a favor, 1% preferiu não responder. A consulta também apurou que quanto mais idoso o eleitor, há uma leve tendência a ser contrário à obrigatoriedade do voto. Mais de um em cada dois entrevistados se posicionou favorável à candidatura avulsa, e menos de 20% declararam não saber ou preferiram não responder. Cruz, credo!

Afiando o improviso

Esta fase de pré-campanha serve para os prováveis candidatos e lideranças políticas afiarem o gogó visando o confronto verbal a ser travado em 2022. Ademais, o bom político sabe da importância de se manter ativo na mídia para não cair no esquecimento da população. Portanto, ao se atacarem, oposição e situação não apenas dizem que estão vivas, como treinam o melhor discurso para enfraquecer o adversário e conquistar a simpatia do eleitorado. Vai ser assim até o início oficial da campanha eleitoral, quando as gargantas já estarão afiadíssimas e prontas até para cuspir bala, se preciso for. Home vôte!

Avaliando o cenário

O presidente do PSDB, médico Eduardo Amorim, ainda não bateu o martelo sobre a sua candidatura ao Senado. O tucano afirma que, após o partido ter lhe pedido para disputar a eleição majoritária, vem avaliando o cenário. “Muitos afirmam que a disputa eleitoral é mais difícil para quem está sem mandato, mas é importante lembrar que quem realmente tem o poder de escolha é o povo”, discursa. Em 2018, Eduardo Amorim disputou o governo de Sergipe, obteve 202.349 votos e ficou na 3ª posição, atrás do vitorioso Belivaldo Chagas (PSD) e de Valadares Filho (PSB). Vixe!

Festa junina

Acontece hoje, a Salva Junina Virtual – São João de Estância: “Uma Tradição que não se apaga”. O objetivo é manter os festejos juninos vivos na mente e nos corações dos estancianos. O evento será transmitido pelo canal oficial da Prefeitura, no formato de live, com a presença dos artistas Fabinho do Acordeon, Baile na Villa, Flavinho e Layne Play nas Antigas e o piseiro de Tyta Barão. A abertura oficial dos festejos juninos da capital brasileira do barco de fogo está marcada para logo mais às 18 horas. Prestigie!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 23 de abril de 1897

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais