Não se preparou

0

Ninguém pode negar que Sergipe vive uma séria crise financeira, em boa parte, provocada pelos equívocos econômicos do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Essa conclusão, contudo, não pode encerrar o debate sobre a gravidade do parcelamento de salários e do 13º dos servidores estaduais. A verdade é que o governo sergipano não se preparou como devia para a crise. Há evidências que, além de não priorizar o funcionalismo, o Executivo deixou de enxugar a máquina, promessa feita no começo deste ano. Não adotou, por exemplo, uma política mais eficiente para recuperar créditos e cobrar a dívida ativa, não tentou conter o crescimento da despesa com pessoal, insistindo nas eleitoreiras nomeações de comissionados, além de não ter brecado o déficit previdenciário. Ademais, os salários não encabeçam a lista de prioridade deste governo, pois se assim o fosse, o primeiro compromisso seria reservar 48% da receita para pagar a folha de pessoal para, só depois, se preocupar com a divisão entre os demais credores dos 52% restantes. Na verdade, antes de ir à imprensa bater boca com o Sindicato dos Professores, o governo deveria explicar aos sergipanos quais os motivos que o levaram a não se preparar como deveria para enfrentar a crise.

Prepare o bolso

Os vereadores de Aracaju devem votar esta semana o aumento no preço das passagens de ônibus. A expectativa é que o prefeito João Alves Filho (DEM) encaminhe ainda hoje o projeto reajustando o valor da tarifa paga pela população da capital, São Cristóvão, Socorro e Barra dos Coqueiros. Apesar do péssimo serviço prestado, as empresas querem elevar o valor da passagem dos atuais R$ 2,70 para exagerados R$ 3,15. Fique de olho nos vereadores!

Lagarto em festa

A Universidade Federal de Sergipe inaugura nesta segunda-feira, o Campus da Saúde de lagarto. Já confirmaram presenças na solenidade o ministro da Educação, Aloísio Mercadante, e o professor Newton Lima, presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. O novo campus tem oito cursos de graduação: Medicina, Enfermagem, Odontologia, Fonoaudióloga, Terapia Ocupacional, Farmácia, Nutrição e Fisiologia.

Deu as caras

Sempre arredio aos eventos políticos, o senador Ricardo Franco (DEM) tem prestigiado as solenidades organizadas pela Prefeitura de Aracaju. Sua última aparição pública foi sábado último, no ato de assinatura da ordem de serviço para a duplicação das avenidas Euclides Figueiredo e Paulo Figueiredo Barreto,  na zona Norte de Aracaju. Desta forma, o senador começa a conhecer a periferia da capital e, claro, passa a ser conhecido pelos eleitores.

Crise braba

De um comerciante no centro de Aracaju: “A crise tá tão braba, mas tão braba, que até quem compra fiado e não paga deixou de comprar”. Misericórdia!

PT otimista

O PT sergipano sonha em eleger 10 prefeitos em 2016. Segundo o presidente estadual do partido, Rogério Carvalho, a ideia é disputar 20 prefeituras e apresentar 13 candidatos a vice. “Temos hoje sete prefeitos e 44 vereadores e estamos apostando em um crescimento de aproximadamente 30%”, disse Rogério ao blog Primeira Mão.

Muitas queixas

O que se ouviu foi queixa no almoço de confraternização oferecido pela Federação das Indústrias de Sergipe. Quase em sua totalidade, os empresários reclamaram da crise financeira e, naturalmente, criticavam o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Não faltaram ataques ao governo estadual por ter atrasado os salários e parcelado o 13º dos servidores. Sem esse dinheiro, o comércio deixou de vender e, por consequência, de comprar à indústria.

Inconformado

A assessoria jurídica do prefeito de Porto da Folha, Albino Tavares (PSD), vai recorrer contra o afastamento dele. Por determinação do juiz de direito Eládio Pacheco Magalhães, o prefeito foi punido com o afastamento do cargo porque não vinha cumprindo determinações judiciais para pagar os salários atrasados dos servidores, particularmente dos professores. Albino foi substituído pelo vice Chico do Minador (PSD).

No TCE

O jornalista Marcos Cardoso será o novo diretor de comunicação do Tribunal de Contas de Sergipe. Logo após ter tomado posse, o presidente do TCE, Clóvis Barbosa, convidou o jornalista para comandar a política de comunicação da Corte. Com uma larga folha de serviços prestados à imprensa sergipana, Marcos Cardoso vai substituir a também competente Acácia Trindade. Boa sorte, amigo!

No aguardo

Os suplentes Adelson Barreto Filho e Gilmar Carvalho vivem a expectativa de poderem substituir os deputados estaduais Augusto Bezerra e Paulinho das Varzinhas. Estes dois foram afastados pela Justiça porque estavam pressionando testemunhas do processo que apura o desvio das verbas de subvenção. Por enquanto, não há orientação do Poder Judiciário para os suplentes substituírem Augusto e Paulinho.

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano O Nordeste, em 21 de junho de 1950

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais