Não será fácil

0

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), já está sentindo que não será fácil a formação da chapa para a disputa da reeleição. Embora ele tenha o controle da situação, dentro do bloco que faz oposição ao Governo do Estado, os partidos que o integram estão querendo uma participação na chapa e na Administração, é que pelos menos cinco auxiliares estão deixando o cargo para disputar vagas na Câmara Municipal. Evidente que Marcelo Déda pretende encontrar a melhor solução para evitar atritos, mas será difícil que isso aconteça, caso o nome do candidato a vice não saia de um consenso amplo. Na conversa que o deputado federal Jackson Barreto teve com o deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB) o assunto sobre a vice foi abordado, ficando bem claro que nenhum partido vai aceitar que a chapa seja puro sangue. Uma das coisas que atraiu o deputado Fabiano Oliveira foi a Funcaju. A presidente da Fundação, Tânia Soares, terá que deixar amanhã o cargo, porque vai disputar uma vaga na Câmara Municipal, e o órgão pode interessar ao próprio deputado, que tem experiência em festas e promoções culturais, já que foi secretário da Cultura e do Turismo no Governo Albano Franco. Acontece que a Funcaju sempre esteve sob o comando do PCdoB e dificilmente será transferida para outra legenda. Fabiano Oliveira coloca o nome à disposição do partido para ser o vice, tendo como argumento a sua densidade eleitoral em Aracaju e a lealdade que manteve durante a campanha para o Governo do Estado, o que vem fazendo até hoje na Assembléia Legislativa. Mas o deputado federal Jackson Barreto acredita que a chapa deve ser mantida como está, levando Edvaldo Nogueira também à reeleição. Três coisas são necessárias se observar: Edvaldo Nogueira surpreendeu como vice e trabalhou dentro do projeto administrativo e político de Marcelo Déda. É um cidadão que tem capacidade de unir e dialogar em benefício de um avanço político. E é uma das pessoas ligadas ao deputado federal Jackson Barreto. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) é um homem de diálogo e um espécie de conselheiro político do bloco. Experiente, objetivo em suas ações e bom estrategista, Valadares já chegou a afirmar que não será obstáculo para o prefeito Marcelo Déda. Entretanto, o presidente regional do partido, deputado estadual Belivaldo Chagas, já fez declarações anunciando que o PSB tem nomes para indicar a vice e deseja se fazer presente na chapa. Mas é um partido que, com certeza, evitará maiores problemas, pelo estilo conciliatório do senador. Na realidade, o que os socialistas desejam é fazer um número maior de representantes na Câmara Municipal. Para isso, segundo o presidente do Diretório Municipal, Antônio Carlos Valadares Filho, o PSB não fará coligação proporcional com nenhum outro partido, exatamente para aumentar a bancada de vereadores. O PL joga com pouca força. Tem um nome expressivo em Aracaju, o presidente da Câmara Municipal, vereador Sérgio Góes, que anuncia candidatura à reeleição, mas está fazendo um programa de televisão do partido, que mostra o que fez e demonstra aptidão para ser o vice. O presidente regional, deputado Heleno Silva, já disse que não está na coligação apenas para servir de escada. Mas, uma boa conversa pode contornar esse problema, mesmo que o deputado estadual Mardoqueu Bodano (PL) já tenha praticamente lançado sua pré-candidatura a vice-prefeito. Como Marcelo Déda hoje tem condições de conversar pacientemente com o seu grupo, é possível que acomode bem o pessoal e faça o candidato que considerar ideal para continuidade do projeto político do grupo. Uma coisa é bem visível: da forma como está a oposição, não há clima para muitas exigências. O prefeito Marcelo Déda é o único nome capaz de disputar o pleito, com chances reais de reeleger-se e não há outra liderança capaz de peitar essa força, que hoje está no comando das oposições. Quem se rebelar pode ficar sem rumo, porque geralmente a oposição não se une ao Governo em período eleitoral, para não levar a pecha de adesista, embora o PT esteja com todo o poder. Déda vai conversar muito, discutir o máximo e arrastar o problema até o limite da definição. Quando chegar nesse ponto vai bater na mesa e escolher o seu parceiro na chapa majoritária e, pelas aparências de agora, Edvaldo Nogueira continuará sendo o nome. Aliás, Edvaldo também trabalha para chegar a um consenso em torno de sua candidatura à reeleição… PEDRINHO O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL), não precisa se desincompatibilizar amanhã para disputar a Prefeitura, mas no dia 2 de maio, a quatro meses do pleito. Segundo revelou Pedrinho, só os secretários que são candidatos a vereador é que têm de deixar o cargo amanhã. O secretário tem em mãos legislação sobre isso. ANIMADO Pedrinho Valadares ligou para o governador João Alves Filho e comunicou o novo prazo de desincompatibilização: “ele ficou muito animado”, percebeu. Segundo Pedrinho, o governador João Alves Filho teria dito que só assim ele continuaria na pasta e ao mesmo tempo iria trabalhando sua candidatura a prefeito. REELEIÇÃO O presidente da Câmara Municipal, Sérgio Góes (PL), declarou, ontem, que é candidato à reeleição em outubro. Diz, entretanto, que o seu nome, mais o de outros liberais, estão à disposição do partido para integrar a chapa majoritária, como vice de Marcelo Déda. PAIXÃO O secretário da Administração, Ivan Paixão (PPS), participou, em São Paulo, da convenção do seu partido, no final da semana passada. Paixão não teve tempo de falar com Ciro Gomes sobre Sergipe, mas disse que ele esteve presente e ouviu muitas reclamações dos nordestinos. APOIO O senador José Almeida Lima (PDT) disse ontem que o seu partido não fechou composição com Susana Azevedo (PSB) para a Prefeitura de Aracaju. Mas acrescentou: “isso não quer dizer que não poderá fazê-lo”. Almeida considera Susana uma “guerreira” e admite que ela “sabe fazer a hora”. ACOMPANHA A deputada Susana Azevedo tem acompanhado o pessoal do PDT na divulgação do movimento que será feito nesta sexta-feira. É a única candidata que compareceu, embora Pedrinho Valadares (PFL) e Gilmar Carvalho (PV) tenham sido convidados. Lógico que, com isso, Susana marca pontos. FONTES O deputado federal João Fontes (sem partido) viaja a Fortaleza amanhã, para participar do movimento nacional para lançamento do novo partido de esquerda. A nova sigla vai surgir nos dias 5 e 6 de junho, durante um congresso que os fundadores vão realizar em Brasília. Até o momento, nada se definiu. PRONESE Circulou forte, ontem, a informação de que a assistente social Celene Cabral está deixando o Pronese (Projeto Nordeste.). O substituto será o engenheiro Lindemberg Lucena, do DER, que já deve assumir na próxima semana. Ele revelou que ainda não foi convidado. MUDANÇA O médico José Alves Neto assume, segunda-feira, a nova Secretaria de Assuntos Políticos e Institucionais (Secpai), no Palácio dos Despachos. A nova pasta é um desmembramento da Casa Civil. Continuará com Flávio Conceição, que fará um trabalho junto às demais Secretarias. EXPLICA Pedrinho Valadares também esclareceu que o candidato do PFL será ele, que tudo está definido e não há risco de um retrocesso. Acrescentou que entende perfeitamente: uma disputa política, até a indicação do candidato, gera polêmicas e provoca reações. CONVOCADO O prefeito de Porto da Folha, Júlio Santana, já foi chamado pela Prefeitura de Canindé do São Francisco pra assumir o cargo de médico. Ontem, ele enviou toda documentação. Agora está esperando a data de iniciar os trabalhos. Em seu lugar assume o vice Raimundo Rodrigues (PMDB), que é candidato à reeleição. AJUDA Julio Santana disse que até o momento o Governo Federal não ajudou, em nada, às cidades do sertão. Ficou apenas em algumas cestas básicas. Revelou que continua chegando pedidos de documentos por parte do Ministério da Integração Nacional: “até agora só chegam papeis e mais nada”, disse. CONCURSO Espalhou-se, ontem, a informação de que o Tribunal de Justiça havia anulado o concurso público que fizera para preencher vagas naquele poder. Consultada, a assessoria de comunicação do Tribunal explicou que não houve anulação e que será mantida a nota divulgada nos jornais. Notas MACHADO O ministro da Fazenda, Antônio Palloci, receberá convite da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, para falar sobre como pretende implantar um superávit variável sem aumentar ou reduzir o mesmo. O convite partiu de requerimento do deputado José Carlos Machado (PFL), aprovado por unanimidade. Palloci declarou, em entrevista, que o Governo pretende introduzir, em 2005, um superávit variável, de acordo com o crescimento econômico, de modo a evitar que se cobre mais da sociedade Brasil. CANDIDATOS O prefeito Marcelo Déda perde, a partir de amanhã, os auxiliares Conceição Vieira, Anderson Farias, Mineiro, Rosangela Santana e Tânia Soares. Quatro deles são candidatos a vereador e apenas Anderson Farias sai para disputar a Prefeitura de Umbaúba. Conceição e mineiro tentam a reeleição. No Governo, dois secretários só deixam os cargos em maio: Pedrinho Valadares, do Turismo, e José Everaldo, da Articulação com os Municípios. José Raymundo e Nilo Metalúrgico saem amanhã. ALMEIDA O senador José Almeida Lima (PDT), utilizando a tribuna do Senado, convidou todos os integrantes do Congresso Nacional a participarem da manifestação em favor da ética e pedindo “CPI Já”, que será realizado amanhã em Aracaju. Almeida diz que esse movimento deve se expandir por outros Estados. Durante o seu pronunciamento, Almeida mostrou que seria necessária uma movimentação ampla da sociedade, para mostrar que o Governo Federal precisa dar explicações à população do que vem ocorrendo no Planalto. É fogo O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) está repensando para ver se dá continuidade à sua candidatura a prefeito de Aracaju. Desde que foi aberta a Comissão de Ética para apurar palavras suas ditas em seu programa, que Gilmar Carvalho sustou a campanha. A Comissão de Ética deve se reunir na próxima terça-feira, caso chegue os exames para constatação da voz, que vem sendo feito em Campinas. A demissão sumária do radialista Eduardo Abril da FM Sergipe continua repercutindo e já foi notícia a nível nacional. Um outro veículo de comunicação pode perder a sua liberdade de expressão dentro de mais alguns meses… ou dias. Lideranças políticas estão entregando à Casa Civil os nomes de CCs indicados por eles e que devem ser exonerados. José Ribeiro, o Rôla, esteve visitando os vereadores da Assembléia Legislativa. Está em campanha para vereador. Augusto Bezerra desmente que tenha feito críticas ao ex-secretário da Educação Nilson Socorro, que esteve no programa de Gilmar Carvalho. Augusto Bezerra confirma que deu entrevista a uma emissora de Itabaiana, mas falou do castigo que o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, está dando a Sergipe. A participação do ex-secretário Nilson Socorro no programa de Gilmar foi educada e ética. Não fez qualquer crítica ao atual clima na Educação. A Assembléia Legislativa homenageou, ontem, personalidades sergipanas que goram perseguidas pelo regime ditatorial. A inadimplência total – pessoas física e jurídica – recuou 3,9% no primeiro bimestre de 2004 em relação ao mesmo período de 2003. A informação é do Serasa. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários