Não subestimem João Alves

0

 

Nos últimos dias está claro que a campanha do candidato petista, Marcelo Deda, vem ganhando corpo em todo Estado. Além das adesões de várias lideranças e prefeitos, Deda conseguiu empolgar a militância e simpatizantes por conta de pesquisas não divulgadas, mas que estão na “boca” de todos os sergipanos, dando conta do crescimento da candidatura dele. Aliado a isso, a decisão da coligação do PFL em barrar na Justiça Eleitoral a divulgação das pesquisas do Ibope e do Instituto Brasmarket, colocou uma “pulga” atrás da orelha até mesmo entre os aliados do atual governador.

Este jornalista já publicou por várias vezes a opinião dele sobre pesquisas. A culpa principal é da Justiça Eleitoral que não determinou uma única metodologia para ser usada em todas as pesquisas. Por isso, o PFL ingressou na Justiça contestando a metodologia usada pelo Ibope e pelo Instituto Brasmarket. Mas quem garante que as metodologias usadas pelo Instituto Padrão e pelo departamento do Cinform são corretas? O certo é que pesquisa eleitoral no Brasil ainda é difícil de ser assimilada pelo eleitorado. Como já foi publicado antes, serve apenas para empolgar os militantes e arrecadar recursos para campanha.

 Quem conversa com alguns militantes petistas sente a euforia que contaminou a todos nos últimos dias. O clima de “já ganhou” está impregnado no ar e se por um lado empolga a todos, por outro coloca em situação de risco a candidatura de Deda, já que faltam 35 dias para a eleição estadual que deve ser definida no primeiro turno. Para um lado ou para o outro, já que a famosa terceira via acabou num acostamento de uma estrada esburacada.

  É preciso lembrar que João Alves como governador nunca perdeu uma eleição. Pelo contrário, em 1986 reverteu uma situação adversa e elegeu Valadares e em 1994, depois que Albano tinha perdido no primeiro turno para Jackson Barreto, João encontrou fôlego para a reação praticamente na última semana da eleição. João é um adversário que não precisa ser temido, mas precisa ser respeitado por todos. Ninguém pense que o “Negão” tenha acabado o fôlego antes da corrida acabar. É como uma maratona onde muitas vezes aqueles que largam na frente, nem sempre têm fôlego para chegar primeiro na linha de chegada. Não subestimem João Alves, porque ele pode até perder a eleição, mas vai fazer com que a vitória seja suada e que a mesma chegará apenas se seus adversários entenderem que estão disputando com um político que já está na história política de Sergipe, com três mandatos de governador, uma passagem pelo Ministério do Interior e pela Prefeitura de Aracaju. Tentar passar por cima de tudo isso é querer apagar a própria história.

 

Pimenta não apreciou recurso

O juiz federal eleitoral, Edmilson Pimenta deve apreciar hoje o recurso do Instituto Ibope contra a liminar que suspendeu a divulgação da pesquisa no dia de hoje. Pela legislação, Edmilson tem 24 horas para apreciar o caso. Se for favorável a pesquisa, será divulgada no telejornal Sergipe 2ª Edição, caso contrário, o Ibope deve recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral. Os dois recursos impetrados pelo Brasmarket também estão para serem apreciados pelos juizes eleitorais Anselmo Oliveira e Célia Pinheiro.

 

 

Amigo da onça

Depois que fez o acordo com o governador João Alves Filho (PFL), o ex-governador Albano Franco (PSDB). não vem tendo sorte com as ações que são movidas pela coligação do pefelista contra as empresas dele. A FM Sergipe já recebeu duas punições e ontem saiu do ar por conta de uma representação do PFL, por 24 horas. Já a TV Sergipe, recebeu a noticia da representação para não divulgar a pesquisa do Ibope que custou a bagatela de R$ 34 mil. Será que se precisa de inimigo…

 

Penas alternativas em debate

O Procurador da República Paulo Gustavo Guedes Fontes, por indicação do Conselho Nacional do Ministério Público, está participando em Goiânia de um seminário sobre o acompanhamento das penas alternativas, como a prestação de serviços à comunidade. Hoje pela manhã o procurador representará o MPF num painel sobre o tema, que será transmitido ao vivo pela Internet no sítio da Associação dos Magistrados Brasileiros (www.amb.com.br).

 

 

Ribeiropolis pode aderir

A prefeita de Ribeirópolis, Uita Barreto, pode ser a nova aliada do candidato ao governador Marcelo Deda (PT). Uita vem tendo alguns arranhões com o deputado estadual Antônio Passos, que ajudou na eleição dela. Se conseguir o apoio, Deda fecha a região do agreste com o apoio dos prefeitos de Itabaiana, Areia Branca, Macambira, Moita Bonita e Ribeirópolis.

 

Lagarto tem situação sui generis

Tem fatos que ocorrem em Sergipe que ninguém acredita. Um deles vem ocorrendo em Lagarto, onde as principais lideranças estão apoiando a candidatura de João Alves, mas as pesquisas demonstram a vitória de Deda. Diante do quadro bom a coligação petista definiu que não aceitará apoio de nenhuma liderança de última hora no município. Deda tem votos no eleitorado dos Reis, dos Ribeiros e de Walmir Monteiro. Se um deles apoiar Deda ele perde o voto dos outros.

 

Paralisadas obras Mosqueiro/Caueira

Para rebater as acusações de incompetência na execução da obra do Viaduto do DIA, a oposição esta recolhendo jornais da época em que a vice-governadora Marília Mandarino substituiu o governador João Alves Filho (PFL), quando na oportunidade ela simbolicamente deu início à obra da Ponte Mosqueiro/Caueira. Na oportunidade ela estabeleceu prazo para conclusão e atualmente as obras encontram-se paralisadas. A oposição pretende também vasculhar o quanto já foi gasto com o Samu estadual e em que data foram compradas às primeiras ambulâncias equipadas e que até hoje ninguém conseguiu presenciar esse sistema estadual funcionando plenamente.

 

 

 

Agenda pouco dinâmica

Quem comparar as agendas de Deda e João Alves pode notar que diariamente o candidato petista tem apenas de dois ou três atos em municípios do interior. Já o candidato pefelista tem uma média de sete atos. Este jornalista já participou de duas campanhas eleitorais, em 1998 e 2002, e o candidato majoritário tinha uma agenda com vários atos diários. No caso de Deda, parece que falta mais integração na hora de agendar os compromissos.

 

 

Atendimento na Emurb

A prefeitura Municipal de Aracaju parece ter acertado na nomeação do atual diretor da Emurb, o engenheiro Valmor Barbosa embora seja reconhecido como um técnico e não como político, ele tem atendido a todos com muito boa vontade e tem sido receptivo e paciente com os programas de rádio que fazem cobranças diárias reproduzindo os reclamos da população. Valmor ouve a reclamação e responde com a informação sobre a solução. E isso é tudo que a população deseja.

 

Candidatos deixam a disputa

Por conta de compromissos assumidos pelo candidato majoritário do PFL e não cumpridos dois candidatos a Assembléia Legislativa da coligação dele renunciaram suas candidaturas ontem. O primeiro foi Josenaldo de Góis, o Nado de Tobias Barreto, que já foi deputado estadual. O segundo foi o ex-prefeito de Maruim, Murilo Mota.

 

Leitor conhece banco da praça

De um leitor sobre o artigo publicado ontem: “Na condição de apreciador da poesia e dos contos, tomo a liberdade de “imaginar” que esse banco da praça sobre o qual V. Sa. fez um belo “exercício de abstração”, nos primórdios também fora distinguido com outras honrarias e destaques no transcorrer de uma anterior administração do mesmo governante, que à época nomeara um outro grande gestor (alto, forte, enorme), tal qual um “camelo”, e que ao fazer-se acreditar que as honrarias recebidas (muito bem pagas com o dinheiro dos acionistas) eram verídicas, resolveu atendendo determinação do governante, financiar a dívida do ente federado controlador do seu capital, passando a emitir títulos da dívida pública, aliás, papéis emitidos por poucas instituições financeiras públicas, haja vista o estado de quebradeira geral que todas as demais já enfrentavam”. Não disse que o banco da praça era famoso?

 

Solidariedade à jornalista

Os jornalistas de todo Brasil estão indignados com as ameaças e  tentativas de intimidação que vem sofrendo desde maio, a repórter Maria Mazzei, do jornal carioca “O Dia”,  que teve que deixar a casa onde mora, na zona norte do Rio, para se abrigar com a família “em local seguro”. Autora de reportagens sobre quadrilha que agiria em Institutos Médicos Legais (IMLs) do Rio, vendendo cadáveres e documentos falsos, Mazzei revelou que um carro passou a rondar sua casa, o que levou a direção do jornal a providenciar sua mudança, no dia 13, sob escolta da PM. A ANJ (Associação Nacional de Jornais) protestou “com veemência contra a falta de empenho das autoridades policiais do Estado”. A RSF (Repórteres sem Fronteiras) disse em nota, “profundamente inquieta” com atos de violência contra jornalistas brasileiros. 

 

Criminalidade na era digital

Hoje, das 8h30 às 16h25 será realizado no auditório da Procuradoria Geral de Justiça o Seminário “A criminalidade na era digital”. O evento vai discutir importantes assuntos relacionados à temática central, a exemplo de “A Convenção de Budapeste sobre Cibercriminalidade. Análise à luz da realidade brasileira”, a ser ministrado pelo Procurador da República do Estado da Bahia, Vladimir Aras; “Crimes na Internet – uma Visão Crítica”, que terá como palestrante o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia, Gilberto Costa de A. Júnior; “Crimes Cibernéticos e a Segurança na Internet”, que será ministrado pelo perito criminal do Distrito Federal, Paulo Quintiliano da Silva; e “A Atuação da Polícia Federal no combate aos crimes praticados pela Internet, que terá como palestrante o delegado da Polícia Federal, Fernando Berbert de Castro Júnior.O seminário é uma realização da Associação Sergipana do Ministério Público (ASMP), do Centro de Apoio Operacional das Promotorias Criminais do MP/BA – Caocrim e da Superintendência da Polícia Federal no Estado de Sergipe.

 

 

Frase do Dia

“Tudo aquilo que algum idiota diz que é urgente é algo que algum imbecil não fez em tempo útil e querem que você, otário, se f… para fazer em tempo recorde”. De um advogado sergipano, que pediu o anonimato.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais